Sexta-feira, 16 de Abril de 2010

**O CORAÇÃO** - RAM

 

 

 

 

Eu Sou RAM*

Eu lhes transmito a minha Paz.
Recebam meu Amor e minhas bênçãos.

Eu Sou aquele que os instrui e que lhes permite encontrar o espaço do seu Coração.
Eu Sou o Mestre do Ar [Melquizedeque do Ar].

Eu Sou aquele que irá lhes fornecer alguns elementos concretos e úteis para conseguir estabelecer em vocês esta Paz do Coração. Então eu venho hoje, entre vocês, para dar continuidade à missão que me foi atribuída.

O Coração é o Templo, isto vocês entenderam.
O Coração é o local onde está a essência.
O Coração é o local onde vocês reencontram a Fonte.
O Coração é o local onde nasce a Alegria.
O Coração é o local onde se desenvolve a Paz.
O Coração é, tal como Miguel anunciou, sua nova fundação.
E é dentro dele que deve se estabelecer e se desenvolver a sua nova consciência.

O Coração é o local da não-dualidade.
Portanto Ele os libera para o seu espaço dimensional.
Então, um certo número de expressões que existem em todas as culturas e tradições de, por exemplo, dizer que alguém tem Coração ou não tem Coração, não fazem sentido.

O Coração é a Unidade.
Ele não participa da dualidade.
Isto significa que, desde o momento em que sua consciência se eleva e surge no Coração, vocês não podem mais participar da dualidade.

Sair do seu Coração, em suas atividades normais desta dimensão dissociada, os impede de viverem no Coração.

O Coração não depende de seus caminhos.
O Coração não depende do progresso das suas vidas na materialidade.

O próprio Amor, tal como as palavras que vocês pronunciam para uma pessoa, não é o Coração. O Coração está além da posse.
O Coração está além da declamação.
O Coração está além da afirmação ou da negação.
O Coração é.

Como Mestre do ar, eu inicio o movimento que permite o não-movimento.
Nisto, eu tomo a liberdade de estabelecer em vocês o que a Fonte demanda, de toda a eternidade. Os círculos da vida, os círculos das suas vidas passam desapercebidos pelo Coração, sem isso, não haveria um círculo, haveria a Unidade e a ausência de encarnação.
Há o paradoxo em suas vidas encarnadas que é encontrar o Coração que não pertence a este mundo.

O Coração é Essência.
O Coração é luminosidade.
O Coração não é uma palavra.
O Coração é um estado.
O Coração é Alegria.
O Coração é Paz.

O Coração é (novamente um paradoxo) ação e não-ação, a resolução da ação na não-ação e a resolução da não-ação na ação. Estas palavras são importantes. Elas significam para vocês o movimento e a imobilidade do movimento.

Encontrar o Coração é encontrar sua essência.

Estabelecer a vibração do Coração estabelece em vocês as fundações da nova dimensão.

Estabelecer em si mesmos a Verdade da sua Essência lhes permite ser a Verdade da ação em conformidade com a Fonte que vive em vocês.
Então, a Fonte só pode ser revelada e estimulada.
Vocês são a Fonte, mas também, são os filhos da Fonte.

O Coração permite entender e solucionar os paradoxos.
O Coração não pode julgar porque o julgamento já deixou o Coração.
O Coração não pode parecer, o Coração só pode ser.

Estar no Coração é deixar transparecer o estado através do brilho do olhar, através do pulsar da vibração, através da explosão de ser, na totalidade.

Estabelecer vocês em seus Corações é a chave da eternidade.
Estabelecer vocês em seus Corações é a chave da felicidade.
Estabelecer vocês em seus Corações é a chave da Alegria, da Paz e da Verdade.

Esta é a Verdade comum a todos os seres que estão no Coração.

A Verdade de um não é a Verdade do outro, mas é Verdade.
Mas sendo do Coração, a Verdade de uns e a Verdade de outros se tornam Unas.
A Verdade é Amor e fraternidade.

Estabelecer relação pelo Coração é possível e desejável entre vocês e todo o conjunto de seus irmãos humanos.

A relação pelo Coração é possível e desejável entre o seu reino e os outros reinos.

A relação pelo Coração entre o seu reino, entre a sua evolução e outras formas evolutivas é possível e desejável.

O Ar está relacionado ao movimento.
O movimento participa da imobilidade.
O movimento dos astros, em seu curso ao redor do sol, participa da criação.
O movimento do seu satélite participa de seu humor e da sua própria criação ao refletir a Luz do sol. Então, a lua é a Luz da estrela destas pessoas maravilhosas que não fazem parte da mesma linha evolutiva que a de vocês, que é a humanidade.

Estabelecer a relação pelo Coração com estas outras linhas evolutivas permite que vocês não julguem, permite que vocês vivam o esplendor do instante e a Realidade do contato com essas pessoas, com suas Verdades, distintas da sua e que, contudo, participam da mesma Verdade porque, ao estar no Coração, todos vocês constatarão confortavelmente pela vibração e pela visão real essa que é a união de todas as coisas, em diferentes mundos e em diferentes linhas evolutivas.

Os passos que vocês deram durante esta vida são destinados a consolidar em vocês a Verdade do Coração.

Paradoxo, também, é que se afastar de sua Verdade essencial através da experiência de sua encarnação contribui para fazê-los se descobrirem e se re-descobrirem.

Vocês não podem se desvencilhar da sua Luz.
Vocês não podem se desvencilhar de seu Coração, apesar de crerem nisso, mas isto é só uma crença, mas não é a Verdade.

Todos vocês, irmãos e irmãs desta Terra, seguiram suas diretrizes, seguiram sua própria Verdade e suas próprias linhas evolutivas. Da mesma forma, nas inúmeras moradas da casa do Pai, há inúmeras linhas evolutivas que participam da expressão e da expansão da Fonte e do retorno à Fonte porque, finalmente, todos provêm e todos retornam a Ela, a Ele.

Somos todos Seus agentes.
Somos todos Suas demonstrações, em um grau diverso, de acordo com o nosso ponto de vista, de acordo com o nosso olhar
.

Hoje, muitas portas se abriram, muitas revelações se deram até mesmo dentro do seio do sistema solar, dentro mesmo do seio do seu corpo. Hoje, a abertura que ocorre é relacionada ao movimento: movimento do sol, movimento da lua, o movimento dos planetas ao mudarem suas órbitas e isso permite, nas suas estruturas físicas e etéreas, revelar o seu Coração.
Mais uma vez o paradoxo, a mudança, o movimento conduz a um novo movimento que contribui com o estabelecimento do não-movimento.

Vocês são os jogos e as danças do Senhor.
Vocês são o Senhor em um outro tempo que Ele, que está na eternidade.

A Paz é a porta.
A Alegria é a chave
.

O Coração é a fundação e o ponto de impulso na nova Divindade que se faz hoje e que nasce em vocês a fim de lhes permitir a revelação total da sua Essência nesta materialidade, a fim de eliminar as sombras criadas por seus caminhos durante suas encarnações.

A sombra não existe como tal.
Ela é somente a Luz que não se manifestou ainda.
O jogo da sombra e da Luz é um jogo de duelo do qual a Luz não participa.
A Luz está, Ela é, não pode participar na luta entre a sombra e a Luz.
É só a sombra que acredita que ela luta.
A Luz nunca luta.
A luta implica em movimento.

Mas a Luz é movimento porém está além do movimento e do não-movimento, então Ela, de forma alguma, participa da luta nesta dimensão. Somente os Arcanjos, em seu círculo, em seu movimento, vêm para aplacar as zonas de sombra, que são as zonas de ilusão. Mas eles não lutam, apesar de que, alguns entre eles, são chamados de Guerreiros da Luz, porém eles não são Guerreiros de nada além do que as ilusões criadas pelo homem, criadas pela necessidade de experiência.

Então vocês mesmos devem trabalhar no seu Templo interior, no seu santuário.
Vocês devem manter, como o Cristo disse, sua casa limpa, porque o Cristo vem, porque a Luz vem.

Não A procurem fora, Ela vem a vocês, por vocês e através de vocês.

Há ali outro Cristo, o Cristo.
Há ali outra Fonte, a Fonte.
Há ali outra Verdade, a Verdade.

Somente os movimentos de inspirar e expirar os fazem acreditarem que o inverso é possível.
No seu íntimo, na sua Eternidade, vocês são seres de Paz.

As únicas lutas referem-se ao movimento para o exterior; a luta para quando vocês se voltam para o seu interior. E quando vocês alcançam o interior, o movimento para completamente, o tempo para, num sentido que vocês entendem. Essa dicotomia de passado e futuro não tem influência sobre vocês porque vocês encontraram o instante e o presente que são o instante da Presença.

Então, a Fonte se revela a vocês em seu íntimo. Ela apresenta, de acordo com seu olhar e de acordo com o seu ponto de vista, um aspecto diferente, mas o aspecto mesmo da Fonte é somente o reflexo de suas últimas crenças. Ainda assim, a Fonte tem uma forma. A Fonte, a mais etérea possível, tem a capacidade de ser o mais denso possível e viver total ou parcialmente em uma forma.

Então, a Fonte, ao expressar o fato de vocês nunca terem partido, é a autêntica Verdade.
É por isso que todos os ensinamentos e todos os mestres da Terra lhes pedem para procurar pelo Reino dos Céus dentro de vocês, na sua Verdade interior e não numa história qualquer ou numa experiência qualquer.

O importante é viver quem você é.
O que você é, não o que você pensa que é.
O que você é não é o que você vive.
O que você é, é a Realidade do que você é no momento e você não expressa nenhum movimento. A Realidade do que você é independe de toda crença.

A Verdade do que você é foge aos seus condicionamentos, aos seus sofrimentos e às suas projeções. Então, cabe a você criar este espaço da Verdade no seu Templo interior. E cabe a você criar, em você, esse espaço sagrado.

Eu já lhes dei chaves.
E vou lhes dar outra chave esta noite.

Vocês estão no dia do ar.
Amanhã, vem o dia do fogo, que deverá então vir à Terra e movimentar o ar e a água.
Hoje, o ar é o que é propício para o estabelecimento da Paz, a respiração acalma.
Quando a respiração ficar alerta, será tarde.

A fricção do ar dá fogo e alimenta o fogo.
O intento do fogo é se elevar a fim de permitir a descida na Terra e o movimento na água e, então de novo, do ar.

Quando os elementos se revelarem na totalidade na sua manifestação, na sua corporificação, eles permitirão o estabelecimento do éter e então da Verdade que estava escondida de vocês.
E é agora
.

Ela é revelada a vocês, em seu ritmo, mas num instante.
Vocês têm um compromisso com o tempo.
Vocês têm um compromisso consigo mesmos, vocês têm um compromisso com a sua Presença no presente instante
.

Vocês irão revelar quem vocês são, vocês irão entender quem vocês são, vocês irão viver o que vocês são.

Mas, para isso, é preciso fazer silêncio e o silêncio está tão somente no Coração. Ele nunca estará nas palavras, ele nunca estará no desenvolvimento de conceitos, no desenvolvimento de ideias, porque a Fonte é a ideia, a Fonte é a única ideia que contém a Realidade, que contém o peso da Verdade e o peso da densidade na sua manifestação.

Estas são, amados irmãos, as poucas palavras que eu tinha para vocês, mas, além de palavras, eu vou lhes dar, agora, estas explicações sob a forma de vibração.
Agora.

... Efusão de energia...

Eu vou lhes passar um ensinamento agora pela Luz.
O mesmo ensinamento.

... Efusão de energia...

Agora eu vou lhes passar o mesmo ensinamento pelo silêncio.

... Efusão de energia...

Então agora, se for o seu desejo, vamos abrir um espaço para perguntas relativas ao ar e não relativas com seu caminho no exterior. O que posso lhes ajudar é no seu caminho para o seu interior e nada mais.

 

*

***




Pergunta: O espaço entre inspirar e expirar é significativo nos processos de despertar?

Sim. A respiração do ser humano é trinitária ou tri-temporal.

Entre a inspiração e a expiração, existe o silêncio do depositar.

O silêncio do depositar é o equilíbrio.

O silêncio do depositar é não-movimento e pode parecer o vazio ou o nada, mas é o eixo do mundo em cujo seio surge a Fonte.

A Fonte é radiação, mas a Fonte é vazia, a Fonte é cheia.

Para irradiar, a Fonte exige encontrar espaço no vazio tal como tem sido definido pela vida da pessoa anterior.

 

*

***

Pergunta: Quanto ao ar, parecia-me que ar e água fossem dois fluidos.

A água é somente o ar em outro espaço/tempo.

Então, chegar ao ar enquanto acelera o movimento, contribui para fazer surgir a água e a resistência da água.

É perfeitamente lógico sentir que a geração dos elementos, de uns e de outros, participem da mesma Verdade.
A água, o fogo, a terra, o ar, são constituídos, em diferentes graus de densidade, pelo Agni Deva, as partículas Adamantinas.

Trata-se de um nível de tempo e um nível de espaço diferentes, participando de dimensões diferentes e se concretizando na sua dimensão.

Numa escala mais etérea, os elementos são transportados e criados, literalmente, pelos Quatro Viventes.

 

*

***

Pergunta: Como recuperar as sensações da perda das marcas de referência, em voo, fora do corpo?

Amado irmão, você tenta viver seu presente em relação a uma referência situada no passado.

Entretanto, o presente sempre é novo.

Tanto que se restar consequência do seu passado, você se afasta da Fonte.

Então, o adequado é deixar no passado a experiência.

O tempo referencial não existe no instante.

Toda referência ao passado, seja qual for a qualidade e a intensidade da experiência passada, o afasta inexoravelmente da Fonte.

A Alegria e a Fonte somente estão no presente, descondicionadas e lavadas de todo o passado e de toda a antecipação.

É um aprendizado.

Do momento em que a consciência se centraliza no coração, tal como eu lhes expliquei, não pode haver uma referência lá no passado em relação à experiência no presente momento.

Não seria o mesmo que evocar a experiência passada para afastá-lo do seu presente, inexoravelmente?

Então, querer classificar, organizar ou fazer referência a qualquer coisa da existência, afasta você da existência do momento, inexoravelmente e, portanto, afasta você da Alegria e afasta você também do que você é.

 

*

***

Pergunta: O que significa "estar no coração" e qual são as relações com as emoções?

O coração é inspiração e expiração.

O coração é contração e dilatação, no seu mundo, na sua manifestação.

Mas, no sentido espiritual, ele é uma dádiva.

Encontrar o Ser, é doar a si mesmo, é uma doação, não é um tomar.

Doar-se completamente é o que deve acontecer para você deixar espaço para a totalidade da Fonte.

Mas, um certo número de conceitos, um certo número de ideias no coração, estão presentes em você, como estão presentes em todos os seres humanos.

Entretanto, a emoção não é o coração, mesmo que o coração bata mais rápido ou menos rápido.
O coração, em sua Essência espiritual, é doação.

O coração em sua Essência, é Servir.
Servir e doar são os dois lados da mesma palavra que é Amor.

Amor é doação. Amor é servir.

O Amor dá.

O Amor nunca olha para quem recebe nem para quem dá.
As ideias mentais, as ideias espirituais não são o mental, não são o espiritual.
O Amor é a totalidade da doação.

Doar a si mesmo. Doar tudo.

Vocês não podem se sentir completos se vocês não doaram tudo.
Doar tudo significa abandonar os medos.
Doar tudo exige abandonar todas as crenças, sem exceção.

A Fonte tem todo o tempo no que você viveu e no que você aceitou, neste ciclo ou em outros ciclos.

Eu lhes dei as chaves para a Paz e a Alegria no coração.

As chaves da Fonte, para que Ela se assente em vocês, totalmente, e seja revelada na totalidade, é sua doação e serviço, no mais nobre sentido.

Assim, a emoção da palpitação traduz a emoção da minha Presença, mas também a emoção da sua Presença, da sua, em você.

Ainda assim, encontrar o vazio exige esvaziar-se a fim de encontrar a plenitude.

Vocês não podem se preencher com a graça do indescritível se vocês não estiverem vazios antes, e o vazio se dá enquanto produzem Paz, e se dá enquanto encontram a Alegria.

Além da Alegria e da Paz, há um espaço vazio que é a Alegria da Presença e um momento indescritível de encontrar a Verdade da Fonte.

Os meios para chegar a este estado e esta revelação são múltiplos, mas no final, é sempre a mesma coisa: corresponde à total entrega de si mesmo, à total entrega do que você acredita.

A filiação, sua filiação a tudo, suas filiações a tudo não podem ser reveladas por esta última condição.

As últimas chaves são então o abandono, a doação, a doação de si mesmo para o grande Todo.

É somente sob esta condição que você entrará na eternidade, caso contrário permanecerá como experiência.

Mas a experiência nunca está perdida sob a forma de memórias, ela voltará para assombrar seus dias e suas noites, para permitir que você amadureça, em você, o conceito, a ideia e a emoção do abandono e da doação.

E, um dia, você estará doando e servindo a fim de preencher o vazio criado pela Presença. Não há alternativa.

 

*

***

Pergunta: Ao quê correspondem os perfumes de laranja e de jasmim que sinto durante a meditação?

A Fonte, quando falar com vocês todos, Ela lhes dirá que Ela é a dança, que Ela é o movimento, que Ela é a harmonia e que Ela é o perfume.

O Perfume é a essência mais sutil, mais etérea na sua manifestação da Fonte.

Bem, evidentemente, algumas presenças etéreas, mais próximas da Fonte, têm seus próprios perfumes.

Mas a Fonte é vibração, a fonte é cor, um conjunto de cores, um conjunto de vibrações, mas, principalmente, perfume.

O perfume que também traduz a rosa que vocês se tornaram ao construir a rosa que vocês são.

Então, os perfumes se misturam, e os perfumes se encontrar no espaço consagrado do seu coração.

E então você identifica o olor, a textura dele.

O encontro com a Fonte exala um perfume.

 

*

***

Pergunta: Por que os perfumes podem ser diferentes?

Eles diferem de acordo com a hora.

Diferem de acordo com a intensidade e a qualidade da fricção, da fusão entre a Fonte e você.

Então num dia ele é de rosa, no outro ele é de jasmim, em outro ele é de néctar.

Toda uma gama agradável de perfumes é possível, durante estas reuniões, durante estas efusões, durante esses abraços, durante essas fricções.

 

*

***

Pergunta: É a mesma coisa quando alguém sente esses perfumes fora dos espaços de meditação?

Sim. A última meditação não é mais a meditação.

Ela é a capacidade de viver um estado interior mais profundo na sua manifestação exterior.

Nesse momento, a revelação é total.

E tanto que você é compelido a percorrer os espaços interiores para encontrar a Fonte, você não revelou a Fonte em sua manifestação normal, mas em um estado diferente.

Então, a descoberta do interior, manifestação e expressão nos espaços interiores devem dar um giro a fim de emergir no seu mundo dissociado, na sua realidade dissociada.

Nesse momento, você não vive a experiência, mas você alcançou a experiência.

 

*

***

Pergunta: Como não recuperar nenhum dos antigos medos quando se volta para a vida "exterior"?

Quanto melhor for a abertura do espaço interior, mais o temor irá encontrar menos ganchos e menor predominância no seu mundo externo.

Então, nisto, a Fonte participa do inspirar e expirar da mesma forma.

E viver a inspiração e a manifestação da Fonte nos espaços interiores, deve saturar você de Paz e Alegria e então de uma vez a experiência se torna um estado e a Presença.

Por meio da irrigação, por meio do cultivo, dentro, chega o momento em que a flor cria, no exterior.

Neste momento não há temor.

Há a Presença e a Alegria no alento de sua jornada, no alento mesmo do seu caminho exterior.

Ele está em evolução.

Não há uma técnica para se falar claramente.

Só há, enquanto há saturação da Alegria interior, enquanto há a abertura máxima e na totalidade do que você é na Verdade do que você vive aqui, que você será capaz de esperar viver esta virada, aceitá-la e integrá-la à sua Verdade, sejam quais forem as circunstâncias do seu caminho.

Vejam a luz que se irradiará depois que a minha Presença não estiver mais neste local.
É hora de recuperar a Fonte da qual eu somente sou um modesto servidor
.

Então, irmãos e irmãs, eu lhes transmito Paz, Amor, Bênção e desejo vê-los no espaço da Alegria e da eternidade.

Deixo-os em seu espaço interior, vivendo nele.
Recebam a minha Paz e minha eterna gratidão.

RAM


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

*RAM - da linha de RAMAKRISHNA; na Índia, refere-se ao Deus RAM e a RAMA.
RAM é um dos 24 Anciãos da Ordem de Melquizedeque

[Ex-Mestre Chandra (Babuji e Lalaji)]

 

 

 

 

 

 

 

******

 

 

Mensagem de RAM (06.07.2009) no site francês -
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=349 -
06 de Julho de 2009

******

Tradução: SINTESE

Postado por Sintese, em 06 de Agosto de 2009.
http://blogsintese.blogspot.com/2009/08/ram-coracao.html

publicado por luzdecuraeamor às 11:02
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

**SINFONIA INTERGALÁCTICA** - OMRAAM (ex-Mestre Aïvanhov)



PERGUNTA: COMO É A SUA RELAÇÃO, COMO COMANDANTE DA ORDEM DE MELQUIZEDEQUE, COM IS AL, O COMANDANTE GALÁCTICO?

É muito simples.

O Círculo dos Anciãos, nós, emitimos, através do que vocês conheceram nas últimas encarnações, as opiniões ligadas ao Coração.

A perspectiva que temos está associada à nossa capacidade de conhecer o Humano e de apreender e antecipar o efeito da Luz, e também da Sombra, ao nível humano, individual e coletivo.

No centro de nosso Círculo se encontra Maria.

Ela coleta nossas decisões Unitárias.

Aqui em cima, os Arcanjos (eles, sabem um pouco do Humano [não passaram por encarnações], não muito, a não ser sobre relacionamento com a Humanidade, como o Arcanjo Anael), evoluem no Conclave, em um Círculo além do nosso, atuando diretamente sobre a curvatura do espaço / tempo.

Maria recolhe, e tem em suas mãos, os Selos Arcangélicos.

Ela é a Mestre de obras, por assim dizer.

Ela coleta as informações da Luz que permitem retificar seu espaço / tempo e colocá-lo em ordem.

Isto é realizado pelos Arcanjos.

Há então informações Vibratórias que chegam a Maria, uma parte do efeito da Fonte, ao nível do espaço / tempo, regulado pelos Arcanjos e, do outro lado, de nossas cogitações Vibratórias em nós, decorrentes do que nós conhecemos da Humanidade.

Maria tem então uma síntese de tudo isso.

Em seguida, Ela ordena às Forças Intergalácticas, por intermédio do comandante Is Al, para atuar, em seu nível, como força de interação com a Humanidade.



PERGUNTA: O QUE VOCÊS CHAMAM ‘FORÇAS DE INTERAÇÃO’ E QUAL É O SEU ALCANCE?

As forças de interação são compreendidas ao mesmo tempo por forças denominadas Anjos do Senhor (quer dizer aqueles que vão intervir no momento dos processos finais de ascensão), mas também por forças que ministram o ensino, vindas de Sirius, que são os Mestres Instrutores que virão instruir as novas condições de Vida ao nível da 5ª. Dimensão, mas também por forças de evacuação que poderão entrar em ação.

Há, portanto, uma coordenação em todos os níveis, a partir das dimensões as mais elevadas (antropomórficas e não antropomórficas).

Significa dizer que além dos Arcanjos existem outras forças que intervêm.

E vocês também têm, portanto, as liberações Vibratórias que descem progressivamente.

Tudo isso conjugado com a Intra-Terra para que a rede magnética Terrestre não seja mais despedaçada pelo afluxo da Luz ou pela estupidez das multidões humanas, é claro.

Até certo ponto.



PERGUNTA: MARIA É COMO O MAESTRO DESSA SINFONIA INTERGALÁCTICA?

Sim, claro. Não é à toa que é a Rainha do Céu e da Terra.



PERGUNTA: OS ELOHIM TAMBÉM ESTÃO RELACIONADOS A ESSAS INTERVENÇÕES?

Sim, claro.



PERGUNTA: VOCÊ FALOU SOBRE AS FORÇAS DE EVACUAÇÃO. O QUE SIGNIFICAM?

Elas estão prontas a intervir para remover o material biológico daqueles que estiverem prontos para reiniciar a 3ª. Dimensão.

Mas também daqueles que desejarem, no seu corpo de Estado de Ser, partir para outras Dimensões, também com seu corpo.



¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Trecho extraído da mensagem do Mestre AÏVANHOV no site francês
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=491
de 9 de Novembro de 2009.

Tradução para o Português: Zulma Peixinho

publicado por luzdecuraeamor às 22:02
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

2ª PARTE: **SUA CONSCIÊNCIA ORIENTANDO AGORA O SEU PORVIR** - Melquizedeque - 06.03.2010

Questão: Os fenômenos de dissolução podem se
manifestar nos espaços de sono por fenômenos de pesadelos ou, ao
despertar, pelo fato de se estar particularmente angustiado?

Durante este período,completamente. Mas não é ainda sua dissolução, porque você vê seu corpo,
pela manhã, ao despertar, não é?

A dissolução assinala o desaparecimento desse
corpo, em toda Consciência.

Questão: Quando você fala de desaparecimento, faz referência a uma destruição
ou a uma forma
de eterização?

Tudo depende de qual ponto de vista.
Aquele queestiver num olhar centrífugo, chamará isso uma destruição, uma morte.
Aquele que estiver colocado numa Consciência e num ponto de vista centrípetos,
chamará isso eterização.

É o mesmo processo, exatamente o mesmo, mas tudo dependerá do
olhar da Consciência.

Será o mesmo para os acontecimentos que vocês já
começaram a viver neste planeta desde dois meses e que irão se intensificando.

Se vocês os olham com o olhar da personalidade, vocês
chamam isso, efetivamente, destruição e sofrimento. Se os olham com o
olhar da Consciência interior, na Existência, vocês chamarão isso eterização ou Ressurreição.

Compreendam bem que é o mesmo processo, exatamente o
mesmo.Somente o modo de vê-lo e vivê-lo será
diferente.

Questão: Os Anjos estão fora da matriz?

Cara Irmã, os Anjos começaram a se manifestar, de maneira
não excepcional, mas mais habitual, sem para tanto tornarem-se comuns,
assim como o anunciou, há dois anos, o Arcanjo Jofiel.

A partir do momento em que os primeiros ensaios de penetração da matriz foram possíveis, pela
acumulação de energias do Espírito Santo, retransmitidas desde Sírius B,
desde
1984, a abordagem dos mundos Angélicos foi possível para um grande
número.

Os Anjos, obviamente, não pertencem a esta matriz, porque se um
Anjo viesse a ser preso pela matriz, ele cobriria, como vocês, um corpo humano.

Hoje, desde a vitória da Luz em 15 de agosto do ano anterior, os
Anjos, os Arcanjos, as Hierarquias de Luz, as forças da Confederação Intergaláctica, podem se manifestar sem risco de serem presos, por sua
vez, nesta matriz.

Eles não podem, entretanto, investir totalmente, salvo
urgência, no mundo em que vocês vivem.

Essas forças estão na orla destaTerra e de sua atmosfera, na magnetosfera, mas também no sol. Elas
chegam, portanto, à sua Consciência e tornam-se visíveis à sua Consciência.

Cada vez mais fenômenos luminosos, fenômenos de espirais, de portas de
estrelas, de buracos de vidro, tornam-se coisas extremamente frequentes na superfície
de seu mundo. Eles assinalam a irrupção, nesta densidade, de forças da Luz.

O resultado da Consciência humana que tem seguido os Casamentos
Micaélicos, tendo sido capazes de ativar em si a Coroa Radiante do Coração, permitiu, de
algum modo, suavizar as primeiras penetrações de Luz.

A penetração total da Luzna Terra, e não mais em sua magnetosfera, será realizada no final das
Etapas Micaélicas. Naquele momento, o que foi anunciado, há mais de um ano,
pelo Arcanjo Miguel, como os fenômenos coloridos e de irisação no Céu,
tornar-se-ão extremamente frequentes, como estão se tornando já.

Informem-se sobre amultiplicação de espirais de Luz.
Informem-se sobre a importância das manifestações do que é chamado esferas, ou ainda do que é chamado asbolas de Fogo. Elas serão cada vez mais numerosas e assinalam, inegavelmente, a
penetração da Luz em sua densidade.

Questão: Ao quecorrespondem as bolhas e espirais de diferentes cores que vemos em
algumas fotografias?

Isso corresponde a manifestações da Luz.
A Luzchega quase que no limiar de percepção consciente de sua vista.
Vocês estão ao nível da percepção Consciente, Vibratória, e não ainda visual,
mas isso está em curso de estabelecimento.

O que estava escondido lhes será
revelado. Vocês verão então, com seus olhos, o ambiente que lhes era
escondido. Isso faz parte da revelação da Consciência e do acesso da Consciência à Existência.

Obviamente, esses fenômenos luminosos serão em número cada
vez mais importantes e serão captados por seus diferentes meios técnicos
de modo cada vez mais importante.

Questão: É exato que, sob os templos egípcios, há uma pedra da qual
emana uma esfera específica
ligada à Intraterra?

Isso é completamente verdadeiro.
Várias construções realizadas pelos Anciões e, em particular, pelos
descendentes de Atlantis, comportam, dentro de sua estrutura, minerais muito
particulares, vindos da Intraterra, efetivamente, que permitem conscientizar
literalmente esses templos, esses lugares.

Do mesmo modo que os Círculos de Fogo dos
Anciões possuindo uma forma específica que devia permitir, no momento
vindo, reativar a Vibração da Luz vinda de outras Dimensões, o que é o caso
atualmente.

Questão: Podemos considerar que a energia dessas pedras vai desempenhar um papel específico, agora?

Aí também a resposta depende do ponto de vista.
Não se esqueçamjamais que o mais importante é o
movimento centrípeto, ou seja, para
vocês mesmos.

Os diferentes reinos da evolução, os cristais, em
particular, vivem também essa aproximação da Luz. Mas não
procure, através de cristais ou de lugares, mesmo se são diferentes, porque isso
lhes provocará um movimento centrífugo e não centrípeto.

Mais que nunca vocês devem aprender, reaprender, a orientação interior.

Esta orientação interior e esta confiança interior
estão ligadas, verdadeiramente, à orientação do movimento de sua
Consciência para o Interior.

Cada passo que vocês ensaiam fazer para o exterior,
mesmo sobre coisas luminosas, os afastará de vocês mesmos.

Questão: Poderia nos dar informações referentes aos cinco novos Arcanjos?

Não me cabe revelar-lhes seusnomes. Isso será realizado, em pessoa, se podemos dizer, pelo Arcanjo
Metatron, quando de sua vinda.

Questão: No Egito, quando ostemplos mudam de lugar, isso implica num sofrimento para os
lugares?

Não estou certo de ter apreendido o alcance desta questão e
seu sentido. Qual é o interesse?

Questão: Certos lugares, no Egito, foram inundados e os templos deslocados. O que
acontece a nível das energias?

Tudo depende de quem portava a energia.Era olugar em si ou era a construção?

A partir do momento em que vocês transformam um lugar, no qual isso era uma afetação inicial e um papel específico, onde vocês mudam as pedras, obviamente, o novo lugar não é
portador senão da reminiscência das pedras e nada mais.

Agora, falar de sofrimentoestá talvez ligado à percepção daquele que o percebe e nenhum outro.

Questão: Isso muda a potência do lugar, o que emana desse lugar?

A resposta é, obviamente, sim.Entretanto,
alguns seres sensíveis podem sentir, ainda uma vez, a reminiscência das
pedras, qualquer que seja o lugar ou essas pedras.

Questão: Poderia nos dar informações sobre a Arca da Aliança e seu papel?

A Arca da Aliança foi despertada e revelada ao mundo, há
aproximadamente um ano.
A Arca da Aliança é um condensador que dá o
acesso ao mundo multidimensional. Trata-se, sem que a palavra seja
completamente exata (mas, em sua linguagem, não há outra), de uma tecnologia de
Luz.

Esta tecnologia de Luz que foi entregue, em sua história, a um
enviado da Luz, permitiu-lhe conectar os planos para além da matriz e da
Ilusão e permitir o que foi chamado, naquele momento, alguns prodígios.

A Arca
da Aliança intervirá em momentos de sua história precisos, chamados a dissolução.

A Arca da Aliança necessita das chaves. As chaves não são
chaves, no sentido físico, mas são as chaves ligadas ao DNA, de que são portadores unicamente dois seres chamados as Duas Testemunhas, que vêm
antes de Cristo, descritos em todas as tradições e em todos os textos sagrados,
ditos sagrados, apesar de sua falsificação.

Estas testemunhas são descritas na
Bíblia, mas também no Corão.
Eles preparam a emergência de Cristo, no seio da
nova Dimensão.

Questão: Este ano deve vir a Paris um Moai (*) da Ilha de Páscoa. Faz parte desse processo?
(*) Moai (de acordo com Wikipedia):
Localmente moai, é o nome das estátuas monumentais em basalto da
Ilha de Páscoa. Sua altura varia de 2,5 a 9 metros, para um peso médio
de 14 toneladas. Todas são de monólitos voltadas para o interior da Ilha.

Existiu, em meio a diferentes manifestações,civilizações, tanto no mundo ocidental como nos mundos mais antigos,certo número de objetos portadores de Vibrações específicas, que foram objetos
que manifestaram energias ultradimensionais, situando-se, não em sua forma
física, mas para além das altas densidades de Luz e do tempo e que, hoje, se reativam.

Mas lembrem-se de que vocês mesmos foram construídos assim.Então, certamente, pode ser interessante perceber e sentir a Vibração e a Consciência da Arca da Aliança, como de um Cristal, como de um Moai, ou como de um Crânio de Cristal.

Mas, em definitivo, tudo isso é apenas feito para que vocês se voltem a vocês mesmos. Se esse não é o caso, vocês se afastam de vocês mesmos.

Questão: Se, orientando-se para um movimento de exteriorização, nos afastamos da Luz, vir assistir a uma canalização como esta é também um movimento exterior?

Eu bem falei de ensinamento, mas também de compartilhar.
Tudo depende de seu ponto de vista, ainda uma vez.

Se vocês guardam apenas a palavra, sem a Vibração, então, sim, vocês se afastam de vocês mesmos. Em contrapartida, se nós compartilhamos nossa junção ao nível da Vibração, vocês vão para vocês mesmos, como eu vou para mim mesmo.

Tudo depende do ponto de encontro e tudo
depende da Vibração.

Se vocês permanecem no estágio de palavras, então,
obviamente, vocês saem de vocês mesmos. Se vocês penetram as esferas
Vibratórias da Radiação que emito estando entre vocês, então, obviamente, vocês irão
para vocês mesmos, porque eu lhes envio à sua própria Essência e à sua
própria Vibração.

E, ainda uma vez, eu bem disse também que ir para o Interior
não deve privá-los de agir e de interagir no mundo exterior. Esse
movimento cessará, mas somente no momento anunciado pela Divina Maria e pelo
Arcanjo Metatron, não antes.

Questão: Como passar do
compartilhar exterior a um movimento de compartilhar Interior?

Isso é muito simples, eu Irmão.

Se as duas pessoas em causa nesta relação estão, ambas, numa diligência de Vibração Interior, então, a ressonância constituída quando do compartilhar os remete nesse movimento centrípeto
para vocês mesmos.

É aí que vocês se apercebem que certo número de relações os
fazem sair de vocês mesmos e os esgota e outras relações os nutrem,
porque elas os remetem a vocês mesmos.

Cabe a vocês, obviamente, discernir, no plano
Vibratório (e não no aspecto físico ou afetivo) qual é o papel de uma
relação, qualquer que ela seja, que vocês estabelecem em sua Vida exterior.

Algumas relações os remetem a vocês mesmos, outras, os afastam.
A diferença é extremamente fácil de se fazer.

Ela não se faz com a discriminação mental ou com o aspecto fácil (eu amo/ eu não amo),
mas, bem mais, ao nível da percepção da resultante Vibratória de seu encontro.

Tendo encontrado exteriormente tal pessoa, vocês foram mais
para seu Interior ou então vocês se afastaram de seu Interior?

Questão: Que são a Luz e a Consciência Crística com relação à Fonte?

A Fonte é Luz. A Consciência Crística
está ligada à tomada de Consciência de sua dimensão Fonte e de sua
dimensão Luz.

A Luz pode se manifestar independentemente da Fonte, mesmo se ela
ali está sustentada e se ela ali encontra sua origem.

A Fonte é o tudo, ou o Um, se preferem.

A Luz tem diferentes tonalidades, diferentes
frequências. A Luz de que falamos, quando falamos da Luz de 5ª dimensão,
é uma Luz que vocês chamam, na Terra, os raios X e os raios gama, que são, a
priori, nocivos e, com razão, para esse corpo físico que está privado.

A Luz não é, portanto, unicamente os fótons visíveis, mas os níveis Vibratórios diferentemente mais elevados, pertencentes a outras densidades de tempo e
suportados por vezes por partículas que lhes são desconhecidas nesta Dimensão.

A Fonte é o conjunto de Luzes.
A Fonte é o conjunto de Consciências.
Vocês são, vocês mesmos, Fonte, quando vocês a revelam, obviamente.

Questão: Como se articulam o que nós chamamos a Fonte e Alcyone?

A Fonte elegeu seu domicílio em Alcyone,
filha das Plêiades.

A Fonte está por toda parte, assim como sabem, desde
o átomo, mesmo nesta Dimensão onde vocês estão, porque senão, esta
Dimensão não poderia existir.

Mas a Fonte estabeleceu seu domicílio, se preferem, seu
centro, se preferem, ao nível de Alcyone, mesmo estando por toda parte
ao mesmo tempo.

Alcyone é, portanto, uma concentração da Luz e de suas potencialidades.

Mas a Fonte tem a possibilidade de se deslocar e de vir
tanto nesse canal como em outros canais, como em vocês mesmos.

A Fontetem um dom de onipresença total.
Ela é uma Consciência oniconsciente,é a
melhor palavra que posso empregar.

Questão: Poderia nos falar de Nibiru?

Que quer saber com relação a Nibiru? Porque
inúmeras coisas poderiam ser ditas.

Houve uma frequente confusão, e
insistiria apenas nisso, se preferem, entre Nibiru e Hercobulus, entre
as Embarcações de Luz que levam o nome de Nibiru e as Embarcações da Sombra
que levam também o nome Nibiru.

É uma palavra que está muito na moda.

Se preferem, é a mesma coisa que para Deus.
Alguns ensinamentos lhes mostraram, quer vocês aceitem ou não, que a entidade
que se chama Deus é a mesma entidade que se chama Diabo. Vocês aceitem ou não.

Mas, para um, Deus é também a Fonte.
Naquele momento, ele não é
mais Deus, ele é a Fonte.
A linguagem serve para enganar.

Eu insisti,quando de minha primeira vinda, no fato de que eu esculpiria as
palavras, a fim de lhes dar, se possível, uma abordagem Vibratória ligando-as a seus
sentidos. Mas há palavras que perdem o controle: a palavra Deus é uma. Porque, de
acordo com as diferentes tradições existentes, há um Deus. Na Índia, há vários deuses.

Algumas coisas lhes dizem que não há que Deus, apenas Deus, e, no
entanto, outras nos dizem que Deus é o diabo.

Deus é uma palavra inventada, inventada pelo demiurgo que criou esta Dimensão. Assim, nós,
nós das esferas Unitárias, empregamos a palavra Fonte, de Luz ou de Unidade.

Nós empregamos, entretanto, as palavras de Divindade, porque a Divindade é
um estado, mas daí a uma Divindade se proclamar Deus, há uma falsificação.

Entretanto, isso é muito astucioso, em todos os sentidos do
termo, porque a partir que vocês empregam uma palavra, enquanto humanos,
existe um conteúdo simbólico e semântico, em sua cabeça, que lhes faz ligar a
palavra que evocam a certo número de coisas.

E vocês empregam, entretanto, as mesmas palavras, umas e outras, para designar coisas profundamente diferentes. Assim, quando eu falo de Luz, alguns vão entender Luz do dia, ou Luz do
sol. E quando eu falo de Luz, eu entendo, eu, raios X e raios gama, que são,
para vocês, destruidores e, para nós, de nossas Dimensões, esses raios X e
esses raios gama são a Luz.

O que vocês veem, vocês, sobre a Terra, não é a
Luz. Aí está, portanto, há aí, nesse nível, uma dificuldade inerente à
própria palavra empregada.

Assim, portanto, para Nibiru, as coisas são muito
complexas, porque existem várias denominações concernentes a Nibiru.

Nibiru foi desviado, no que concerne às Embarcações da Sombra,
desde o mês de agosto de seu ano passado, mas existem outros Nibirus.

Assim como certos textos confundiram Nibiru com Vênus, a estrela
da manhã. Ou ainda com Hercobulus, chamado também Némesis, o sol
gemelar. Tudo
isso é muito complexo porque as palavras, para algumas palavras, são
portadoras
de outras coisas além do primeiro significado.

Não se esqueçam que sua
linguagem é proveniente do sumério e que é, portanto, falsificada,
inteiramente.

Assim é a palavra Amor.

Quando eu emprego a palavra
Amor, não é de forma alguma o mesmo vivido pela palavra Amor, em sua
Dimensão. O mais frequente, a palavra Amor é colorida por seus próprios amores, por
suas
próprias fixações, por seus jogos de dualidade numa relação, num casal,
por exemplo, que estritamente nada tem a ver com o que é o Amor nos planos multidimensionais e, no entanto, é a mesma palavra.

Em todo caso, para
nós que não temos palavras, a mesma Vibração. Mas a Vibração que nós
chamamos Amor nada tem a ver com a Vibração que vocês chamam amor.

Para algumas
palavras, o significado é mesmo o oposto. É por isso que a Consciência
deve
apreender e viver a Vibração. A Vibração permanecerá sempre superior às
palavras porque, quando falamos de Coroa Radiante do Coração, obviamente, a
Vibração é
percebida no Coração.

Eu não vejo chamar Coroa Radiante do Coração uma
Vibração que se situa ao nível de Manipura Chacra, não é?

Assim, portanto, a Vibração de seu Templo interior, a Vibração mesmo desse
corpo de
personalidade, é portadora de sentido e de lógica.

Uma entidade da Sombra não poderá jamais enganar seu Coração.
Uma
entidade ligada ao ego, ou ao seu próprio ego, não poderá jamais manifestar-se no
chacra do Coração. Ela permanecerá ao nível do plexo solar ou outros chacras, e
assim por diante.

Vocês substituem a palavra pela vibração e, nesse
momento, tudo se esclarece. Se vocês chegassem a colocar uma Vibração em
cada palavra, não haveria mais problemas.

Deem-se conta, do nível de crença da
Humanidade: quando você pronuncia a palavra Deus, você ativa o 7º
chacra. Mas você o ativa para receber o quê? A Vibração de Deus, que não é a Luz.

Então, quando você pronuncia Fonte, você ativa a Coroa Radiante da
cabeça e você recebe a Luz. Assim, é importante compreender que as
palavras os levarão sempre, e mesmo as minhas, a seu próprio campo de percepção e de
coerência.

Somente a Vibração não pode enganá-los. Somente a Vibração é
justa, porque a Vibração segue circuitos energéticos em relação direta
com o sentido e a imanência da própria Vibração, para além da
palavra.

Questão: A palavra Allah é também falsificada como a palavra Deus?

O que chamam "God", o que chamam
"Yavé", o que chamam "Allah", toma sua Fonte na mesma origem que não é a
Fonte, mas que é o demiurgo, cujo verdadeiro nome, se querem saber, é
Yaldabaoth.

Yaldabaoth é a entidade separada da Fonte que, acompanhada de
alguns Arcanjos, criou esta Dimensão. Depois, os Anjos chamados da
Queda, cujo chefe era Lúcifer, foram redimidos. Yaldabaoth não está redimido. Ele o
será um dia.

Questão: Que dizer das letras hebraicas que
estão muito ligadas à Vibração?

As letras hebraicas são portadoras
de uma Vibração, do mesmo modo como outros alfabetos sagrados, aramaicos
e sânscritos.

Entretanto, a associação das letras foi conduzida com relação
à língua suméria. Esta língua sumeriana não é a língua arquetípica. É a
língua que foi transformada pela encarnação, e, portanto, retornada.

Assim, a
letra Aleph corresponde efetivamente ao que ela significa
Vibratoriamente. Mas
se você coloca a palavra associando várias Aleph, você vai encontrar o
mundo da falsificação.

As Vibrações das letras são conservadas com relação à sua
origem.

No que concerne ao alfabeto hebreu, há uma origem que é celestial, que vem de Órion, da boa encosta de Órion, ligada à
Confederação Intergaláctica e às forças da Luz autêntica.

Entretanto, as forças da
Sombra amam e adoram utilizar a Luz para invertê-la.

Assim, por conseguinte, elas tomaram certo número de letras portadoras de Vibrações
e as
associaram para inverter suas Vibrações. Quando vocês olham a
constituição da palavra Yavé, vocês têm a energia que existe em cada
letra, assim como isso foi descrito na Kabala. O exemplo poderia ser similar na
língua sânscrita.

É preciso bem compreender que a associação das formas Vibratórias ligadas às letras, de acordo com uma determinada disposição, não
serve mais à Luz, mas à Sombra.

É nesse sentido que eu insisto na
Vibração. A Vibração, não exterior, que vocês vão encontrar nas letras
hebraicas, nos cristais, ou ainda nos arcanos do tarô, mas na sua
própria
Vibração interior e somente nela.

Vocês não terão tão cedo mais
nenhum meio de fazer a diferença entre a Sombra e a Luz, a não ser pela Vibração. Seu Coração vibra? Ou seu Coração não vibra?
A resposta está
aí, e
somente nesse nível, e em nenhum outro lugar.

É isso o que vocês
têm a fazer (e, para alguns de vocês, já fazem): o aprendizado da
Vibração.
A Vibração do Coração não pode jamais mentir, porque
ela assinala, para vocês, um acordo Vibratório, o que não é o caso de todas
as outras Vibrações.

Do mesmo modo, entrar em contato com uma entidade pode
lhes ativar o chacra da cabeça sem, no entanto, lhes garantir que se
trate de uma entidade de Luz.

Somente a Vibração de seu Coração confirmará a
origem desta entidade, não há outra alternativa. Se vocês não
sentem a Vibração do Coração, isso quer dizer que vocês não têm qualquer meio
(nem intuitivo, nem Vibratório, nem pelo instinto) de determinar precisamente
a fonte  do que está em contato com vocês. Somente, e eu repito, somente a
Vibração do Coração lhes dará a Verdade, absolutamente nenhuma outra.

Questão: Como a glândula Alta-Major
é afetada pelos movimentos da cabeça durante a meditação de 19h30
(horário francês - Brasil: 15h30)?

A glândula Alta-Maior é a glândula
iniciática essencial do corpo, aquela que confere o despertar.

Ela está
situada atrás da carótida, para trás do ângulo da maxila.

Realizando os movimentos à frente e para trás, cabeça
alta, cabeça baixa, vocês liberam certo número de substâncias químicas
desta glândula, que permitem favorecer e aproximá-los do despertar.

Ela desempenha, portanto, um papel completamente
importante no que está em curso de realização em vocês.

Existem outros
movimentos que foram dados por médiuns, há tempos mais remotos, como,
por
exemplo, o médium Edgar Cayce, que deu os movimentos circulares com a
cabeça,
realizando o símbolo do infinito com a cabeça, que permitia também
realizar uma
liberação da glândula Alta-Major.

Hoje, o movimento da cabeça
(alto/baixo, baixo/alto), com a abertura da boca, permite à energia do
Espírito e da alma precipitarem-se em vocês e aproximá-los do momento de seu
despertar.

Não temos mais perguntas, agradecemos.


Então, caros Irmãos e caras Irmãs, eu lhes peço
acolher minha bênção, como eu acolho a sua. Juntos.


...
Efusão de energia...



 



Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem,
reproduzindo
integralmente o texto e citando a fonte:
www.autresdimensions.com

Versão para o português: Célia

 


Revisão:
SINTESE

 


Formatação:
Stela

 

 



 
 

 

 
 


 
publicado por luzdecuraeamor às 16:40
link | comentar | favorito

1ª PARTE: **SUA CONSCIÊNCIA ORIENTANDO AGORA O SEU PORVIR** - Melquizedeque - 06.03.2010

Bom dia.
Meu nome é Um Amigo.

Meus irmãos e minhas irmãs, eu parti desse mundo encarnado há uma centena de anos.
Fui um Yogi muito conhecido, mas pouco importa.

Venho hoje, pela segunda vez, no Interior desse médium.

Faço parte dos 24 Anciões.
Meu lugar situa-se, ao mesmo tempo, na Água e no Ar.

Como o venerado Mestre Ram, venho ensinar e, sobretudo, compartilhar.
Venho agora, porque o tempo é chegado.

Qual tempo? E qual vinda?
A vinda de uma nova Consciência.

Esta nova Consciência que é, para alguns de vocês, já a sua, obedece a regras diferentes, a modos de funcionamento diferentes.

Esses modos de funcionamento chamam novos circuitos e chamam novas
compreensões.

Venho compartilhar, pela Vibração e por palavras, esta nova Consciência.

Vocês viverão também os ensinamentos e a vivência, antes de tudo.

Como sabem, e como o vivem, desde os Casamentos Celestiais (e para alguns de vocês, desde já numerosos anos) colocam-se no lugar de novas
Vibrações, de novas estruturas, mesmo nesse corpo de personalidade.

Essas novas estruturas correspondem a novos potenciais que, até o presente, não
existiam senão em um número limitado de Seres que chegaram ao Despertar e, ainda
esses, nos séculos anteriores, não puderam elucidar, nem mesmo assimilar
totalmente, porque os tempos não haviam chegado.

Os tempos, hoje, efetivamente chegaram.

A preparação, pelo Arcanjo Miguel e pelos diferentes tipos de irradiação que chegam até esse sistema solar, permitiram
despertar em vocês uma dimensão Vibratória a nenhuma outra similar.

Essas Vibrações novas manifestam-se à sua Consciência, à sua percepção.
Seu objetivo é despertá-los.

Eu insisto, como todos insistimos, nós, os 24 Anciões, sobre a primazia de seu trabalho Interior.

A Vibração, as Vibrações que vocês levam, são transformantes.

Elas implicam em mutação e transformação, da Consciência, mas também do corpo, em sua fisiologia, em seu
funcionamento.
Isso, inúmeros de vocês o vivem.

Esta preparação Vibratória e interior, o caminho para vocês mesmos, vai se tornar cada vez mais
atualidade.

Progressivamente, e à medida que vocês avançarem, para o final da intervenção do Arcanjo Miguel, vocês serão, em seu Ser Interior,
confrontados a dois aspectos: um aspecto unitário e um aspecto dual.

O aspecto dual é o mundo exterior e sua desconstrução, depois sua
dissolução.

O aspecto unitário é sua Consciência, aquela que vibra, que se expande, e que lhes permite tocar a Unidade, a Existência e a Luz, não a Luz
que vocês podem perceber com seus olhos, mas a Luz que vocês percebem com o
Coração, aquela que os preenche e que os nutre, e que os afasta e os distancia
dos problemas da personalidade, dos problemas inerentes à dualidade, ligados ao
exterior, ligados às encarnações, ligados aos aprendizados, nesse
mundo.

Assim, em breve, vocês terão a escolha de viver em seu Interior no exterior.
Nenhuma solução poderá ser trazida pelo mundo exterior.

Até o presente, até hoje, e ainda por algum tempo muito curto, vocês dependem,
obviamente, de certo número de fatores fisiológicos, sociais, culturais,
educativos, que são tomados no exterior de vocês.

Vocês são, de algum modo, nesta densidade de manifestação, uma interface entre o Interior e o
exterior.

A dissolução que chega, vai, ao nível de sua Consciência, colocar-lhes um problema.
Esse problema não é, como há dois anos, um problema de escolha, tal como iniciado pelo Arcanjo Jofiel, mas mais um problema de
orientação de sua Consciência.

Sua Consciência, misturando ao mesmo tempo elementos da personalidade e da Existência, lhes solicitará ir num sentido ou
noutro.

O primeiro sentido é o sentido exterior, e, portanto, centrífugo.
Onde terão a impressão de que lhes é preciso agir, ou reagir, nesse mundo exterior em dissolução, porque, com efeito, vocês perceberão
com seus sentidos usuais, que esse mundo, tal como o conhecem, chega a seu
fim.

E isso pode provocar, efetivamente, ação, reação e sofrimentos, compaixão, empatia, e, por vezes, resistências, e, de um outro lado, a
Consciência os levará a viver cada vez mais em seus espaços interiores, lá onde
se encontra a Paz, lá onde se encontra o Ser e não mais a ação e a
reação.

Vocês terão, em total lucidez e na Verdade, que fazer essa escolha: deixar sua Consciência ir para o exterior e, portanto, ser animada de
uma força centrífuga que os traz, inexoravelmente, à
dualidade e, de um outro lado, a escolha inversa, a força
centrípeta,
aquela que os traz à sua Essência, à sua dimensão de
Sementes de Estrelas, à sua dimensão de Eternidade.

 

 



Assim como o disse Cristo quando colocou seus pés sobre esta Terra:
"ninguém poderá servir a dois Senhores ao mesmo tempo": a manifestação da 3ª Dimensão dissociada que vocês percorrem desde tempos
antigos (com suas leis, com suas regras, com suas ilusões, com seus sofrimentos,
com seus prazeres) e, de outro lado, o mundo Unificado que se abre a vocês
(mundo do retorno à casa, à sua Verdade), lá onde não há nem antagonismo, nem
impulso, mas simplesmente Ser e Existência, Luz e Verdade.

Compreendam bem que esse movimento de sua Consciência determinará o modo como vocês viverão
esta dissolução, porque a dissolução exterior do mundo, de seu ambiente,
precederá de muito pouco a própria dissolução desta faceta de sua Consciência
chamada personalidade que deve, ela também, se apagar, para deixar lugar ao que
Cristo chamou a Ressurreição e que foi tão mal compreendido.

Não é a Ressurreição da carne, é a Ressurreição da Luz, de sua Dimensão, antes que vocês
fossem presos e fechados nesta matriz.

Em sua alma e Consciência, como é dito, vocês serão chamados a iniciar um movimento para o Interior ou para o
exterior.

Vocês compreenderão muito melhor essas palavras, no momento vindo, porque a Luz da Existência começará a dissolver, de maneira muito real e
muito concreta, para vocês, esse mundo.

Muitas coisas, assim como anunciou o Arcanjo Miguel, vão desaparecer.

Tudo o que não pertence ao mundo da Luz autêntica, tudo o que não pertence ao mundo da Unidade, será
dissolvido.

Tudo o que, em vocês, não pertence a esta eternidade será, do mesmo modo, dissolvido.

O agente que iniciará esse movimento será, evidentemente, e antes de tudo, o sol.

Observem e velem o sol, porque o sol não é nada mais que o conjunto de corpos espirituais da Humanidade,
prisioneiros, que se liberam e que vêm a vocês.

O movimento do sol, as ejeções diversas do sol, assinala e assinalará a dissolução.

E como sabem, também, vocês serão prevenidos, individual e coletivamente, pelos sinais
exteriores e por uma voz interior, que nenhum ser humano poderá ignorar porque é
aquela de nossa Criadora, Criadora desse corpo, antes que fosse alterado pelas
forças que se afastaram da Luz.

Esses momentos aproximam-se a grande passo.
É, portanto, necessário se preparar.

Preparar-se não quer dizer não agir e não reagir, nesse mundo, mas tornar-se cada vez mais consciente e
lúcido das Vibrações que os anima.

Essas Vibrações que, quando vocês colocam sua Consciência sobre elas, alinham-se com sua Consciência e os colocam
literalmente na Luz, na não resistência, no abandono, na Verdade, na
integridade, na honestidade e na Verdade.

É apenas neste estado que vocês encontrarão o florescimento necessário, a força necessária para viver
o que vem.


A Coroa Radiante da cabeça, a Coroa Radiante do Coração, e muito em breve um novo elemento que será inicializado pelo Arcanjo
Miguel, entre a penúltima e a última etapa, lhes permitirá realizar essa que
chamaria a conexão final, aquela que lhes permitirá
ancorarem-se na nova realidade, na Unidade.
Vocês mudarão efetivamente de ponto de ancoragem.

Alguns de vocês irão imediatamente a outras esferas de manifestação, sem qualquer interrupção de Consciência.

Lembrem-se de que tudo dependerá do ponto de vista que vocês adotarem naquele
momento.

Seja seu ponto de vista exterior, e vocês arriscam se tornar uma lagarta que esmorece, que não vê que se transforma numa borboleta.

Em contrapartida, se vocês adotam o ponto de vista Interior, aquele da Consciência
iluminada e Vibratória, vocês adotarão o ponto de vista da borboleta que acolhe
a morte da lagarta, na Alegria e na Unidade.

É, portanto, esse momento, um período que eu qualificaria de probatório, que é aquele que deve vê-los
afirmar e estabelecer a Luz em vocês, por uma Vibração forte, por uma alquimia
das Coroas Radiantes da cabeça e do Coração, permitindo-lhes encontrar, ainda
uma vez, a força, a integridade, a Verdade, a beleza e a vontade, que vocês
poderão, por um certo tempo, manifestar no mundo exterior.

Vocês serão, portanto, naqueles momentos, um bálsamo e um reconforto para aqueles que não
empreenderam, ainda, esse movimento centrípeto e que estão ainda no movimento
centrífugo (o movimento exterior, a ação, a reação, o sofrimento).

Não há lugar para o sofrimento nos espaços Vibratórios Interiores porque, nos mundos da
Unidade, não há qualquer lugar para o sofrimento.

O sofrimento pertence inegavelmente ao mundo no qual vocês evoluem pelo momento.

Ele é excluído dos mundos de Interioridade, ele é excluído dos mundos Unitários.

A melhor preparação para este período é uma preparação Vibratória: acolher a Coroa
Radiante e despertar, na cabeça e no Coração, preparar-se como o fez o Arcanjo
Miguel, para pacificar as últimas resistências situadas ao nível do corpo de
personalidade, ao nível de sua emocionalidade, a fim de penetrar, muito em
breve, o Fogo do Éter e o Fogo da Terra.

O Fogo do Éter e o Fogo da Terra são as duas últimas etapas que o Arcanjo Miguel lhes explicará e que vocês
viverão.

Os longos discursos do Arcanjo Anael sobre o abandono à Luz encontram este ano, um ano depois, sua plena justificação e sua plena
explicação.

Eu os remeto então a essas muito numerosas palavras que este Arcanjo do Amor pronunciou sobre as noções de abandono.

É isso que vocês vão, vocês mesmos, realizar em vocês.

Guardem essas palavras: a única força será interior.
A única Luz será interior.


Apenas em seu Templo Interior, no Coração, é que vocês reencontrarão a serenidade, e em
nenhum outro lugar.

Aí está o que me ative hoje e que me aterei novamente, quando de minhas próximas intervenções, depois da vinda do Arcanjo
Miguel, para desenvolver em vocês, informá-los e compartilhar e lhes revelar os
circuitos de Consciência e os circuitos energéticos que vão se completar no
Interior mesmo desse corpo de personalidade, permitindo-lhes dissolver,
justamente, esse corpo de personalidade.

Por intermédio da ignição das doze lâmpadas, por intermédio da Vibração a uma oitava superior dos sete chacras
que vocês conhecem e os cinco novos chacras, também pela circulação da
Consciência e energias em novos circuitos Vibratórios, vocês serão levados a
viver a Verdade e a própria Consciência.

Agora, Irmãos e Irmãs, dada a ausência do Arcanjo Anael, extremamente ocupado na ronda Arcangélica, na
magnetosfera, eu substituirei com prazer seu lugar, a fim de lhes esclarecer por
palavras e por minha própria Vibração, em seus questionamentos, especificamente
sobre esse processo que está a suas portas e que já começou para alguns de
vocês. Então, eu os escuto.


PERGUNTAS E RESPOSTAS


Questão: Poderia nos falar dos novos corpos. Quais são suas funções?

Isso será ponderado depois da intervenção do Arcanjo Miguel de 17 de março e não
antes.

Vocês já têm 5 pontos de localização que lhes foram dados pelo próprio Arcanjo, correspondentes aos chacras em relação com esses corpos. Eles
são situados em lugares extremamente precisos no que concerne aos chacras, mas
os corpos, até 17 de março, não estariam ainda manifestados na
dualidade.

Existiam simplesmente os pontos Vibratórios, os pontos de acesso, situados na ponta do esterno, no ângulo de Louis, acima do chacra da
garganta, abaixo do nariz, sobre o lábio superior e acima da bola do
nariz.

Por analogia, se preferem, Manipura chacra, 3º chacra, situado entre o umbigo e a ponta do esterno, é um chacra.

O corpo correspondente é chamado ovo áurico ou corpo emocional.

Do mesmo modo, esses 5 novos corpos, correspondentes aos 5 chacras manifestados no plano Vibratório,
correspondem a estruturas bem precisas ao nível da Existência, qualquer que seja
sua origem Dimensional, que vocês deveriam reencontrar e perceber, em suas
funções e em sua estrutura, e que se estenderão a partir do final da intervenção
de Miguel.

Revelarei esses novos circuitos Vibratórios da Consciência depois de 17 de março, se bem o quiserem.

Questão: Com relação às etapas, todos os dias 17 de cada mês, algumas pessoas
sentem-se como "atrasadas", não vivendo alguns processos. Por que esses
defasamentos?
Vai se poder viver o processo apesar de tudo para essas
pessoas?


Irmão, é preciso bem compreender que cada um e cada uma evolui a seu ritmo próprio.

Alguns têm a chance de se calcarem perfeitamente nas flutuações da Consciência mesmo nesta Terra, inicializadas
pelos Arcanjos e por nós mesmos. Outros são diferidos no tempo.

Eu não diria que eles estão em atraso, eu diria simplesmente que o processo de
maturação é diferente.

Mas lembre-se das palavras de Cristo: "os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros".

Quando dos primeiros impulsos do Espírito Santo, que começaram em 18 de agosto de 1984,
alguns seres captaram, naquele momento, a descida desta energia específica que
era o Espírito Santo, ao nível de sua cabeça e constituíram, já, laboriosamente,
progressivamente e com o passar dos anos, seus corpos de Luz.

Obviamente, esse trabalho, naquela época, se fazia passo a passo, semana após semana, mês
por mês. E depois, a partir do ano de 1997, o efeito cumulativo das Vibrações da
Consciência do Espírito Santo, ao nível da Humanidade, ao nível da Terra,
permitiu que os últimos abertos ao nível do Espírito Santo vivessem o que os
primeiros viviam durante meses e anos, no espaço de algumas semanas.

E depois, no início dos anos 2000, esse processo que tomava anos, para os
primeiros, meses e semanas para aqueles que seguiam, instalou-se de maneira
definitiva e instantânea.

Será do mesmo modo para os novos corpos. Será do mesmo modo para a Coroa Radiante da cabeça e do Coração, assim como a última
estrutura a se despertar, para todas as outras.

Esta ativação não é nem recompensa, nem punição.
Ela é evolução normal, e todo ser humano, absolutamente todo ser humano, viverá isso.

A única diferença será a capacidade da Consciência para ir para o Interior ou continuar a ir para o
exterior. A única diferença está aí, mas é, e será sempre, uma decisão livre da
Consciência.

Não há, portanto, apreensão a manter, não há mais competição, mas, bem mais, um processo de maturação, que é diferente de acordo
com os indivíduos.

Algumas Consciências, apesar de sua vontade espiritual e sua percepção da Luz, estão tão engajadas em seus jogos de ação e de reação,
nos sofrimentos do passado, que essas Consciências estão ainda presas, apesar da
Luz que elas percebem na cabeça ou no Coração, nos processos ligados à
encarnação, nos sofrimentos do passado, nos modos de funcionamento do passado,
nas crenças do passado.

Essas almas, essas Consciências, não estão ainda liberadas de todas as crenças ilusórias. Elas mantêm, à sua maneira, a Ilusão
desse mundo. Elas não são responsáveis. Elas não são culpadas. Elas não são
defeituosas. Mas elas não terminaram, de qualquer modo, nesta encarnação, a
experiência da dualidade.

Mas, a um dado momento, o momento em que o sol será revelado inteiramente, isso assinará a dissolução total desse mundo e,
naquele momento, para todas as Consciências que aí estão.

Guardem bem que somente a orientação da Vibração e de sua Consciência decidirá o lugar aonde
vocês irão, e nenhum outro, e certamente não suas
crenças.

Questão: Hoje, quando alguém morre, continua prisioneiro da matriz ou acede diretamente a outros
planos?


Todos os falecimentos ocorridos desde o início dos Casamentos Celestiais colocam as almas num processo de pseudoletargia.

As almas estão numa espécie de estase de Consciência, aguardando, como num período
de sono, a dissolução final. Algumas almas decidem se
reencarnar.

Lembrem-se de que a emergência do novo mundo não pode se fazer senão através da dissolução do antigo mundo.

E aquela que vocês chamam Gaia, e Urantia, neste universo local de Nebadon, não pode evoluir para
sua dimensão futura senão quando o antigo estiver definitivamente
morto.

É o mesmo para as almas que deixaram esse plano.

Questão: Isso significaria que essas almas estariam todas, de algum modo, "no mesmo nível"?

Absolutamente não. Cada alma irá, no momento do despertar, para onde sua Consciência a levar, do
mesmo modo que, para vocês, encarnados, o movimento centrífugo ou centrípeto os
dirigirá para onde devem ir. Do mesmo modo para essas almas, em estase, elas
irão, no momento do despertar, para onde a Consciência as
levar.

Questão: Sri Aurobindo assinalou que as franjas de interferência ligadas ao astral haviam desaparecido. Ultimamente
novamente falou de entidades ligadas ao astral. O que é
exatamente?


As franjas de interferência representam os limites do que seus cientistas chamam a magnetosfera, que os mantêm, pelo jogo do
eletromagnetismo, prisioneiros nesta matriz.

Essas forças ligadas às franjas de interferência estão dissolvidas, efetivamente, desde quase um ano.
Entretanto, as almas evoluem numa forma matricial astral.

Existem, obviamente, ainda, entidades no sentido que vocês entendem. Isso não contradiz o
desaparecimento das franjas de interferência. Lembrem-se.

No Apocalipse de São João, assim como o disse, aliás, Sri Aurobindo, naquele momento, os
demônios serão soltos. É exatamente o que está acontecendo.

As franjas de interferência sendo dissolvidas, as entidades, os demônios, assim como vocês os
nomeiam, não têm mais lugar onde se estabelecer. Eles são, portanto,
desmascarados e revelados.

Isso faz parte da etapa que vocês vivem atualmente, inicializada pelo Arcanjo Miguel, correspondente à chegada da tripla
irradiação ao nível de seu plexo solar que assinala, para vocês também, a
dissolução de sua própria franja de interferência, que passa, para alguns de
vocês, por espaços de sofrimento, de resolução de sofrimento, por vezes
dolorosos.

Simplesmente, as forças que evoluíam nesta dualidade, mascaradas pelas franjas de interferência (e isso se refere também a algumas
Consciências afastadas da Luz que criaram esta franja de interferência) não têm
mais lugares onde se esconderem, onde se regenerarem.

Então, obviamente, aquelas que não quiserem retornar à Luz manifestar-se-ão em sua densidade já que
estavam ausentes e escondidas nas franjas de interferência.

Aquelas que aceitarem retornar à Luz e que estarão, portanto, redimidas, serão, elas também,
colocadas em estase, o tempo que a nova Terra emerge da antiga
Terra.



CONTINUA AQUI: 2ª PARTE: **SUA CONSCIÊNCIA ORIENTANDO AGORA O SEU PORVIR** - Mel...

publicado por luzdecuraeamor às 16:36
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

**TRADUÇÃO** - MELQUIZEDEQUE (2 de 2) - 'Sua Consciência e Seu Porvir' - 06.03.2010

- CONTINUAÇÃO -

 

 

PERGUNTAS E RESPOSTAS

Questão:
Poderia nos falar dos novos corpos. Quais são suas funções?

Isso será ponderado depois da intervenção do Arcanjo Miguel de 17 de março e não antes.

Vocês já têm 5 pontos de localização que lhes foram dados pelo próprio Arcanjo, correspondentes aos chacras em relação com esses corpos. Eles são situados em lugares extremamente precisos no que concerne aos chacras, mas os corpos, até 17 de março, não estariam ainda manifestados na dualidade.

Existiam simplesmente os pontos Vibratórios, os pontos de acesso, situados na ponta do esterno, no ângulo de Louis, acima do chacra da garganta, abaixo do nariz, sobre o lábio superior e acima da bola do nariz.

Por analogia, se preferem, Manipura chacra, 3º chacra, situado entre o umbigo e a ponta do esterno, é um chacra.

O corpo correspondente é chamado ovo áurico ou corpo emocional.

Do mesmo modo, esses 5 novos corpos, correspondentes aos 5 chacras manifestados no plano Vibratório, correspondem a estruturas bem precisas ao nível da Existência, qualquer que seja sua origem Dimensional, que vocês deveriam reencontrar e perceber, em suas funções e em sua estrutura, e que se estenderão a partir do final da intervenção de Miguel.

Revelarei esses novos circuitos Vibratórios da Consciência depois de 17 de março, se bem o quiserem.

Questão: Com relação às etapas, todos os dias 17 de cada mês, algumas pessoas sentem-se como "atrasadas", não vivendo alguns processos. Por que esses defasamentos?Vai se poder viver o processo apesar de tudo para essas pessoas?

Irmão, é preciso bem compreender que cada um e cada uma evolui a seu ritmo próprio.

Alguns têm a chance de se calcarem perfeitamente nas flutuações da Consciência mesmo nesta Terra, inicializadas pelos Arcanjos e por nós mesmos. Outros são diferidos no tempo.

Eu não diria que eles estão em atraso, eu diria simplesmente que o processo de maturação é diferente.

Mas lembre-se das palavras de Cristo: "os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros".

Quando dos primeiros impulsos do Espírito Santo, que começaram em 18 de agosto de 1984, alguns seres captaram, naquele momento, a descida desta energia específica que era o Espírito Santo, ao nível de sua cabeça e constituíram, já, laboriosamente, progressivamente e com o passar dos anos, seus corpos de Luz.

Obviamente, esse trabalho, naquela época, se fazia passo a passo, semana após semana, mês por mês. E depois, a partir do ano de 1997, o efeito cumulativo das Vibrações da Consciência do Espírito Santo, ao nível da Humanidade, ao nível da Terra, permitiu que os últimos abertos ao nível do Espírito Santo vivessem o que os primeiros viviam durante meses e anos, no espaço de algumas semanas.

E depois, no início dos anos 2000, esse processo que tomava anos, para os primeiros, meses e semanas para aqueles que seguiam, instalou-se de maneira definitiva e instantânea.

Será do mesmo modo para os novos corpos. Será do mesmo modo para a Coroa Radiante da cabeça e do Coração, assim como a última estrutura a se despertar, para todas as outras.

Esta ativação não é nem recompensa, nem punição.
Ela é evolução normal, e todo ser humano, absolutamente todo ser humano, viverá isso.

A única diferença será a capacidade da Consciência para ir para o Interior ou continuar a ir para o exterior. A única diferença está aí, mas é, e será sempre, uma decisão livre da Consciência.

Não há, portanto, apreensão a manter, não há mais competição, mas, bem mais, um processo de maturação, que é diferente de acordo com os indivíduos.

Algumas Consciências, apesar de sua vontade espiritual e sua percepção da Luz, estão tão engajadas em seus jogos de ação e de reação, nos sofrimentos do passado, que essas Consciências estão ainda presas, apesar da Luz que elas percebem na cabeça ou no Coração, nos processos ligados à encarnação, nos sofrimentos do passado, nos modos de funcionamento do passado, nas crenças do passado.

Essas almas, essas Consciências, não estão ainda liberadas de todas as crenças ilusórias. Elas mantêm, à sua maneira, a Ilusão desse mundo. Elas não são responsáveis. Elas não são culpadas. Elas não são defeituosas. Mas elas não terminaram, de qualquer modo, nesta encarnação, a experiência da dualidade.

Mas, a um dado momento, o momento em que o sol será revelado inteiramente, isso assinará a dissolução total desse mundo e, naquele momento, para todas as Consciências que aí estão.

Guardem bem que somente a orientação da Vibração e de sua Consciência decidirá o lugar aonde vocês irão, e nenhum outro, e certamente não suas crenças.

Questão: Hoje, quando alguém morre, continua prisioneiro da matriz ou acede diretamente a outros planos?

Todos os falecimentos ocorridos desde o início dos Casamentos Celestiais colocam as almas num processo de pseudoletargia.

As almas estão numa espécie de estase de Consciência, aguardando, como num período de sono, a dissolução final. Algumas almas decidem se reencarnar.

Lembrem-se de que a emergência do novo mundo não pode se fazer senão através da dissolução do antigo mundo.

E aquela que vocês chamam Gaia, e Urantia, neste universo local de Nebadon, não pode evoluir para sua dimensão futura senão quando o antigo estiver definitivamente morto.

É o mesmo para as almas que deixaram esse plano.

Questão: Isso significaria que essas almas estariam todas, de algum modo, "no mesmo nível"?

Absolutamente não. Cada alma irá, no momento do despertar, para onde sua Consciência a levar, do mesmo modo que, para vocês, encarnados, o movimento centrífugo ou centrípeto os dirigirá para onde devem ir. Do mesmo modo para essas almas, em estase, elas irão, no momento do despertar, para onde a Consciência as levar.

Questão: Sri Aurobindo assinalou que as franjas de interferência ligadas ao astral haviam desaparecido. Ultimamente novamente falou de entidades ligadas ao astral. O que é exatamente?

As franjas de interferência representam os limites do que seus cientistas chamam a magnetosfera, que os mantêm, pelo jogo do eletromagnetismo, prisioneiros nesta matriz.

Essas forças ligadas às franjas de interferência estão dissolvidas, efetivamente, desde quase um ano. Entretanto, as almas evoluem numa forma matricial astral.

Existem, obviamente, ainda, entidades no sentido que vocês entendem. Isso não contradiz o desaparecimento das franjas de interferência. Lembrem-se.

No Apocalipse de São João, assim como o disse, aliás, Sri Aurobindo, naquele momento, os demônios serão soltos. É exatamente o que está acontecendo.

As franjas de interferência sendo dissolvidas, as entidades, os demônios, assim como vocês os nomeiam, não têm mais lugar onde se estabelecer. Eles são, portanto, desmascarados e revelados.

Isso faz parte da etapa que vocês vivem atualmente, inicializada pelo Arcanjo Miguel, correspondente à chegada da tripla irradiação ao nível de seu plexo solar que assinala, para vocês também, a dissolução de sua própria franja de interferência, que passa, para alguns de vocês, por espaços de sofrimento, de resolução de sofrimento, por vezes dolorosos.

Simplesmente, as forças que evoluíam nesta dualidade, mascaradas pelas franjas de interferência (e isso se refere também a algumas Consciências afastadas da Luz que criaram esta franja de interferência) não têm mais lugares onde se esconderem, onde se regenerarem.

Então, obviamente, aquelas que não quiserem retornar à Luz manifestar-se-ão em sua densidade já que estavam ausentes e escondidas nas franjas de interferência.

Aquelas que aceitarem retornar à Luz e que estarão, portanto, redimidas, serão, elas também, colocadas em estase, o tempo que a nova Terra emerge da antiga Terra.

Questão: Os fenômenos de dissolução podem se manifestar nos espaços de sono por fenômenos de pesadelos ou, ao despertar, pelo fato de se estar particularmente angustiado?

Durante este período, completamente. Mas não é ainda sua dissolução, porque você vê seu corpo, pela manhã, ao despertar, não é?

A dissolução assinala o desaparecimento desse corpo, em toda Consciência.

Questão: Quando você fala de desaparecimento, faz referência a uma destruição ou a uma forma de eterização?

Tudo depende de qual ponto de vista.

Aquele que estiver num olhar centrífugo, chamará isso uma destruição, uma morte. Aquele que estiver colocado numa Consciência e num ponto de vista centrípetos, chamará isso eterização.

É o mesmo processo, exatamente o mesmo, mas tudo dependerá do olhar da Consciência.

Será o mesmo para os acontecimentos que vocês já começaram a viver neste planeta desde dois meses e que irão se intensificando.

Se vocês os olham com o olhar da personalidade, vocês chamam isso, efetivamente, destruição e sofrimento. Se os olham com o olhar da Consciência interior, na Existência, vocês chamarão isso eterização ou Ressurreição.

Compreendam bem que é o mesmo processo, exatamente o mesmo.
Somente o modo de vê-lo e vivê-lo será diferente.

Questão: Os Anjos estão fora da matriz?

Cara Irmã, os Anjos começaram a se manifestar, de maneira não excepcional, mas mais habitual, sem para tanto tornarem-se comuns, assim como o anunciou, há dois anos, o Arcanjo Jofiel.

A partir do momento em que os primeiros ensaios de penetração da matriz foram possíveis, pela acumulação de energias do Espírito Santo, retransmitidas desde Sírius B, desde 1984, a abordagem dos mundos Angélicos foi possível para um grande número.

Os Anjos, obviamente, não pertencem a esta matriz, porque se um Anjo viesse a ser preso pela matriz, ele cobriria, como vocês, um corpo humano.

Hoje, desde a vitória da Luz em 15 de agosto do ano anterior, os Anjos, os Arcanjos, as Hierarquias de Luz, as forças da Confederação Intergaláctica, podem se manifestar sem risco de serem presos, por sua vez, nesta matriz.

Eles não podem, entretanto, investir totalmente, salvo urgência, no mundo em que vocês vivem.

Essas forças estão na orla desta Terra e de sua atmosfera, na magnetosfera, mas também no sol. Elas chegam, portanto, à sua Consciência e tornam-se visíveis à sua Consciência.

Cada vez mais fenômenos luminosos, fenômenos de espirais, de portas de estrelas, de buracos de vidro, tornam-se coisas extremamente frequentes na superfície de seu mundo. Eles assinalam a irrupção, nesta densidade, de forças da Luz.

O resultado da Consciência humana que tem seguido os Casamentos Micaélicos, tendo sido capazes de ativar em si a Coroa Radiante do Coração, permitiu, de algum modo, suavizar as primeiras penetrações de Luz.

A penetração total da Luz na Terra, e não mais em sua magnetosfera, será realizada no final das Etapas Micaélicas. Naquele momento, o que foi anunciado, há mais de um ano, pelo Arcanjo Miguel, como os fenômenos coloridos e de irisação no Céu, tornar-se-ão extremamente frequentes, como estão se tornando já.

Informem-se sobre a multiplicação de espirais de Luz.
Informem-se sobre a importância das manifestações do que é chamado esferas, ou ainda do que é chamado as bolas de Fogo. Elas serão cada vez mais numerosas e assinalam, inegavelmente, a penetração da Luz em sua densidade.

Questão: Ao que correspondem as bolhas e espirais de diferentes cores que vemos em algumas fotografias?

Isso corresponde a manifestações da Luz.

A Luz chega quase que no limiar de percepção consciente de sua vista.

Vocês estão ao nível da percepção Consciente, Vibratória, e não ainda visual, mas isso está em curso de estabelecimento.

O que estava escondido lhes será revelado. Vocês verão então, com seus olhos, o ambiente que lhes era escondido. Isso faz parte da revelação da Consciência e do acesso da Consciência à Existência.

Obviamente, esses fenômenos luminosos serão em número cada vez mais importantes e serão captados por seus diferentes meios técnicos de modo cada vez mais importante.

Questão: É exato que, sob os templos egípcios, há uma pedra da qual emana uma esfera específica ligada à Intraterra?

Isso é completamente verdadeiro.

Várias construções realizadas pelos Anciões e, em particular, pelos descendentes de Atlantis, comportam, dentro de sua estrutura, minerais muito particulares, vindos da Intraterra, efetivamente, que permitem conscientizar literalmente esses templos, esses lugares.

Do mesmo modo que os Círculos de Fogo dos Anciões possuindo uma forma específica que devia permitir, no momento vindo, reativar a Vibração da Luz vinda de outras Dimensões, o que é o caso atualmente.

Questão: Podemos considerar que a energia dessas pedras vai desempenhar um papel específico, agora?

Aí também a resposta depende do ponto de vista.

Não se esqueçam jamais que o mais importante é o movimento centrípeto, ou seja, para vocês mesmos.

Os diferentes reinos da evolução, os cristais, em particular, vivem também essa aproximação da Luz. Mas não procure, através de cristais ou de lugares, mesmo se são diferentes, porque isso lhes provocará um movimento centrífugo e não centrípeto.

Mais que nunca vocês devem aprender, reaprender, a orientação interior.

Esta orientação interior e esta confiança interior estão ligadas, verdadeiramente, à orientação do movimento de sua Consciência para o Interior.

Cada passo que vocês ensaiam fazer para o exterior, mesmo sobre coisas luminosas, os afastará de vocês mesmos.

Questão: Poderia nos dar informações referentes aos cinco novos Arcanjos?

Não me cabe revelar-lhes seus nomes. Isso será realizado, em pessoa, se podemos dizer, pelo Arcanjo Metatron, quando de sua vinda.

Questão: No Egito, quando os templos mudam de lugar, isso implica num sofrimento para os lugares?

Não estou certo de ter apreendido o alcance desta questão e seu sentido.
Qual é o interesse?

Questão: Certos lugares, no Egito, foram inundados e os templos deslocados. O que acontece a nível das energias?

Tudo depende de quem portava a energia.
Era o lugar em si ou era a construção?

A partir do momento em que vocês transformam um lugar, no qual isso era uma afetação inicial e um papel específico, onde vocês mudam as pedras, obviamente, o novo lugar não é portador senão da reminiscência das pedras e nada mais.

Agora, falar de sofrimento está talvez ligado à percepção daquele que o percebe e nenhum outro.

Questão: Isso muda a potência do lugar, o que emana desse lugar?

A resposta é, obviamente, sim.

Entretanto, alguns seres sensíveis podem sentir, ainda uma vez, a reminiscência das pedras, qualquer que seja o lugar ou essas pedras.

Questão: Poderia nos dar informações sobre a Arca da Aliança e seu papel?

A Arca da Aliança foi despertada e revelada ao mundo, há aproximadamente um ano.

A Arca da Aliança é um condensador que dá o acesso ao mundo multidimensional. Trata-se, sem que a palavra seja completamente exata (mas, em sua linguagem, não há outra), de uma tecnologia de Luz.

Esta tecnologia de Luz que foi entregue, em sua história, a um enviado da Luz, permitiu-lhe conectar os planos para além da matriz e da Ilusão e permitir o que foi chamado, naquele momento, alguns prodígios.

A Arca da Aliança intervirá em momentos de sua história precisos, chamados a dissolução.

A Arca da Aliança necessita das chaves. As chaves não são chaves, no sentido físico, mas são as chaves ligadas ao DNA, de que são portadores unicamente dois seres chamados as Duas Testemunhas, que vêm antes de Cristo, descritos em todas as tradições e em todos os textos sagrados, ditos sagrados, apesar de sua falsificação.

Estas testemunhas são descritas na Bíblia, mas também no Corão.
Eles preparam a emergência de Cristo, no seio da nova Dimensão.

Questão: Este ano deve vir a Paris um Moai (*) da Ilha de Páscoa. Faz parte desse processo?
(*) Moai (de acordo com Wikipedia):
Localmente moai, é o nome das estátuas monumentais em basalto da Ilha de Páscoa. Sua altura varia de 2,5 a 9 metros, para um peso médio de 14 toneladas. Todas são de monólitos voltadas para o interior da Ilha.


Existiu, em meio a diferentes manifestações, civilizações, tanto no mundo ocidental como nos mundos mais antigos, certo número de objetos portadores de Vibrações específicas, que foram objetos que manifestaram energias ultradimensionais, situando-se, não em sua forma física, mas para além das altas densidades de Luz e do tempo e que, hoje, se reativam.

Mas lembrem-se de que vocês mesmos foram construídos assim. Então, certamente, pode ser interessante perceber e sentir a Vibração e a Consciência da Arca da Aliança, como de um Cristal, como de um Moai, ou como de um Crânio de Cristal.

Mas, em definitivo, tudo isso é apenas feito para que vocês se voltem a vocês mesmos. Se esse não é o caso, vocês se afastam de vocês mesmos.

Questão: Se, orientando-se para um movimento de exteriorização, nos afastamos da Luz, vir assistir a uma canalização como esta é também um movimento exterior?

Eu bem falei de ensinamento, mas também de compartilhar.
Tudo depende de seu ponto de vista, ainda uma vez.

Se vocês guardam apenas a palavra, sem a Vibração, então, sim, vocês se afastam de vocês mesmos. Em contrapartida, se nós compartilhamos nossa junção ao nível da Vibração, vocês vão para vocês mesmos, como eu vou para mim mesmo.

Tudo depende do ponto de encontro e tudo depende da Vibração.

Se vocês permanecem no estágio de palavras, então, obviamente, vocês saem de vocês mesmos. Se vocês penetram as esferas Vibratórias da Radiação que emito estando entre vocês, então, obviamente, vocês irão para vocês mesmos, porque eu lhes envio à sua própria Essência e à sua própria Vibração.

E, ainda uma vez, eu bem disse também que ir para o Interior não deve privá-los de agir e de interagir no mundo exterior. Esse movimento cessará, mas somente no momento anunciado pela Divina Maria e pelo Arcanjo Metatron, não antes.

Questão: Como passar do compartilhar exterior a um movimento de compartilhar Interior?

Isso é muito simples, meu Irmão.

Se as duas pessoas em causa nesta relação estão, ambas, numa diligência de Vibração Interior, então, a ressonância constituída quando do compartilhar os remete nesse movimento centrípeto para vocês mesmos.

É aí que vocês se apercebem que certo número de relações os fazem sair de vocês mesmos e os esgota e outras relações os nutrem, porque elas os remetem a vocês mesmos.

Cabe a vocês, obviamente, discernir, no plano Vibratório (e não no aspecto físico ou afetivo) qual é o papel de uma relação, qualquer que ela seja, que vocês estabelecem em sua Vida exterior.

Algumas relações os remetem a vocês mesmos, outras, os afastam.
A diferença é extremamente fácil de se fazer.

Ela não se faz com a discriminação mental ou com o aspecto fácil (eu amo/ eu não amo), mas, bem mais, ao nível da percepção da resultante Vibratória de seu encontro.

Tendo encontrado exteriormente tal pessoa, vocês foram mais para seu Interior ou então vocês se afastaram de seu Interior?

Questão: Que são a Luz e a Consciência Crística com relação à Fonte?

A Fonte é Luz. A Consciência Crística está ligada à tomada de Consciência de sua dimensão Fonte e de sua dimensão Luz.

A Luz pode se manifestar independentemente da Fonte, mesmo se ela ali está sustentada e se ela ali encontra sua origem.

A Fonte é o tudo, ou o Um, se preferem.

A Luz tem diferentes tonalidades, diferentes frequências. A Luz de que falamos, quando falamos da Luz de 5ª dimensão, é uma Luz que vocês chamam, na Terra, os raios X e os raios gama, que são, a priori, nocivos e, com razão, para esse corpo físico que está privado.

A Luz não é, portanto, unicamente os fótons visíveis, mas os níveis Vibratórios diferentemente mais elevados, pertencentes a outras densidades de tempo e suportados por vezes por partículas que lhes são desconhecidas nesta Dimensão.

A Fonte é o conjunto de Luzes.
A Fonte é o conjunto de Consciências.
Vocês são, vocês mesmos, Fonte, quando vocês a revelam, obviamente.

Questão: Como se articulam o que nós chamamos a Fonte e Alcyone?

A Fonte elegeu seu domicílio em Alcyone, filha das Plêiades.

A Fonte está por toda parte, assim como sabem, desde o átomo, mesmo nesta Dimensão onde vocês estão, porque senão, esta Dimensão não poderia existir.

Mas a Fonte estabeleceu seu domicílio, se preferem, seu centro, se preferem, ao nível de Alcyone, mesmo estando por toda parte ao mesmo tempo.

Alcyone é, portanto, uma concentração da Luz e de suas potencialidades.

Mas a Fonte tem a possibilidade de se deslocar e de vir tanto nesse canal como em outros canais, como em vocês mesmos.

A Fonte tem um dom de onipresença total.
Ela é uma Consciência oniconsciente, é a melhor palavra que posso empregar.

Questão: Poderia nos falar de Nibiru?

Que quer saber com relação a Nibiru?
Porque inúmeras coisas poderiam ser ditas.

Houve uma frequente confusão, e insistiria apenas nisso, se preferem, entre Nibiru e Hercobulus, entre as Embarcações de Luz que levam o nome de Nibiru e as Embarcações da Sombra que levam também o nome Nibiru.

É uma palavra que está muito na moda.

Se preferem, é a mesma coisa que para Deus.
Alguns ensinamentos lhes mostraram, quer vocês aceitem ou não, que a entidade que se chama Deus é a mesma entidade que se chama Diabo. Vocês aceitem ou não.

Mas, para um, Deus é também a Fonte.
Naquele momento, ele não é mais Deus, ele é a Fonte.
A linguagem serve para enganar.

Eu insisti, quando de minha primeira vinda, no fato de que eu esculpiria as palavras, a fim de lhes dar, se possível, uma abordagem Vibratória ligando-as a seus sentidos. Mas há palavras que perdem o controle: a palavra Deus é uma. Porque, de acordo com as diferentes tradições existentes, há um Deus. Na Índia, há vários deuses.

Algumas coisas lhes dizem que não há que Deus, apenas Deus, e, no entanto, outras nos dizem que Deus é o diabo.

Deus é uma palavra inventada, inventada pelo demiurgo que criou esta Dimensão. Assim, nós, nós das esferas Unitárias, empregamos a palavra Fonte, de Luz ou de Unidade.

Nós empregamos, entretanto, as palavras de Divindade, porque a Divindade é um estado, mas daí a uma Divindade se proclamar Deus, há uma falsificação.

Entretanto, isso é muito astucioso, em todos os sentidos do termo, porque a partir que vocês empregam uma palavra, enquanto humanos, existe um conteúdo simbólico e semântico, em sua cabeça, que lhes faz ligar a palavra que evocam a certo número de coisas.

E vocês empregam, entretanto, as mesmas palavras, umas e outras, para designar coisas profundamente diferentes. Assim, quando eu falo de Luz, alguns vão entender Luz do dia, ou Luz do sol. E quando eu falo de Luz, eu entendo, eu, raios X e raios gama, que são, para vocês, destruidores e, para nós, de nossas Dimensões, esses raios X e esses raios gama são a Luz.

O que vocês veem, vocês, sobre a Terra, não é a Luz. Aí está, portanto, há aí, nesse nível, uma dificuldade inerente à própria palavra empregada.

Assim, portanto, para Nibiru, as coisas são muito complexas, porque existem várias denominações concernentes a Nibiru.

Nibiru foi desviado, no que concerne às Embarcações da Sombra, desde o mês de agosto de seu ano passado, mas existem outros Nibirus.

Assim como certos textos confundiram Nibiru com Vênus, a estrela da manhã. Ou ainda com Hercobulus, chamado também Némesis, o sol gemelar. Tudo isso é muito complexo porque as palavras, para algumas palavras, são portadoras de outras coisas além do primeiro significado.

Não se esqueçam que sua linguagem é proveniente do sumério e que é, portanto, falsificada, inteiramente.

Assim é a palavra Amor.

Quando eu emprego a palavra Amor, não é de forma alguma o mesmo vivido pela palavra Amor, em sua Dimensão. O mais frequente, a palavra Amor é colorida por seus próprios amores, por suas próprias fixações, por seus jogos de dualidade numa relação, num casal, por exemplo, que estritamente nada tem a ver com o que é o Amor nos planos multidimensionais e, no entanto, é a mesma palavra.

Em todo caso, para nós que não temos palavras, a mesma Vibração. Mas a Vibração que nós chamamos Amor nada tem a ver com a Vibração que vocês chamam amor.

Para algumas palavras, o significado é mesmo o oposto. É por isso que a Consciência deve apreender e viver a Vibração. A Vibração permanecerá sempre superior às palavras porque, quando falamos de Coroa Radiante do Coração, obviamente, a Vibração é percebida no Coração.

Eu não vejo chamar Coroa Radiante do Coração uma Vibração que se situa ao nível de Manipura Chacra, não é?

Assim, portanto, a Vibração de seu Templo interior, a Vibração mesmo desse corpo de personalidade, é portadora de sentido e de lógica.

Uma entidade da Sombra não poderá jamais enganar seu Coração. Uma entidade ligada ao ego, ou ao seu próprio ego, não poderá jamais manifestar-se no chacra do Coração. Ela permanecerá ao nível do plexo solar ou outros chacras, e assim por diante.

Vocês substituem a palavra pela vibração e, nesse momento, tudo se esclarece. Se vocês chegassem a colocar uma Vibração em cada palavra, não haveria mais problemas.

Deem-se conta, do nível de crença da Humanidade: quando você pronuncia a palavra Deus, você ativa o 7º chacra. Mas você o ativa para receber o quê? A Vibração de Deus, que não é a Luz.

Então, quando você pronuncia Fonte, você ativa a Coroa Radiante da cabeça e você recebe a Luz. Assim, é importante compreender que as palavras os levarão sempre, e mesmo as minhas, a seu próprio campo de percepção e de coerência.

Somente a Vibração não pode enganá-los. Somente a Vibração é justa, porque a Vibração segue circuitos energéticos em relação direta com o sentido e a imanência da própria Vibração, para além da palavra.

Questão: A palavra Allah é também falsificada como a palavra Deus?

O que chamam "God", o que chamam "Yavé", o que chamam "Allah", toma sua Fonte na mesma origem que não é a Fonte, mas que é o demiurgo, cujo verdadeiro nome, se querem saber, é Yaldabaoth.

Yaldabaoth é a entidade separada da Fonte que, acompanhada de alguns Arcanjos, criou esta Dimensão. Depois, os Anjos chamados da Queda, cujo chefe era Lúcifer, foram redimidos. Yaldabaoth não está redimido. Ele o será um dia.

Questão: Que dizer das letras hebraicas que estão muito ligadas à Vibração?

As letras hebraicas são portadoras de uma Vibração, do mesmo modo como outros alfabetos sagrados, aramaicos e sânscritos.

Entretanto, a associação das letras foi conduzida com relação à língua suméria. Esta língua sumeriana não é a língua arquetípica. É a língua que foi transformada pela encarnação, e, portanto, retornada.

Assim, a letra Aleph corresponde efetivamente ao que ela significa Vibratoriamente. Mas se você coloca a palavra associando várias Aleph, você vai encontrar o mundo da falsificação.

As Vibrações das letras são conservadas com relação à sua origem.

No que concerne ao alfabeto hebreu, há uma origem que é celestial, que vem de Órion, da boa encosta de Órion, ligada à Confederação Intergaláctica e às forças da Luz autêntica.

Entretanto, as forças da Sombra amam e adoram utilizar a Luz para invertê-la.

Assim, por conseguinte, elas tomaram certo número de letras portadoras de Vibrações e as associaram para inverter suas Vibrações.

Quando vocês olham a constituição da palavra Yavé, vocês têm a energia que existe em cada letra, assim como isso foi descrito na Kabala. O exemplo poderia ser similar na língua sânscrita.

É preciso bem compreender que a associação das formas Vibratórias ligadas às letras, de acordo com uma determinada disposição, não serve mais à Luz, mas à Sombra.

É nesse sentido que eu insisto na Vibração. A Vibração, não exterior, que vocês vão encontrar nas letras hebraicas, nos cristais, ou ainda nos arcanos do tarô, mas na sua própria Vibração interior e somente nela.

Vocês não terão tão cedo mais nenhum meio de fazer a diferença entre a Sombra e a Luz, a não ser pela Vibração. Seu Coração vibra? Ou seu Coração não vibra? A resposta está aí, e somente nesse nível, e em nenhum outro lugar.

É isso o que vocês têm a fazer (e, para alguns de vocês, já fazem): o aprendizado da Vibração. A Vibração do Coração não pode jamais mentir, porque ela assinala, para vocês, um acordo Vibratório, o que não é o caso de todas as outras Vibrações.

Do mesmo modo, entrar em contato com uma entidade pode lhes ativar o chacra da cabeça sem, no entanto, lhes garantir que se trate de uma entidade de Luz.

Somente a Vibração de seu Coração confirmará a origem desta entidade, não há outra alternativa. Se vocês não sentem a Vibração do Coração, isso quer dizer que vocês não têm qualquer meio (nem intuitivo, nem Vibratório, nem pelo instinto) de determinar precisamente a fonte do que está em contato com vocês. Somente, e eu repito, somente a Vibração do Coração lhes dará a Verdade, absolutamente nenhuma outra.

Questão:
Como a glândula Alta-Major é afetada pelos movimentos da cabeça durante a meditação de 19h30 (horário francês - Brasil: 15h30)?

A glândula Alta-Maior é a glândula iniciática essencial do corpo, aquela que confere o despertar.

Ela está situada atrás da carótida, para trás do ângulo da maxila.

Realizando os movimentos à frente e para trás, cabeça alta, cabeça baixa, vocês liberam certo número de substâncias químicas desta glândula, que permitem favorecer e aproximá-los do despertar.

Ela desempenha, portanto, um papel completamente importante no que está em curso de realização em vocês.

Existem outros movimentos que foram dados por médiuns, há tempos mais remotos, como, por exemplo, o médium Edgar Cayce, que deu os movimentos circulares com a cabeça, realizando o símbolo do infinito com a cabeça, que permitia também realizar uma liberação da glândula Alta-Major.

Hoje, o movimento da cabeça (alto/baixo, baixo/alto), com a abertura da boca, permite à energia do Espírito e da alma precipitarem-se em vocês e aproximá-los do momento de seu despertar.

Não temos mais perguntas, agradecemos.


Então, caros Irmãos e caras Irmãs, eu lhes peço acolher minha bênção, como eu acolho a sua. Juntos.


... Efusão de energia...





Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem,
reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte:
www.autresdimensions.com

Versão para o português: Célia
Revisão:
SINTESE
Formatação:
Stela

 

 
publicado por luzdecuraeamor às 22:05
link | comentar | favorito

**TRADUÇÃO** - MELQUIZEDEQUE (1 de 2) - 'Sua Consciência e Seu Porvir' - 06.03.2010

 

 

 

Bom dia.
Meu nome é Um Amigo.

Meus irmãos e minhas irmãs, eu parti desse mundo encarnado há uma centena de anos.
Fui um Yogi muito conhecido, mas pouco importa.

Venho hoje, pela segunda vez, no Interior desse médium.

Faço parte dos 24 Anciões.
Meu lugar situa-se, ao mesmo tempo, na Água e no Ar.

Como o venerado Mestre Ram, venho ensinar e, sobretudo, compartilhar.
Venho agora, porque o tempo é chegado.

Qual tempo? E qual vinda?
A vinda de uma nova Consciência.

Esta nova Consciência que é, para alguns de vocês, já a sua, obedece a regras diferentes, a modos de funcionamento diferentes.

Esses modos de funcionamento chamam novos circuitos e chamam novas compreensões.

Venho compartilhar, pela Vibração e por palavras, esta nova Consciência.

Vocês viverão também os ensinamentos e a vivência, antes de tudo.

Como sabem, e como o vivem, desde os Casamentos Celestiais (e para alguns de vocês, desde já numerosos anos) colocam-se no lugar de novas Vibrações, de novas estruturas, mesmo nesse corpo de personalidade.

Essas novas estruturas correspondem a novos potenciais que, até o presente, não existiam senão em um número limitado de Seres que chegaram ao Despertar e, ainda esses, nos séculos anteriores, não puderam elucidar, nem mesmo assimilar totalmente, porque os tempos não haviam chegado.

Os tempos, hoje, efetivamente chegaram.

A preparação, pelo Arcanjo Miguel e pelos diferentes tipos de irradiação que chegam até esse sistema solar, permitiram despertar em vocês uma dimensão Vibratória a nenhuma outra similar.

Essas Vibrações novas manifestam-se à sua Consciência, à sua percepção.
Seu objetivo é despertá-los.

Eu insisto, como todos insistimos, nós, os 24 Anciões, sobre a primazia de seu trabalho Interior.

A Vibração, as Vibrações que vocês levam, são transformantes.

Elas implicam em mutação e transformação, da Consciência, mas também do corpo, em sua fisiologia, em seu funcionamento.
Isso, inúmeros de vocês o vivem.

Esta preparação Vibratória e interior, o caminho para vocês mesmos, vai se tornar cada vez mais atualidade.

Progressivamente, e à medida que vocês avançarem, para o final da intervenção do Arcanjo Miguel, vocês serão, em seu Ser Interior, confrontados a dois aspectos: um aspecto unitário e um aspecto dual.

O aspecto dual é o mundo exterior e sua desconstrução, depois sua dissolução.

O aspecto unitário é sua Consciência, aquela que vibra, que se expande, e que lhes permite tocar a Unidade, a Existência e a Luz, não a Luz que vocês podem perceber com seus olhos, mas a Luz que vocês percebem com o Coração, aquela que os preenche e que os nutre, e que os afasta e os distancia dos problemas da personalidade, dos problemas inerentes à dualidade, ligados ao exterior, ligados às encarnações, ligados aos aprendizados, nesse mundo.

Assim, em breve, vocês terão a escolha de viver em seu Interior no exterior.
Nenhuma solução poderá ser trazida pelo mundo exterior.

Até o presente, até hoje, e ainda por algum tempo muito curto, vocês dependem, obviamente, de certo número de fatores fisiológicos, sociais, culturais, educativos, que são tomados no exterior de vocês.

Vocês são, de algum modo, nesta densidade de manifestação, uma interface entre o Interior e o exterior.

A dissolução que chega, vai, ao nível de sua Consciência, colocar-lhes um problema.
Esse problema não é, como há dois anos, um problema de escolha, tal como iniciado pelo Arcanjo Jofiel, mas mais um problema de orientação de sua Consciência.

Sua Consciência, misturando ao mesmo tempo elementos da personalidade e da Existência, lhes solicitará ir num sentido ou noutro.

O primeiro sentido é o sentido exterior, e, portanto, centrífugo.
Onde terão a impressão de que lhes é preciso agir, ou reagir, nesse mundo exterior em dissolução, porque, com efeito, vocês perceberão com seus sentidos usuais, que esse mundo, tal como o conhecem, chega a seu fim.

E isso pode provocar, efetivamente, ação, reação e sofrimentos, compaixão, empatia, e, por vezes, resistências, e, de um outro lado, a Consciência os levará a viver cada vez mais em seus espaços interiores, lá onde se encontra a Paz, lá onde se encontra o Ser e não mais a ação e a reação.

Vocês terão, em total lucidez e na Verdade, que fazer essa escolha: deixar sua Consciência ir para o exterior e, portanto, ser animada de uma força centrífuga que os traz, inexoravelmente, à dualidade e, de um outro lado, a escolha inversa, a força centrípeta, aquela que os traz à sua Essência, à sua dimensão de Sementes de Estrelas, à sua dimensão de Eternidade.

 

 



Assim como o disse Cristo quando colocou seus pés sobre esta Terra:
"ninguém poderá servir a dois Senhores ao mesmo tempo": a manifestação da 3ª Dimensão dissociada que vocês percorrem desde tempos antigos (com suas leis, com suas regras, com suas ilusões, com seus sofrimentos, com seus prazeres) e, de outro lado, o mundo Unificado que se abre a vocês (mundo do retorno à casa, à sua Verdade), lá onde não há nem antagonismo, nem impulso, mas simplesmente Ser e Existência, Luz e Verdade.

Compreendam bem que esse movimento de sua Consciência determinará o modo como vocês viverão esta dissolução, porque a dissolução exterior do mundo, de seu ambiente, precederá de muito pouco a própria dissolução desta faceta de sua Consciência chamada personalidade que deve, ela também, se apagar, para deixar lugar ao que Cristo chamou a Ressurreição e que foi tão mal compreendido.

Não é a Ressurreição da carne, é a Ressurreição da Luz, de sua Dimensão, antes que vocês fossem presos e fechados nesta matriz.

Em sua alma e Consciência, como é dito, vocês serão chamados a iniciar um movimento para o Interior ou para o exterior.

Vocês compreenderão muito melhor essas palavras, no momento vindo, porque a Luz da Existência começará a dissolver, de maneira muito real e muito concreta, para vocês, esse mundo.

Muitas coisas, assim como anunciou o Arcanjo Miguel, vão desaparecer.

Tudo o que não pertence ao mundo da Luz autêntica, tudo o que não pertence ao mundo da Unidade, será dissolvido.

Tudo o que, em vocês, não pertence a esta eternidade será, do mesmo modo, dissolvido.

O agente que iniciará esse movimento será, evidentemente, e antes de tudo, o sol.

Observem e velem o sol, porque o sol não é nada mais que o conjunto de corpos espirituais da Humanidade, prisioneiros, que se liberam e que vêm a vocês.

O movimento do sol, as ejeções diversas do sol, assinala e assinalará a dissolução.

E como sabem, também, vocês serão prevenidos, individual e coletivamente, pelos sinais exteriores e por uma voz interior, que nenhum ser humano poderá ignorar porque é aquela de nossa Criadora, Criadora desse corpo, antes que fosse alterado pelas forças que se afastaram da Luz.

Esses momentos aproximam-se a grande passo.
É, portanto, necessário se preparar.

Preparar-se não quer dizer não agir e não reagir, nesse mundo, mas tornar-se cada vez mais consciente e lúcido das Vibrações que os anima.

Essas Vibrações que, quando vocês colocam sua Consciência sobre elas, alinham-se com sua Consciência e os colocam literalmente na Luz, na não resistência, no abandono, na Verdade, na integridade, na honestidade e na Verdade.

É apenas neste estado que vocês encontrarão o florescimento necessário, a força necessária para viver o que vem.

A Coroa Radiante da cabeça, a Coroa Radiante do Coração, e muito em breve um novo elemento que será inicializado pelo Arcanjo Miguel, entre a penúltima e a última etapa, lhes permitirá realizar essa que chamaria a conexão final, aquela que lhes permitirá ancorarem-se na nova realidade, na Unidade.
Vocês mudarão efetivamente de ponto de ancoragem.

Alguns de vocês irão imediatamente a outras esferas de manifestação, sem qualquer interrupção de Consciência.

Lembrem-se de que tudo dependerá do ponto de vista que vocês adotarem naquele momento.

Seja seu ponto de vista exterior, e vocês arriscam se tornar uma lagarta que esmorece, que não vê que se transforma numa borboleta.

Em contrapartida, se vocês adotam o ponto de vista Interior, aquele da Consciência iluminada e Vibratória, vocês adotarão o ponto de vista da borboleta que acolhe a morte da lagarta, na Alegria e na Unidade.

É, portanto, esse momento, um período que eu qualificaria de probatório, que é aquele que deve vê-los afirmar e estabelecer a Luz em vocês, por uma Vibração forte, por uma alquimia das Coroas Radiantes da cabeça e do Coração, permitindo-lhes encontrar, ainda uma vez, a força, a integridade, a Verdade, a beleza e a vontade, que vocês poderão, por um certo tempo, manifestar no mundo exterior.

Vocês serão, portanto, naqueles momentos, um bálsamo e um reconforto para aqueles que não empreenderam, ainda, esse movimento centrípeto e que estão ainda no movimento centrífugo (o movimento exterior, a ação, a reação, o sofrimento).

Não há lugar para o sofrimento nos espaços Vibratórios Interiores porque, nos mundos da Unidade, não há qualquer lugar para o sofrimento.

O sofrimento pertence inegavelmente ao mundo no qual vocês evoluem pelo momento.

Ele é excluído dos mundos de Interioridade, ele é excluído dos mundos Unitários.

A melhor preparação para este período é uma preparação Vibratória: acolher a Coroa Radiante e despertar, na cabeça e no Coração, preparar-se como o fez o Arcanjo Miguel, para pacificar as últimas resistências situadas ao nível do corpo de personalidade, ao nível de sua emocionalidade, a fim de penetrar, muito em breve, o Fogo do Éter e o Fogo da Terra.

O Fogo do Éter e o Fogo da Terra são as duas últimas etapas que o Arcanjo Miguel lhes explicará e que vocês viverão.

Os longos discursos do Arcanjo Anael sobre o abandono à Luz encontram este ano, um ano depois, sua plena justificação e sua plena explicação.

Eu os remeto então a essas muito numerosas palavras que este Arcanjo do Amor pronunciou sobre as noções de abandono.

É isso que vocês vão, vocês mesmos, realizar em vocês.

Guardem essas palavras: a única força será interior.
A única Luz será interior.


Apenas em seu Templo Interior, no Coração, é que vocês reencontrarão a serenidade, e em nenhum outro lugar.

Aí está o que me ative hoje e que me aterei novamente, quando de minhas próximas intervenções, depois da vinda do Arcanjo Miguel, para desenvolver em vocês, informá-los e compartilhar e lhes revelar os circuitos de Consciência e os circuitos energéticos que vão se completar no Interior mesmo desse corpo de personalidade, permitindo-lhes dissolver, justamente, esse corpo de personalidade.

Por intermédio da ignição das doze lâmpadas, por intermédio da Vibração a uma oitava superior dos sete chacras que vocês conhecem e os cinco novos chacras, também pela circulação da Consciência e energias em novos circuitos Vibratórios, vocês serão levados a viver a Verdade e a própria Consciência.

Agora, Irmãos e Irmãs, dada a ausência do Arcanjo Anael, extremamente ocupado na ronda Arcangélica, na magnetosfera, eu substituirei com prazer seu lugar, a fim de lhes esclarecer por palavras e por minha própria Vibração, em seus questionamentos, especificamente sobre esse processo que está a suas portas e que já começou para alguns de vocês. Então, eu os escuto.

 

- CONTINUA -

 

 

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

 

Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem,
reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte:
www.autresdimensions.com

Versão para o português: Célia
Revisão:
SINTESE
Formatação:
Stela

 

 
publicado por luzdecuraeamor às 21:57
link | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Março de 2010

**OS PILARES DA CONSCIÊNCIA DO ILIMITADO** - Melquizedeque - 25.02.2010

 

 

Eu os saúdo, a vocês, Consciências aqui presentes e Consciências que lerão também as palavras que terei pronunciado esta noite.

Se quiserem, eu os chamarei Meu Amigo, Meus Amigos.
Então, chamem-me, pelo momento: Um Amigo.

É a primeira vez que me exprimo novamente, nesta densidade em que vocês se manifestam, desde mais de cem anos.

Como lhes anunciaram, eu sou um dos 24 anciões. Cada um de nós, como vocês sabem, apresenta uma especificidade que o relaciona, de maneira mais direta, a um dos elementos.

No que me concerne, eu estaria mais próximo da água, embora alguns me situem próximo do ar.

Se o permitem, Caros Amigos, eu vou definir o quadro desta intervenção, como de minhas intervenções futuras.

Em minha vida, nesta densidade, fui muito atento em manter uma atenção e uma intenção intensas de me aproximar ao mais próximo da experiência de meu Despertar, ocorrida muito jovem.

Para isso precisei, no curso desta vida, excluir-me, de algum modo, do mundo. Não para fugir do mundo, mas, bem mais, para restabelecer, em minha Consciência, a permanência da Imensidade descoberta e revelada quando de meu Despertar.

Então, não venho me exprimir ou me estender sobre minha Vida, mas, bem mais, através de exemplos de minha vida, mostrar-lhes o que arrisca sim ser sua Vida frente ao Ilimitado que vem para vocês.

Muito jovem, compreendi, nesta vida, que existia certo número de elementos que retardam ou que afastam, o que se torna o mesmo, a Consciência Ilimitada que experienciei, sem, entretanto, certamente, jamais atingi-lo.

Mas, em minha constituição de então, era muito mais fácil para eu constatar, por uma atenção e uma vigilância de cada instante, que certo número de elementos podiam asfixiar, sem fazer desaparecer a Consciência que chamaria de Imensidade, a Consciência do Si ou o que vocês chamam hoje, Existência.

Muito rapidamente, apareceu-me muito distintamente que a melhor maneira de se afastar da Verdade, da Consciência, é utilizar palavras. Porque as palavras se dirigem à razão, à cabeça e tão pouco, raramente, ao Coração e as palavras retardam a Imensidade da Consciência, do mesmo modo que alguns relatórios humanos não essenciais obscurecem, eles também, a Consciência da Imensidade e sua Vibração.

Então, sim, eu me retirei em mim mesmo, não para fugir desse mundo, porque minha missão ali estava, mas, bem mais, para compreender quais eram os meios que podíamos abordar para viver a Imensidade da Consciência.

Isso não sem se aproximar do que muitos seres humanos vivem hoje, a título individual, mas em meio a um movimento coletivo tanto aguardado e tanto esperado.

Houve, entre os Melquisedeques, que se exprimiu entre vocês, Meu Amigo o Mestre Ram, que frequentemente respondeu a suas questões por palavras, pelo silêncio, pela Vibração e pela Luz.

Conhecendo a potência da palavra na densidade em que vocês se manifestam, tentarei, na medida do possível, utilizar palavras esculpidas e lapidadas, dirigindo-se antes de tudo a sua Essência e a sua Consciência, para além do filtro mental.

Porque, depois de tudo, se vocês se manifestam nesta densidade, como eu me manifestei nesta densidade, quaisquer que sejam as armadilhas e o peso desta densidade, ela não pode existir, entretanto, se não existe um fio condutor, um sopro que anima esta matéria.

É nesse sopro que se situa sua confiança perdida. É nesse sopro que se manifesta, para aquele que o deseja, a centelha do abrasamento, a centelha do despertar, a centelha do Espírito.

Assim, tendo passado esta vida a viver isso, eu sou, hoje e para os momentos que vêm, certamente na nobre Assembléia dos 24 Anciões, um dos mais aptos a esculpir e lapidar as palavras: aquelas que nutrem e que abrem e não as palavras que fecham e que apagam.

Se, das Dimensões em que nós estamos, vocês pudessem observar as Vibrações das palavras que vocês emitem e pensamentos que vocês emitem, vocês constatariam que não existe, definitivamente, senão duas variedades de palavras e duas variedades de pensamentos: aqueles que abrem para o Ilimitado e aqueles que fecham para o limitado.

Assim, portanto, a palavra pode ser mágica, quando diz a Verdade e quando vibra em vocês, para além do filtro do mental, para além mesmo de suas adesões a ritos, crenças ou suposições. Assim, espero ser para vocês um Amigo no caminho.

O caminho que vocês percorrem hoje é um caminho único, porque os leva à sua Unidade, se tal é seu desejo, se tal é sua aspiração.

Sua Consciência deve modificar seus modos de funcionamento a fim de se perceber no Ilimitado e não mais no limitado. Para isso, esta Consciência necessita atenção.

Esta atenção é capital, porque aquilo em que vocês colocam atenção se manifesta. Se sua atenção se coloca na guerra para estabelecer a paz, você não estabelecerá senão a alternância guerra/paz e jamais a paz eterna.

Se sua atenção se coloca na dualidade desse mundo, você não poderá sair da dualidade. Se sua atenção se coloca no Ilimitado da humanidade, então, você se tornará Ilimitado e Unidade.

O segundo pilar da Consciência é a intenção.

Vocês fazem as coisas com intenção ou fazem as coisas por ociosidade, ou por crença, ou por hábito?

A intenção é portadora de sua própria Consciência.
Onde você coloca sua intenção, a Consciência segue.


O terceiro pilar da Consciência no caminho para o Ilimitado é a integridade.

Isso quer dizer que vocês não podem funcionar em Consciência, compartimentado de tal modo, com o companheiro de tal outro modo e ainda de um outro modo, segundo as relações que vocês gostam ou que vocês gostam menos.

A integridade necessita da reunificação de sua Consciência nessas diferentes limitações, a fim de lhes permitir se manifestarem no Ilimitado.

O quarto pilar é a ética.

Qual é o sentido de sua ação? Qual é o sentido mesmo de seu desejo de Luz? É um desejo de Luz para possuir a Luz, como quando o Ser Humano diz «eu te amo» a fim de melhor possuir e assim destituir o outro de Si mesmo? Ou então, vocês querem a Luz porque vocês sabem que é ela que lhes confere o Ilimitado?

A ética se define do mesmo modo. Qual é o sentido de sua ação? Esse sentido é limitado ou Ilimitado? Vocês agem na ação pura ou agem pela reação?
No caso da ação, há Unidade.
No caso da reação, há dualidade.

Esta dimensão dissociada onde vocês estão, onde coloquei meus pés, não existe senão porque ela é sustentada, mantida, por um mínimo de Luz, de Beleza e de Ilimitado.

E, no entanto, sua Consciência, nesta Dimensão, é limitada, não é?

Vocês são, portanto, limitados por um corpo, por um campo de coerência e um campo de Consciência. E, no entanto, em algum lugar no fundo, vocês sabem, ou percebem que vocês não são esses limites. E, no entanto, vocês os vivem.

Então há, não é?, aqui, um problema. O problema não vem senão disso: do conjunto de camadas sucessivas de crenças e de atenções para esta Dimensão que vocês manifestaram em suas múltiplas vidas, como todo o mundo.

Hoje, a etapa que se anuncia como iminente, se vocês a desejam, é o retorno à Consciência do Ilimitado, a fim de reencontrar e manifestar sua Totalidade, sua Inteireza, a fim de escapar dos limites.

Esses limites são apenas os reflexos das Consciências que se concebeu (eu digo sim concebeu e não criou) esse plano de manifestação. Eles conceberam um princípio baseado, em todos os sentidos da palavra, na dualidade.

Tudo o que vocês conhecem sob os vocábulos de bem e de mal, de bom e de mau, de Sombra e de Luz, de eu amo e eu não amo. Ora, a Consciência Ilimitada não é isso, com certeza.

A Consciência Ilimitada, que se apoia sobre os quatro pilares que acabo de definir, é Ilimitada.

Imaginem o que pude viver enquanto um jovem adolescente e vivendo um golpe de irrupção da Imensidade dentro de minhas próprias limitações. Esse momento, reparado entre todos, os deixam, como dizer, maravilhados e de algum modo deslumbrados e amedrontados, ao mesmo tempo.

É como se lhes tivessem dito [ninguém sabe o que é esse «on» (*)] que seu mundo foi constituído de uma peça e que todo o mundo evoluía nesta peça sem procurar em outro lugar, sem mesmo imaginar um outro lugar possível. E depois, um dia, uma Consciência sai e vê que há outras peças.

(*) Nota da tradução: em francês, quando a frase tem o que chamamos sujeito indefinido, como por exemplo: «fala-se disso», ou «falou-se daquilo», é colocado como sujeito o pronome indefinido «on», que, no texto, é dito que ninguém sabe o que significa...

Mas que além das peças existe um universo que não pode nem descrever, nem trazer, nem manifestar, portanto poderá apenas simplesmente testemunhar ou, se preferem, ser o mensageiro, mesmo sabendo pertinentemente que ser a testemunha e o mensageiro não servirá, no entanto, de nada àqueles que não querem sair da peça.

Mas, esperando também que, ao testemunhar, além mesmo de palavras, manifestando o melhor possível, nesse limite, sua Consciência Ilimitada, ele poderá mostrar um caminho, um caminho e um exemplo. Mesmo sabendo que inúmeros Irmãos e Irmãs, fechados em suas limitações, não querem mesmo ouvir falar do Ilimitado.

Em tempo usual, nesta densidade, isso não coloca qualquer problema, porque cada Consciência experimenta e vibra em seu próprio ritmo. Mas existem períodos, nos quais vocês estão, onde os muros da peça, na qual vocês estão fechados, vão cair, e para todos, mesmo aqueles que não querem, porque o que acontece não é mais um processo individual, mas um processo global.

É por isso que no momento em que os muros caem, algumas Consciências que não conseguem mais se situar em suas limitações habituais entrarão num Estado de catalepsia própria, chamado estase, chamado de diferentes nomes em suas diferentes tradições, de um extremo a outro da Terra.

Através do que acabo de lhes narrar, eu coloco assim um quadro e fundamentos para nossa discussão que vamos, se quiserem, Caros Amigos, estabelecer juntos, sempre tendo presente no Espírito que o objetivo, meu único objetivo é a Consciência e o Ilimitado.

Então, lancemos esse movimento que, eu espero, pelas palavras esculpidas que empregarei, lhes permitirá raciocinar o mais corretamente e o mais próximo possível do Ilimitado que está em vocês.

Questão: Pode nos dizer onde está a tripla matriz? Foi completamente dissolvida?

Cara Amiga, a matriz e o triplo envelope estão em curso de dissolução.

O que está no exterior é como o que está no interior. O despertar dos elementos aos quais você assiste, ligado ao Arcanjo Miguel e ao impulso Arcangélico, é o que acontece ao nível de sua peça, correspondente ao que acontece nas outras peças e nesta parte do universo.

Quando os muros tiverem inteiramente caído, vocês o viverão. Se vocês estão aí, ainda, falando comigo, é que os muros não caíram inteiramente. Eles estão em curso de desabamento.

Mas não se esqueçam que esses muros são também seus próprios muros, seus próprios limites, suas próprias crenças, suas próprias construções desta vida como de outras vidas, que literalmente os muraram no interior de uma fortaleza.

Esta fortaleza se desagrega sob o efeito da Luz, pela Graça do Fogo do Amor. Algumas têm cimentos que são antigos, mas que não resistem. Outras têm, ao nível de seus muros interiores, cimentos muito sólidos. Esses cimentos são aqueles que os colam na pele como medos, como crenças.

Lembrem-se das leis da Consciência: não é mais tempo de colocar atenção no que faz mal, mas é bem mais tempo de colocar atenção na Luz e em sua Inteligência, porque ela é o remédio, o remédio absoluto.

O que acontece fora de vocês, que vocês observam em seu mundo, desenrola-se exatamente do mesmo modo que dentro de sua Consciência e de seu corpo.

Esses 16 meses essenciais, guiados pelo Arcanjo Miguel, eu os lembro, chamaram-se a desconstrução porque, quando sua Consciência descobre o Ilimitado, vocês descobrem também que vocês não têm nada a construir que já não exista e tudo se constrói, pelo encantamento e Luz, ao seu redor.

Mas o que se constrói não é mais fechado e limitante, mas participa da expansão do Ilimitado, em vocês e ao seu redor.

Questão: A personalidade seria uma ferramenta para ir justamente além da personalidade?

Isso é exato. A personalidade é a que fecha e limita. E sua Consciência ali estando, não pode se apoiar senão sobre o que é existente e perceptível.

Vocês farão bem em desejar a Luz, em sonhar a Luz, em sonhar o Ilimitado, mas isso será apenas uma projeção e não uma experiência.

A experiência consiste em se apoiar sobre esta personalidade, porque ela lhes dá o meio para – eu diria – eliminação, de lhes aproximar da Luz.

Se vocês voltam ao trabalho que iniciamos, os Arcanjos e nós mesmos, desde mais de um ano, houve uma primeira onda que consistiu em permitir, pela intensidade das Vibrações, a extração da Consciência Ilimitada de alguns Seres, a fim de lhes fazer viver o Ilimitado, acompanhado de um retorno nesta limitação e nesse corpo. E, desde seis meses agora, os movimentos da Consciência global permitem hoje fazer penetrar, mesmo nesta personalidade cujos muros tornaram-se porosos (ainda não caíram, mas deixam passar): deixam passar a água, o Fogo e portanto, mesmo na personalidade, muitos de vocês descobrem, em alguns espaços – de meditação, de silêncio, de reforma ou de vida simplesmente – que uma parte se revela, desconhecida e muito mais rápido, em todos os sentidos do termo.

Muito mais viva porque é mais rápida. Isso é a manifestação do Ilimitado dentro do limitado, da Existência na personalidade.

Porque, lembrem-se que vocês estão encarnados para superarem certos limites. Vocês estão aqui para fazerem cair os muros, mas vocês estão também aqui para viverem a ascensão. Não unicamente a sua, mas aquela deste planeta que voltou a ser sagrado, ressacralizado pelo sacrifício de um homem.

Então, não é questão de abandonar esta personalidade. É bem antes ela que, pela Graça do Fogo, no momento vindo, os abandonará e desaparecerá, assim como esse corpo. E, entretanto, vocês se aperceberão que isso é como uma mudança.

Não há desaparecimento, mas transformação da forma. O que é velho não existe mais. O que é novo se constrói. As outras Dimensões têm também uma certa densidade, uma certa forma, uma certa textura, mas em um nível de Liberdade, de experiência que nada tem a ver com esse mundo dual.

Assim, sua personalidade é uma vantagem e um apoio, na condição de se servir como tal e não colocá-la em primeiro plano.

Questão: Quando o véu se levanta e cai, como fazer para que ele permaneça mais tempo levantado e que fazer quando ficamos impacientes que permaneça destacado?

Há apenas um modo de proceder e um só.
É não levantar o véu, mas dissolvê-lo ou queimá-lo.

Entretanto, ainda é preciso tomar Consciência do véu.
É o que vocês realizam nesse momento.

Então, esse véu se levanta e cai porque vocês estão ligados nesta densidade pelo momento. O que quer que vocês vivam no Ilimitado, que suas viagens se façam na Luz, nos mundos musicais ou no Sol, os véus são levantados, mas eles não são dissolvidos. Está em curso.

Nós trabalhamos o mais exatamente possível, de seu tempo e de sua evolução, para ir efetivamente para a dissolução. Porque não pode haver ilimitado sem dissolução do limitado. Não pode haver penetração nas esferas da Eternidade com ferramentas limitadas que são esse corpo à base de carbono, que está apoiado e permite o vôo, mas que deve ser, ele também, forjado pelo Fogo para descobrir uma outra textura, assim como disse: uma textura muito mais vibrante, uma textura muito mais transparente e muito mais fluida.

Lembrem-se sempre que vocês irão, em definitivo, para onde sua Consciência os levar por sua Vibração e para nenhum outro lugar.

É o que dizia Cristo, embora ele não seja das mesmas origens que eu (isso faz parte de raros livros que me fiz ler em minha vida), e volta-me esta frase: «que te seja feito segundo tua Fé».

E ao cego que vê, Ele diz: «vai, e não peques mais».

Assim, para cada um de vocês, chegará o mais exato e o mais próximo, o que deve lhes chegar, em função de sua Consciência. Se sua Consciência estabeleceu esses quatro novos pilares (atenção, intenção, integridade e ética), então, está a caminho para o Ilimitado.

Certamente, o que vocês poderiam chamar «obstáculos» são muitos nesta densidade. Mas o trabalho realizado pelos Casamentos Celestiais facilitou amplamente a evolução da Consciência. Mas, ainda uma vez, é sua Consciência que decide e nenhuma outra.

Questão: Trata-se de tomar Consciência de que a matéria é Vibração, Luz, Energia?

Caro Amigo, isso é já uma evidência para a ciência, desde já vários anos.

Isso é menos uma evidência para a Consciência porque esta tem dificuldade para se extrair. Mas não é mais preciso limitar a Consciência Ilimitada a uma Vibração, porque existe uma paleta (uma escala, se preferem) de Vibrações, muito ampla.

Há Vibrações que vocês percebem ao nível de seu corpo. Esta Vibração, qualquer que seja sua rapidez, sua localização, sua intensidade, é, ela também, limitada por um limite superior ligado ao eletromagnetismo.

Existe um outro mundo de Vibrações que está além, justamente, dos limites da encarnação e que os liga diretamente ao Ilimitado. Esta Vibração não é constituída das mesmas ondas e das mesmas frequências que as energias eletromagnéticas. Estão situadas além do espectro sensível habitual. Está em ressonância direta com a Consciência. Chama-se energia Supramental (assim como o venerado Sri Aurobindo lhes falou).

Era também chamada, em minha tradição, energia da Città, ou energia além da energia magnética. A energia eletromagnética é uma energia da dualidade, de forças de atrito, de oposição e antagonismo.

A energia da Città é uma energia de tipo Unitário, independente das leis da dualidade e independente das leis do eletromagnetismo.

Então, como saber se o que vocês percebem, em seus diferentes espaços e diferentes atenções de Consciência, é da competência de uma ou de outra forma do que vocês chamam energia?

Bem, é muito simples. Quando vocês passam de energias eletromagnéticas para energias Supramentais, a qualidade da energia e da Vibração não é mais a mesma. Sua Consciência vibra em uníssono com a Vibração, com a respiração da Vibração Supramental e, portanto, sua Consciência se abre para o Ilimitado. Enquanto as energias eletromagnéticas não são necessariamente orientadas no sentido da abertura.

Assim, a percepção, sozinha, da Vibração não é tudo, mas é efetivamente um acompanhamento sobre o caminho do Ilimitado, sobre o caminho da Presença para você mesmo, da Presença de seu Eu Sou, da Presença, realmente do que você é, em Essência, e não nesta limitação.

Todo o estratagema daqueles que conceberam esta dualidade, que utilizaram uma criação preexistente Unificada, foi o de lhes fazer crer que estavam fechados.

De qualquer modo, nós todos construímos, nós mesmos, os muros da prisão, pela adesão a um modo de funcionamento. Mas esses muros de prisão melhoraram, de algum modo, com o tempo.

Esses muros de prisão tornaram-se muito mais tangíveis que seu aspecto Ilimitado. A tal ponto que mesmo a maioria da humanidade foi persuadida de não ser o que vê e o que sente. A maioria foi persuadida de que o sol aquece enquanto que o sol é frio.

As crenças criaram uma paródia de Vida. Mas hoje isso chega a seu fim. A Unificação se tornou enfim possível de maneira definitiva.

Questão: A Consciência Ilimitada pode agir nos sonhos como limpeza, purificação?

Caro amigo, eu responderia que é a aspiração ao Ilimitado que age e não a Consciência do Ilimitado. A Consciência do Ilimitado é ilimitada. Ela pode se deixar aproximar pela aspiração, assim como defini, em seus sonhos (por sonhos de vôo, por sonhos de liberdade) onde você penetra mundos da própria matriz, mundos astrais.

Mas o acesso ao Ilimitado não é um sonho.
O acesso ao Ilimitado é um processo de Consciência total.

Certamente, alguns artistas tentaram exprimir, através de sons, através de cores, o que era este Ilimitado, mas são apenas uma imagem do Ilimitado, seja ela a mais exata possível, não lhe restará senão uma imagem.

O Ilimitado está bem além dos sonhos.
O Ilimitado está bem além de tudo o que vocês conhecem.
Preenche-os de Fogo. O Ilimitado os preenche desta Consciência da Presença na Unidade. Preenche seu Coração e, sobretudo, faz calar o mental. O que não impede de modo algum utilizar o mental nas atividades que requerem sua utilização. Mas o mental nada tem a fazer na descoberta da Consciência. Ele é, como disse, a trava mais potente.

Questão: O sentir a 5ª Dimensão em nosso Coração pode corresponder a uma crença ou a um reconhecimento que tudo pode ser fácil, possível, agradável, na Verdade da felicidade?

Em nenhum caso uma crença pode gerar uma Vibração no Coração. Jamais.

A partir do momento em que você percebe, sente e vive a Vibração do Coração, você está na porta de sua imortalidade.

Jamais uma crença poderá fazer vibrar seu Coração. Somente a Verdade, somente a Unidade, somente a atenção, somente a integridade, pode fazer vibrar o Coração.

Ele é a porta estreita.
O Coração é a Chave.
O Coração é o templo de sua multidimensionalidade.

Assim, portanto, uma Vibração no Coração é o testemunho de seu acesso ao Ilimitado.

Questão: Poderia definir as diferenças entre crença e fé?

Caro Amigo, a crença é um conjunto de sistemas impostos do exterior, ao qual adere-se de maneira voluntária.

A Fé é algo que existe na certeza da Imanência, vestida pelas religiões, vestida por suas crenças, mas o núcleo é a persistência desta crença final na imanência, sem poder necessariamente vivê-la.

Hoje, as crenças se dissolvem. Hoje, a Fé não deve permanecer letra morta. Ela deve tornar-se experiência da Imanência. Em outros termos, vocês podem ter o vago sentimento de sua Imanência, sem, no entanto, vivê-la.

Hoje, lhes é possível, pela quantidade de Luz presente sobre a Terra, mesmo em sua densidade, manifestar esta Imanência e não mais permanecer em retirada, ao abrigo atrás da Fé em algo do futuro ou melhor, mas manifestar isso, agora.

Assim, definitivamente, a Fé não lhes garante em nada o acesso à Imanência, somente a Vibração de sua Consciência decide, ainda uma vez.

Lembrem-se, a primeira epístola de São Paulo aos Coríntios: «quando tiver a Fé para deslocar as montanhas, se me faltar o Amor, eu nada ganho».
O princípio é o mesmo.

Você poderia efetivamente ter uma Fé capaz de deslocar uma montanha, e realmente deslocar uma montanha, e por que não, andar sobre as águas e, para tanto, tocaria a Imanência? Isso não é em nada a prova que você tenha tocado a imanência.

Questão: É isso que poderíamos chamar a Fé do Carbono, centrada no Coração?

O Coração não é a Fé.
A Fé é algo de nobre.
A Fé não é do domínio das crenças.
A Fé é do domínio das certezas interiores, assim como defini.

Mas ter a Fé do Carbono pode realmente desencadear o Fogo do Coração?
Você já viu isso escrito ou manifestado em algum lugar?

Questão: O que nosso cérebro decodifica como Embarcações funciona na energia eletromagnética ou na energia do que chamou a Città?

Seu cérebro é sensível ao conjunto do espectro eletromagnético, mas também sobre as gamas as mais extremas de frequências eletromagnéticas que tocam a Città. Quer dizer, o que vocês chamam os raios gama e os raios X.

Os raios gama são as partículas e as ondas as mais extremas da banda eletromagnética que prefiguram, de algum modo, a chegada da Luz Supramental da Città.

Entretanto, lhes é preciso aceitar que, quando vivem a Imanência da Luz pela primeira vez (o Despertar, se preferem), o que farão deste Despertar? Vão colocar esta conexão ao Ilimitado a serviço de suas limitações, jogos de poder, jogos de ego, jogos de tapa-olho, de algum modo? Ou vocês vão aceitar entregar esta Luz à sua própria Inteligência para deixá-la trabalhar em vocês?

Assim, Buda disse um dia: «se encontrares os poderes, salva-te rápido».

Assim, como Sri Aurobindo, quando era São João, pôde dizer: «haverá muitos chamados, mas poucos escolhidos». Os chamados serão aqueles que viveram o contato com a Luz, mas que quiseram se servir desta Luz para fins pessoais e, portanto, limitados. A diferença, ela é Vibratória.

Aqueles que serão somente marcados na testa, que terão acendido a Coroa Radiante da cabeça, e aqueles que terão acendido também a Coroa Radiante do Coração, a fim de fazer fusionar as duas e reencontrar assim a Unidade.

Ainda uma vez, vocês constatam que é a Consciência e sua manifestação que ditam o estado no qual vocês estão e não o Estado no qual vocês acreditam estar.

É-lhes preciso tomar por hábito, e rapidamente, não se julgarem, obviamente, mas bem analisar o que vocês percebem em seus corpos de personalidade, do que vivem em seus corpos de personalidade, como Vibração e como Energia e como Luz.

Assim, podem definir por vocês mesmos e se situarem em sua escala que os conduz à Eternidade.

Questão: Que são os feixes de Luz branca que aparecem quando mexemos a cabeça na obscuridade?

A Luz da Coroa radiante da cabeça.

Questão: Os artistas podem contribuir nas evoluções em curso por suas criações, suas Vibrações?

Os artistas, por sua conexão às esferas da Beleza e às esferas da Imanência, em todos os tempos traduziram, à sua maneira, o que captavam dos mundos invisíveis.

Hoje, o processo é completamente diferente porque cada um é referido dentro da coletividade. Eu resumiria isso dizendo que cada um, hoje, que trabalhou na ancoragem da Luz, nesta Dimensão, é um artista, um artista da Unidade.

Há muito mais facilidade, não mais a expressar sob forma exterior, mas a exprimir sob sua forma interior, o que vocês são.

Não há mais necessidade de projeção, no sentido exterior, de mundos escondidos, mesmo se isso é muito bonito.

Há, hoje, imperiosa necessidade de se encontrar a Si mesmo, além de referências e paradigmas externos, além de modelos existentes.

Tornar-se pilar de Luz e Ancorador da Luz é o trabalho essencial que é permitido, solicitado, autorizado, facilitado para todo ser humano.

Não há necessidade de ser artista para isso. Há necessidade de ser Si e estar no interior do quadro dos quatro pilares da Consciência Ilimitada. Nada mais.

O mais ilustre dos mensageiros, o mais ilustres dos Mestres da Luz, nada pode por vocês. Ele não pode senão lhes sugerir e, definitivamente, não há senão vocês mesmos para darem esse passo.

É uma crença de se acreditarem dependentes de uma Luz exterior, de um Arcanjo exterior. O que foi realizado, durante um pouco mais de um ano, foi simplesmente a colocação em sincronicidade, pela atenção, pela intenção, pela ética e pela integridade, da conexão de milhões de almas sobre um mesmo objetivo que era o Ilimitado.

Esse fenômeno de ressonância se tornou possível, justamente, pela noção de intenção e de atenção, antes de qualquer coisa.

Questão: Poderia desenvolver sobre o que vai acontecer em 17 de março?

17 de março está a quatro dias antes da primavera.
(no hemisfério norte – outono aqui)

É, portanto, o sinal da renovação dos elementos, da renovação da Vida, mas uma Vida provavelmente diferente, ela também, como cada ano, mas particularmente este ano.

Obviamente, trata-se também da passagem da 6ª Etapa.
Não me compete lhes revelar o que deve permanecer ainda encoberto.

Questão: As civilizações antigas estiveram mais próximas da Luz do que nós estamos?

Cara Amiga, a vida é ciclo. Você jamais esteve mais próxima. Você jamais esteve menos próxima. Você repassa ciclicamente por fases em que se aproxima, efetivamente, da Luz. Mas esse ciclo é muito específico, no sentido em que ele assinala o final irrevogável desta Dimensão dissociada, neste universo, como do conjunto de galáxias e universos.

Jamais os mundos, mesmo encarnados na dualidade, serão separados de sua Fonte.
A Luz não será jamais encoberta, jamais ocultada.

Não temos mais perguntas. Agradecemos.

Então, caros amigos, ao modo dos Anciões, cada um a seu modo, vou me permitir, quanto a mim, cumprimentá-los e lhes transmitir minhas Bênçãos, sobre a qual retornarei posteriormente, quanto a seus efeitos.

Hoje eu os deixo simplesmente vivê-la, porque isto é o mais importante.


...Efusão de energia...






Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte:
http://www.autresdimensions.com/

 

 

http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=542

 



Versão para o Português: Célia



Postado por SINTESE, em 02 de Março de 2010.

publicado por luzdecuraeamor às 22:41
link | comentar | favorito

**OS PILARES DA CONSCIÊNCIA DO ILIMITADO** - Melquizedeque - 25.02.2010

 

 

 

 

 

Eu os saúdo, a vocês, Consciências aqui presentes e Consciências que lerão também as palavras que terei pronunciado esta noite.

Se quiserem, eu os chamarei Meu Amigo, Meus Amigos.
Então, chamem-me, pelo momento: Um Amigo.

É a primeira vez que me exprimo novamente, nesta densidade em que vocês se manifestam, desde mais de cem anos.

Como lhes anunciaram, eu sou um dos 24 anciões. Cada um de nós, como vocês sabem, apresenta uma especificidade que o relaciona, de maneira mais direta, a um dos elementos.

No que me concerne, eu estaria mais próximo da água, embora alguns me situem próximo do ar.

Se o permitem, Caros Amigos, eu vou definir o quadro desta intervenção, como de minhas intervenções futuras.

Em minha vida, nesta densidade, fui muito atento em manter uma atenção e uma intenção intensas de me aproximar ao mais próximo da experiência de meu Despertar, ocorrida muito jovem.

Para isso precisei, no curso desta vida, excluir-me, de algum modo, do mundo. Não para fugir do mundo, mas, bem mais, para restabelecer, em minha Consciência, a permanência da Imensidade descoberta e revelada quando de meu Despertar.

Então, não venho me exprimir ou me estender sobre minha Vida, mas, bem mais, através de exemplos de minha vida, mostrar-lhes o que arrisca sim ser sua Vida frente ao Ilimitado que vem para vocês.

Muito jovem, compreendi, nesta vida, que existia certo número de elementos que retardam ou que afastam, o que se torna o mesmo, a Consciência Ilimitada que experienciei, sem, entretanto, certamente, jamais atingi-lo.

Mas, em minha constituição de então, era muito mais fácil para eu constatar, por uma atenção e uma vigilância de cada instante, que certo número de elementos podiam asfixiar, sem fazer desaparecer a Consciência que chamaria de Imensidade, a Consciência do Si ou o que vocês chamam hoje, Existência.

Muito rapidamente, apareceu-me muito distintamente que a melhor maneira de se afastar da Verdade, da Consciência, é utilizar palavras. Porque as palavras se dirigem à razão, à cabeça e tão pouco, raramente, ao Coração e as palavras retardam a Imensidade da Consciência, do mesmo modo que alguns relatórios humanos não essenciais obscurecem, eles também, a Consciência da Imensidade e sua Vibração.

Então, sim, eu me retirei em mim mesmo, não para fugir desse mundo, porque minha missão ali estava, mas, bem mais, para compreender quais eram os meios que podíamos abordar para viver a Imensidade da Consciência.

Isso não sem se aproximar do que muitos seres humanos vivem hoje, a título individual, mas em meio a um movimento coletivo tanto aguardado e tanto esperado.

Houve, entre os Melquisedeques, que se exprimiu entre vocês, Meu Amigo o Mestre Ram, que frequentemente respondeu a suas questões por palavras, pelo silêncio, pela Vibração e pela Luz.

Conhecendo a potência da palavra na densidade em que vocês se manifestam, tentarei, na medida do possível, utilizar palavras esculpidas e lapidadas, dirigindo-se antes de tudo a sua Essência e a sua Consciência, para além do filtro mental.

Porque, depois de tudo, se vocês se manifestam nesta densidade, como eu me manifestei nesta densidade, quaisquer que sejam as armadilhas e o peso desta densidade, ela não pode existir, entretanto, se não existe um fio condutor, um sopro que anima esta matéria.

É nesse sopro que se situa sua confiança perdida. É nesse sopro que se manifesta, para aquele que o deseja, a centelha do abrasamento, a centelha do despertar, a centelha do Espírito.

Assim, tendo passado esta vida a viver isso, eu sou, hoje e para os momentos que vêm, certamente na nobre Assembléia dos 24 Anciões, um dos mais aptos a esculpir e lapidar as palavras: aquelas que nutrem e que abrem e não as palavras que fecham e que apagam.

Se, das Dimensões em que nós estamos, vocês pudessem observar as Vibrações das palavras que vocês emitem e pensamentos que vocês emitem, vocês constatariam que não existe, definitivamente, senão duas variedades de palavras e duas variedades de pensamentos: aqueles que abrem para o Ilimitado e aqueles que fecham para o limitado.

Assim, portanto, a palavra pode ser mágica, quando diz a Verdade e quando vibra em vocês, para além do filtro do mental, para além mesmo de suas adesões a ritos, crenças ou suposições. Assim, espero ser para vocês um Amigo no caminho.

O caminho que vocês percorrem hoje é um caminho único, porque os leva à sua Unidade, se tal é seu desejo, se tal é sua aspiração.

Sua Consciência deve modificar seus modos de funcionamento a fim de se perceber no Ilimitado e não mais no limitado. Para isso, esta Consciência necessita atenção.

Esta atenção é capital, porque aquilo em que vocês colocam atenção se manifesta. Se sua atenção se coloca na guerra para estabelecer a paz, você não estabelecerá senão a alternância guerra/paz e jamais a paz eterna.

Se sua atenção se coloca na dualidade desse mundo, você não poderá sair da dualidade. Se sua atenção se coloca no Ilimitado da humanidade, então, você se tornará Ilimitado e Unidade.

O segundo pilar da Consciência é a intenção.

Vocês fazem as coisas com intenção ou fazem as coisas por ociosidade, ou por crença, ou por hábito?

A intenção é portadora de sua própria Consciência.
Onde você coloca sua intenção, a Consciência segue.


O terceiro pilar da Consciência no caminho para o Ilimitado é a integridade.

Isso quer dizer que vocês não podem funcionar em Consciência, compartimentado de tal modo, com o companheiro de tal outro modo e ainda de um outro modo, segundo as relações que vocês gostam ou que vocês gostam menos.

A integridade necessita da reunificação de sua Consciência nessas diferentes limitações, a fim de lhes permitir se manifestarem no Ilimitado.

O quarto pilar é a ética.

Qual é o sentido de sua ação? Qual é o sentido mesmo de seu desejo de Luz? É um desejo de Luz para possuir a Luz, como quando o Ser Humano diz «eu te amo» a fim de melhor possuir e assim destituir o outro de Si mesmo? Ou então, vocês querem a Luz porque vocês sabem que é ela que lhes confere o Ilimitado?

A ética se define do mesmo modo. Qual é o sentido de sua ação? Esse sentido é limitado ou Ilimitado? Vocês agem na ação pura ou agem pela reação?
No caso da ação, há Unidade.
No caso da reação, há dualidade.

Esta dimensão dissociada onde vocês estão, onde coloquei meus pés, não existe senão porque ela é sustentada, mantida, por um mínimo de Luz, de Beleza e de Ilimitado.

E, no entanto, sua Consciência, nesta Dimensão, é limitada, não é?

Vocês são, portanto, limitados por um corpo, por um campo de coerência e um campo de Consciência. E, no entanto, em algum lugar no fundo, vocês sabem, ou percebem que vocês não são esses limites. E, no entanto, vocês os vivem.

Então há, não é?, aqui, um problema. O problema não vem senão disso: do conjunto de camadas sucessivas de crenças e de atenções para esta Dimensão que vocês manifestaram em suas múltiplas vidas, como todo o mundo.

Hoje, a etapa que se anuncia como iminente, se vocês a desejam, é o retorno à Consciência do Ilimitado, a fim de reencontrar e manifestar sua Totalidade, sua Inteireza, a fim de escapar dos limites.

Esses limites são apenas os reflexos das Consciências que se concebeu (eu digo sim concebeu e não criou) esse plano de manifestação. Eles conceberam um princípio baseado, em todos os sentidos da palavra, na dualidade.

Tudo o que vocês conhecem sob os vocábulos de bem e de mal, de bom e de mau, de Sombra e de Luz, de eu amo e eu não amo. Ora, a Consciência Ilimitada não é isso, com certeza.

A Consciência Ilimitada, que se apoia sobre os quatro pilares que acabo de definir, é Ilimitada.

Imaginem o que pude viver enquanto um jovem adolescente e vivendo um golpe de irrupção da Imensidade dentro de minhas próprias limitações. Esse momento, reparado entre todos, os deixam, como dizer, maravilhados e de algum modo deslumbrados e amedrontados, ao mesmo tempo.

É como se lhes tivessem dito [ninguém sabe o que é esse «on» (*)] que seu mundo foi constituído de uma peça e que todo o mundo evoluía nesta peça sem procurar em outro lugar, sem mesmo imaginar um outro lugar possível. E depois, um dia, uma Consciência sai e vê que há outras peças.

(*) Nota da tradução: em francês, quando a frase tem o que chamamos sujeito indefinido, como por exemplo: «fala-se disso», ou «falou-se daquilo», é colocado como sujeito o pronome indefinido «on», que, no texto, é dito que ninguém sabe o que significa...

Mas que além das peças existe um universo que não pode nem descrever, nem trazer, nem manifestar, portanto poderá apenas simplesmente testemunhar ou, se preferem, ser o mensageiro, mesmo sabendo pertinentemente que ser a testemunha e o mensageiro não servirá, no entanto, de nada àqueles que não querem sair da peça.

Mas, esperando também que, ao testemunhar, além mesmo de palavras, manifestando o melhor possível, nesse limite, sua Consciência Ilimitada, ele poderá mostrar um caminho, um caminho e um exemplo. Mesmo sabendo que inúmeros Irmãos e Irmãs, fechados em suas limitações, não querem mesmo ouvir falar do Ilimitado.

Em tempo usual, nesta densidade, isso não coloca qualquer problema, porque cada Consciência experimenta e vibra em seu próprio ritmo. Mas existem períodos, nos quais vocês estão, onde os muros da peça, na qual vocês estão fechados, vão cair, e para todos, mesmo aqueles que não querem, porque o que acontece não é mais um processo individual, mas um processo global.

É por isso que no momento em que os muros caem, algumas Consciências que não conseguem mais se situar em suas limitações habituais entrarão num Estado de catalepsia própria, chamado estase, chamado de diferentes nomes em suas diferentes tradições, de um extremo a outro da Terra.

Através do que acabo de lhes narrar, eu coloco assim um quadro e fundamentos para nossa discussão que vamos, se quiserem, Caros Amigos, estabelecer juntos, sempre tendo presente no Espírito que o objetivo, meu único objetivo é a Consciência e o Ilimitado.

Então, lancemos esse movimento que, eu espero, pelas palavras esculpidas que empregarei, lhes permitirá raciocinar o mais corretamente e o mais próximo possível do Ilimitado que está em vocês.

Questão: Pode nos dizer onde está a tripla matriz? Foi completamente dissolvida?

Cara Amiga, a matriz e o triplo envelope estão em curso de dissolução.

O que está no exterior é como o que está no interior. O despertar dos elementos aos quais você assiste, ligado ao Arcanjo Miguel e ao impulso Arcangélico, é o que acontece ao nível de sua peça, correspondente ao que acontece nas outras peças e nesta parte do universo.

Quando os muros tiverem inteiramente caído, vocês o viverão. Se vocês estão aí, ainda, falando comigo, é que os muros não caíram inteiramente. Eles estão em curso de desabamento.

Mas não se esqueçam que esses muros são também seus próprios muros, seus próprios limites, suas próprias crenças, suas próprias construções desta vida como de outras vidas, que literalmente os muraram no interior de uma fortaleza.

Esta fortaleza se desagrega sob o efeito da Luz, pela Graça do Fogo do Amor. Algumas têm cimentos que são antigos, mas que não resistem. Outras têm, ao nível de seus muros interiores, cimentos muito sólidos. Esses cimentos são aqueles que os colam na pele como medos, como crenças.

Lembrem-se das leis da Consciência: não é mais tempo de colocar atenção no que faz mal, mas é bem mais tempo de colocar atenção na Luz e em sua Inteligência, porque ela é o remédio, o remédio absoluto.

O que acontece fora de vocês, que vocês observam em seu mundo, desenrola-se exatamente do mesmo modo que dentro de sua Consciência e de seu corpo.

Esses 16 meses essenciais, guiados pelo Arcanjo Miguel, eu os lembro, chamaram-se a desconstrução porque, quando sua Consciência descobre o Ilimitado, vocês descobrem também que vocês não têm nada a construir que já não exista e tudo se constrói, pelo encantamento e Luz, ao seu redor.

Mas o que se constrói não é mais fechado e limitante, mas participa da expansão do Ilimitado, em vocês e ao seu redor.

Questão: A personalidade seria uma ferramenta para ir justamente além da personalidade?

Isso é exato. A personalidade é a que fecha e limita. E sua Consciência ali estando, não pode se apoiar senão sobre o que é existente e perceptível.

Vocês farão bem em desejar a Luz, em sonhar a Luz, em sonhar o Ilimitado, mas isso será apenas uma projeção e não uma experiência.

A experiência consiste em se apoiar sobre esta personalidade, porque ela lhes dá o meio para – eu diria – eliminação, de lhes aproximar da Luz.

Se vocês voltam ao trabalho que iniciamos, os Arcanjos e nós mesmos, desde mais de um ano, houve uma primeira onda que consistiu em permitir, pela intensidade das Vibrações, a extração da Consciência Ilimitada de alguns Seres, a fim de lhes fazer viver o Ilimitado, acompanhado de um retorno nesta limitação e nesse corpo. E, desde seis meses agora, os movimentos da Consciência global permitem hoje fazer penetrar, mesmo nesta personalidade cujos muros tornaram-se porosos (ainda não caíram, mas deixam passar): deixam passar a água, o Fogo e portanto, mesmo na personalidade, muitos de vocês descobrem, em alguns espaços – de meditação, de silêncio, de reforma ou de vida simplesmente – que uma parte se revela, desconhecida e muito mais rápido, em todos os sentidos do termo.

Muito mais viva porque é mais rápida. Isso é a manifestação do Ilimitado dentro do limitado, da Existência na personalidade.

Porque, lembrem-se que vocês estão encarnados para superarem certos limites. Vocês estão aqui para fazerem cair os muros, mas vocês estão também aqui para viverem a ascensão. Não unicamente a sua, mas aquela deste planeta que voltou a ser sagrado, ressacralizado pelo sacrifício de um homem.

Então, não é questão de abandonar esta personalidade. É bem antes ela que, pela Graça do Fogo, no momento vindo, os abandonará e desaparecerá, assim como esse corpo. E, entretanto, vocês se aperceberão que isso é como uma mudança.

Não há desaparecimento, mas transformação da forma. O que é velho não existe mais. O que é novo se constrói. As outras Dimensões têm também uma certa densidade, uma certa forma, uma certa textura, mas em um nível de Liberdade, de experiência que nada tem a ver com esse mundo dual.

Assim, sua personalidade é uma vantagem e um apoio, na condição de se servir como tal e não colocá-la em primeiro plano.

Questão: Quando o véu se levanta e cai, como fazer para que ele permaneça mais tempo levantado e que fazer quando ficamos impacientes que permaneça destacado?

Há apenas um modo de proceder e um só.
É não levantar o véu, mas dissolvê-lo ou queimá-lo.

Entretanto, ainda é preciso tomar Consciência do véu.
É o que vocês realizam nesse momento.

Então, esse véu se levanta e cai porque vocês estão ligados nesta densidade pelo momento. O que quer que vocês vivam no Ilimitado, que suas viagens se façam na Luz, nos mundos musicais ou no Sol, os véus são levantados, mas eles não são dissolvidos. Está em curso.

Nós trabalhamos o mais exatamente possível, de seu tempo e de sua evolução, para ir efetivamente para a dissolução. Porque não pode haver ilimitado sem dissolução do limitado. Não pode haver penetração nas esferas da Eternidade com ferramentas limitadas que são esse corpo à base de carbono, que está apoiado e permite o vôo, mas que deve ser, ele também, forjado pelo Fogo para descobrir uma outra textura, assim como disse: uma textura muito mais vibrante, uma textura muito mais transparente e muito mais fluida.

Lembrem-se sempre que vocês irão, em definitivo, para onde sua Consciência os levar por sua Vibração e para nenhum outro lugar.

É o que dizia Cristo, embora ele não seja das mesmas origens que eu (isso faz parte de raros livros que me fiz ler em minha vida), e volta-me esta frase: «que te seja feito segundo tua Fé».

E ao cego que vê, Ele diz: «vai, e não peques mais».

Assim, para cada um de vocês, chegará o mais exato e o mais próximo, o que deve lhes chegar, em função de sua Consciência. Se sua Consciência estabeleceu esses quatro novos pilares (atenção, intenção, integridade e ética), então, está a caminho para o Ilimitado.

Certamente, o que vocês poderiam chamar «obstáculos» são muitos nesta densidade. Mas o trabalho realizado pelos Casamentos Celestiais facilitou amplamente a evolução da Consciência. Mas, ainda uma vez, é sua Consciência que decide e nenhuma outra.

Questão: Trata-se de tomar Consciência de que a matéria é Vibração, Luz, Energia?

Caro Amigo, isso é já uma evidência para a ciência, desde já vários anos.

Isso é menos uma evidência para a Consciência porque esta tem dificuldade para se extrair. Mas não é mais preciso limitar a Consciência Ilimitada a uma Vibração, porque existe uma paleta (uma escala, se preferem) de Vibrações, muito ampla.

Há Vibrações que vocês percebem ao nível de seu corpo. Esta Vibração, qualquer que seja sua rapidez, sua localização, sua intensidade, é, ela também, limitada por um limite superior ligado ao eletromagnetismo.

Existe um outro mundo de Vibrações que está além, justamente, dos limites da encarnação e que os liga diretamente ao Ilimitado. Esta Vibração não é constituída das mesmas ondas e das mesmas frequências que as energias eletromagnéticas. Estão situadas além do espectro sensível habitual. Está em ressonância direta com a Consciência. Chama-se energia Supramental (assim como o venerado Sri Aurobindo lhes falou).

Era também chamada, em minha tradição, energia da Città, ou energia além da energia magnética. A energia eletromagnética é uma energia da dualidade, de forças de atrito, de oposição e antagonismo.

A energia da Città é uma energia de tipo Unitário, independente das leis da dualidade e independente das leis do eletromagnetismo.

Então, como saber se o que vocês percebem, em seus diferentes espaços e diferentes atenções de Consciência, é da competência de uma ou de outra forma do que vocês chamam energia?

Bem, é muito simples. Quando vocês passam de energias eletromagnéticas para energias Supramentais, a qualidade da energia e da Vibração não é mais a mesma. Sua Consciência vibra em uníssono com a Vibração, com a respiração da Vibração Supramental e, portanto, sua Consciência se abre para o Ilimitado. Enquanto as energias eletromagnéticas não são necessariamente orientadas no sentido da abertura.

Assim, a percepção, sozinha, da Vibração não é tudo, mas é efetivamente um acompanhamento sobre o caminho do Ilimitado, sobre o caminho da Presença para você mesmo, da Presença de seu Eu Sou, da Presença, realmente do que você é, em Essência, e não nesta limitação.

Todo o estratagema daqueles que conceberam esta dualidade, que utilizaram uma criação preexistente Unificada, foi o de lhes fazer crer que estavam fechados.

De qualquer modo, nós todos construímos, nós mesmos, os muros da prisão, pela adesão a um modo de funcionamento. Mas esses muros de prisão melhoraram, de algum modo, com o tempo.

Esses muros de prisão tornaram-se muito mais tangíveis que seu aspecto Ilimitado. A tal ponto que mesmo a maioria da humanidade foi persuadida de não ser o que vê e o que sente. A maioria foi persuadida de que o sol aquece enquanto que o sol é frio.

As crenças criaram uma paródia de Vida. Mas hoje isso chega a seu fim. A Unificação se tornou enfim possível de maneira definitiva.

Questão: A Consciência Ilimitada pode agir nos sonhos como limpeza, purificação?

Caro amigo, eu responderia que é a aspiração ao Ilimitado que age e não a Consciência do Ilimitado. A Consciência do Ilimitado é ilimitada. Ela pode se deixar aproximar pela aspiração, assim como defini, em seus sonhos (por sonhos de vôo, por sonhos de liberdade) onde você penetra mundos da própria matriz, mundos astrais.

Mas o acesso ao Ilimitado não é um sonho.
O acesso ao Ilimitado é um processo de Consciência total.

Certamente, alguns artistas tentaram exprimir, através de sons, através de cores, o que era este Ilimitado, mas são apenas uma imagem do Ilimitado, seja ela a mais exata possível, não lhe restará senão uma imagem.

O Ilimitado está bem além dos sonhos.
O Ilimitado está bem além de tudo o que vocês conhecem.
Preenche-os de Fogo. O Ilimitado os preenche desta Consciência da Presença na Unidade. Preenche seu Coração e, sobretudo, faz calar o mental. O que não impede de modo algum utilizar o mental nas atividades que requerem sua utilização. Mas o mental nada tem a fazer na descoberta da Consciência. Ele é, como disse, a trava mais potente.

Questão: O sentir a 5ª Dimensão em nosso Coração pode corresponder a uma crença ou a um reconhecimento que tudo pode ser fácil, possível, agradável, na Verdade da felicidade?

Em nenhum caso uma crença pode gerar uma Vibração no Coração. Jamais.

A partir do momento em que você percebe, sente e vive a Vibração do Coração, você está na porta de sua imortalidade.

Jamais uma crença poderá fazer vibrar seu Coração. Somente a Verdade, somente a Unidade, somente a atenção, somente a integridade, pode fazer vibrar o Coração.

Ele é a porta estreita.
O Coração é a Chave.
O Coração é o templo de sua multidimensionalidade.

Assim, portanto, uma Vibração no Coração é o testemunho de seu acesso ao Ilimitado.

Questão: Poderia definir as diferenças entre crença e fé?

Caro Amigo, a crença é um conjunto de sistemas impostos do exterior, ao qual adere-se de maneira voluntária.

A Fé é algo que existe na certeza da Imanência, vestida pelas religiões, vestida por suas crenças, mas o núcleo é a persistência desta crença final na imanência, sem poder necessariamente vivê-la.

Hoje, as crenças se dissolvem. Hoje, a Fé não deve permanecer letra morta. Ela deve tornar-se experiência da Imanência. Em outros termos, vocês podem ter o vago sentimento de sua Imanência, sem, no entanto, vivê-la.

Hoje, lhes é possível, pela quantidade de Luz presente sobre a Terra, mesmo em sua densidade, manifestar esta Imanência e não mais permanecer em retirada, ao abrigo atrás da Fé em algo do futuro ou melhor, mas manifestar isso, agora.

Assim, definitivamente, a Fé não lhes garante em nada o acesso à Imanência, somente a Vibração de sua Consciência decide, ainda uma vez.

Lembrem-se, a primeira epístola de São Paulo aos Coríntios: «quando tiver a Fé para deslocar as montanhas, se me faltar o Amor, eu nada ganho».
O princípio é o mesmo.

Você poderia efetivamente ter uma Fé capaz de deslocar uma montanha, e realmente deslocar uma montanha, e por que não, andar sobre as águas e, para tanto, tocaria a Imanência? Isso não é em nada a prova que você tenha tocado a imanência.

Questão: É isso que poderíamos chamar a Fé do Carbono, centrada no Coração?

O Coração não é a Fé.
A Fé é algo de nobre.
A Fé não é do domínio das crenças.
A Fé é do domínio das certezas interiores, assim como defini.

Mas ter a Fé do Carbono pode realmente desencadear o Fogo do Coração?
Você já viu isso escrito ou manifestado em algum lugar?

Questão: O que nosso cérebro decodifica como Embarcações funciona na energia eletromagnética ou na energia do que chamou a Città?

Seu cérebro é sensível ao conjunto do espectro eletromagnético, mas também sobre as gamas as mais extremas de frequências eletromagnéticas que tocam a Città. Quer dizer, o que vocês chamam os raios gama e os raios X.

Os raios gama são as partículas e as ondas as mais extremas da banda eletromagnética que prefiguram, de algum modo, a chegada da Luz Supramental da Città.

Entretanto, lhes é preciso aceitar que, quando vivem a Imanência da Luz pela primeira vez (o Despertar, se preferem), o que farão deste Despertar? Vão colocar esta conexão ao Ilimitado a serviço de suas limitações, jogos de poder, jogos de ego, jogos de tapa-olho, de algum modo? Ou vocês vão aceitar entregar esta Luz à sua própria Inteligência para deixá-la trabalhar em vocês?

Assim, Buda disse um dia: «se encontrares os poderes, salva-te rápido».

Assim, como Sri Aurobindo, quando era São João, pôde dizer: «haverá muitos chamados, mas poucos escolhidos». Os chamados serão aqueles que viveram o contato com a Luz, mas que quiseram se servir desta Luz para fins pessoais e, portanto, limitados. A diferença, ela é Vibratória.

Aqueles que serão somente marcados na testa, que terão acendido a Coroa Radiante da cabeça, e aqueles que terão acendido também a Coroa Radiante do Coração, a fim de fazer fusionar as duas e reencontrar assim a Unidade.

Ainda uma vez, vocês constatam que é a Consciência e sua manifestação que ditam o estado no qual vocês estão e não o Estado no qual vocês acreditam estar.

É-lhes preciso tomar por hábito, e rapidamente, não se julgarem, obviamente, mas bem analisar o que vocês percebem em seus corpos de personalidade, do que vivem em seus corpos de personalidade, como Vibração e como Energia e como Luz.

Assim, podem definir por vocês mesmos e se situarem em sua escala que os conduz à Eternidade.

Questão: Que são os feixes de Luz branca que aparecem quando mexemos a cabeça na obscuridade?

A Luz da Coroa radiante da cabeça.

Questão: Os artistas podem contribuir nas evoluções em curso por suas criações, suas Vibrações?

Os artistas, por sua conexão às esferas da Beleza e às esferas da Imanência, em todos os tempos traduziram, à sua maneira, o que captavam dos mundos invisíveis.

Hoje, o processo é completamente diferente porque cada um é referido dentro da coletividade. Eu resumiria isso dizendo que cada um, hoje, que trabalhou na ancoragem da Luz, nesta Dimensão, é um artista, um artista da Unidade.

Há muito mais facilidade, não mais a expressar sob forma exterior, mas a exprimir sob sua forma interior, o que vocês são.

Não há mais necessidade de projeção, no sentido exterior, de mundos escondidos, mesmo se isso é muito bonito.

Há, hoje, imperiosa necessidade de se encontrar a Si mesmo, além de referências e paradigmas externos, além de modelos existentes.

Tornar-se pilar de Luz e Ancorador da Luz é o trabalho essencial que é permitido, solicitado, autorizado, facilitado para todo ser humano.

Não há necessidade de ser artista para isso. Há necessidade de ser Si e estar no interior do quadro dos quatro pilares da Consciência Ilimitada. Nada mais.

O mais ilustre dos mensageiros, o mais ilustres dos Mestres da Luz, nada pode por vocês. Ele não pode senão lhes sugerir e, definitivamente, não há senão vocês mesmos para darem esse passo.

É uma crença de se acreditarem dependentes de uma Luz exterior, de um Arcanjo exterior. O que foi realizado, durante um pouco mais de um ano, foi simplesmente a colocação em sincronicidade, pela atenção, pela intenção, pela ética e pela integridade, da conexão de milhões de almas sobre um mesmo objetivo que era o Ilimitado.

Esse fenômeno de ressonância se tornou possível, justamente, pela noção de intenção e de atenção, antes de qualquer coisa.

Questão: Poderia desenvolver sobre o que vai acontecer em 17 de março?

17 de março está a quatro dias antes da primavera.
(no hemisfério norte – outono aqui)

É, portanto, o sinal da renovação dos elementos, da renovação da Vida, mas uma Vida provavelmente diferente, ela também, como cada ano, mas particularmente este ano.

Obviamente, trata-se também da passagem da 6ª Etapa.
Não me compete lhes revelar o que deve permanecer ainda encoberto.

Questão: As civilizações antigas estiveram mais próximas da Luz do que nós estamos?

Cara Amiga, a vida é ciclo. Você jamais esteve mais próxima. Você jamais esteve menos próxima. Você repassa ciclicamente por fases em que se aproxima, efetivamente, da Luz. Mas esse ciclo é muito específico, no sentido em que ele assinala o final irrevogável desta Dimensão dissociada, neste universo, como do conjunto de galáxias e universos.

Jamais os mundos, mesmo encarnados na dualidade, serão separados de sua Fonte.
A Luz não será jamais encoberta, jamais ocultada.

Não temos mais perguntas. Agradecemos.

Então, caros amigos, ao modo dos Anciões, cada um a seu modo, vou me permitir, quanto a mim, cumprimentá-los e lhes transmitir minhas Bênçãos, sobre a qual retornarei posteriormente, quanto a seus efeitos.

Hoje eu os deixo simplesmente vivê-la, porque isto é o mais importante.


...Efusão de energia...






Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte:
http://www.autresdimensions.com/

 

 

 

http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=542

 



Versão para o Português: Célia



Postado por SINTESE, em 02 de Março de 2010.

 

 

publicado por luzdecuraeamor às 22:36
link | comentar | favorito

**TRADUÇÃO** - MELQUIZEDEQUE - 'Pilares da Consciência do Ilimitado' - 25.02.2010

 

 

 

 

Eu os saúdo, a vocês, Consciências aqui presentes e Consciências que lerão também as palavras que terei pronunciado esta noite.

Se quiserem, eu os chamarei Meu Amigo, Meus Amigos.
Então, chamem-me, pelo momento: Um Amigo.

É a primeira vez que me exprimo novamente, nesta densidade em que vocês se manifestam, desde mais de cem anos.

Como lhes anunciaram, eu sou um dos 24 anciões. Cada um de nós, como vocês sabem, apresenta uma especificidade que o relaciona, de maneira mais direta, a um dos elementos.

No que me concerne, eu estaria mais próximo da água, embora alguns me situem próximo do ar.

Se o permitem, Caros Amigos, eu vou definir o quadro desta intervenção, como de minhas intervenções futuras.

Em minha vida, nesta densidade, fui muito atento em manter uma atenção e uma intenção intensas de me aproximar ao mais próximo da experiência de meu Despertar, ocorrida muito jovem.

Para isso precisei, no curso desta vida, excluir-me, de algum modo, do mundo. Não para fugir do mundo, mas, bem mais, para restabelecer, em minha Consciência, a permanência da Imensidade descoberta e revelada quando de meu Despertar.

Então, não venho me exprimir ou me estender sobre minha Vida, mas, bem mais, através de exemplos de minha vida, mostrar-lhes o que arrisca sim ser sua Vida frente ao Ilimitado que vem para vocês.

Muito jovem, compreendi, nesta vida, que existia certo número de elementos que retardam ou que afastam, o que se torna o mesmo, a Consciência Ilimitada que experienciei, sem, entretanto, certamente, jamais atingi-lo.

Mas, em minha constituição de então, era muito mais fácil para eu constatar, por uma atenção e uma vigilância de cada instante, que certo número de elementos podiam asfixiar, sem fazer desaparecer a Consciência que chamaria de Imensidade, a Consciência do Si ou o que vocês chamam hoje, Existência.

Muito rapidamente, apareceu-me muito distintamente que a melhor maneira de se afastar da Verdade, da Consciência, é utilizar palavras. Porque as palavras se dirigem à razão, à cabeça e tão pouco, raramente, ao Coração e as palavras retardam a Imensidade da Consciência, do mesmo modo que alguns relatórios humanos não essenciais obscurecem, eles também, a Consciência da Imensidade e sua Vibração.

Então, sim, eu me retirei em mim mesmo, não para fugir desse mundo, porque minha missão ali estava, mas, bem mais, para compreender quais eram os meios que podíamos abordar para viver a Imensidade da Consciência.

Isso não sem se aproximar do que muitos seres humanos vivem hoje, a título individual, mas em meio a um movimento coletivo tanto aguardado e tanto esperado.

Houve, entre os Melquisedeques, que se exprimiu entre vocês, Meu Amigo o Mestre Ram, que frequentemente respondeu a suas questões por palavras, pelo silêncio, pela Vibração e pela Luz.

Conhecendo a potência da palavra na densidade em que vocês se manifestam, tentarei, na medida do possível, utilizar palavras esculpidas e lapidadas, dirigindo-se antes de tudo a sua Essência e a sua Consciência, para além do filtro mental.

Porque, depois de tudo, se vocês se manifestam nesta densidade, como eu me manifestei nesta densidade, quaisquer que sejam as armadilhas e o peso desta densidade, ela não pode existir, entretanto, se não existe um fio condutor, um sopro que anima esta matéria.

É nesse sopro que se situa sua confiança perdida. É nesse sopro que se manifesta, para aquele que o deseja, a centelha do abrasamento, a centelha do despertar, a centelha do Espírito.

Assim, tendo passado esta vida a viver isso, eu sou, hoje e para os momentos que vêm, certamente na nobre Assembléia dos 24 Anciões, um dos mais aptos a esculpir e lapidar as palavras: aquelas que nutrem e que abrem e não as palavras que fecham e que apagam.

Se, das Dimensões em que nós estamos, vocês pudessem observar as Vibrações das palavras que vocês emitem e pensamentos que vocês emitem, vocês constatariam que não existe, definitivamente, senão duas variedades de palavras e duas variedades de pensamentos: aqueles que abrem para o Ilimitado e aqueles que fecham para o limitado.

Assim, portanto, a palavra pode ser mágica, quando diz a Verdade e quando vibra em vocês, para além do filtro do mental, para além mesmo de suas adesões a ritos, crenças ou suposições. Assim, espero ser para vocês um Amigo no caminho.

O caminho que vocês percorrem hoje é um caminho único, porque os leva à sua Unidade, se tal é seu desejo, se tal é sua aspiração.

Sua Consciência deve modificar seus modos de funcionamento a fim de se perceber no Ilimitado e não mais no limitado. Para isso, esta Consciência necessita atenção.

Esta atenção é capital, porque aquilo em que vocês colocam atenção se manifesta. Se sua atenção se coloca na guerra para estabelecer a paz, você não estabelecerá senão a alternância guerra/paz e jamais a paz eterna.

Se sua atenção se coloca na dualidade desse mundo, você não poderá sair da dualidade. Se sua atenção se coloca no Ilimitado da humanidade, então, você se tornará Ilimitado e Unidade.

O segundo pilar da Consciência é a intenção.

Vocês fazem as coisas com intenção ou fazem as coisas por ociosidade, ou por crença, ou por hábito?

A intenção é portadora de sua própria Consciência.
Onde você coloca sua intenção, a Consciência segue.


O terceiro pilar da Consciência no caminho para o Ilimitado é a integridade.

Isso quer dizer que vocês não podem funcionar em Consciência, compartimentado de tal modo, com o companheiro de tal outro modo e ainda de um outro modo, segundo as relações que vocês gostam ou que vocês gostam menos.

A integridade necessita da reunificação de sua Consciência nessas diferentes limitações, a fim de lhes permitir se manifestarem no Ilimitado.

O quarto pilar é a ética.

Qual é o sentido de sua ação? Qual é o sentido mesmo de seu desejo de Luz? É um desejo de Luz para possuir a Luz, como quando o Ser Humano diz «eu te amo» a fim de melhor possuir e assim destituir o outro de Si mesmo? Ou então, vocês querem a Luz porque vocês sabem que é ela que lhes confere o Ilimitado?

A ética se define do mesmo modo. Qual é o sentido de sua ação? Esse sentido é limitado ou Ilimitado? Vocês agem na ação pura ou agem pela reação?
No caso da ação, há Unidade.
No caso da reação, há dualidade.

Esta dimensão dissociada onde vocês estão, onde coloquei meus pés, não existe senão porque ela é sustentada, mantida, por um mínimo de Luz, de Beleza e de Ilimitado.

E, no entanto, sua Consciência, nesta Dimensão, é limitada, não é?

Vocês são, portanto, limitados por um corpo, por um campo de coerência e um campo de Consciência. E, no entanto, em algum lugar no fundo, vocês sabem, ou percebem que vocês não são esses limites. E, no entanto, vocês os vivem.

Então há, não é?, aqui, um problema. O problema não vem senão disso: do conjunto de camadas sucessivas de crenças e de atenções para esta Dimensão que vocês manifestaram em suas múltiplas vidas, como todo o mundo.

Hoje, a etapa que se anuncia como iminente, se vocês a desejam, é o retorno à Consciência do Ilimitado, a fim de reencontrar e manifestar sua Totalidade, sua Inteireza, a fim de escapar dos limites.

Esses limites são apenas os reflexos das Consciências que se concebeu (eu digo sim concebeu e não criou) esse plano de manifestação. Eles conceberam um princípio baseado, em todos os sentidos da palavra, na dualidade.

Tudo o que vocês conhecem sob os vocábulos de bem e de mal, de bom e de mau, de Sombra e de Luz, de eu amo e eu não amo. Ora, a Consciência Ilimitada não é isso, com certeza.

A Consciência Ilimitada, que se apoia sobre os quatro pilares que acabo de definir, é Ilimitada.

Imaginem o que pude viver enquanto um jovem adolescente e vivendo um golpe de irrupção da Imensidade dentro de minhas próprias limitações. Esse momento, reparado entre todos, os deixam, como dizer, maravilhados e de algum modo deslumbrados e amedrontados, ao mesmo tempo.

É como se lhes tivessem dito [ninguém sabe o que é esse «on» (*)] que seu mundo foi constituído de uma peça e que todo o mundo evoluía nesta peça sem procurar em outro lugar, sem mesmo imaginar um outro lugar possível. E depois, um dia, uma Consciência sai e vê que há outras peças.

(*) Nota da tradução: em francês, quando a frase tem o que chamamos sujeito indefinido, como por exemplo: «fala-se disso», ou «falou-se daquilo», é colocado como sujeito o pronome indefinido «on», que, no texto, é dito que ninguém sabe o que significa...

Mas que além das peças existe um universo que não pode nem descrever, nem trazer, nem manifestar, portanto poderá apenas simplesmente testemunhar ou, se preferem, ser o mensageiro, mesmo sabendo pertinentemente que ser a testemunha e o mensageiro não servirá, no entanto, de nada àqueles que não querem sair da peça.

Mas, esperando também que, ao testemunhar, além mesmo de palavras, manifestando o melhor possível, nesse limite, sua Consciência Ilimitada, ele poderá mostrar um caminho, um caminho e um exemplo. Mesmo sabendo que inúmeros Irmãos e Irmãs, fechados em suas limitações, não querem mesmo ouvir falar do Ilimitado.

Em tempo usual, nesta densidade, isso não coloca qualquer problema, porque cada Consciência experimenta e vibra em seu próprio ritmo. Mas existem períodos, nos quais vocês estão, onde os muros da peça, na qual vocês estão fechados, vão cair, e para todos, mesmo aqueles que não querem, porque o que acontece não é mais um processo individual, mas um processo global.

É por isso que no momento em que os muros caem, algumas Consciências que não conseguem mais se situar em suas limitações habituais entrarão num Estado de catalepsia própria, chamado estase, chamado de diferentes nomes em suas diferentes tradições, de um extremo a outro da Terra.

Através do que acabo de lhes narrar, eu coloco assim um quadro e fundamentos para nossa discussão que vamos, se quiserem, Caros Amigos, estabelecer juntos, sempre tendo presente no Espírito que o objetivo, meu único objetivo é a Consciência e o Ilimitado.

Então, lancemos esse movimento que, eu espero, pelas palavras esculpidas que empregarei, lhes permitirá raciocinar o mais corretamente e o mais próximo possível do Ilimitado que está em vocês.

Questão: Pode nos dizer onde está a tripla matriz? Foi completamente dissolvida?

Cara Amiga, a matriz e o triplo envelope estão em curso de dissolução.

O que está no exterior é como o que está no interior. O despertar dos elementos aos quais você assiste, ligado ao Arcanjo Miguel e ao impulso Arcangélico, é o que acontece ao nível de sua peça, correspondente ao que acontece nas outras peças e nesta parte do universo.

Quando os muros tiverem inteiramente caído, vocês o viverão. Se vocês estão aí, ainda, falando comigo, é que os muros não caíram inteiramente. Eles estão em curso de desabamento.

Mas não se esqueçam que esses muros são também seus próprios muros, seus próprios limites, suas próprias crenças, suas próprias construções desta vida como de outras vidas, que literalmente os muraram no interior de uma fortaleza.

Esta fortaleza se desagrega sob o efeito da Luz, pela Graça do Fogo do Amor. Algumas têm cimentos que são antigos, mas que não resistem. Outras têm, ao nível de seus muros interiores, cimentos muito sólidos. Esses cimentos são aqueles que os colam na pele como medos, como crenças.

Lembrem-se das leis da Consciência: não é mais tempo de colocar atenção no que faz mal, mas é bem mais tempo de colocar atenção na Luz e em sua Inteligência, porque ela é o remédio, o remédio absoluto.

O que acontece fora de vocês, que vocês observam em seu mundo, desenrola-se exatamente do mesmo modo que dentro de sua Consciência e de seu corpo.

Esses 16 meses essenciais, guiados pelo Arcanjo Miguel, eu os lembro, chamaram-se a desconstrução porque, quando sua Consciência descobre o Ilimitado, vocês descobrem também que vocês não têm nada a construir que já não exista e tudo se constrói, pelo encantamento e Luz, ao seu redor.

Mas o que se constrói não é mais fechado e limitante, mas participa da expansão do Ilimitado, em vocês e ao seu redor.

Questão: A personalidade seria uma ferramenta para ir justamente além da personalidade?

Isso é exato. A personalidade é a que fecha e limita. E sua Consciência ali estando, não pode se apoiar senão sobre o que é existente e perceptível.

Vocês farão bem em desejar a Luz, em sonhar a Luz, em sonhar o Ilimitado, mas isso será apenas uma projeção e não uma experiência.

A experiência consiste em se apoiar sobre esta personalidade, porque ela lhes dá o meio para – eu diria – eliminação, de lhes aproximar da Luz.

Se vocês voltam ao trabalho que iniciamos, os Arcanjos e nós mesmos, desde mais de um ano, houve uma primeira onda que consistiu em permitir, pela intensidade das Vibrações, a extração da Consciência Ilimitada de alguns Seres, a fim de lhes fazer viver o Ilimitado, acompanhado de um retorno nesta limitação e nesse corpo. E, desde seis meses agora, os movimentos da Consciência global permitem hoje fazer penetrar, mesmo nesta personalidade cujos muros tornaram-se porosos (ainda não caíram, mas deixam passar): deixam passar a água, o Fogo e portanto, mesmo na personalidade, muitos de vocês descobrem, em alguns espaços – de meditação, de silêncio, de reforma ou de vida simplesmente – que uma parte se revela, desconhecida e muito mais rápido, em todos os sentidos do termo.

Muito mais viva porque é mais rápida. Isso é a manifestação do Ilimitado dentro do limitado, da Existência na personalidade.

Porque, lembrem-se que vocês estão encarnados para superarem certos limites. Vocês estão aqui para fazerem cair os muros, mas vocês estão também aqui para viverem a ascensão. Não unicamente a sua, mas aquela deste planeta que voltou a ser sagrado, ressacralizado pelo sacrifício de um homem.

Então, não é questão de abandonar esta personalidade. É bem antes ela que, pela Graça do Fogo, no momento vindo, os abandonará e desaparecerá, assim como esse corpo. E, entretanto, vocês se aperceberão que isso é como uma mudança.

Não há desaparecimento, mas transformação da forma. O que é velho não existe mais. O que é novo se constrói. As outras Dimensões têm também uma certa densidade, uma certa forma, uma certa textura, mas em um nível de Liberdade, de experiência que nada tem a ver com esse mundo dual.

Assim, sua personalidade é uma vantagem e um apoio, na condição de se servir como tal e não colocá-la em primeiro plano.

Questão: Quando o véu se levanta e cai, como fazer para que ele permaneça mais tempo levantado e que fazer quando ficamos impacientes que permaneça destacado?

Há apenas um modo de proceder e um só.
É não levantar o véu, mas dissolvê-lo ou queimá-lo.

Entretanto, ainda é preciso tomar Consciência do véu.
É o que vocês realizam nesse momento.

Então, esse véu se levanta e cai porque vocês estão ligados nesta densidade pelo momento. O que quer que vocês vivam no Ilimitado, que suas viagens se façam na Luz, nos mundos musicais ou no Sol, os véus são levantados, mas eles não são dissolvidos. Está em curso.

Nós trabalhamos o mais exatamente possível, de seu tempo e de sua evolução, para ir efetivamente para a dissolução. Porque não pode haver ilimitado sem dissolução do limitado. Não pode haver penetração nas esferas da Eternidade com ferramentas limitadas que são esse corpo à base de carbono, que está apoiado e permite o vôo, mas que deve ser, ele também, forjado pelo Fogo para descobrir uma outra textura, assim como disse: uma textura muito mais vibrante, uma textura muito mais transparente e muito mais fluida.

Lembrem-se sempre que vocês irão, em definitivo, para onde sua Consciência os levar por sua Vibração e para nenhum outro lugar.

É o que dizia Cristo, embora ele não seja das mesmas origens que eu (isso faz parte de raros livros que me fiz ler em minha vida), e volta-me esta frase: «que te seja feito segundo tua Fé».

E ao cego que vê, Ele diz: «vai, e não peques mais».

Assim, para cada um de vocês, chegará o mais exato e o mais próximo, o que deve lhes chegar, em função de sua Consciência. Se sua Consciência estabeleceu esses quatro novos pilares (atenção, intenção, integridade e ética), então, está a caminho para o Ilimitado.

Certamente, o que vocês poderiam chamar «obstáculos» são muitos nesta densidade. Mas o trabalho realizado pelos Casamentos Celestiais facilitou amplamente a evolução da Consciência. Mas, ainda uma vez, é sua Consciência que decide e nenhuma outra.

Questão: Trata-se de tomar Consciência de que a matéria é Vibração, Luz, Energia?

Caro Amigo, isso é já uma evidência para a ciência, desde já vários anos.

Isso é menos uma evidência para a Consciência porque esta tem dificuldade para se extrair. Mas não é mais preciso limitar a Consciência Ilimitada a uma Vibração, porque existe uma paleta (uma escala, se preferem) de Vibrações, muito ampla.

Há Vibrações que vocês percebem ao nível de seu corpo. Esta Vibração, qualquer que seja sua rapidez, sua localização, sua intensidade, é, ela também, limitada por um limite superior ligado ao eletromagnetismo.

Existe um outro mundo de Vibrações que está além, justamente, dos limites da encarnação e que os liga diretamente ao Ilimitado. Esta Vibração não é constituída das mesmas ondas e das mesmas frequências que as energias eletromagnéticas. Estão situadas além do espectro sensível habitual. Está em ressonância direta com a Consciência. Chama-se energia Supramental (assim como o venerado Sri Aurobindo lhes falou).

Era também chamada, em minha tradição, energia da Città, ou energia além da energia magnética. A energia eletromagnética é uma energia da dualidade, de forças de atrito, de oposição e antagonismo.

A energia da Città é uma energia de tipo Unitário, independente das leis da dualidade e independente das leis do eletromagnetismo.

Então, como saber se o que vocês percebem, em seus diferentes espaços e diferentes atenções de Consciência, é da competência de uma ou de outra forma do que vocês chamam energia?

Bem, é muito simples. Quando vocês passam de energias eletromagnéticas para energias Supramentais, a qualidade da energia e da Vibração não é mais a mesma. Sua Consciência vibra em uníssono com a Vibração, com a respiração da Vibração Supramental e, portanto, sua Consciência se abre para o Ilimitado. Enquanto as energias eletromagnéticas não são necessariamente orientadas no sentido da abertura.

Assim, a percepção, sozinha, da Vibração não é tudo, mas é efetivamente um acompanhamento sobre o caminho do Ilimitado, sobre o caminho da Presença para você mesmo, da Presença de seu Eu Sou, da Presença, realmente do que você é, em Essência, e não nesta limitação.

Todo o estratagema daqueles que conceberam esta dualidade, que utilizaram uma criação preexistente Unificada, foi o de lhes fazer crer que estavam fechados.

De qualquer modo, nós todos construímos, nós mesmos, os muros da prisão, pela adesão a um modo de funcionamento. Mas esses muros de prisão melhoraram, de algum modo, com o tempo.

Esses muros de prisão tornaram-se muito mais tangíveis que seu aspecto Ilimitado. A tal ponto que mesmo a maioria da humanidade foi persuadida de não ser o que vê e o que sente. A maioria foi persuadida de que o sol aquece enquanto que o sol é frio.

As crenças criaram uma paródia de Vida. Mas hoje isso chega a seu fim. A Unificação se tornou enfim possível de maneira definitiva.

Questão: A Consciência Ilimitada pode agir nos sonhos como limpeza, purificação?

Caro amigo, eu responderia que é a aspiração ao Ilimitado que age e não a Consciência do Ilimitado. A Consciência do Ilimitado é ilimitada. Ela pode se deixar aproximar pela aspiração, assim como defini, em seus sonhos (por sonhos de vôo, por sonhos de liberdade) onde você penetra mundos da própria matriz, mundos astrais.

Mas o acesso ao Ilimitado não é um sonho.
O acesso ao Ilimitado é um processo de Consciência total.

Certamente, alguns artistas tentaram exprimir, através de sons, através de cores, o que era este Ilimitado, mas são apenas uma imagem do Ilimitado, seja ela a mais exata possível, não lhe restará senão uma imagem.

O Ilimitado está bem além dos sonhos.
O Ilimitado está bem além de tudo o que vocês conhecem.
Preenche-os de Fogo. O Ilimitado os preenche desta Consciência da Presença na Unidade. Preenche seu Coração e, sobretudo, faz calar o mental. O que não impede de modo algum utilizar o mental nas atividades que requerem sua utilização. Mas o mental nada tem a fazer na descoberta da Consciência. Ele é, como disse, a trava mais potente.

Questão: O sentir a 5ª Dimensão em nosso Coração pode corresponder a uma crença ou a um reconhecimento que tudo pode ser fácil, possível, agradável, na Verdade da felicidade?

Em nenhum caso uma crença pode gerar uma Vibração no Coração. Jamais.

A partir do momento em que você percebe, sente e vive a Vibração do Coração, você está na porta de sua imortalidade.

Jamais uma crença poderá fazer vibrar seu Coração. Somente a Verdade, somente a Unidade, somente a atenção, somente a integridade, pode fazer vibrar o Coração.

Ele é a porta estreita.
O Coração é a Chave.
O Coração é o templo de sua multidimensionalidade.

Assim, portanto, uma Vibração no Coração é o testemunho de seu acesso ao Ilimitado.

Questão: Poderia definir as diferenças entre crença e fé?

Caro Amigo, a crença é um conjunto de sistemas impostos do exterior, ao qual adere-se de maneira voluntária.

A Fé é algo que existe na certeza da Imanência, vestida pelas religiões, vestida por suas crenças, mas o núcleo é a persistência desta crença final na imanência, sem poder necessariamente vivê-la.

Hoje, as crenças se dissolvem. Hoje, a Fé não deve permanecer letra morta. Ela deve tornar-se experiência da Imanência. Em outros termos, vocês podem ter o vago sentimento de sua Imanência, sem, no entanto, vivê-la.

Hoje, lhes é possível, pela quantidade de Luz presente sobre a Terra, mesmo em sua densidade, manifestar esta Imanência e não mais permanecer em retirada, ao abrigo atrás da Fé em algo do futuro ou melhor, mas manifestar isso, agora.

Assim, definitivamente, a Fé não lhes garante em nada o acesso à Imanência, somente a Vibração de sua Consciência decide, ainda uma vez.

Lembrem-se, a primeira epístola de São Paulo aos Coríntios: «quando tiver a Fé para deslocar as montanhas, se me faltar o Amor, eu nada ganho».
O princípio é o mesmo.

Você poderia efetivamente ter uma Fé capaz de deslocar uma montanha, e realmente deslocar uma montanha, e por que não, andar sobre as águas e, para tanto, tocaria a Imanência? Isso não é em nada a prova que você tenha tocado a imanência.

Questão: É isso que poderíamos chamar a Fé do Carbono, centrada no Coração?

O Coração não é a Fé.
A Fé é algo de nobre.
A Fé não é do domínio das crenças.
A Fé é do domínio das certezas interiores, assim como defini.

Mas ter a Fé do Carbono pode realmente desencadear o Fogo do Coração?
Você já viu isso escrito ou manifestado em algum lugar?

Questão: O que nosso cérebro decodifica como Embarcações funciona na energia eletromagnética ou na energia do que chamou a Città?

Seu cérebro é sensível ao conjunto do espectro eletromagnético, mas também sobre as gamas as mais extremas de frequências eletromagnéticas que tocam a Città. Quer dizer, o que vocês chamam os raios gama e os raios X.

Os raios gama são as partículas e as ondas as mais extremas da banda eletromagnética que prefiguram, de algum modo, a chegada da Luz Supramental da Città.

Entretanto, lhes é preciso aceitar que, quando vivem a Imanência da Luz pela primeira vez (o Despertar, se preferem), o que farão deste Despertar? Vão colocar esta conexão ao Ilimitado a serviço de suas limitações, jogos de poder, jogos de ego, jogos de tapa-olho, de algum modo? Ou vocês vão aceitar entregar esta Luz à sua própria Inteligência para deixá-la trabalhar em vocês?

Assim, Buda disse um dia: «se encontrares os poderes, salva-te rápido».

Assim, como Sri Aurobindo, quando era São João, pôde dizer: «haverá muitos chamados, mas poucos escolhidos». Os chamados serão aqueles que viveram o contato com a Luz, mas que quiseram se servir desta Luz para fins pessoais e, portanto, limitados. A diferença, ela é Vibratória.

Aqueles que serão somente marcados na testa, que terão acendido a Coroa Radiante da cabeça, e aqueles que terão acendido também a Coroa Radiante do Coração, a fim de fazer fusionar as duas e reencontrar assim a Unidade.

Ainda uma vez, vocês constatam que é a Consciência e sua manifestação que ditam o estado no qual vocês estão e não o Estado no qual vocês acreditam estar.

É-lhes preciso tomar por hábito, e rapidamente, não se julgarem, obviamente, mas bem analisar o que vocês percebem em seus corpos de personalidade, do que vivem em seus corpos de personalidade, como Vibração e como Energia e como Luz.

Assim, podem definir por vocês mesmos e se situarem em sua escala que os conduz à Eternidade.

Questão: Que são os feixes de Luz branca que aparecem quando mexemos a cabeça na obscuridade?

A Luz da Coroa radiante da cabeça.

Questão: Os artistas podem contribuir nas evoluções em curso por suas criações, suas Vibrações?

Os artistas, por sua conexão às esferas da Beleza e às esferas da Imanência, em todos os tempos traduziram, à sua maneira, o que captavam dos mundos invisíveis.

Hoje, o processo é completamente diferente porque cada um é referido dentro da coletividade. Eu resumiria isso dizendo que cada um, hoje, que trabalhou na ancoragem da Luz, nesta Dimensão, é um artista, um artista da Unidade.

Há muito mais facilidade, não mais a expressar sob forma exterior, mas a exprimir sob sua forma interior, o que vocês são.

Não há mais necessidade de projeção, no sentido exterior, de mundos escondidos, mesmo se isso é muito bonito.

Há, hoje, imperiosa necessidade de se encontrar a Si mesmo, além de referências e paradigmas externos, além de modelos existentes.

Tornar-se pilar de Luz e Ancorador da Luz é o trabalho essencial que é permitido, solicitado, autorizado, facilitado para todo ser humano.

Não há necessidade de ser artista para isso. Há necessidade de ser Si e estar no interior do quadro dos quatro pilares da Consciência Ilimitada. Nada mais.

O mais ilustre dos mensageiros, o mais ilustres dos Mestres da Luz, nada pode por vocês. Ele não pode senão lhes sugerir e, definitivamente, não há senão vocês mesmos para darem esse passo.

É uma crença de se acreditarem dependentes de uma Luz exterior, de um Arcanjo exterior. O que foi realizado, durante um pouco mais de um ano, foi simplesmente a colocação em sincronicidade, pela atenção, pela intenção, pela ética e pela integridade, da conexão de milhões de almas sobre um mesmo objetivo que era o Ilimitado.

Esse fenômeno de ressonância se tornou possível, justamente, pela noção de intenção e de atenção, antes de qualquer coisa.

Questão: Poderia desenvolver sobre o que vai acontecer em 17 de março?

17 de março está a quatro dias antes da primavera.
(no hemisfério norte – outono aqui)

É, portanto, o sinal da renovação dos elementos, da renovação da Vida, mas uma Vida provavelmente diferente, ela também, como cada ano, mas particularmente este ano.

Obviamente, trata-se também da passagem da 6ª Etapa.
Não me compete lhes revelar o que deve permanecer ainda encoberto.

Questão: As civilizações antigas estiveram mais próximas da Luz do que nós estamos?

Cara Amiga, a vida é ciclo. Você jamais esteve mais próxima. Você jamais esteve menos próxima. Você repassa ciclicamente por fases em que se aproxima, efetivamente, da Luz. Mas esse ciclo é muito específico, no sentido em que ele assinala o final irrevogável desta Dimensão dissociada, neste universo, como do conjunto de galáxias e universos.

Jamais os mundos, mesmo encarnados na dualidade, serão separados de sua Fonte.
A Luz não será jamais encoberta, jamais ocultada.

Não temos mais perguntas. Agradecemos.

Então, caros amigos, ao modo dos Anciões, cada um a seu modo, vou me permitir, quanto a mim, cumprimentá-los e lhes transmitir minhas Bênçãos, sobre a qual retornarei posteriormente, quanto a seus efeitos.

Hoje eu os deixo simplesmente vivê-la, porque isto é o mais importante.


...Efusão de energia...

Compartilhamos essas informações em toda transparência.
Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: http://www.autresdimensions.com/



Versão para o Português: Célia



Postado por SINTESE, em 02 de Março de 2010.


 

publicado por luzdecuraeamor às 22:28
link | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Mestre MELQUIZEDEQUE DA TERRA (2 de 2) - 6 de Novembro de 2009 - ‘Perguntas e Respostas’

Mensagem de MELQUIZEDEQUE DA TERRA no site francês
(Ex-Mestre Philippe de Lyon)
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=482
6 de Novembro de 2009


 

--- CONTINUAÇÃO ---


 






PERGUNTA: COMO SE PODE ARTICULAR O SERVIÇO E A DUALIDADE QUE NÓS AINDA VIVEMOS?

Servir é dar, se dar e se esquecer.

No ato de Servir, se sua Consciência comum está presente, vocês não estão mais no Serviço.

O Serviço é um ato espontâneo que surge como a respiração, sem intenção.

Se há intenção, há dualidade.

O Serviço é sorrir a uma criança ou estender a mão a uma pessoa que cai, sem o pensar, sem compromisso.

O Serviço não deve ser empreendido no sentido de colher recompensa, não deve ser concebido, não mais, como uma boa ação, o que lhes remete inexoravelmente à dualidade da boa ação e da má ação.

Servir é fazer sem o pensar, ao outro como a si mesmo.

Servir é seguir no sentido da espontaneidade, sem reflexão e sem emoção.

Servir é agir sem o pensar, sem esperar nada em troca.

Servir é aceitar as circunstâncias da Vida que acontecem a vocês em sua jornada, sem julgar, aceitando-as.

Não há fatalismo nem fatalidade nessas palavras.

Se vocês estão em meio mesmo à sua Consciência normal, neste senso aí, manifestará em vocês, de forma cada vez mais simples, o que flui no sentido de sua simplicidade e do Serviço.

Todo Serviço que não dá frutos não é Serviço.

Todo Serviço que desencadeia uma reação oposta não é Serviço.

O Serviço é a ação desprovida mesmo de sentido.

Ela é ação espontânea.

Servir é amar sem condição, sem julgamento, sem nada para receber em troca.

O Serviço não pode ser imposto nem do Interior, nem do exterior.

Ele é um ato espontâneo.

É uma vigilância a cada momento estar ciente do que se apresenta a vocês, a cada respiração, para lhe dar a melhor resposta, não condicionada por uma reação, por um interesse ou um desinteresse quaisquer, mas sim engajar ação espontânea, é exatamente isso.

Esta ação não é tampouco pensada, ela não é projetada.

Ela se vive no momento presente e de forma instantânea, qualquer que seja.



PERGUNTA: O QUE É VERDADEIRAMENTE UM ‘GUERREIRO PACÍFICO’, VISTO QUE A PALAVRA GUERREIRO FAZ REFERÊNCIA A COMBATE, A AÇÃO / REAÇÃO, O QUE NOS PARECE PARADOXAL?

Não. Um Guerreiro não está na ação / reação.

Um verdadeiro Guerreiro é um observador.

Um verdadeiro Guerreiro não depende das circunstâncias exteriores.

Um verdadeiro Guerreiro é um ser vigilante e desperto.

Um Guerreiro não combate.

Um Guerreiro está pronto a combater, mas não combate jamais.

O Guerreiro é aquele que é firme, constante, forte, sem força.

Um Guerreiro é uma rocha e às vezes uma pluma.

Ele se adapta, mas não reage.

Sua Presença é ação.

Vocês podem encontrar isso nos ensinamentos de esportes ditos ‘de combate’, nas artes marciais.

Vocês podem encontrar tal Espírito no judô.

Ser um Guerreiro necessita respeito, amizade e probidade, virtudes essenciais.

Um Guerreiro está sempre em pé.

Um Guerreiro é um sábio, pois ele nunca se utiliza dos seus braços.

O Guerreiro é pacífico e é um pacificador, devido ao que ele é.

Ele é respeitado, porque ele respeita.



PERGUNTA: FOI O SENHOR QUE INSPIROU O LIVRO INTITULADO “OS GUERREIROS PACÍFICOS”?

Pode ser, há uma ressonância com o que eu digo.

Lembrem que isto não é o despertar, mas os colocam no caminho para despertar.

O Guerreiro que vivenciou o despertar não é mais um Guerreiro, mas ele foi um Guerreiro.



PERGUNTA: DE QUE MANEIRA OS QUATRO ELEMENTOS PARTICIPAM NO RETORNO PARA A UNIDADE?

A Unidade é o equilíbrio entre a Água, o Fogo, a Terra e o Ar.

Este equilíbrio é um equilíbrio dinâmico e não estático.

O domínio dos Quatro elementos é a última etapa permitindo a instalação da Supra-Consciência.

Eu diria que os Quatro pilares da Supra-Consciência são os Quatro elementos.



PERGUNTA: AO NÍVEL DA SUPRA-CONSCIÊNCIA, O QUE CORRESPONDE CADA UM DESSES ELEMENTOS?

Primeiramente à Revelação de sua filiação.

Em seguida, à unificação dos Quatro elementos em meio ao que vocês denominam ‘éter’ e então da 5ª. Dimensão.

Reunificação dos Quatro elementos que, em seu mundo, podem se conjugar, mas estão separados.

Unificar em vocês o Fogo, o Ar, a Água e a Terra, é uma alquimia que desvenda a Supra-Consciência.

Vocês devem dominar as colorações emocionais e mentais correspondentes a ela.

Em meio à Supra-Consciência, quando vocês estão estabilizados, vocês têm realmente e concretamente todo poder sobre os elementos, nesta Dimensão, enquanto que na Consciência comum vocês se encontram submissos e dependentes.



PERGUNTA: A DEFINIÇÃO DE GUERREIRO CORRESPONDE AO QUE É CHAMADO DE SAMURAI?

Poderia ser. Um samurai buscando a vitória sobre a mortalidade para atingir a imortalidade.



PERGUNTA: A MELHOR MANEIRA DE SERVIR NÃO É ESTAR ATENTO À PRESENÇA?

Estar atento à Presença significa que a Presença já está Revelada.

Eu falei, quanto a mim, das condições anteriores.



PERGUNTA: COMO SE ARTICULA A TRANSCENDÊNCIA DA PERSONALIDADE COM O EU INFERIOR, COMUM?

A transcendência da personalidade, o acesso à Ultra-Consciência, é a morte do eu inferior, de seus desejos, de seus impulsos, de suas atrações.

O eu inferior está sempre calculando, raciocinando.

A Ultra-Consciência é espontaneidade, não faz cálculos, e evidente, rigorosamente oposta ao eu inferior, aquele que deseja que tudo lhe seja levado, que tudo lhe seja mostrado, de uma forma ou de outra.

O eu inferior é a Sombra.

O eu inferior é o mundo das paixões, o mundo do mental.

O mundo do que é mentira e do que os afasta da Luz.

Não é para se intimidar, enquanto estão nisso, pois ele é seu servidor, assim como vocês o servem.

Estar no Serviço, servir a Luz, servir ao outro, é se afastar do eu inferior com seus instintos, suas paixões.

O eu superior se move no sentido da equidade, da Luz.

O eu inferior, seja como for, se move sempre para ele.

Mesmo se escondendo atrás de algumas qualidades, elas são apenas aparentes e remetem em última análise, sempre, ao medo e ao sofrimento.



PERGUNTA: POR QUE TANTA DISCRIÇÃO SOBRE SEU NOME E SUAS ENCARNAÇÕES?

Da mesma forma que alguns, respondendo ao apelo do Mestre Aïvanhov, lhes deram seus nomes imputados, eu não fiz questão, até o momento, que fosse referida, de uma maneira ou de outra, o que vocês denominam última encarnação.

Antes de tudo, e talvez pela diferença do que são o que eu denominaria meus colegas, toda noção de personificação, mesmo transcendida, é ainda uma personificação.

A função prevalece sobre a pessoa.

Eu ilustro também, não pelas crenças, mas pelo último princípio que norteou a minha última Vida, mas eu não sou mais o que eu fui.

Eu estou identificado para a Luz e para a função.

Em breve, eu poderei dar um nome, mas, entretanto, vocês devem compreender que mesmo que vocês encontrem semelhanças entre Mestre Aïvanhov, hoje, e Omraam Mikaël Aïvanhov na sua vida, não são mais do que semelhanças.

Estar onde nós estamos necessita uma fusão de todas as competências de nossas diferentes Dimensões e de nossas diferentes encarnações.

Dessa forma, hoje, na manifestação neste canal, do Mestre Aïvanhov, vocês puderam notar uma faceta divertida.

Este lado cômico não é decorrente apenas do que ele foi em sua última Vida, mas é também o traço do que ele foi em outros momentos, como Mirdin ou Merlin, o Mago.

É como se todos os fragmentos e as personalidades estivessem reunidos fazendo com que, hoje, em meio a esta densidade em que estamos, nós trabalhássemos com limites bem diferentes dos que foram em nossa última encarnação.

Nós encontramos, uns e outros, nossa Vibração Estelar e nossas filiações.

Evidentemente, nós somos, uns e outros, da cor que nós temos sido.

Mas nós estamos ainda mais coloridos de outros estados e de outras funções além da encarnação.

Obviamente, de cada encarnação nós trouxemos algumas qualidades.

Estas qualidades foram desenvolvidas à medida das nossas encarnações ou vieram de muito alto e de muito longe.



PERGUNTA: NESTE PERÍODO, SOB QUE NOME PODEREMOS DIVULGAR SUA INTERVENÇÃO?
Melquizedeque da Terra.



PERGUNTA: QUAL É SUA FUNÇÃO EXATA EM RELAÇÃO À PORTA DA TERRA?

Cada Revelação vem ao seu tempo.

Os elementos que tenho lhes transmitido foram com o consentimento de todas as 24 Consciências dos Melquizedeque.

Nós ajustaremos o nível de Revelação em função da resposta da Humanidade à Luz.

Isto se faz de maneira gradativa, como vocês poderão constatar.

Isto tem uma razão, um conjunto de motivos.

Vocês percebem, aqui e ali, os aspectos dispersos e desmembrados da Consciência Unificada.

No momento, vocês experimentam a Vibração do Ser, a Vibração da Presença e, para alguns, a viagem no Estado de Ser.

Vocês ainda não têm acesso, de maneira definitiva, à Consciência Unificada das outras Consciências.

Então, isto necessita de tempo.

Vocês estão no período do Apocalipse, das Revelações.

Vocês estão em uma época intensa, sobre o plano Vibratório e sobre o fim das ilusões e das suas crenças.

Em meio à liberdade em que se encontram, existem algumas leis, superando, mesmo de longe, o que vocês podem imaginar ou compreender.

A Consciência ultra-consciente evolui, em certos aspectos, de maneira desconcertante para a Consciência comum.

Viver a Supra-Consciência em meio a esta densidade, mesmo sendo ilimitada, não permite, nesta dualidade, vivenciar alguns aspectos Unificados das outras Consciências.

Há então, também, uma gradação em meio à Revelação, para que esta se faça, eu diria, sob certa doçura.



PERGUNTA: NÓS VAMOS VIVER TAMBÉM O PRINCÍPIO DE FUSÃO DO QUAL VOCÊ FALOU QUANDO ENCONTRARMOS O CORPO DO ‘ESTADO DE SER’?

Sim, e para isto, é preciso que este corpo que vocês habitam seja transformado, ele mesmo, totalmente, e seja queimado pelo Fogo do Amor.



PERGUNTA: QUANDO VOCÊ SE APRESENTA COMO MELQUIZEDEQUE DA TERRA, SIGNIFICA DA TERRA QUANTO PLANETA OU DA TERRA COMO ELEMENTO?

Elemento, certamente.

Todos os Melquizedeque vieram desta Terra, mesmo se sua origem for diferente.



PERGUNTA: A MORTE DA PERSONALIDADE DEIXA SUBSISTIR APENAS O SUPRAMENTAL?

Sim, e um novo corpo.



PERGUNTA: COMO MELHOR DISCERNIR A INTERAÇÃO DOS QUATRO ELEMENTOS FORA DE NÓS PARA QUE SE HARMONIZEM MELHOR EM NÓS?

Bem, basta absorver tudo que eu disse, está tudo lá.



PERGUNTA: QUANDO SE ESTÁ NO SERVIÇO E SE SOBREPÕE UMA INTENÇÃO QUE ESTEJA EM CONTRADIÇÃO COM ESTA NOÇÃO DE SERVIÇO, É MELHOR SE ABSTER OU NÃO?

O Serviço não é um sacrifício.

O Serviço é uma dádiva.

Assim, se você perceber em meio a um Serviço que há em algum ponto uma obrigação ou uma submissão, isto não é Serviço.

Se vocês participam do verdadeiro Serviço, nada disso pode acontecer, nem ocorrer.

Há um impulso para servir, mas se este Serviço se baseia em um compromisso a uma pessoa ou a uma situação, se estes serviços criam reticências ou resistências, então, não é Serviço.

O Serviço vem do Coração, ele não espera nada.

Ele se faz porque é um impulso profundo, irracional, e não é desencadeado por uma emoção.

O verdadeiro Serviço é espontâneo e libertador.

Ele é o sentido normal da espiritualidade e da evolução das Dimensões.

A Fonte é Serviço.

Nós somos Serviço.

Os Arcanjos são Serviço.

O Sol é Serviço.



PERGUNTA: PODE SER DIFÍCIL ESTAR COMPLETAMENTE NO CORAÇÃO. ISTO SIGNIFICA QUE AS AÇÕES QUE POSSAM SURGIR NÃO SERIAM SINCERAMENTE DO SERVIÇO?

Eu não disse isso.

Mas eu chamo simplesmente sua atenção e sua Consciência para que, se vocês servem sem estar no Coração, vocês estão em falso.

Vocês obedecem a regras morais ou de crenças, resultantes de sistemas religiosos ou espirituais, onde lhes prometeram que, mediante seu serviço, vocês iriam encontrar sua libertação.

Vocês estão na servidão e no servilismo, e não no Serviço.

Isto não significa que não devam auxiliar, mas a ajuda não é o Serviço.

O Serviço é dádiva total.

Quando vocês penetram no Coração, vocês se tornam Serviço.

Quando vocês não estão no Coração, vocês podem estar na ajuda, mas não chamem isso de Serviço.

Isto é servilismo.

O servilismo nunca conduziu à libertação, nunca.

Vocês podem passar várias vidas estando no Serviço, sem se mexer.

Há seres que se tornam Serviço, totalmente.

Eles existem em meio a todas as tradições e a todas as religiões.

Sua Vida se tornou Serviço, mas porque eles estavam previamente no Coração.

O Serviço que não é visto pelo Coração (e quando eu falo do Coração, eu não falo de concepção, mas de um estado da Supra-Consciência) não é Serviço.

Eu não os chamo assim ao egoísmo, mas eu apelo para a lucidez sobre o que vocês fazem como ação.

Muitas pessoas se escondem atrás do Serviço porque não são Guerreiros, porque desejam passar uma imagem de solicitude, de gentileza e de benevolência, mas a imagem não é a Verdade, é uma representação e não o Ser.

Estar representando não os conduzirá jamais ao Ser.



PERGUNTA: A GEOMETRIA SAGRADA PERMITE JUSTAMENTE EQUILIBRAR OS ELEMENTOS NO PLANO MATERIAL?

Essa geometria sagrada, no plano material, não é a Ultra-Consciência.

Isto é uma forma de conhecimento Vibratório, e você poderia assim denominá-la.

Mas este conhecimento Vibratório não é a Vibração do Coração.

Ele é externo.

O Coração e a Consciência não participam das construções, sejam elas, em sua linguagem, as mais sagradas.

A Consciência deve se alienar do que não está em si.

Todas as construções externas, as mais belas da Consciência humana, não levarão jamais à Supra-Consciência, jamais.

A dificuldade está na simplicidade, de ser capaz de se despojar de todos os sistemas externos, mesmo os mais elevados, em sua linguagem, porque mesmo as mais elevadas dessas construções ou dessas Vibrações, não levarão nunca ao encontro da Supra-Consciência, nunca.

É dizer, uma evolução linear, uma aprendizagem de elevação da Consciência em meio à Consciência comum.

Um requinte, se vocês preferirem, nesta dimensão, que foi muito real durante milênios, mas que não manterá correspondência jamais com o despertar.



PERGUNTA: A ASTROLOGIA AINDA TEM COMO SER ÚTIL EM RELAÇÃO AOS ELEMENTOS?

A astrologia, a alquimia, o simbolismo, a geometria sagrada, todos esses conhecimentos denominados Conhecimento, no sentido nobre, não são a Consciência superior e nunca conduzirão a ela.

Vocês devem se libertar do seu mapa astral.

Vocês devem se libertar de conjunções planetárias.

Vocês devem se libertar do que vocês dizem cartas, videntes, médiuns.

Vocês devem se libertar, mesmo, do que vocês dizem.

Esta é a maneira de se encontrarem.

Enquanto estiverem associados, de um modo ou de outro, às leis deste mundo, vocês farão parte deste mundo.

O objetivo não é de retirar deste mundo, mas de transformá-lo.

Não há necessidade de fugir, mas de combater.

E este combate é pacífico.

É necessário lucidez.

Os dados do seu mapa de nascimento são muito reais nesta dimensão.

Eles não têm estritamente qualquer valor sobre a Supra-Consciência onde eles não existem.

O alfabeto cósmico e a dimensão Vibratória do Céu não têm nada a ver com a influência de seus planetas que foram, vocês sabem, forjados e inclinados para as necessidades de uma causa que inclui a descida desta Dimensão e a Criação da Lei de ação / reação que vocês vivenciam, que eu vivenciei e então eu me liberei.

Viver a Supra-Consciência é se libertar de todas as limitações e, principalmente, das limitações espirituais e esotéricas.

Elas ainda são os freios mais poderosos que os prendem, existindo na sociedade.

Vocês acreditam que se libertam com os sistemas de Conhecimento, mas definitivamente, em relação à visão da Supra-Consciência, eles seguramente os afastam e de forma muito mais segura do que outra coisa.

Isto não significa negar a existência da geometria sagrada, isto não significa negar a existência e o predomínio da astrologia.

Isto significa transcendê-las, ultrapassá-las.

Todos os condicionamentos, quaisquer que sejam, todas as influências Vibratórias, devem cessar para viver a Supra-Consciência.

Vocês devem ser um Guerreiro porque vocês devem se libertar do peso do seu passado.

Vocês devem ser um Guerreiro porque devem se libertar dos condicionamentos Vibratórios, sociais, familiares e outros.

Desde, é claro, que vocês desejem viver a Supra-Consciência e desde que desejem ser livres, senão continuem seu caminho em um eixo linear.

Isto foi dito por aquele que eu denomino o maior dos Guerreiros, o Cristo, que rejeitou todas as honras, que rejeitou todos os Conhecimentos, mesmo estando de passagem, mesmo tendo feito o aprendizado.

Entrar em seu ministério público, como vocês chamam, é necessário rejeitar tudo isso.

Vocês não podem estar na Supra-Consciência e estar submisso a um dado sistema de Conhecimentos, qualquer que seja.

Os tempos (e isto também, vocês o sabem) que vocês vivem hoje não são mais tempos lineares.

Sair da Consciência comum, penetrar o Estado de Ser, não pode ser realizado em uma concepção linear.



NÃO TEMOS MAIS PERGUNTAS, NÓS LHE AGRADECEMOS.



Bem, Humanos nesta densidade, eu fiquei feliz em me expressar e espero ter trazido elementos de clareza e de precisão ou, pelo menos, de questionamento, sobre suas próprias Vidas e sobre os obstáculos que possam existir em sua estrada que não é uma estrada, sobre seu caminho que não é um caminho, mas sobre seu momento atual que bloqueia, de uma forma ou de outra, o acesso ao que vem em breve ao seu encontro.

Esperando ter trazido a vocês um pouco mais de lucidez ou de interrogação pela Presença vibrante nesta densidade, eu desejo ter ajudado.

Eu lhes transmito minha Paz, meu Amor.

Até logo, eu conto com vocês.


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Tradução para o Português: Zulma Peixinho

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
CONTRIBUIÇÃO: ZULMA PEIXINHO

publicado por luzdecuraeamor às 21:07
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

Princípios do Reiki: Hoje eu abandono a raiva----- Hoje eu abandono as minhas preocupações------ Hoje eu conto com todas as minhas bênçãos------ Hoje eu honro os meus pais, o meu próximo, os meus mestres e os meus alimentos------ Hoje eu ganho a minha vida honestamente------ Hoje eu sou gentil com todas as criaturas vivas------

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. **O CORAÇÃO** - RAM

. **SINFONIA INTERGALÁCTICA...

. 2ª PARTE: **SUA CONSCIÊNC...

. 1ª PARTE: **SUA CONSCIÊNC...

. **TRADUÇÃO** - MELQUIZEDE...

. **TRADUÇÃO** - MELQUIZEDE...

. **OS PILARES DA CONSCIÊNC...

. **OS PILARES DA CONSCIÊNC...

. **TRADUÇÃO** - MELQUIZEDE...

. Mestre MELQUIZEDEQUE DA T...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. -

. 2010

. a

. anael

. anjos

. arcanjo

. as

. através

. autres-dimensions

. benção

. canalização

. canalizada

. com

. da

. de

. deus

. do

. dos

. e

. em

. fevereiro

. hilarion

. janeiro

. luz

. mãe

. maria

. marlene

. meditação

. mensagem

. mensagens

. mestre

. mestres

. miguel

. o

. oração

. os

. para

. pensamento

. por

. salusa

. todas as tags