Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Operação Intergaláctica

Operação Intergaláctica

"...agora começa a terceira fase que é das manifestações mais explicitas destes seres, destas civilizações e destas espaçonaves..."

"...Não foi mais permitida a entrada destas naves porque a Terra vai se tornar um planeta confederado depois da sua purificação global e como planeta confederado não pode mais receber seres extraterrestres de evolução inferior..."



 

Operação Intergalática
por Trigueirinho


Os trabalhos de aproximação entre os seres e as civilização intergaláctica e intraterrenas com a civilização da superfície da terra estão entrando na sua terceira fase de desenvolvimento. Esta terceira fase desses trabalhos de aproximação constam da manifestação visível destas civilizações destes seres Intraterrenos e extraterrestres.

O primeiro fato foi a aparição na URSS. Uma nave que mostrou seus tripulantes e trouxe uma amostra de um reino mineral que não se conhece na terra de outro esquema planetário e desintegrou um terrestre, reintegrando logo depois.

Isto ficou conhecido em todo o mundo logo é considerada pública.

Outro fato são os sinais deixados pelas naves deixados nos campos dos trigais na Inglaterra, pais que foi escolhido por ser um dos mais vulneráveis na fase de purificação, por causa de seu carma, por ser um pais colonizador e seus seres resgatáveis de lá necessitam de ter sinais concretos e claros, também os do governantes e responsáveis pela política int’l. Serve isto para que mudem sua atitude e seu comportamento para fazer o máximo de abertura possíveis às leis superiores e planos imateriais da vida.

Estes sinais nos campos de trigo são sinais harmoniosos, gigantescos e inexplicáveis pela ciência normal e tem sido publicados por todos os meios.

Estamos na terceira fase e muito em breve haverá verdadeiras esquadrias de naves que devem aparecer no céu para uma maior aproximação ao homem dado os momentos dos próximos futuros.

A primeira fase teve inicio entre 1952 e 1953 e durou ate 60. Essa fase foi de aproximação materializada não foi de conhecimento publico. Foi uma orientação da Confederação Intergaláctica da qual a terra fará parte conscientemente após sua purificação.

Foi uma fase de treinamento telepático de todos os indivíduos abertos a esses contatos. Só os indivíduos que estavam sendo treinados é que perceberam. Houve também a manifestação dos seres e espaçonaves intergalácticos e Intraterrenos para as autoridades e governos das grandes potencias nesta época.

Por volta de 53 na base de Edwards, na Califórnia que é agora um pedaço do mundo que já esta em juízo. Lá houve esta aparição e materialização, uma demonstração de seres extraterrestres e espaçonaves na presença de um parente muito próximo do então presidente dos EUA, pessoas ligadas a agencias de noticia e um bispo da igreja episcopal metodista e esta comissão que assistiu isso em seguida fez seus relatórios e todos decidiram calar-se como também declarara segredo militar de tudo o que aconteceu naquela base militar.

A partir daí a força aérea dos EUA começaram a investigar estes fatos. Neste período houve em torno de 3 mil demonstrações e disto foram feitos estudos pela força aérea a armada americana.

A partir disso e investigações os 2 países, EU e URSS e mais a Nato decidiram juntos que todo e qualquer objeto que aparecesse no espaço deveria ser capturado e/ou destruído.

Claro que até 1960 esse assunto não poderia ser divulgado ao publico porque não era a hora. E tudo ficou no âmbito governamental.

Nesta altura um objeto materializado de 10 km de diâmetro começou a circular em volta da terra a 30 mil km/h e estava a 500 km de altura.

Também não era o momento porque a operação intergaláctica esperava que a partir destes governos o planeta terra mudasse de rumo. Quais eram estes rumos? Estes começaram a ser anunciados na segunda etapa e começo por volta de 60. Este trabalho dizia respeito aos seres intergalácticos e naves que passaram a enviar mensagem, revelações e instruções não mais para os governos, que expressaram uma posição contraria e violenta a tudo isso como se viu, que durante 7 anos não deram resultado.

Então a partir de 60 todas estas informações e contatos começaram a ser feitos com os individuo que foram treinados telepaticamente na primeira fase e estes individuo começaram a receber estas mensagens de seres da Confederação intergaláctica e começaram a ocupar corpos os de individuo terrestres que os cediam para eles. Então aí já havia uma rede de homens contatos que já haviam sido treinados e vindo de outras dimensões e planetas para trabalhar aqui e estes começaram a receber todas as instruções necessárias para esta segunda etapa que iniciou em 1960.

Porem nesta segunda etapa estava como governantes nos EU Kenedy, Nikita Khrushchov na Russia, De Gaule na França, então era uma outra junta ocupando estas posições. Também havia um Papa, João XXIII, que era um membro da Hierarquia Planetária encarnado nesta posição que trouxe um apoio espiritual para o planeta que o homem não pode compreender na sua profundidade, mas a presença deste ser daquela hierarquia começou a mudar o quadro planetário . Este Papa, considerado pela Fraternidade Branca um Grande Ancião, um ser de grande experiência e antes de sua desencarnação teve um contatos conscientes com membros da Confederação Intergaláctica e chegou a deixa profecias que não são conhecidas porque foram censuradas mas foram em alguns órgãos da Itália e Espanha. Estas profecias falavam desta fase e que viria uma terceira, esta que iniciamos agora.

Com a abertura desta segunda fase cuja informação eram passadas aos homens contatos que eram livres de organizações internacionais, não pode ser mais mantido como segredos militar e logo estes informes começaram a ser faladas e foram passados em vários canais inclusive em livros.

Então começamos a receber muitos informes sobre biologia, biodinâmica e cosmogonia e modificações que iam haver no planeta e também muitas mensagens de paz que foram divulgadas pela imprensa paralela e que se recomendava o desarmamentos mundial, se recomendava o fim das provas nucleares e foram enviadas mensagens para todos as grandes potencias da Terra, entregues a cada um deles.

De Gaule, que estava na presidência da França, chegou a acusar o recebimento de uma dessas mensagens por De Gaule meditava, era um ser um pouco especial. Então nesse momento todos os governos da terra ficaram conhecendo que as armas nucleares e o desarmamento deveria ser visto de um outro ponto de vista. Que qualquer arma produzida por um homem de superfície, qualquer arma que fosse poderia ser interceptada pelas forças intergaláctica se aquela arma fosse prejudicar a segurança do espaço extraterrestre.

Todos os governos ficaram sabendo que todas as armas e experimentos nucleares viriam prejudicar a segurança do planeta e interplanetária.

Dentro desta segunda fase em que as mensagens eram transmitidas através dos homens contato, e que não era mais segredo militar, em 24 de maio de 1962, na base da Califórnia, Kennedy e outros assistiram a varias demonstrações e este encontro foi descrito ao mundo por um Consul chamado Alberto Perego e esta noticia foi divulgada através de grupo especializado. Esta apresentação parece ter impressionado bastante a Kennedy a aos outros. Tanto assim que em Agosto de 1963 o próprio Kennedy e Khruschov assinaram o 1º. Tratado de proibição de provas nucleares, mas não conseguiram assinar o tratado completo e as provas continuaram no subsolo, o que é igualmente grave, mas a atitude tinha sido tomada.

As profecias de João XXIII, este membro da Hierarquia encarnado como Papa da Igreja Católica, dizia que haveria sinais cada vez mais numerosos no céu e que no céu iria se ver luzes vermelhas, azuis, e outras cores e que essas luzes iriam ser muito velozes e em numero elas cresceriam e que alguém estava vindo de muito longe em socorro da Terra e que esses que vinham de muito longe conheciam todos os homens terrestres e que já havia acontecido encontros entre os homens e esses seres e que quem os viu e os encontrou guardou segredo.

Então fazia parte de um plano de segurança intergaláctico e um papa de uma instituição mais tradicionais do planeta revelou tudo isto.

Esta fase terminou, e agora começa a terceira fase que é das manifestações mais explicitas destes seres, destas civilizações e destas espaçonaves.

Pergunta: estas naves que estão manifestando agora fazem parte daquelas que tinham objetivos de fazer experiências aqui na terra, para o desenvolvimento delas?

Não, depois de uma certa altura deste trabalho intergaláctico, toda a orbita da Terra ficou totalmente protegida daquelas naves e daquelas civilizações que vinham fazer experiências na terra. Não foi mais permitida a entrada destas naves porque a Terra vai se tornar um planeta confederado depois da sua purificação global e como planeta confederado não pode mais receber seres extraterrestres de evolução inferior. A Terra estará num grau evolutivo superior a estas experiências cientificas tanto no campo material como por seres que não são confederados.

Pergunta: As aparições de Maria (que como sabemos são projeções de espaçonaves), na Iugoslávia se tem a ver com as aparições que houve na Rússia ou se são 2 trabalhos diferentes.

O trabalho das aparições das naves e seres extraterrestres que houve na Rússia há poucos dias e que há na Inglaterra nos trigais, este trabalho faz parte da 3ª. Fase, da manifestação explicita desta civilização intergaláctica. As aparições da imagem de Maria faziam parte da fase anterior que era uma preparação psicológica e espiritual dos homens da superfície para este relacionamento, só que um trabalho diferente das dos homens contatos que eram mensagens mais claramente a seres que estavam mais abertos a nova lei planetária. O trabalho das aparições é um trabalho educativo e de desenvolvimento espiritual dirigidos a pessoas de mente simples que não podem acompanhar o trabalho claramente em plano mental. Para estes seres de coração puro e de mente simples, pois estas mensagens pedem que as pessoas orem, que rezem, que cuidem de sua evolução espiritual. É a mesma mensagens para uma outra faixa de pessoas falada com clareza e estão diminuindo e vão desaparecer pois todos já receberam as mensagens que deveriam receber.

Pergunta: uma pessoa tem uma relação com um certo reino vegetal e lá cai sempre uma chuva branda mesmo quando não esta chovendo.

Isto esta ligado a uma presença de nave, não totalmente no plano físico mas numa dimensão intermediaria que não se veja fisicamente. Se ela se aproxima muito do plano eterico muda a temperatura e causa o efeito de chuva por causa da umidade no local.

Pergunta: Como devemos nos comportar a uma visão física de uma destas aparições.

Diante de uma nave que não pertença à Federação e que não seja evolutiva, não deve haver cuidado de respeito a estas coisas. Agora, sempre que se está diante da visão de uma nave ou um ser extra ou intra, se deve saber que só se deve se aproximar fisicamente se for convidado ou atraído e nunca por curiosidade. Quando isto se manifesta ou se materializa, isto prepara em volta de si um campo magnético para que não provoque uma estimulação na aura do ser ou do ambiente, então só devemos nos aproximar se formos convidados, senão nosso campo magnético pode sofrer um dano.

Comumente este contato quase sempre acontece a certa distancia e quando acontece quer dizer que a aura magnética já está preparada e não devemos nos adiantar antes de ser convidado. As vezes o encontro pode ser dado a distancia. Fica-se onde esta tranquilamente ou orando.

Pergunta: Estas aproximações só se dão no plano físico?

Não, estas aproximações já se dão há muitos anos a todos nos que já estamos abertos a estes assuntos já fomos preparados tivemos este contato a nível subjetivo, interior, não consciente, a nível de sono ou mesmo inconsciente, quando nosso corpo mental, emocional ou astral ou eterico foi levado à aura de uma destas naves ou seres ou planos de consciência onde se esta trabalhando a harmonização do homem terrestre pois o homem terrestre vai precisar de harmonização para receber um novo código genético ou para ser transportado com o corpo físico para alguma nave ou para os mundos Intraterrenos ou para um dos 12 planetas de fora do sistema solar onde existe física de superfície e que estão preparados para receber os terrestres que serão transmigrados daqui durante a reordenação da terra que levarão 7 anos dos nossos para ser feita essa reharmonização de todo o planeta. Esta nova organização da terra depois da purificação global, estes 7 anos de reorganização será o período no qual o novo reino vegetal brotará. Então já estar definida a nova superfície da terra, que terá muito menos terra do que hoje, os continentes serão muito menores e em menor numero e será maior a extensão das águas. O grau de salinidade da água do mar também será modificado e depois de purificada será muito diferente do que é hoje.

Então haverá um novo reino vegetal, uma terra com novas substancias minerais e outras vitaminas aparecerão nas águas e na terra e serão levados embora todos aqueles minerais que tiveram contribuído para as armas nucleares, atômicas e todas as experiências poluentes que contaminaram a terra. Esses minerais serão levados para fora do planeta. Então mudará completamente o reino mineral e provavelmente essas amostras que começaram a ser trazidas para cá já são uma forma do etérico planetário ir se habituando com uma outra espécie de reino mineral, assim como, há 2 mil anos atrás um Cristo encarnado verteu o sangue do seu corpo físico, que caindo na terra mudou completamente a qualidade da química da terra, da mesma forma se um ser extraterrestre coloca aqui no plano físico uma pedra vinda de um outro sistema planetário e proveniente de outras leis físicas, isso prepara o eterico planetário e muda a química mineral do planeta só pelo contato físico daquela pedra que vem de um sistema diferente com a nossa aura etérica e nossa aura mineral. É isto que vai começar a acontecer agora.

Estas coisas terão que ser conhecidas de todas as pessoas resgatáveis, isto é, de todos aqueles indivíduos que internamente escolheram e elegeram a vida superior, a vida que haverá na superfície da terra ou em outros planos de consciência. Neste momento há necessidade da presença intergaláctico em volta da terra porque senão o homem de superfície já teria se auto destruído. Esta sonda Galileu, que foi colocada no espaço, está levando nos seus dois geradores nucleares cerca de 50 kg de Dióxido de Plutônio 238 pode eliminar a vida na superfície da terra, então nós do resto da humanidade não temos noção do que eles estão fazendo. Então é necessária a presença dessas outras civilizações porque quando uma sonda dessa sai pelo espaço é preciso que haja um trabalho de segurança para que isso não provoque um cataclismo, uma contaminação no espaço extraterrestre . Só por este fato a nossa vida correria um risco muito grande.

Não quer dizer que a superfície não esteja livre de contaminação, porem ela está fortemente resguardada e protegida e a partir do momento que ela coloca em risco a vida extraterrestre a segurança está garantida. Muitas coisas que poderiam acontecer, não aconteceram ou acontecerão de modo tão violento induzido pelo próprio homem da superfície por causa desse sistema de segurança montado e que já está presente como se vê pelas marcas de trigo na Grã Bretanha.

Sete bilhões de kg de lixo são lançados nos mares pelos indivíduos, pela municipalidade e pelos navios. Enquanto esse lixo todo era lixo físico ou orgânico, ou fezes, ou petróleo, as civilizações intraterrenas, através da naves submarinas vinham no fundo do mar transformando, transmutando. Mas quando o homem criou o plástico e quase 2/3 do lixo é de plástico aí já muda a situação. Este plástico que precisa de um outro processo para ser transformado está sendo neutralizado nos seus efeitos poluentes, mortíferos e também o lixo nuclear no oceano pacifico que foram montados em formações de cimento e foram jogados no fundo dos oceanos, isto levaria milhares de anos para se tornar inócuo, inofensivo. Isto tudo entrará naquela harmonização que acontecerá naqueles 7 anos, porque a terra não poderá esperar 20, 30, mil anos para estes dejetos nucleares e radioativos se tornem inócuos porque a terra tem um destino e esse destino foi assumido pela Confederação Intergaláctica e para que tudo isso seja reharmonizado é preciso esta presença.

Podemos sentir e perceber a ajuda espiritual que estão tendo, a ajuda em todos os níveis até no nível físico.

Uma pessoa diz que sente um choro triste e profundo dentro dela. Este choro é da forças involutivas dentro dela que já estão chorando porque vão ser expulsas daqui a pouco, mas que não deixe de fazer o seu caminho tranquilamente porque está sentindo esta tristeza dentro dela. Um individuo sente uma tristeza profunda por 2 motivos: ou porque ele está relutando pra entrar no caminho evolutivo então seu ser interior está chorando que não é o caso de quem está aqui, porque todos aqui estão interessados no caminho evolutivo. Então este choro é por causa do outro caso – o seu lado involutivo, o seu lado não resgatável, que não vai acompanhar este processo chora porque vê que não pode mais controlá-la e é preciso ter uma certa compaixão por essas forças involutivas que jogam dentro da gente. E a forma de ter compaixão delas não é lidar com elas não, mas seguir tranquilamente seu caminho. Esta é a forma de chamá-las quando elas tem que nos acompanhar, mas se não for nos acompanhar elas serão conduzidas a outros reservatórios, outras áreas do universo e continuar seu processo.

Então é necessário que tenhamos desapego inclusive pelas nossas dores e não ficar segurando essa tristeza e dores, senão esta parte sua não poderá encontrar o seu caminho porque você está preocupado com ela, está segurando. Não tente curá-la, não queira curar nada porque este material vai ter outro tipo de tratamento e isso não é conosco, não é nosso trabalho.

Nosso trabalho é com o material resgatável, com o material que deve ser harmonizado, que deve se colocado num nível de lei evolutiva superior, de evolução mais desenvolvida. Esta parte nossa que não vai seguir essa evolução, vai se tratada por outros seres que escolheram o caminho do sacrifício que vai cuidar deste material.

Devemos soltar isso e reafirmar nossa meta espiritual e nos abrir para o serviço altruísta porque nenhuma força negativa dentro e fora da gente pode ser mais forte do que nossa aspiração a crescer em consciência e de que a nossa aspiração a servir.










José Trigueirinho Netto, nascido
em 1931, no Brasil, convida os leitores de seus 76 livros e os
ouvintes de seus mais de 1.400 CDs gravados ao vivo em suas
palestras a expandir o próprio pensamento e encontrar uma visão mais
ampla da vida. Todos os seus livros, cerca de 2 milhões de
exemplares publicados até o momento, foram traduzidos para o
espanhol. Encontram-se em andamento traduções para o inglês e o
francês, além de braile.

Sua obra torna explícita uma realidade maior, da qual a humanidade
se aproxima com rapidez. Na medida em que certos processos
planetários amadurecem, vislumbra-se um novo começo para todos os
que se dispõem a ir além dos limites do conhecido.

Sinais celestes apontam para a relação que se desenvolve entre a
realidade subjetiva e a objetiva, e Trigueirinho apresenta-nos esses
sinais. Por saber que todos seremos fortalecidos se ativarmos nosso
potencial interno e tomarmos o caminho ascendente, ele compartilha
generosamente mesmo o que possa ser considerado impossível de
provar.

site


http://www.trigueirinho.org.br




FONTES: SITE ANJO DE LUZ 
http://www.anjodeluz.com.br/trigueirinho2.htm
http://horacosmica.blogspot.com/2010/02/operacao-intergalactica.html

publicado por luzdecuraeamor às 22:11
link | comentar | favorito

A CRIAÇÃO DO MUNDO - A CONEXÃO DA ESTRELA SÍRIO - A ciência secreta que veio do céu.

A CRIAÇÃO DO MUNDO

A CONEXÃO DA ESTRELA SÍRIO

A ciência secreta que veio do céu.


A estrela Sírio, a mais brilhante do firmamento, está localizada a uns 8,7 anos luz da Terra. Segundo algumas teorias é um sistema estelar formado por três estrelas; Sírio A, Sírio B e o terceiro corpo estelar, conhecido como anã vermelha.

Esta estrela é conhecida por povos antigos da África, como egípcios e a tribo dos dogóns, que vivem atualmente na planície de Bandiagara, nas montanhas de Hambori de Mali.

Em 1931 o antropólogo francês Marcel Griaule visitou por primeira vez a tribo dos dogóns, e descobriu que em suas tradições mais sagradas e secretas encontrava-se a estrela Sírio e sua companheira, Po Tolo, e também de uma terceira estrela, Emme Ya.

Além dos dogons, outros povos vizinhos como os Bambara, os Bozo de Segu e os Miniaka de Kutiala, compartem idênticos conhecimentos sobre Sírio, desde os tempos antigos. Cada cinqüenta anos, por exemplo, e cumprindo rigorosamente com o ciclo ou órbita de Sírio B em torno de Sírio A, estas tribos celebram seus rituais de renovação, que são conhecidos como Festas Sigui, em honra a Sigui Tolo, que é como conhecem Sírio A.

Para estas ocasiões eles elaboram complexas máscaras de madeira para celebrar a entrada de um novo ciclo, que depois guardam em um lugar sagrado, e foi onde os arqueólogos puderam encontrar peças que datam do século XV. Estes estudiosos descobriram que os dogóns acreditavam em um deus criador do Universo, Amma, que mandou para este planeta um deus menor, Nommo, para que iniciasse a vida aqui, e que trouxe também sementes de plantas.

De Nommo, os dogóns também acreditavam que a criatura vinda era anfíbia, possivelmente parecida com o deus babilônico Oannes, que regressou ao céu em uma arca vermelha como o fogo, depois de cumprir com sua tarefa.

Existem teorias que Nommo foi um extraterrestre que deixou na Terra, há mais de dez mil anos, toda espécie de pista sobre sua origem estelar.

Por exemplo, os antigos egípcios mostravam uma grande admiração à Estrela do Cachorro ou Sírio, que se encontra na constelação do Cão Maior. O astrônomo britânico, fundador da revista Nature, Sir J. Norman Lockyer, quem primeiro percebeu que muitos templos egípcios estavam alinhados para Sírio, cujo surgimento e desaparecimento, serviu como base para um dos calendários usados no Egito. O primeiro deles era de uso popular e de pouca complexidade matemática, estabelecendo a duração do ano em 365 dias exatos, mas o baseado em Sírio, além de servir para datar questões sagradas e dinásticas, se fundamentava em observações astronômicas muito precisas, e estabelecia a duração do ano em 365,25 dias.

Ficou comprovado também que muitos templos egípcios eram orientados para o sol nascente e que tinham dois obeliscos que ficavam em lugares determinados, que serviam aos sacerdotes verem a linha do horizonte, por onde nascia o sol durante o ano, podendo marcar-se, desta maneira, o solstício de verão e o solstício de inverno. Aquele controle do Sol serviu aos egípcios para que percebessem que havia um dia que Sírio e o Sol saiam no mesmo ponto. Comprovaram também que a cada quatro anos Sírio se atrasava um dia em surgir, o que deu origem ao ciclo de Sírio em honra a deusa Ísis ou Sótis, que se cumpria a cada 1460 anos, ou seja, passado esse período de templo, o calendário de Sótis e o calendário comum, voltavam a coincidir no início do ano novo.

Este calendário permitiu datar com precisão os acontecimentos que aconteceram 43 séculos antes de Cristo, o que demonstra que há mais de quatro mil anos os egípcios conheciam estes ciclos.
Outro exemplo da pista da conexão de Sírio com os egípcios é a identificação de Sírio com a deusa Ísis ("a Senhora dos Dois Fogos", referente a Sírio A e Sírio B), e também da deusa Ísis estar sempre acompanhada das deusas Anukis e Satis.

Outra conexão poderia ser através de Osíris, irmão e companheiro de Ísis, e encarnação da Terra, cujo nome em hieróglifo é representado como um olho sobre o trono, o que poderia representar a rotação de nosso planeta em torno a Sírio.

Certamente os antigos egípcios fizeram este segredo na Meseta de Gizeh, junto às três Grandes Pirâmides, sendo uma delas dedicada à Ísis, a deusa que encarna Sírio A, e em suas medidas e proporções se encontram conhecimentos relacionados com o Cosmo.

Seja qual seja a verdade, houve um momento que Sírio serviu de referência ao antigo povo egípcio.

Bibliografia: The Orion Mystery - Robert Bauval e Adrian Gilbert - Editora William Heinemann, New York, 1994.



FONTE:
http://www.agarta.com.br/temas_a%20criacao%201.html

publicado por luzdecuraeamor às 22:08
link | comentar | favorito

A MÔNADA - Extraído do Livro Glossário Esotérico de Trigueirinho.

A MÔNADA


O Ser Humano tem vários núcleos de consciência, pontos focais de sua expressão nos diferentes níveis do Universo. A mônada é para ele o núcleo fundamental na sua atual fase de evolução. Deriva-se de outro, mais profundo, o regente monádico, "centelha cósmica emanada do Criador". A mônada é sua projeção no universo físico cósmico; a alma, a projeção da mônada nos níveis abstratos o ego humano, a projeção da alma no mundo concreto.

A mônada atua como estação transformadora da energia do regente monádico; por ela consciência do indivíduo conhece as leis dos níveis inferiores e prepara a síntese que levará regente à realização como Avatar. É o centro de vida imperecível do homem. No estado de consciência monádico, ele é um ente individual, mas não vide a separatividade.

Mantendo suas bases em níveis elevados, a mônada faz penetrar sua energia nos planos materiais, o que lhe confere relacionamento com esses planos e lhe possibilita evoluir e servir também neles. Dada a sutileza dos fogos que a compõem, ela não pode, de onde está, irradiar sua energia de modo direto à matéria mais densa.

Para isso precisa se munir de veículos intermediários, como os demais núcleos e corpos do ser. Ao contatar a mônada o consciente desperta atributos e conhecimentos que possui em potencial Após atingir certo preparo e lucidez, a mônada afasta-se dos planos inferiores. O tirocínio pelo qual as mônadas, na terra, estão passando, é à busca de equilíbrio das polaridades, fase típica do presente ciclo planetário: o de transcender o conflito e reconhecer a essência do amor.

A mônada como veículo da consciência imaterial do ser humano (o regente monádico) tem dois pólos e, pela interação deles, cria um campo de energia capaz de receber um impulso superior e de gerar uma centelha, fogo que ilumina a matéria. Esses pólos atuam tanto no sentido vertical quanto no horizontal. No vertical, o pólo positivo (criativo) dirige-se para a matéria, enquanto o seu complementar, negativo (receptivo), se volta para o regente monádico.

No sentido horizontal esses pólos afloram nos planos da vida manifestada, onde a projeção da mônada interage com o ambiente circundante e expressa a qualidade criativa ou a receptiva, dependendo da necessidade. A mônada, no segundo nível do universo físico cósmico, é em essência neutra, pois ali esses pólos estão potencialmente equilibrados e, em determinada etapa do seu processo evolutivo, eles se fundirão no regente monádico; já nessa sua projeção, prevalece ora um pólo, ora outro. Ao iniciar o ciclo de evolução na matéria, a mônada interage com as leis que nela vigoram, e de modo gradual desenvolve-se pela experiência.

Percorre longa trajetória pelos reinos mineral, vegetal, animal, humano, espiritual e divino. Enquanto no mineral, no vegetal e no animal, exprime-se por meio de uma alma-grupo. Quando ingressa no reino humano, é constituída uma alma individual para ela. A mônada passa então a receber mais diretamente as irradiações dos níveis imateriais, que pouco a pouco a atraem para novos rumos e, ao mesmo tempo, por meio da alma, vai-se adestrando no controle da expressão do ser nos mundos da matéria.

Hoje, época de transição do planeta e de grandes oportunidades evolutivas, há indivíduos que se estão conscientizando da existência da mônada e da recebendo instruções. No nível monádico são captadas as leis universais e cósmicas a serem seguidas pela humanidade terrestre; nele se prepara a concretização da vida divina sobre a Terra e polarizam-se os grupos internos; sediadas nele, trabalham as Hierarquias.

Quando a mônada começa a transcender o âmbito planetário, estabelece comunicação com as Escolas Internas. À medida que se desenvolve no âmbito solar, entra em esferas de consciência siderais. Seu relacionamento com setores do sistema solar ou sua saída da órbita dele são controlados por entidades solares. Essas expansões transcorrem conforme conjunturas de ciclos individuais, planetários, solares e cósmicos.

A alma conhece o necessário para os corpos da personalidade alinharem-se e tomarem-se instrumentos cada vez mais afinados da vontade da mônada. Esse conhecimento amplia-se no decorrer da evolução e, quando o núcleo monádico absorve a alma, forma-se entre ele e o eu consciente um canal de comunicação direto.

É então facultado ao eu consciente compartilhar da visão do Plano Evolutivo que a mônada alcançou. Assim como a integração da personalidade na alma significa a expansão da consciência do nivel pessoal para o nível planetário, global, a fusão da alma na mônada significa a expansão da consciência do nível planetário para o nível solar, o que representa bem mais que uma reunião de consciências planetárias.

Extraído do Livro Glossário Esotérico de Trigueirinho.

FONTE: http://www.agarta.com.br/temas_A%20MONADA.HTML
tags: ,
publicado por luzdecuraeamor às 22:06
link | comentar | favorito

AS CINCO GERAÇÕES ESTELARES

AS CINCO GERAÇÕES ESTELARES


Livro: "Testigos del prodigio" - Autores: José Antonio Iniesta y Jesús Callejo - Editoria Oberón

Sempre existiram Pessoas Índigo, Pessoas Cristal, etc., todos os tipos de Filhos Estelares. Não obstante, o fenômeno que agora se produz, e que faz que isto se faça notório, é uma "Avalanche Gradual" de Nascimentos Estelares.

Isto é um Plano em cinco etapas ou Gerações bem diferenciadas, a partir de 1947, quando se iniciou a "Era Moderna da Presença Extraterrestre na Terra". Trata-se de "ondas" de Nascimentos Estelares que se sucedem a cada quinze anos, que são:

1) A GERAÇÃO ÍNDIGO (1947 - 1962):
Iniciou-se a partir de 24 de Junho de 1947, mas existem aqueles que nasceram um ou dois anos antes também. É uma avalanche de "Meninos Índigos", famosos por iniciar a "Revolução das Flores". São os Trabalhadores da Luz. Atualmente os principais expoentes da "New Age" pertencem a esta Geração.

2) A GERAÇÃO PRATEADA (1962 - 1977):
Iniciou-se a partir de 04 de Fevereiro de 1962, mas existem aqueles que nasceram um ou dois anos antes também. Como os Trabalhadores da Luz iam ser - inevitavelmente - atacados pelos Serventes da Escuridão, os Prateados chegaram em massa como Guerreiros da Luz. Vieram com a missão de denunciar os opressores, defender os oprimidos e lutar por uma causa nobre. Famosos por sua luta frontal contra o sistema, uma vez que o mesmo destruiu o Movimento Hippie e outras oportunidades de liberação. Atualmente muitos militam em diversos cargos em várias ONG´s, onde prestam seus serviços. Muitos Trabalhadores Índigos também mudaram para a Vibração Prateada durante este período.

3) A GERAÇÃO DOURADA (1977 - 1992):
Assim como se necessitaram Guerreiros, também seriam necessários Sábios para moderar a luta, buscar o consenso e evitar injustiças entre os Filhos da Luz. Poderia chamar a estes os Guardiões da Luz. Sua função é informar para levar a compreensão de muitas coisas. Nascidos principalmente a partir de 1977 (apesar de que existem os nascidos em 1975 e 1976). Muito inteligentes e criativos, são famosos por realizar toda classe de síntese entre as coisas aparentemente contrapostas (como nas gerações precedentes, suas características próprias se observam marcadamente nas experiências musicais que se realizam). Neste período muito dos Guerreiros Prateados mudaram a Sábios Dourados.

4) A GERAÇÃO CRISTAL (1992 - 2007):
Nascidos na imensa avalanche a partir de 1992. Serão os Líderes da Grande Revolução, prévia a 2012. Famosos por serem independentes, não manipuláveis e expertos analistas. (São capazes de descobrir e assinalar os problemas de seus pais ou professores e também como dar a solução adequada). Têm a grande vantagem de terem nascido sem as travas das gerações precedentes, assim em sua pouca idade, serão capazes de estimular e organizar as Forças da Luz Encarnadas, nos diferentes âmbitos, com destino à Vitória Final. Nesta época todos os Filhos Estelares estarão mudando velozmente, e não poucos deles estarão alcançando a Vibração Cristal.

5) A GERAÇÃO DIAMANTE (2007....):
Apesar de existirem alguns casos de Meninos Diamantes, a encarnação massiva destes seres deveria ocorrer a partir de 2007. É uma Geração de Avatares. Serão os Lideres Ocultos dos futuros Lideres. Seres que NASCEM livres, com suas faculdades plenamente desenvolvidas, pequenos deuses telepatas em corpos de crianças, com um profundo e sábio olhar. De 2007 em diante também muitos alcançarão a Condição Diamante.

Queremos enfatizar o fato de que todos os Filhos Estelares, nascidos no primeiro período serão necessariamente Índigo, todos do segundo serão Prateados, etc. Existem de todas as categorias em todas as épocas, inclusive muito anterior a 1947. Sempre existiram. A diferença é que se produz um aumento importante das categorias mencionadas em seus períodos correspondentes, como parte de um Plano gradual de passo de uma Era a outra.


Fonte:
http://www.agarta.com.br/temas_as%20cinco%20geracoes.html

publicado por luzdecuraeamor às 22:04
link | comentar | favorito

Avalon e o Graal - E outros Mistérios Arturianos

Avalon e o Graal - E outros Mistérios Arturianos
Madras Editora


 




Avalon e o Graal é uma obra rica em informações sobre o lado oculto das lendas arturianas, regidas pelas leis sagradas da iniciação. O rei Arthur, Merlim, Lancelot, Guinevere, Percival ou Galahad são arquétipos universais que pertencem ao acervo cultural de toda a humanidade. Por trás de suas façanhas, encontra-se o simbolismo da eterna busca do homem à procura da verdade, representada pelo Santo Graal. Nas leituras do rei Arthur, um dos requisitos fundamentais para encontrar o Graal era a pureza do coração.

A ilha de Avalon era tida pelos celtas como um portal do “outro mundo” com a nossa dimensão, é o local consagrado pela tradição como o último lugar de descanso de Arthur. Mais que uma ilha de fadas, Avalon era considerada um lugar em que a eternidade tocava a Terra, onde qualquer coisa podia ocorrer e ocorria. Era ao mesmo tempo uma porta entre os mundos e a morada dos mais profundos mistérios da Grã-Bretanha. Avalon era um lugar de cura, um lugar de paz.

Ao ler este livro, o leitor encontrará preciosidades como:
• Os mistérios de Avalon – conforme o Misticismo;
• O significado mágico do Santo Graal;
• A busca iniciática dos Cavaleiros da Távola Redonda;
• Glastonbury – Santuário Mágico da Cultura Megalítica.


Se você estiver em busca de autoconhecimento e crescimento pessoal, esta é a obra ideal para sua leitura.


fonte:
htthttp://www.agarta.com.br/ag_livros.html

pAvalon e o Graal - E outros Mistérios Arturianos
Madras Editora


publicado por luzdecuraeamor às 21:59
link | comentar | favorito

MESTRA NADA , CHOAN DO SEXTO RAIO-Seu percurso foi feito por encarnações na Terra

 

 

Mestra Nada, Chohan do Sexto Raio
Esteve encarnada. Seu percurso foi feito por encarnações

Mestra Nada, é uma Mestra Ascensa e é Chohan do Sexto Raio; o raio púrpura e ouro, de paz, de serviço e fraternidade. Ela é protectora de almas (refere-se aos humanos) auxiliando-as a dominar as qualidades do chakra do plexo solar, e os ajuda a se prepararem para receber os dons do Espírito Santo e a entenderem a língua de seus mestres, guias e condiscípulos. Além disso, ela é conhecida como o unificador das famílias e das chamas gemeas.

A palavra NADA significa a voz do silêncio, e a anulação de toda a personalidade até não restar  para Nada, cedendo o lugar ao Cristo Interior.

O Retiro etérico de Mestra Nada está localizado sobre a Arábia Saudita.

A Mestra Nada é um mensageiro do Senhor Meru, De quem recebeu treinamento em seu retiro.

 

***NOTA .O Senhor MERU ou Amaru-Muru,, foi um dos professores da Lemúria, foi delegado pela Hierarquia para guardar os Pergaminhos Sagrados em seu poder, juntamente com o enorme disco de ouro da Sun que transportou para a área montanhosa de um recém-formado lago onde hoje é a América do Sul. Aqui ele guarda e mantem o foco da chama da iluminação. O disco do Sol foi mantido no grande templo da Divina Luz em Lemúria e não era apenas um objeto de ritual e adoração, nem servia apenas esse único propósito, mais tarde, foi usado pelos sacerdotes do Sol entre os incas do Peru, altura em que  Amaru-Muru voltou de novo á Terra.
***

Ela é do Terceiro Raio e tem uma certa autoridade cósmica para a idade de entrada.
Curar é uma de suas acções na prestação de serviços para a humanidade. Ela é quem dirige a cura para a humanidade da Terra. Ela usa uma Chama Rosa em alguns de seus trabalhos. A M. Nada é membro do Conselho Cármico e representa o Terceiro Raio nesse órgão. Ela, recentemente, assumiu o cargo de “Chohanship” para o Sexto Raio. Seu símbolo é uma rosa.

M. Nada também actua no Conselho Cármico, junto de um grupo de oito Mestres Ascensos com vários seres cósmicos, nas funções de fazer justiça a este sistema de mundos, decidindo o carma misericórdia e julgamento, em nome de toda alma.

Através destas duas “sessões” da Grande Fraternidade Branca (comoChohan e membro do Conselho do Carma), ela ensina o caminho do Cristo pessoal, expressando amor através de ministério e serviço à vida. Ela auxilia os ministros, missionários, curadores, professores, psicólogos, conselheiros de direito, profissionais liberais, funcionários públicos no governo, bem como aqueles dedicados a atender as necessidades das pessoas em todos os ramos de recursos humanos e serviços de saúde. Você também vai encontrá-la ao lado de empresários e mulheres, de colarinho azul, os trabalhadores qualificados e não qualificados, agricultores, pecuaristas, os defensores da liberdade e revolucionários de amor em cada campo.

Em Atlantis Nada serviu como sacerdotisa no Templo do Amor. Em outras modalidades, foi um advogado e especialista em defesa das almas oprimidas. Em sua encarnação final, 2.700 anos atrás, Nada era o “caçula” de uma grande família de crianças excepcionalmente talentoso. O Arcanjo Caridade apareceu-lhe em uma idade precoce e lhe ensinou a exalar o amor de Deus a partir da chama em seu coração e irradiá-lo para o reino da natureza como a bênção de toda a vida. Ele também a ensinou a irradiá-lo para os chakras dos seus irmãos e irmãs, de modo que com uma maior consciência interna eles poderem abençoar os outros e elevar a cultura da terra, através das emoções.

Mestra Nada dá assistência a Saint Germain em seu corpo grande "dos eleitos", que irá servir com ele na causa da liberdade do mundo. Esta Mestra Ascensa também actua no Conselho Cármico, como representante do Terceiro Raio. Através de duas secções, ela ensina o caminho de Jesus Christo pessoal, através do serviço de ministério à vida.

Por ter servido como sacerdotisa no Templo do Amor, am Atlantis, foi-lhe confiada a contraparte etérica deste templo, que foi concebido segundo o padrão de uma rosa, está localizado acima de New Bedford, Massachusetts. Cada pétala é uma sala, e no centro está queimando a chama do Amor Divino – assistida pelos irmãos e irmãs do Terceiro Raio para a cura das evoluções da Terra.
Encarnação definitiva
Em outras modalidades, a M. Nada assumiu a vocação de direito e se tornou um especialista na defesa das almas oprimidas pelos opressores na terra. Durante suas meditações sobre a Lei de Deus e no curso de suas ministrações no templo, ela usou a “Lei ", como a defesa para proteger “seus filhos”, como ela nos chama, das ciladas deste mundo.

Em sua encarnação final, 2.700 anos atrás

Nada era o caçula de uma grande família de crianças excepcionalmente talentoso. O Anjo Caridade apareceu para ela em uma idade muito precoce e lhe ensinou a emanar o amor de Deus a partir da chama em seu coração e irradiá-lo para o reino da natureza como a bênção da vida. O Archeia do Terceiro Raio também ensinou Nada a expandir a sua Chama Trina para a aceleração dos chakras dos seus irmãos e irmãs, para que por uma consciência interna possam abençoar as pessoas e elevar a cultura da Mãe Divina na Terra.

Em um ditado dado 28 de agosto de 1982, Nada contou algumas partes da sua história:
"Como eu estava incorporada em uma grande família de muitos irmãos e irmãs de grande talento, eu vi cada um prosseguir em sua carreira e precisando de amor e ministério e de manutenção da chama do Fogo Sagrado, a fim de ser bem sucedido,
"E assim, foi-me dado prosseguir a minha própria carreira, sem o conhecimento de meus irmãos e irmãs, eu silenciosamente mantive a chama acesa em profunda meditação e oração, bem como para utilidade exterior, por meio de entrar em contacto com as grandes esferas  - corpo causal- do meu plano divino, e na aceleração através dos poderosos Arcanjos Samuel e Caridade no entendimento de que os adversários do amor são muitos, e que o amor é o poder da criatividade, e que o sucesso da carreira do filho ou filha de Deus depende da derrota do adversário do amor.

"E, portanto, no âmbito da defesa da cristandade dos meus irmãos e irmãs, eu tinha que avançar no meu próprio auto-domínio para enfrentar os caídos(= negros) que tentavam impedir as correntes de vida mais magníficas e as suas ofertas para o mundo. Assim Eu entendi o amor como o fogo consumidor do Espírito Santo.
"Posso garantir-vos que no final da minha encarnação, quando eu vi a vitória de cada um dos meus irmãos e irmãs, a plenitude da minha alegria estava em um coração de amor expandido, mantendo a chama, sabendo que Eu era necessária, que era essencial a vitória ....

"Parecia que o mundo, e talvez até para o meu, que eu não tinha feito muito. Mas eu levei a minha licença para as oitavas superiores completando a compreensão do significado da auto-domínio da chama rosa. Assim, foi a partir do ponto do Terceiro Raio que entraram no coração de Cristo e viu a aplicação [no Sexto Raio], como ministério e serviço. "

O Sexto Raio do ministério e serviço
Como Senhora do Sexto Raio do ministério e serviço, a Ascensa Mestra Nada assiste ministros, missionários, curadores, professores, psicólogos, conselheiros de direito, profissionais liberais, funcionários públicos no governo, bem como aqueles dedicados a atender às necessidades dos filhos de Deus em cada ramo de recursos humanos e serviços de saúde. Você também vai encontrá-la ao lado de empresários e mulheres, de colarinho azul, os trabalhadores qualificados e não qualificados, agricultores, pecuaristas, os defensores da Liberdade e revolucionários do amor em cada campo.
A Mestra Nada ama a todos, porque ela ensina o princípio e a prática do trabalho sagrado como meio eficaz para atingir a meta da Ascensão. Apropriadamente, o mote de seus discípulos é: "sirvo", "O servo não é maior do que o seu Senhor", e "Eu sou o guarda do meu irmão.

A Mestra Nada não nos fala sobre as suas  iniciações e da alegria do seu serviço desinteressado:
"Sua preferência é fornecer a ternura e compaixão, percebendo a necessidade porque a sua sensibilidade para com Deus tem sido aperfeiçoada não só pelo All-Seeing Eye, mas o exercício dos raios secretos, permitindo que os raios de fluxo atravessem você e não temendo a dor da crucificação, mas completamente transformar a dor em que o êxtase da comunhão ".

Dons do Espírito Santo
Os dons do Espírito Santo que Nada administra são de diversos tipos e  interpretação.

 Estes dons envolvem o domínio das nuanças de vibração em cinco raios secretos e suas combinações quase infinitas com os elementos dos sete raios e como as qualidades do trabalho são liberados através das pétalas dos chakras.

Chohan do Sexto Raio
Seguindo os passos de Jesus, M. Nada tinha assumido a Chohanship completo do Sexto Raio até 31 de dezembro de 1959. M. Nada está servindo no retiro de Jesus, na oitava etérica sobre a Arábia Saudita, onde muitos discípulos do Senhor receberam o seu treino directamente do seu Sagrado Coração, cara a cara, durante a estadia do Salvador no ano de dois mil.
Ela demonstra o uso do plexo solar para a libertação do poder da paz através dos sete centros sagrados; e ensina que a unidade com o Cristo Jesus, chakra por chakra, reforçada através do Cristo Pessoal individual, é a porta aberta para a instrumentação do discípulo e do fluxo de Luz do Grande Sol Central através do qual os filhos e filhas de Deus mantêm o equilíbrio da terra e sua evoluções. O fluxo de luz fora de "a barriga", que significa através do plexo solar, ou lugar do Sol, tem grande significado espiritual.

Nada responde à oração de uma criança
Nada nos diz de sua resposta à oração de uma criança nem o que ela vai responder à chamada do seu coração, tão simples e bela, porque ela fez isso em menina. Quem estiver sobrecarregado, não desista, e implore a sua ajuda imediata em nome de Jesus.

A M. Nada diz : "Assim como o Senhor Jesus Cristo sobre a cruz proclamou:
" Nas tuas mãos entrego o meu Espírito, ó Deus. "

Por estas palavras Ele selou sua alma á perfeição e à protecção do Espírito Santo.
Isto é o que todos devem fazer a cada dia para que a individualidade de cada um, confiada aos vossos cuidados, para que toda a humanidade, para que o corpo planetário, para que os elementais e para que cada flor rara, ajudada por meus anjos, tenham lugar no cálice de cristal de nossos corações.

Texto composto por várias fontes de fidedignas informações.
MariaHelena
SABEDORIA VIVA

publicado por luzdecuraeamor às 21:45
link | comentar | favorito

POMBA GIRA-É BOA OU MÁ?

POMBA GIRA-É BOA OU MÁ?

 

 

 



QUEM É A POMBA GIRA

Quem são as Guardiãs Pombas Gira?

Vamos falar bem reduzidamente o que seriam as Guardiãs Pombas Gira:

Se os Guardiões Exus são marginalizados, mais ainda são as senhoras Guardiãs Pombas Gira.

Há muitas pessoas que as associam com prostitutas, ou simplesmente, mulheres que gostam de se expor aos homens e sedentas por sexo. As distorções e preconceitos são características dos seres humanos quando eles não entendem corretamente algo, querendo trazer ou materializar conceitos abstratos, distorcendo-os. Essas nossas irmãs em Deus nada mais são que espíritos desencarnados, que como os Exus, viveram na Terra e hoje, por afinidade fluídica, militam como mais uma corrente de trabalho portentosa dentro da Umbanda.

Não temos culpa se certos “Médiuns” medíocres dão passividade para quiumbas ou mesmo fingem uma incorporação de uma Guardiã Pomba Gira, para serem aceitos e terem suas opiniões e mesmo trejeitos aceitos pela comunidade religiosa. Com certeza, exteriorizam somente aquilo que suas mentes doentias acham serem certos.

Dentro da hierarquia das Guardiãs Pombas Gira, estão divididas em níveis diversas outras Pombas Gira, da mesma forma que as demais legiões. É claro que em alguns casos podem ocorrer que uma delas em alguma encarnação tivesse passado pela experiência dolorosa de ser uma prostituta, mas, isso não significa que as Guardiãs Pombas Gira tenham sido todas prostitutas e que assim agem. As que foram, hoje estão integradas na Umbanda, a fim de realizarem a grande reforma íntima através da caridade e do Mediunismo redentor.

Não se torna uma Guardiã Pomba Gira pelo simples fato de se ter errado perante as Leis Divinas. Afinal, quem nunca errou na vida? Ser uma Guardiã Pomba Gira exige preparo, conhecimento, magia, discernimento e muito amor. É mais uma corrente de trabalho espiritual na Umbanda, onde espíritos seletos atuam na faixa vibratória que mais se afinizam.

As Guardiãs Pombas Gira não são a representação da sexualidade e nem da sensualidade, mas sim frenam os desvios sexuais dos seres humanos e direcionam essas energias para a construção da espiritualização, evitando a destruição espiritual e material de cada ser.

A sensualidade desenfreada destrói o homem: a volúpia. Este vício moral é alimentado pelos encarnados e desencarnados pela invigilância das Leis de Deus, criando um ciclo ininterrupto, caso as Pombas Gira não atuem neste campo emocional, frenando-o e redirecionando-o.

As Guardiãs Pombas Gira são grandes magas e conhecedoras das fraquezas humanas. São executoras da Lei.

Cabem as Guardiãs Pombas Gira esgotar os vícios ligados ao sexo, equilibrando o ser humano.

Gostaríamos de salientar que as Guardiãs Pombas Gira não são Exus fêmeas como dizem muitas das literaturas encontradas, mas sim, é mais uma das hierarquias de Deus;

Tudo que se refere ao estudo sobre os Guardiões Exus vale também para as Guardiãs Pombas Gira, ou seja, elas se manifestam na Umbanda através de espíritos incorporados as suas hierarquias. Elas são elementos mágicos ativados através de oferendas e elementos religiosos quando ativados num Templo. Também são agentes da Lei de Deus que podem ser ativadas pela Lei Maior. Os Guardiões Exus vitalizam/desvitalizam, as Guardiãs Pombas Gira esgotam o emocional ou despertam o desejo.

As Guardiãs Pombas Gira de Trabalho são tão maravilhosas quanto os Guardiões Exus. Elas realizam curas até mesmo de enfermidades dadas como incuráveis, desmancham trabalhos de magia negra, resolvem problemas, nos dão conselhos preciosos de como bem dirigir nossas vidas, enfim, fazem tudo pelas pessoas bem intencionadas que as procuram para a prática da caridade. È uma pena que ainda existam pessoas que as procuram somente para desmanchar relacionamentos amorosos ou conquistar alguém.

Como nossos irmãos Guias Espirituais, os Guardiões Exus, e as Guardiãs Pombas Gira, quando terminarem o círculo de trabalhos espirituais e permanência nas correntes de trabalho na Umbanda irão para uma faixa de espiritualidade superior, e serão conduzidas pelas Leis do Eterno Amor para o seu verdadeiro destino, a sua perfectibilidade e a verdadeira e eterna felicidade nas moradas do Senhor. Por isso, considerando que as Guardiãs Pombas Gira são criaturas como nós, filhos de Deus, considerando que bem orientadas por Orixás, e Guardiãs Pombas Giras de Lei trabalhem somente para o bem, devemos tratá-las com todo carinho, respeito, procurar compreendê-las e conduzi-las (as não esclarecidas. As que estão iniciando o seu caminho rumo a espiritualidade maior) para o caminho da redenção.

A Legião das Guardiãs Pombas Gira atuam:

• Nas descargas para neutralizar correntes de elementares/elementais vampirizantes, bem conhecidos como súcubus e íncubos, que atuam negativamente, por meio do sexo, fazendo de suas vitimas verdadeiros escravos das distorções sensuais.

• Cortando trabalhos de magia sexual negativa e as ditas “amarrações”, pois ninguém deve se ligar a ninguém a força. Isto é considerado pelos tribunais do astral como desvio de carma e as sanções para aqueles que realizam tais trabalhos são as mais sérias possíveis.

• Cortando trabalhos de magia negra, pois não é permitido pela Lei Divina que as pessoas ou espíritos possam fazer o que bem entenderem, ainda mais ferindo o Livre Arbítrio alheio.

• Neutralizando correntes e trabalhos feitos para desmanchar casamentos.

• Trabalham incansavelmente no combate as hostes infernais, quando estas procuram atingir injustamente quem não merece.

• Trabalham no combate das viciações que escravizam os Médiuns, protegendo-os das investidas do baixo astral, quando se fazem merecedores.

• Fazem à proteção dos Templos onde habita a Espiritualidade Maior, principalmente onde se pautam pelo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.

• Combatem a leviandade, promovendo a firmeza que trás o respeito através do poder da palavra. Tais atributos e a harmonia de seus efeitos combinados, trazem a serenidade mental, onde os Sagrados Orixás atuam, pois quem não sabe o que pensa, não sabe o que diz.

• Trabalham incansavelmente fazendo de um tudo para que seus Médiuns possam galgar graus conscienciais luminosos perante a espiritualidade maior, equilibrando-os, auxiliando-os, mas jamais são coniventes com os desmandos de seus pupilos, corrigindo-os, às vezes, implacavelmente, para que possam enxergar seus erros e retomarem a senda da Luz.

• A Guardiã Pomba Gira, como entidade de trabalho, não são e nunca foram espíritos lascivos, tenebrosos, viciados, atrasados e maldosos, como muitos querem doutrinar.

• A Guardiã Pombas Gira atuam no combate aos quiumbas (na medida do possível ajudando-os a evoluir) e no combate das energias desvairadas e viciantes; nas cobranças e nos reajustamentos emotivos e passionais; nas cobranças da Lei Divina (carma); nas emoções e nas ações dos indivíduos.

• As Guardiãs Pombas Giras conhecem profundamente os mais íntimos segredos dos seres humanos e que apesar dos absurdos em seus nomes, ainda assim, nos auxiliam a evoluir, esperando pacientemente à hora de nossa maturidade.

• A Guardiã Pombas Gira são valorosas Guardiãs da Antiga Sabedoria, da Tradição da Umbanda. Não são vulgares. São guerreiras, heroínas, protetoras e grandes magas.

Lembre-se que nenhuma Guardiã Pomba Gira jamais atua negativamente na vida de qualquer ser, promovendo desuniões, feitiçarias, magias negras, fofocas, maledicências e toda sorte de coisas ruins. Infelizmente a maldade é um imperativo humano. Quando um ser humano, negativamente invoca o poder da Guardiã Pomba Gira, não é a entidade em si que vai atender ao seu pedido maléfico, mas sim, a força Pomba Gira, força magnética ígnea telúrica, que vai ser acionada e utilizada. Seria a mesma coisa que utilizarmos à força elétrica; podemos usá-la para o bem ou para o mal. A força é a mesma, mas não tem vontade própria.

Vamos agora usar de um artigo maravilhoso (de autor desconhecido), adaptando-o, e encontraremos que é a fiel imagem da uma mulher. E isso é ser a Senhora Guardiã Pomba Gira:

 



SER GUARDIÃ POMBA GIRA….

• Ser Guardiã Pomba Gira é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora, é estar antes do ontem e depois do amanhã, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.

• Ser Guardiã Pomba Gira é caminhar na dúvida cheia de certezas, é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva.

• Ser Guardiã Guardiã Pomba Gira é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera.

• Ser Guardiã Pomba Gira é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa, é ser enganada e sempre dar mais uma chance, é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.

• Ser Guardiã Pomba Gira é estar em mil lugares de uma só vez, é fazer mil papéis ao mesmo tempo, é ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho.

• Ser Guardiã Pomba Gira é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, é distribuir emoções que nem sempre são captadas.

• Ser Guardiã Pomba Gira é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mas jamais dever, é construir castelos na areia, vê-los desmoronados pelas águas e ainda assim amá-las.

• Ser Guardiã Pomba Gira é saber dar o perdão, é tentar recuperar o irrecuperável, é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.

• Ser Guardiã Pomba Gira é estender a mão a quem ainda não pediu, é doar o que ainda não foi solicitado.

• Ser Guardiã Pomba Gira é não ter vergonha de chorar por amor, é saber a hora certa do fim, é esperar sempre por um recomeço.

• Ser Guardiã Pomba Gira é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções.

• Ser Guardiã Pomba Gira é ser mãe dos seus filhos e dos filhos dos outros e amá-los igualmente.

• Ser Guardiã Pomba Gira é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem, é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista.

• Ser Guardiã Pomba Gira é entender as fases da lua por ter suas própria fases. É ser “nova” quando o coração está a espera do amor, ser “crescente” quando o coração está se enchendo de amor, ser “cheia” quando ele já está transbordando de tanto amor e “minguante” quando esse amor vai embora.

• Ser Guardiã Pomba Gira é hospedar dentro de si o sentimento de perdão, é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.

• Ser Guardiã Pomba Gira é cicatrizar feridas de outros e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando.

• Ser Guardiã Pomba Gira é ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.

• Ser Guardiã Pomba Gira é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar.

• Ser Guardiã Pomba Gira é chorar calada as dores do mundo e em apenas um segundo já estar sorrindo.

• Ser Guardiã Pomba Gira é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.

• Ser Guardiã Pomba Gira é saber ser super-homem quando o sol nasce e virar cinderela quando a noite chega.

• Ser Guardiã Pomba Gira é acima de tudo um estado de espírito, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo.

FONTE-
http://povodearuanda.wordpress.com/2010/02/14/exus-e-pomba-gira/
tags: , , , , ,
publicado por luzdecuraeamor às 21:41
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

Lembre de alimentar seu cérebro

 

A mente anda cansada, com preguiça de pensar, planejar e aprender?

E pior, vive dando brancos: para onde estou indo mesmo? Sei que tenho que comprar algo... Caramba, esqueci a panela no fogo! Qual é mesmo o nome daquele ator?

Bem, isto é sinal de que você está esquecendo de colocar alguns alimentos no prato. Afinal, um cérebro saudável e vivo, depende de uma alimentação consciente e vitalizante.

Que o consumo de peixes faz bem à manutenção das células cerebrais todo mundo já sabe. Mas os neurobiólogos não param de realizar estudos, e a lista de alimentos que fortalecem as funções cerebrais fica cada vez mais focada para o mundo dos vegetais frescos e integrais.

É nas frutas, por exemplo, que se encontra a fisetina - mais precisamente no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também na cebola e espinafre. Segundo o Instituto Salk, na Califórnia (EUA), essa substância vem sendo considerada fundamental para manter a memória “jovem”, porque sua função é estimular a formação de novas conexões entre os neurônios (ramificações) e fortalecê-las.

O fenômeno pode ser explicado pelo fato destes vegetais, quando integrais, frescos e crus, estão concentrados de compostos antioxidantes, que neutralizam os danos dos radicais livres no cérebro, melhorando a juventude e sanidade das suas células. A capacidade delas se comunicarem com todas as partes do organismo e de armazenarem informações.

Além disso, encontramos na fração oleosa das sementes, grãos integrais e na gema do ovo, uma grande gama de substâncias que são muito amigas do cérebro. Vamos conhecê-las:

Zinco, Selênio, Ferro e Fósforo - sais minerais que participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico). Presente em todas as sementes e grãos, em raízes e nas folhas verde escuro.


Vitamina E - poderosa ação antioxidante. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.


Vitamina C - famosa ação antioxidante. Presente nas sementes frescas e cruas que foram pré-germinadas, assim como na maioria das frutas.


Vitaminas do complexo B - regulam a transmissão de informações (as sinapses) entre os neurônios, presente nas sementes e nas fibras dos alimentos integrais.


Bioflavonóides - são polifenóis com forte ação antioxidante. Além das sementes são encontrados também no limão, frutas cítricas, uva e nas folhas verde escuro.


Colina - participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.


Acetil-colina - um neurotransmissor, fundamental para as funções de memorização no hipocampo. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.


Fitosteróis - estimulante poderoso do sistema de defesa do organismo, reduzindo proliferação de células tumorais, infecções e inflamações. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.


Fosfolipídeos entre eles a Lecitina - funcionam como um detergente, “desengordurando” todos os “sites” por onde passa. Além disso, participam na recuperação das estruturas do sistema nervoso e da memória. Presente em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio.


Ômega-3 – funciona como um antiinflamatório poderoso, evitando a morte dos neurônios. Existem somente três fontes: os peixes de águas frias e profundas e as sementes de linhaça e prímula.

 

NÃO ESQUEÇA DE TER SEMPRE NA DESPENSA


Sementes cruas e sem sal: linhaça, gergelim, girassol, abóbora, castanha do Pará, castanha de caju, noz pecã e macadâmia. Lembre das sementes da melancia, do pepino e do melão.

Óleos: azeite virgem ou aqueles que são prensados a frio – linhaça, girassol, gergelim e soja. Lembre do famoso óleo de fígado de bacalhau.

Leguminosas: soja, ervilha, lentilha, grão de bico, feijão branco, azuki e os demais.

Frutas: limão e as demais cítricas, uva, maçã, kiwi, pêssego, morango e demais frutas vermelhas (amora, cereja), abacate, tomate e azeitona.

Cereais integrais – arroz, trigo, aveia e centeio, como também o germe de trigo.

Verduras: todas as folhas de cor verde escura, como todas as couves (manteiga, brócolis, flor), a bertalha, a espinafre e a folha da beterraba.

Legumes: principalmente os de cores vivas como a cenoura, a beterraba, a abóbora e no meio deles a cebola e a cebolinha.

Se você não é vegetariano, lembre-se que os peixes não devem faltar quando o propósito é cuidar do cérebro, da capacidade de se concentrar e da memória. Os mais interessantes são os de água fria, ricos em ômega-3, como salmão, sardinha, anchova, atum, arenque e cavala.

Os Alimentos Neuroprotetores


São os agentes antioxidantes, como os bioflavonóides e carotenos, presentes nas frutas cítricas, na uva (principalmente as escuras), nas frutas vermelhas (morango, amora e cereja) e laranjas (pêssego, caqui, mamão, manga e damasco) e na maçã. Quanto às hortaliças, insista nas de folhas escuras, como as couves, a bertalha e o espinafre. Nos legumes: a abóbora, a cenoura e a beterraba.

A vitamina E (tocoferóis) está presente nas sementes e nos óleos vegetais prensados a frio, como o de soja, linhaça e girassol, assim como no germe de trigo. Óleos vegetais refinados são pobres de micronutrientes de valor terapêutico.

Entre os minerais, as revelações são o zinco - encontrado em doses generosas na semente de abóbora, no iogurte e nos cereais integrais; e o selênio, que está concentrado na castanha do Pará e em menores doses nos grãos integrais, na cebola e no alho.

Por fim, o ômega-3 dos peixes de água fria, que também protege os neurônios. Mas ele está presente em altas doses na semente de linhaça e no seu óleo prensado a frio.

Os Alimentos Regeneradores das células


A colina e a lecitina, substâncias fartamente encontradas na fração oleosa da soja e na gema do ovo, têm papel fundamental na composição da membrana gordurosa que reveste os neurônios. E, haja colina, pois as funções cerebrais de aquisição e armazenamento de novos dados, exigem mais intensamente pela formação de novas células. Bem, não dá para sair comendo ovo em excesso, mas é possível fazer uso diário de suplementação alimentar com a lecitina isolada de soja (1 grama/dia).

Elas estão presentes também, mas em menor concentração, no germe de trigo, nas leguminosas e no levedo de cerveja. Está provado que o consumo de alimentos que contêm colina durante a gravidez e na fase de aleitamento influi beneficamente no desenvolvimento cerebral da criança.

Os Alimentos que Estimulam as conexões cerebrais


Os alimentos deste grupo contêm substâncias que facilitam a comunicação entre os neurônios, aumentando também a capacidade de pensar, se concentrar, aprender e memorizar. É o caso da fisetina, que marca presença nas frutas já citadas.

As vitaminas do complexo B também facilitam a comunicação entre as células e tais substâncias são mais comuns em alimentos de origem animal como as carnes, peixes, aves, vísceras, leite e derivados. Entretanto, nos vegetais como os cereais integrais, sementes, germe de trigo, soja e demais leguminosas, também estão presentes, porém em menor concentração.

Finalmente, o fósforo, que se encontra nos peixes, no germe de trigo e ainda nas sementes de girassol e abóbora.

O QUE COMPROMETE A SANIDADE DO CÉREBRO?


Procure fugir de alimentos que causam picos glicêmicos - eles estouram a taxa de glicose no sangue e no cérebro - como o açúcar (principalmente o refinado), massas e cereais refinados, batata inglesa e doces em geral. Eles elevam a produção de insulina e de ácido aracdônico, fortes responsáveis pelos processos inflamatórios, que aceleram o envelhecimento e morte das células cerebrais.

Metabolicamente, sabe-se que logo após os picos glicêmicos gerados pelo consumo excessivo de açúcar e amidos, é inevitável quadros de hipoglicêmia, que é a queda vertiginosa do teor de glicose no sangue. Tal situação desarticula todas as funções sensoriais do cérebro, assim como a sua produtividade, poder de comunicação interna e armazenagem de dados. Tanto que a reação natural de um cérebro em estado de hipoglicemia é o sono, ou seja, pára tudo.

Evite também as drogas que geram produção massiva de radicais livres como é o caso do cigarro, das frituras, do álcool, do café, dos alimentos muito processados e aditivados. Os radicais livres AMAM destruir neurônios e demais células do organismo.

Por último, evite as frituras e as gorduras de origem animal, que tormam as membranas celulares rígidas e pouco porosas, inviabilizando a fluidez e a qualidade das trocas químicas, tanto de nutrição, como de limpeza orgânica. Uau! Cérebro desnutrido e envenenado.

publicado por luzdecuraeamor às 21:39
link | comentar | favorito

O Arcanjo Jofiel “A Beleza de Deus”


O Arcanjo Jophiel (Heb. יופיאל "A beleza de Deus") é também conhecido por Iophiel, Iofiel, Jofiel, Yofiel ( "Beleza Divina"), Youfiel e Zophiel ( "Minha rocha é Deus").
a tradição judaica e cabalística


 


É dito que foi Jophiel o anjo que lançou Adão e Eva fora de Paraíso

Jophiel é dito no folclore judaico como um companheiro para o Anjo Metatron (Príncipe da Divina Presença),[1] e um dos chefes do coro de Querubins.

Se ele é um querubim ou um Trono então ele é também um "príncipe dos céus" encontrado na lei judaica e é um zelador dos sete céus e os coros angelicais. Iofiel está listado como um príncipe da Torá (Lei Divina) e igual a Yefefiah.[1]

Jofiel e Zadkiel ajudam Michael na batalha. Ele também pode ser "o príncipe anjo da Torá, que é creditado com o que ensinou a Moisés o mistério cabalístico e encantamentos. Em aramaico ele é considerado um grande arcanjo." Ele é incluído como um Arcanjo em listas diversas, incluindo a do teólogo medieval  Pseudo-Dionísio.[2]

Paracelso citou-o como a inteligência de Júpiter e é descrito como "um regente de Júpiter em Peixes e Sagitário e um grande príncipe, que comanda cinqüenta e três legiões de anjos "(Yofiel). Ele é regente de Saturno, alternando com Zaphkiel.[3]

Em Números 3:35, "chefe da casa do pai da família de Merari. "Regente de zodiacal Libra que cura a estupidez  nos seres humanos, o Príncipe Regente da Principados, E um dos anjos nos amuletos de partos. Ele também é um anjo de setembro.

No livro 'Angels in Art ", ele é citado como" Jophiel é anjo preceptor para os filhos de Noah: Sem, Cam e Jafet ". Milton diz que está" de querubins o mais rápido da asa "(Paradise Lost VI, 535).

O Zohar enumera-o como um grande anjo-chefe e tem 53 legiões de postos menor servi-lo e ler o superintendente da Torá no Sabbath. O Cabala diz que ele é o espírito de Júpiter quando ele está no signo de Peixes e Sagitário. Ele é listado como "um anjo que é invocado quando a criação de amuletos" isso é um "Amuleto de Anjo" e é chamado usando "Para Yofiel o rei do Kafzefoni mazzikin deve apresentar".

Há também um N'Zuriel YHVH, YHVH (י (yod) ה (heh) ו (vav) ה (heh)) sendo o Tetragrammaton. Ele é descrito como "um dos oito príncipes anjo da Merkabah que são superiores a todos os anjos, incluindo Metatron".

Outro nome possível para Jophiel é Dina do sétimo céu, que era um Cabalístico guardião da Torá (e a própria sabedoria). Ela ensinou em 70 idiomas para as almas no alvorecer da criação, um orientador de ensino, inspirador da busca da sabedoria. Ele está listada como sendo ou possivelmente Yefefiah Iofiel e parece compartilhar muitas comparações com ele.[4]
 
Na tradição cristã

Em Jophiel folclore cristão não é chamado nas Escrituras, mas algumas fontes acreditam que foi ele quem dirigiu Adão e Eva do Jardim do Éden, O que faria dele o primeiro Anjo a aparecer na Bíblia. Se este for o caso, ele seria também o Anjo guardando a Árvore da Vida com a espada de fogo para evitar retorno da humanidade.[5]
 
Na literatura

Anjos do Amor e Luz descreve-o como "Ele é o Arcanjo do Paraíso e do Padroeiro dos Artistas e Iluminação. Ele ensina a consciência externa do Poder de Luz dentro de si mesmo. Ele também é descrito como o Raio Amarelo da Sabedoria, Iluminação, e Constância." e sua Archeia como Christine. Diz também.

Ele desperta sentimentos através de radiação de Iluminação e em aspiração para as coisas espirituais. Ele ajuda na absorção de informações, e dissolução da ignorância, o orgulho e a estreiteza de espírito, e da exposição de irregularidades nos governos e corporações. Jophiel ajuda na luta contra a poluição, limpeza de nosso planeta e traz para a humanidade o dom da beleza. Ele também fornece inspiração para o pensamento artístico e intelectual que presta ajuda a projetos artísticos e de ver as coisas bonitas que nos rodeia.

Zophiel é o tema de um poema de
Maria Gowen Brooks.

Referências

1. ^ a b Davidson, Gustav (1967), A Dictionary of Angels, Incluindo The Fallen Angels, Entrada: Iofiel, P. 150, Library of Congress Catalog Card Number: 66-19757
2. ^ Davidson, Gustav (1967), A Dictionary of Angels, Incluindo The Fallen Angels, Apêndice, p. 338, Library of Congress Catalog Card Number: 66-19757
3. ^ Barrett, Francis (1801), O Mago, Livro II: A Cabala, ou os Mistérios Secretos de Magia Cerimonial, em Capítulo IV - "Das Emanações Divinas, e Ten Sephiroths, e mais dez nomes sagrados de Deus, que governá-los, ea interpretação delas", pp. 36-37, no sagrado-texts.com
4. ^ Gaster, Moisés (1893), "Hebraico Visões do Inferno e Paraíso", no Jornal da Sociedade Real Asiática, P. 579, no
www.sacred-texts.com
5. ^ Lawrence, Robert M. (1898), A Magia da ferradura, com Folk-Lore Outras Notas, Capítulo III: O Número Sete em sagrado-texts.com

Outras leituras

* Fischer, Lynn (1996), Anjos do Amor e Luz [com pinturas originais do Amado Sete Arcanjos e suas Archeiai por Marius Michael-George], Transformational Media Publications, South Yarmouth, MA
* "Jophiel" Pérolas de Sabedoria, Volume 7 Número 43, 1994, The Summit Lighthouse, Copyright © 1997 Igreja Universal e Triunfante
* "Sete Amados Arcanjos Speak", de 1954, A Ponte para a Liberdade

fonte:
http://en.wikipedia.org/wiki/Jophiel






Jophiel (Iofiel): Seu nome significa "a beleza de Deus." Alguns não costumam encontrar este arcanjo e lista-lo sob a "nova era" anjos - que é porque esta é uma variação ortografia e a grafia de seu nome verdadeiro é Yofiel. Em Angelologists Moderno ou "new age" é listado como "um dos doze arcanjos". Como o seu nome significa "beleza", ele é reconhecido por ser um patrono das artes.



Ele é o anjo que acompanha a Metatron, e é citado como o Príncipe da lei ", geralmente incluída entre os sete arcanjos e igualado com Yefefiah". Agripa cita, "Iofiel é o governante do planeta Saturno, alternando com Zaphchiel (Zaphkiel)." Ele também é a inteligência do planeta Júpiter.

Jophiel / Iofiel em algumas literaturas é o Príncipe da Ordem dos Tronos. Mas Ele é considerado um dos chefes do coro de querubins. Jophiel, sob o nome Iofiel ou Yofiel, foi o Arcanjo que levou Adão e Eva do Jardim do Éden.





Querubins


A congregação ou coro da Hierarquia Suprema é auxiliar os anjos. Estes são os anjos que estão mais próximos do Divino. Pseudo-Dionísio, também documentou essa ordem como as essências "Celestial".


Querubins têm a responsabilidade de fiscalizar o caminho da árvore da vida ou responsáveis do Paraíso Terrestre. Eles são os mensageiros "do conhecimento e da sabedoria." A palavra, em acadiano, é karibu e significa "aquele que reza" ou "aquele que intercede". Jophiel leva a ordem dos Querubins.

Aqui, novamente nos escritos da Idade Média, Querubins foram descritos como de cor azul. Querubins são geralmente representados com o rosto de um ser humano ou leão, e o corpo de uma águia, touro, ou esfinge. Eles são muitas vezes confundido com o bebê ", como os anjos" que nos referimos como Querubins. Querubins são conhecidos como "Putti" ou anjos "bebê".


Fonte: kimbas.angels
http://kimbasangels.com/copyright.html




ARCANJO JOFIEL


O Arcanjo Jofiel significa “A Beleza de Deus”, a sua cor é o amarelo dourado e tem como palavra-chave “despertar/sabedoria, iluminação/inspiração e alegria”.
Muitas das nossas ideias vêm-nos do Arcanjo Jofiel e dos Anjos da iluminação, que nos colocarão em contacto com a fonte de toda a criatividade. Ajuda-nos a contactar com o nosso EU Superior e a desenvolver novas capacidades.

O seu objectivo primário é de nos libertar da ignorância, que pode ser definida como cegueira humana em relação à nossa unidade com Deus.
Quando estamos em contacto com ele pode libertar-nos de tudo o que possa bloquear a nossa unidade com o nosso EU Superior, incluindo a dúvida, o medo, a falta de auto-estima e todos os tipos de vícios. Pode também ajudar-nos a aumentar a nossa capacidade mental e a usar uma parte maior do nosso cérebro.
Este Arcanjo e as suas legiões de Anjos, podem ensinar-nos a adquirir a inteligência interior de Deus. Por isso, podemos falar com ele e todas as idéias que temos em mente e sobre a melhor forma de resolver o problema.

Pedimos a sua orientação para DESPERTAR/SABEDORIA nas seguintes situações:

- se a nossa alma estiver adormecida e precisar de despertar para que possa dar os primeiros passos na espiritualidade
-se desejarmos desperta para o conhecimento mais profundo de nós próprios
-se procurarmos uma ligação com o nosso eu Superior

Pedimos orientação na ILUMINAÇÃO/INSPIRAÇÃO nas seguintes situações:

-se procurarmos respostas para as questões da nossa vida
-se desejarmos que nos seja revelada uma maior sabedoria
-se tivermos dificuldade em nos compreender e também aos outros
-se necessitarmos de clareza mental (por exemplo quando se estuda para um exame)
- se desejarmos iluminar uma situação difícil

Pedimos orientação na ALEGRIA nas seguintes situações:

- se sentirmos que perdemos a paz interior
-se necessitarmos de alegria e risos na nossa vida

Cristais para nos ligarmos ao Arcanjo Jofiel:



Nome: Citrina
Cor: amarela
Funções:

* equilibra o plexo solar
* encoraja a alegria, admiração, encanto e entusiasmo
* afasta negativismos


Nome: Labradorite dourada (pedra-do-sol)
Cor: amarela

Funções:

* traz alegria e riso
* devolve a doçura à vida
* facilita a ligação com a luz interior


Invocação ao Arcanjo Jofiel:

Arcanjo Jofiel, enche o meu corpo, mente e espírito de luz
Arcanjo Jofiel, ajuda-me na busca da iluminação
Arcanjo Jofiel, desvenda-me os reinos etéreos
Arcanjo Jofiel, revela-me a maior sabedoria
Arcanjo Jofiel, enche a minha vida de alegria



Fonte: Publicada por Canduxa
http://opoderdosanjos.blogspot.com/2009/10/arcanjo-jofiel-e-cristin...



LEIA MAIS SOBRE:

O leão, o boi, a águia e o homem. Formam aquilo que a arte sagrada denominou o Tetramorfo, as "Quatro Formas"


emGrande Fraternidade Branca e os Anjos

CLIQUE AQUI:
http://portaldosanjos.ning.com/group/grandefraternidadebrancaeosanj...


ANTES DO FIM... A SABEDORIA

Reservei a sabedoria como último anjo-arquétipo nesse nosso estudo, cara leitora, caro leitor
Achei que a sabedoria deveria ser abordada aqui como sempre é comumente abordada, ou seja, sob forma de conto.
Afinal, ela sempre nos chega através de um romance, de um "mito", ou de uma "lenda" ou, então, vinda de um livro "sagrado", sob forma de simbologia "esotérica", ou como "parábola".

Às vezes ela é condensada nas palavras dos sábios.
Outras vezes ela está contida no silêncio do zen, da meditação, da prece.

Mas seu impacto vara realmente os séculos e imortaliza-se no tempo, sempre que ela encarna-se em um conto que, à primeira vista, nada tem de "racional", de "lógico", de "sério", de "sábio".

Pois contos parecem existir apenas para que "crianças" de todas as idades possam se divertir.
Seria, então, a sabedoria, antes de mais nada, "divertida" ?...

Em todo caso, segue agora mais um conto sobre ela.

ZAGZAGEL: A SABEDORIA SE ESPELHA NA BURRICE


Dizem que houve um tempo no céu em que os anjos sentiram uma certa monotonia, meu amor.

Tudo ia muito bem no paraíso:
Só paz e alegria.
Festa todo dia.
Ninguém tinha do que se queixar, pois nada faltava.
Mas um dia, um anjo que já tinha divertido-se durante um montão de eternidades com todas aquelas coisas maravilhosas: luz, paz, prazer, alegria, luz, paz, prazer, alegria, perguntou-se:
"Vejamos: o que me falta ainda conhecer do céu?"
Procurou. Procurou e não encontrou nada que faltasse, pois, aparentemente, já havia conhecido tudo.
Primeiro ele pensou em voltar durante mais alguns bilhões de eternidades aos prazeres da luz:
Amor, paz, prazer, alegria, riso.
Mas, pensando melhor, decidiu verificar mais minuciosamente se não faltava ainda algum aspecto do divino-maravilhoso por conhecer.
Não encontrou nada que faltasse.
Perguntou a anjos que já estavam no paraíso há mais eternidades que ele:
"O que ainda me falta por conhecer?".
"Nada", responderam os anciãos.
E completaram a resposta com uma explicação:
"Aqui todos conhecem tudo e gozam de tudo, pois somos feitos de luz, nossos corpos e nosso meio ambiente são luz pura, tudo está sempre presente. Não busques o que falta, pois não encontrarás".

Mas tal explicação não era suficiente para Zagzagel, era assim que chamavam esse anjo, pois ele era tão entusiasta e cheio de energia que era até meio agitado e andava em ziguezague para penetrar ainda mais a deliciosa matéria luminosa.
Zagzagel ficou, então, meditando durante algumas eternidades sobre essa questão:
Como pode não faltar nada se eu busco algo?
O "diabo" é que ele não sabia o que buscava, logo, não sabia sequer como buscar.
Mas o fato que ele sentisse falta de algo já era para ele uma pista suficiente para persuadi-lo de que algo havia de faltar.
Muitas eternidades de reflexão depois ele ainda não sabia do que sentia falta.
Até que um dia, heureca! Ele viu a luz na luz:
"Aqui falta a falta!".
"Por isso é que ninguém encontrava o que faltava, pois era o faltar que faltava!!"

Nenhum anjo entendia bem o porquê de toda aquela agitação de Zagzagel.
Afinal, ninguém sabia ao justo o que era "faltar algo".
Muito menos se sabia para que servia essa tal de "falta", mas como ali era o céu e tinha de haver de tudo, Zagzagel tinha razão, essa tal de "falta" eles desconheciam.
O pior é que com o tempo eles começaram a sentir falta da falta sem sequer conhecê-la!!

Um pouco inquieto com a situação, Deus convocou os anjos e tentou explicar-lhes que realmente não fazia falta faltar algo no céu, que era bom que faltasse a falta.
Deus falou e falou, então, todas aquelas coisas bonitas e convincentes que Deus sabe dizer.

Não que os anjos desconfiassem que seu amoroso criador tivesse deixado faltar a falta por maldade, por falta, ou mesmo por excesso de luz, mas digamos que a curiosidade de conhecer a falta, a carência, o desconhecido, não largava mais seus espíritos.

Dizem as más-línguas presentes naquela época, que Deus ficou até meio irritado com a descoberta de Zagzagel.
Ele teria, inclusive, pensado até em criar um inferno para colocar de quarentena eterna nele o tal anjo "infernal".
Mas, na sua infinita bondade e inteligência e, sobretudo, como o mal se alastrava, ele decidiu optar por uma medida mais adequada.

Ele convocou Zagzagel e disse-lhe:
"Pois bem, vou satisfazer tua curiosidade, anjo da curiosidade".
Pois Zagzagel era o anjo dessa "qualidade" que, como vocês devem agora supor, a partir daí passou a ser um defeito...

"Vou te transformar num ser humano".
"Ser humano?"
"O que é isso?", perguntou Zagzagel, mais curioso que inquieto.
"Logo saberás", respondeu meio lacônico, meio misterioso, o eterno criador.

"Fecha os olhos e concentra-te no teu sentimento de falta da falta", prosseguiu Deus.
Zagzagel obedeceu.
"Imagina agora que todo teu mundo será regido por esse sentimento".
Zagzagel mergulhou no mais fundo dessa sensação.
"Agora abre os olhos".

De olhos abertos, Zagzagel já não reconhecia mais nada do que via.
Não sabia onde estava. E, pior ainda, sequer sabia mais quem era!

Mas ele não teve tempo de se dedicar a tais perguntas, pois logo sentiu-se ameaçado por indivíduos hostis, e descobriu, pela primeira vez, a necessidade de fugir dos seus semelhantes.

Seria longo demais contar aqui toda a saga de Zagzagel.
Até porque, encarnado no seu novo corpo originado do sentimento de falta, Zagzagel fez e refez esse corpo opaco à luz inúmeras vezes, sempre retornando ao seu sentimento de falta, e recriando através dele um novo corpo que espelhava sua busca.

Na busca, o que ele encontrou mesmo foi o desespero.
Inúmeras vezes Zagzagel perguntou-se o que estava mesmo buscando, e como a resposta sempre mudava, ele teve que constatar que sequer isso ele sabia.

Naquele universo onde ele encontrava-se, a realidade de Zagzagel constituía-se de criaturas que buscavam sem saber o que buscavam, como ele.
E que se devoravam entre elas, no figurado e no literal, tentando saciar, temporariamente, o demônio do tempo, da carência, da fome e da sede.

Um dia seu desespero foi maior do que os outros.
Maior mesmo do que inúmeros outros anteriores que, quando surgiam, obrigavam Zagzagel a destruir seu corpo feito de carência, de tanto que o sentimento desesperante de falta destruía seu próprio corpo, representante do sentimento.

Mas, nesse dia de desespero, Zagzagel sequer pensava mais em destruir, ou mesmo fugir de uma busca que parecia infinda.
A dor agora era demais.
Zagzagel parou de buscar.
Parou até de buscar alívio à dor da falta.
Parou de questionar-se sobre o que faltava, ou sequer se algo faltava, se faltava faltar, ter ou deixar de ter.
Naquele espaço paradoxal de uma dor que já não foge de si mesma, Zagzagel apenas observava, apenas escutava, ele já não esperava mais nada.

A primeira frase que ele escutou no espaço da dor paradoxal foi:
"Agora abre os olhos".
Achou aquela frase estranha, pois já estava de olhos abertos.
Mas ele não sentia mais a curiosidade de descobrir fosse lá o que fosse, ou de pensar sobre frases e suas coerência.

Simplesmente considerou que seus olhos estavam fechados e os abriu.

Diante dele estava Deus, sorridente, que lhe perguntou:
"Encontrastes o que buscavas"?
"Não", respondeu Zagzagel, "não encontrei o que não existe".

O lacônico diálogo entre Deus e anjo acabou ali.
De volta ao seio dos demais anjos, muitos estavam curiosos em saber em que consistia essa tal de falta que Zagzagel havia, graças a Deus, penetrado em seu íntimo.
E muitos ansiavam em viver a experiência que Zagzagel viveu.

Sem se fazer de rogado, o anjo do saber, pois era assim que chamavam agora Zagzagel, contentava-se de repetir aos interessados as palavras de Deus:
"Imagina agora que todo teu mundo será regido por esse sentimento".
Quando Zagzagel pedia, logo em seguida, ao candidato à viagem na dimensão da falta, para reabrir os olhos, todos os que haviam vivido a falta concordavam que única função da falta era demonstrar que ela não fazia falta.

Talvez tu sejas um desses anjos que ainda não abriu os olhos, meu amor.

Sentes falta de algo?
Tens medo de perder alguma coisa?
Sentes, às vezes, uma melancolia como se ainda faltasse algo na tua vida?

Se respondes "sim" aos três sintomas acima, decerto tu és um desses anjos de olhos fechados que não sabe, nem que é anjo, nem o que é visão.

Uma última pergunta, para tirar a última dúvida:
Podes afirmar com certeza que não és um anjo?
Sabes em que fatos baseias essa tua certeza?
Se há dúvida, é, certamente, porque não deves estar muito longe de abrir os olhos!

Mas...
Quanto tempo se leva para chegar em um "não muito longe" que ainda não se vê, meu amor?
Um segundo?
Uma vida?
Vidas?

Não busca a resposta, meu amor.
Não caias na armadilha de colocar uma busca dentro da outra.
Segue o conselho de Zagzagel e escuta, apenas.
Se não chegastes ainda ao "desespero paradoxal", se ainda és um aprendiz da desesperança, e apenas consegues chegar na indiferença, na dormência, joga de novo toda tua energia paralisada na expressão da tua frustração:
Grita, chora, berra, xinga.

Saberás que chegastes no paradoxo da dor quando esta te levar a ela mesma, quando não houver sequer mais lágrima, sequer mais demência, e todo teu ser for apenas uma única escuta da tua dor.

Chegando aí, não mintas mais a ti mesmo, não finjas ser o que não és, sentir o que não sentes, buscar o que não sabes sequer como buscar.

Tenta não te envergonhar mais da tua burrice em mentir a ti mesmo.
Tenta não te envergonhar mais da burrice em castigar-te por não conseguires o que ainda não podes.
Apenas escuta a dor da tua impotência e da tua impotência em suportar tua impotência.

A sabedoria nada mais é que a contemplação da própria burrice, meu amor.
Ela é a filha da dor e a mãe do riso.

E a dor é filha da burrice e neta da ignorância, pois burrice é ignorância não assumida:
Errar é humano, permanecer no erro é burrice.
E a maior das burrices, a maior das ignorâncias, é buscar o que falta.
Pois quem busca o que falta nunca encontra o que tem.

Mas quem vai parar para usufruir do que tem, se falta-lhe algo?

És tu uma dessas pessoas que deixa de gozar do que tem, para sofrer do que crê que te falta?
Então, certamente, tu és um desses anjos de olhos fechados diante de Zagzagel, meu amor.

Tu te lamentas?
Crês que és incapaz?
Achas o destino injusto contigo?
Almejas uma felicidade e uma paz que não encontras?
Falta saúde, dinheiro, realização, amor, beleza ou juventude na tua vida?
Certamente, és um anjo de olhos fechados.

Crês que te enganam?
Que a vida é "séria" e "dura"?
Que escritos assim são produzidos por idiotas e/ou mentirosos como eu?
Deves, nesse momento mesmo, estar fechando os olhos com mais intensidade ainda.

Não tenta, então, abrir os olhos, meu amor, pois não vais conseguir.
Aceita que estás brincando de cego e surdo, mesmo que não aches nenhuma graça na brincadeira... Ainda...
Aceita que falhastes em tudo que tentastes para recuperar teus olhos e teus ouvidos, para encontrar uma maneira de ver e escutar o que te parece insuportável de ver e escutar.

Aceita tua impotência em sair de onde não se pode entrar, nessa tua brincadeira inconsciente de viver num beco sem saída.

Aceita esbravejar de novo, espernear de novo, praguejar de novo, pensar em matar e te matar de novo.
Mas deixa sair tua visão, digo, tua emoção.
Desculpe se na frase acima confundi a palavra emoção com a palavra visão, bobagem de gente distraída mesmo, meu amor, pois se emoção fosse a solução, faz tempo que tua dor já tinha se auto-solucionado, não é, meu amor?

Mas, ao risco de ser ainda mais ridículo, tentando ser um pouco menos covarde, afirmo, sem mais rodeios, que a solução está na visão da emoção.

O arquétipo do anjo Zagzagel é a sabedoria que brota da burrice de não se ter o que se tem, para buscar o que não se pode ter, por já possuí-lo, mas não reconhecê-lo, por não aceitar usufruir do que se tem.
E a burrice, é crer que necessitamos o que não temos, e não ver que temos o que necessitamos.
E a burrice vem de uma cegueira emocional de se sentir a falta como uma sensação real, e a plenitude, como uma ilusão, transformando, assim, toda plenitude, em falta, e toda falta, em plenitude.

Já consegues rir, às vezes, da tua própria burrice, meu amor?
Já consegues, ao menos, rir da burrice do teu semelhante, espelho da tua?
Caso sim, já estás bem próximo da sabedoria, meu amor.

Pois o único saber que realmente é um saber é o saber rir de si.

Caso continues não achando graça nenhuma ainda, mas já consigas observar tua dor calmamente e sem que essa calma seja um fingimento, uma demência, então:
PREPARA-TE PARA ESCUTAR!

No começo não escutarás nada.
Depois, acreditarás que os sons comuns são mensagens codificadas de um outro mundo.
Estarás convicto de escutar a melodia eternamente presente de Israfel.
Em seguida, dar-te-ás conta que és um tolo manipulador em busca do fantástico, do metafísico, do que não está ao teu alcance, por não teres coragem de gozar do milagre do físico, do prazer que já te toca.
Chegará o momento em que já não te preocuparás em escutar, serás a própria escuta.
Já não te preocuparás em te encontrar, pois saberás que é onde estás que tu te encontras.
E entenderás a grande piada da busca.

Se não entendestes nada do que escrevi até aqui, considera-me, simplesmente, como o grandíssimo idiota que sou, e aceita minhas desculpas por fazer-te perder o teu tempo, meu amor.

Deixa-me apenas concluir o epílogo da história de Zagzagel, ex-anjo do ziguezague, ex-anjo da curiosidade, e atual anjo da sabedoria.
Dizem que, de vez em quando, ele também fecha os olhos para entrar no mundo dos anjos que fecharam os olhos para entrarem no mundo da busca do que não lhes falta.
Já captaram inúmeras vezes a presença dele no tempo, pois é assim que já chamam a falta do presente e ausência de presença.
Dizem, até, que uma série de anjos especializaram-se nesse acompanhamento de anjos que abandonam o que tem para sofrer do que não lhes falta.
Sempre haveria, assim, um por perto de ti, meu amor, ajudando-te a passar por onde não necessitas passar, mas que ainda passas, porque ainda crês que se não sofres, não és, pois, de olhos fechados, só se vê em negativo.

Bodidharma, criador do Zen, foi um desses "humanos" que se suspeita fortemente ter sido ele, senão o próprio Zagzagel, certamente, um desses anjos que explicam a falta de dentro dela, que põem em palavras absurdas, a busca absurda de buscar o que já se tem, por ignorar-se, de olhos fechados, que já se tem o que se busca.

Bodidharma disse:
"As sombras nascem das formas (que, de olhos fechados, ignoram que vivem da luz, tornando-se assim opacas).
O eco responde (repete) à própria voz.
Os que brincam de perseguir a própria sombra até à exaustão de seus corpos, ignoram, ainda, que o corpo é a própria sombra.
Os que buscam o Buda rejeitando os seres, buscam o eco calando a voz.
Saibas, então, que a ilusão e o seu despertar são uma única e mesma via.
O que faz com que a idiotice e a sabedoria seja absolutamente idênticas.
Por ter dado nomes ao inominável, inventamos o ser e o não-ser.
Por estabelecer princípios e fins no que é sem princípio nem fim, vimos prosperar a cegueira e as disputas.
Se as transformações passageiras, por nada mais serem que a pura ilusão da impermanência, não são verdadeiras:
Quem estaria errado optando por uma delas e, quem estando em outra, teria razão?
O erro sendo irreal, o que existe e o que deixa de existir?"



Autoria de AUSTRO QUEIROZ
Trecho do Livro: ARCANJOS E ARQUÉTIPOS
Entre a crença e a razão
ZAGZAGEL: A SABEDORIA SE ESPELHA NA BURRICE página 225
Autoria de AUSTRO QUEIROZ
Registro na Biblioteca Nacional nº 224.972, livro 395, fl. 132

 

Arcanjos e Arquétipos

Site do psiquiatra e psicoterapeuta Austro Queiroz.
www.austro.com/old/anjos.htm





publicado por luzdecuraeamor às 21:36
link | comentar | favorito

Pensamento de 24/02/2010‏

"O ser humano é livre de decidir se quer descer e aproximar-se dos
animais, das plantas, das pedras, ou percorrer o caminho
ascendente que, através das hierarquias angélicas, o conduzirá
até ao Criador. Para se elevar, ele deve perceber quais são as
actividades que lhe permitirão substituir as partículas
grosseiras e sem brilho dos seus corpos físico, astral e mental
por partículas cada vez mais luminosas e puras.
Aqueles que se deixam ir atrás da facilidade, da preguiça, da
estagnação, aproximam-se da vida instintiva, vegetativa, mineral,
e petrificam-se. Ao passo que, se puserem uma maior intensidade
espiritual nos seus pensamentos, nos seus sentimentos e nos seus
actos, mudarão de região, penetrarão numa outra dimensão do
espaço onde descobrirão uma forma de vida que até ali lhes era
desconhecida: sentem-se continuamente em contacto com o amor e a
luz."
 
Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 21:08
link | comentar | favorito

A MISTERIOSA HERANÇA DOS ATLANTES

por Ligia Cabus (Mahajah!ck)

 


Durante muitos anos, as maravilhas arquitetônicas do Egito foram interpretadas como mero capricho estético dos antigos: a grandiosidade das pirâmides foi atribuída à "megalomania" dos faraós, a uma necessidade exagerada de afirmar seu poder para além da morte. Entretanto, estudiosos de mente mais ampla entendem as "excentricidades" dos antigos monarcas como expressão de realidades mais objetivas.

A Grande Pirâmide, chamada pirâmide de Quéops, é muito mais antiga do supuseram os primeiros arqueólogos. Estudos minuciosos mostraram que ao invés de 3.500 anos de idade, a construção daquela pirâmide data de pelo menos 10 mil anos ou mais.

Outro dado "folclórico" diz respeito à finalidade da grande pirâmide bem como de todo o complexo de Gizé (que inclui mais duas pirâmides e a Esfinge). Considerada como uma gigantesca sepultura, a Grande Pirâmide, na verdade, não apresenta indícios de ter servido a essa finalidade, com suas paredes nuas, sem inscrições e suas câmaras reais vazias, sem sarcófagos ou indícios de serventia funerária.

Além disso, as imagens gravadas em tantas paredes de templos egípcios ― e de outras civilizações do norte da África e Oriente Médio, também não são entendidas como caprichos da imaginação dos artistas do passado. O céu diferente, com os astros dispostos de forma diversa do mapa celeste atual, revelam-se agora, com o estudo da astronomia antiga (ou arqueológica), como um firmamento verdadeiro, o céu tal como ele parecia há muitos milênios atrás, muito antes do supunham os historiadores. [Observe-se o crânio cônicos das figuras sentadas no colo do faraó]

O céu representado no templo de Dendera, por exemplo, (o zoodíaco de Dendera) reflete a posição dos corpos celestes há mais de 20 mil anos e, no entanto, a "história oficial" somente reconhece uma antiguidade de 5 mil anos para a invenção da escrita e o início da instituição dos grandes estados teocráticos da antiguidade.
Mahajah!ck, 2007

Enigmas de Gizé
Estudo realizados nos anos de 1990 revelaram que a Grande Esfinge do Egito, situada ao lado das três pirâmides da meseta de Gizé, mostra sinais de erosão causada por chuva, assim como os outros edifícios do complexo. Isso significa que os monumentos de Gizé ficaram expostos a um clima que há muito não existe no Egito. Estudos geoclimáticos indicam que somente no passado, há 7 mil ou 9 mil anos atrás, aquele território teve um clima mais úmido e vegetação abundante - "clima luxuriante de selva verde".

Ainda assim, há de se contar o tempo necessário para se fazerem notáveis os efeitos desta erosão, tão sutil. Algo em torno de milhares de anos. Esse resultado contesta definitivamente os prognósticos clássicos de idade das pirâmides e da esfinge, que davam ao conjunto, cerca de 3 mil a 4 mil anos, apenas.

Outra evidência da antiguidade das construções em Gizé foi apurada primeiramente por Robert Bauval que ficou intrigado com a aparente falta de simetria da disposição das pirâmides e esfinge. Bauval descobriu, então, a relação entre as pirâmides e a constelação de Orion, estabelecendo a famosa teoria do alinhamento das pirâmides de Gizé com as estrelas daquela constelação. Além de estarem alinhadas as pirâmides têm outras relações com aquelas estrelas, como os tamanhos proporcionalmente correspondentes.

O pesquisador compreendeu que os arquitetos de Gizé criaram uma duplicação perfeita do céu estrelado, uma idéia que se encaixou perfeitamente com o conceito hermético (conhecido no antigo Egito) de conexão entre o mundo físico e o mundo espiritual. Toda a geografia do lugar, incluindo o traçado do Nilo, são "fatorizados" harmoniosamente no plano. Outras pirâmides nas cercanias são relacionadas a outras estrelas, estrelas imortalizadas em pedra, na Terra.

O aspecto mais importante do argumento de Bauval é que o complexo de Gizé foi, obviamente, construído como um código à prova de tempo, utilizando o movimento natural e lento da Terra, conhecido com precisão. O "código de Gizé" exige, portanto, um saber muito específico sobre ciclos de tempo demasiado longos. Usando um programa conhecido como Skyglobe, Bauval comprovou que a época mais recente em que a Via Láctea estava alinhada com o rio Nilo foi há aproximadamente 12.500 anos; e assim o complexo de Gizé vai se mostrando ainda mais velho do era imaginado.

 

 


Nefertite, rainha do Egito ou Faraó! A figura de Nefertite é envolta em mistério. Não se sabe nada sobre seus antepassados. Casada com o faraó Akenatón não foi uma rainha-sombra de seu marido. Não há dúvida de que participou ativamente da política. Associada ao poder, foi representada usando a coroa farônica e em outras atitudes viris, como conduzindo seu carro de batalha, golpeando seus inimigos com uma clava, imagens típicas de faraós reinantes. A cabeça de Nefertite é um caso à parte. Tal como uns outros tantos personagens egípcios, seu crânio é estranhamente alongado. Ufólogos especulam: seria uma espécie humana diferente dos sapiens?


Técnicas Avançadas de Perfuração
Outro descobrimento recente para a admissão de uma civilização mais que antiga ― arcaica e não obstante, muito avançada, vem dos estudos de Christopher Dunn, cuja especialização principal é "perfuração". Dunn demonstrou que certos artefatos, incluindo o Cofre de Granito, na "Câmara do Rei" da Grande Pirâmide, mostram sinais de técnicas elaboradas de perfuração que superam qualquer resultado obtido com máquinas e/ou ferramentas contemporâneas.

O Cofre de Granito foi escavado com alguma espécie de broca em forma de tubo que poderia ter feito o serviço de uma só vez. O mais incrível são os padrões em espiral que ficaram no granito, demonstrando que a broca era capaz de perfurar de uma vez 1/10 (um décimo) de polegada por segundo. Todavia, o granito é uma pedra tão dura que os mais modernos sistemas de perfuração usam pontas de diamante para perfurar 1/100 (um centésimo) de polegada por segundo.

Outras peças intrigantes são os cântaros e estátuas de diorita, mineral de cor escura, considerada uma das pedras mais duras do planeta. Estes jarros têm o gargalo muito fino e foram produzidos, cada um, em um só bloco de pedra. As aberturas de alguns cântaros não têm diâmetro suficiente sequer para o dedo de uma criança e, no entanto, seus interiores são perfeitamente ocos. Dunn especula que uma perfuradora para tal serviço talvez funcionasse com ultra-som, mas isso, é apenas uma hipótese.

Aviação
Outros sinais da existência de uma civilização científica no passado são encontrados em ruínas Incas-Maias. Nas tumbas incas foram encontrados pequenos pingentes de ouro com milhares de anos de idade. Estes pingentes reproduzem estruturas de veículos voadores. Para demonstrar que estes minúsculos enfeites representavam equipamentos reais, os cientistas Dr. Algund Eeboom e Peter Belting desenharam diagramas esquemáticos perfeitamente correspondentes aos objetos. Ao expandirem as imagens o suficiente para construir modelos funcionais descobriram que, simplesmente, colocando uma hélice na frente e estabilizadores atrás os aviões não só voavam como eram capazes de executar manobras aeronáuticas completas por meio de um controle remoto.

Hoagland também assinala que são muito comuns os planadores em forma de pássaro encontrados em tumbas egípcias. Estes planadores também possuem notáveis similitudes com aviões reais e são capazes de realizar longos vôos. Ao que parece os antigos egípcios também estavam a par das técnicas de aeronáutica. Esses modelos, encontrados ainda em outras culturas que jamais tiveram contato entre si, sugerem que em algum tempo existiu uma sociedade tecnológica dotada de uma aviação funcional de grande potência.

Ainda que se possa objetar que não há nenhum sinal, nenhum fragmento remanescente de modelos de aeronaves em tamanho real, isso pode ser facilmente explicado pelo período de tempo passado, mais de 10 milênios, tempo suficiente para corroer qualquer objeto exposto às intempéries. E se uma civilização é subitamente apanhada por um cataclismo de extensão planetária e, ainda, se a maior parte dessa civilização submergiu nas profundezas dos oceanos, mais compreensível se torna a ausência de evidências, exceto estes pequenos objetos que se conservaram no abrigo das sepulturas e ruínas soterradas.

Os pequenos modelos poderiam ser considerados objetos sagrados, recordação de uma cultura que foi varrida da face da Terra. Os modelos que se conservaram possivelmente são copiados, reproduções produzidas durante milhares de anos pelos sobreviventes da cultura desaparecida, os "sobreviventes" e suas gerações subseqüentes, como os Incas, os Egípcios, os Sumérios, os Cretences do mar Egeu etc.. As miniaturas de aeroplanos foram símbolos do "tempo do deuses", quando a humanidade tinha conquistado o céu e podia voar com a simplicidade de uma tecnologia tão avançada que parecia ser sobre-humana, mágica, coisa de seres divinos, um "mito".

 

Vimanas: parecidos demais com espaçonaves, seja nas descrições védicas, seja em representações pictográficas. Também nas escrituras hindus, relatos de guerras com utilização de armas e destruição semelhante ao que poderia ser causado por uma explosão atômica.

O vidro verde é solo vitrificado do deserto de Gobi; um fenômeno característico de lugares que sofreram explosão atômica. "De acordo com os geólogos, este fenômeno é causado quando a areia é submetida a temperaturas excepcionalmente altas." Essas formações são estranhamente encontradas nos vale do Eufrates, nos desertos de Gobi e no Saara, no Iraque, na Escócia, Egito e Turquia.

Energia Atômica
Essa civilização que sumiu sem deixar quaisquer certezas de sua existência tem sido, freqüentemente, reconhecida como a lendária nação Atlante. As evidências da realidade dos Atlantes, embora não possua provas materiais definitivas possui numerosos registros conservados em escrituras sagradas de povos de todo o mundo. Relatos que por muito tempo foram considerados meras fantasias ou alegorias ligadas a temas religiosos.

Contudo, a exegese mais imparcial de muitos desses textos deixa claro que muitas daquelas "alegorias" são, na verdade, descrições de objetos que existiram e reportagem de fatos históricos. Segundo David Hatcher Childress em seu livro El Avion Vimana:
A Índia, há 15 mil anos, era conhecida como Império de Rama, uma terra contemporânea à Atlântida. Uma grande riqueza de textos existente na Índia testifica que havia mais de uma avançada civilização há mais de 26 mil anos. Guerras terríveis e mudanças geofísicas no planeta destruíram essas civilizações deixando somente núcleos de refugiados, sementes da atual humanidade.

As guerras devastadoras, conhecidas por escrituras hindus como o Ramayana e, principalmente, o Mahabarata, foram o ponto culminante dos conflitos do último Yuga (ou Era), os ciclos cósmicos do tempo. Na dinâmica do Universo existem ciclos dentro de ciclos. Os cálculos dos Yugas segundo os textos hindus permite estimar a idade daquela escritura em 26 mil anos.


Trata-se, portanto, de uma civilização muito mais antiga do que a História oficial está disposta a reconhecer. Mais importante é que nas volumosas escrituras Védicas se repetem as referências a artefatos voadores assim como o uso do que parecem ser armas nucleares que foram usadas em embates devastadores. Algumas descrições védicas dos Vimanas concordam tão perfeitamente com o conceito moderno de "aeroplano" que os estudiosos, invariavelmente, usam esta palavra em traduções para o inglês.

Para avançar um pouco mais neste ponto, examine-se o livro do Dr. Richard L. Thompson, Identidades Extraterrestres. Thompson é um graduado de Cornell com doutorado em matemáticas e também tem um profundo interesse em estudos Védicos e Ufologia. Seu livro aparece como um dos poucos textos genuínos em ufologia, de um autor que apresenta descobrimentos significativos ao invés de simplesmente reunir fatos de segunda mão. Thompson escreve (cap. 7 p 260):

O texto do antigo autor Bhoja, chamado Samarangana-sutradhara, declara que o principal material do corpo de máquina voadora (o vimana) é uma madeira muito leve, o ladhu-daru. A nave tem a forma de um pássaro grande, com uma asa de cada lado. A fonte de força é proporcionada por uma fonte de fogo com mercúrio posto em cima da chama. O poder (força) gerado pelo mercúrio aquecido ajudado por um movimento de "leme" faz com a máquina voe de modo orientado. Eu sugiro que os Vimanas descritos por Bhoja eram muito mais parecidos com aviões convencionais do que com OVNIS, posto que eram feitos de materiais ordinários, como a madeira, tinham asas e eram semelhantes a pássaros.

A descrição védica de uma possível explosão nuclear, ainda em Thompson, transcrevendo um texto antigo de Drona Parva, é suficiente para dar calafrios. Seu horrendo conteúdo faz pensar no quê a humanidade ou uma humanidade pode ter feito consigo mesma no passado:
O valente Adwatthaman, instalando-se resolutamente em seu vimana, invocou a "arma de Agni", ameaçadora até mesmo para o deuses. Apontando para todos os seus inimigos visíveis e invisíveis... inspirado com mantrans, acionou um canhão de fogo... Armas ardentes, aquelas flechas atingiram toda parte refulgindo no firmamento. Uma obscuridade espessa se espalhou na paisagem...

O Universo chamuscado pelos calores parecia estar com febre. Os elefantes e outras criaturas da Terra foram atingidas pela energia desta arma. Corriam de medo, respiravam pesadamente e buscavam abrigo que pudesse protegê-los daquela arma terrível. Até a água fervia exterminando as criaturas que habitam este elemento... Enormes elefantes foram queimados por essa arma.. proferindo ferozes lamentos... Corriam desorientados.


Essa é a descrição espantosa de uma catástrofe deflagrada por um dispositivo de destruição de energia nuclear. Robert Oppenheimer, um dos "pais" da bomba nuclear, teria dito na primeira experiência com um protótipo de bomba moderno: "Esta não é a primeira vez que a humanidade se utiliza da energia nuclear."


1ª Imagem: Entalhe na tampa de pedra da urna funerária do rei maia Pacal II, Pacal - o Grande ou ainda K'inich J'anaab Pakal em sua representação mais conhecida e intrigante. O pesquisador Erich von Daniken (Eram os Deuses Astonautas) observa que o personagem está em uma posição incomum: parece instaldao em um veículo operando comandos.

2ª imagem: Viracocha (no idioma quechua: Apu Kun Tiqsi Wiraqutra) é a divindade invisível, criadora de toda a cosmovisão andina. Era considerado como o esplendor original, o Senhor, Mestre do Mundo. Na realidade foi o primeiro deus dos antigos tiahuanacos, que provinham do lago Titicaca. De suas águas teria surgido, criando então o céu e a terra. WIKIPEDIA

Atlantes & Visitantes do Espaço
A análise, cada vez mais apurada das escrituras antigas e as contínuas revelações das ciências antropológica, arqueológica e outras, têm fortalecido a idéia de que outra humanidade ou mais de uma antecederam a atual antes, de serem completamente aniquiladas por cataclismos globais e/ou regionais. As descrições de ao menos uma destas civilizações [a mais recente] mostram notáveis similaridades com o mundo contemporâneo, especialmente no aspecto tecnológico. Os pesquisadores concordam que, muito possivelmente, essa misteriosa civilização foi desenvolvida pelos legendários Atlantes.

Ainda segundo as escrituras antigas, a cultura Atlante era muito mais centrada no espírito que as sociedades atuais. Também foi uma civilização visitada por extraterrestres com quem estabeleceram uma aliança de cooperação com inteligências alienígenas que pode ainda estar vigorando como um "Diretório Oculto". Hoje, os pesquisadores têm evidências suficientes para demonstrar que os governos T~em algo a esconder e que os Ovnis são reais.

Ao que parece, a Atlântida mantinha uma relação avançada com os visitantes. O trabalho intitulado Deus e Astronautas do Antigo Oriente, de W. Raymond Drake, proporciona uma perspectiva cultural a nível mundial de cooperação humana e interação extraterrestre na história antiga. Os dados históricos apresentados por Drake vêm de diversas civilizações como Índia, Suméria, Tibet, Japão, Egito, Israel e Mesopotâmia.

Na Índia, vários poderes conhecidos como siddhis são atribuídos aos seres cósmicos, extraterrestres (humanóides Védicos) que visitaram a Terra em passado recuado e são freqüentemente mencionados nos Vedas. Também se dizia que estes siddhis podiam ser exercidos por certos mestres humanos iluminados:

▪ A comunicação mental e a leitura da mente. Isto é normal nos humanóides védicos.

▪ Capacidade de ver a uma grande distância

▪ Laghima-siddhi: levitação ou antigravidade. É também o poder de "criar" um enorme peso. (Habilidade que pode ter sido usada na construção de monumentos grandiosos, com as pirâmides.)

▪ Anima e mahima-siddhis: o poder de mudar o tamanho dos objetos e seres vivos sem romper sua estrutura.

▪ Prapti-siddhi: o poder de mover um objeto de um lugar para outro sem cruzar o espaço intermédio (tele-transporte). Este poder está relacionado à habilidade de viajar a "reinos paralelos" e a dimensões superiores.

▪ A habilidade de mover objetos diretamente através do éter sem impedimento de obstáculos densos. Este tipo de viagem se chama vihayasa e permite que um corpo seja diretamente transferido a um ponto distante por ação da mente.

▪ Vasita-siddhi: o poder do controle hipnótico à distância. Os contos védicos assinalam que este poder pode ser usado para controlar de longe os pensamentos das pessoas.

▪ Antardhana: a invisibilidade.

▪ Metamorfose: a habilidade de assumir formas diferentes ou gerar formas ilusórias do corpo.

▪ O poder de entrar no corpo de uma pessoa e controlá-lo. Isto se faz usando o corpo sutil.


* A definição de corpo sutil se refere, na literatura psicológica comum ao "corpo astral", corpo da alma. Há evidências de que sociedades muitas antigas tinham um amplo conhecimento de sua existência e da habilidade de transferir totalmente a consciência normal desperta. Os estudiosos contemporâneos e pós-modernos se referem a esta habilidade como "Experiência Fora do Corpo" [ESP] e, também, a "Experiência de Quase Morte" [EQM], que parece ser de natureza similar.

Ainda que muitos acadêmicos considerem estas idéias demasiado alucinantes para serem reais, existem repetidos exemplos de estes siddhis se desenvolvem em pessoas comuns da presente era. O livro O Universo Holográfico, de Michael Talbot, relata esses casos com riqueza de detalhes.

Reportando, mais uma vez a Identidade Extraterrestres, de Thompson, ali se encontra a curiosa informação sobre a natureza e a abundância de vida extraterrestre:

Os Puranas (textos hindus) falam de 400 (quatrocentas) mil! formas de humanóides vivendo em vários planetas e mais 8 milhões (!) de outras formas de vida, incluindo plantas e animais menores. Entre esses 400 mil tipos de humanóides, os seres humanos, tal se conhece na Terra, são considerados [como era de se esperar!] entre os menos poderosos. É um dado que se encaixa no quadro dos relatos de encontros com Ovnis.

Evidentemente, as sociedades atuais não têm contato direto ou aberto com supostos visitantes; se o mundo tivesse certeza da existência de uma gigantesca comunidade cósmica sua visão do Universos seria muito diferente, sobretudo as pessoas tivessem consciência de que o homo sapiens é classificado entre os menos poderosos, em relação a outras raças de seres.

[Pior, a rigor, os sapiens da Terra presente teriam regredido em comparação aos Atlantes do passado, ao menos no diz respeito às ciências e tecnologias.] É importante notar que, se alguns Vimanas parecem ter sido aviões, havia outros "modelos", destinados a outros usos que eram tecnologicamente muito mais ousados. O texto védico Vimanika Sastra trata da arte de fabricar vários tipos de veículos que podiam se movimentar na terra, no céu terreno e interplanetariamente, de globo a globo. Constam dos antigos manuscritos:

Os segredos para construir aeroplanos que não se quebram, que não podem ser cortados, não pegam fogo, enfim, não podem ser destruídos e outros segredos mais:

▪ O segredo de fazer um avião planar imóvel.

▪ O segredo de fazer as aeronaves ficarem "invisíveis".

▪ O segredo de ouvir conversas e outros sons em campo inimigo

▪ O segredo de obter fotografias das aeronaves inimigas

▪ O segredo de saber da proximidade de aeronaves inimigas

▪ O segredo de fazer com que as pessoas em aeronaves inimigas "percam a consciência" (!)

▪ O segredo de destruir os aviões inimigos


 


Suméria ― Elo Perdido

O trabalho enciclopédico de Zecharia Sitchin, incluindo Gênesis Revisitado e, sobretudo, na série intitulada Crónicas de la Tierra também enfoca esta cooperação que existiu, algum dia, entre a humanidade e a vida extraterrestre. O Dr. Sitchin é uma de aproximadamente apenas 200 pessoas no mundo que pode ler e traduzir totalmente as antigas placas de pedra com escrita cuneiforme da Suméria.

Seu trabalho parte do pressuposto de aceitar a informação e os registros históricos como documentos verdadeiros sem recorrer {a crença normal de que são mitos. Seguindo esta premissa, Sitchin entende esses textos utilizando como apoio o conhecimento atual e, fazendo isto, seu trabalho é tão sólido que ninguém desacreditá-lo. Por conseguinte, Sitchin é, simplesmente, ignorado e seu estudo é tão completo, tão integral que ninguém jamais tentou atacá-lo.

Nos livros de Sitchin são apontadas abundantes evidências de tecnologia aérea, presença de humanóides extraterrestres, armas laser e conhecimento avançado, incluindo descrições rigorosamente exatas e detalhadas do nosso sistema solar, tudo em uma época anterior à "antiguidade histórica". Interessa sobretudo a referência ao duodécimo planeta, nomeado Nibiru.

Em outubro de 1999, a existência desse planeta começou a ser formal e silenciosamente reconhecida pela comunidade científica. Nibiru está relacionado com as misteriosas perturbações visíveis nas órbitas de cometas distantes, originários dos mais recôntidos e longínquos pontos do nosso sistema solar, o que sugere a existência de um planeta, do tamanho de Júpiter, além da órbita de Plutão, cuja gravidade está afetando todo o sistema.

As descrições das tabuletas cuneiformes sumérias são extremamente técnicas e a Saga de Gilgamesh, assemelha-se ao registro de um desastre ambiental perfeitamente factível e que poderia o relato da submersão da Atlântida. Em Crônicas da Terra, Sitchin apresenta argumento sólidos relacionando o episódio ao relato bíblico do Dilúvio de Noé, que seria uma versão condensada, simplificada do evento onde o protagonista, Gilgamesh, foi renomeado, chamado Noé e muitos detalhes foram omitidos.

Oannes

A existência de sobreviventes do dilúvio atlante, sobreviventes como Gilgamesh, também ajuda a revelar a identidade de ilustres "homens do mar", como o rei do mar sumério-babilônico Oannes, que foi descrito em culturas de todo o o mundo como "mestre", aquele que "veio" e civilizou muitos povos rapidamente.

A idéia que prevalece por trás da história de Oannes é que,simplesmente, foi um dos primeiros sobreviventes da Atlântida que apareceu publicamente "vestido" com "roupa de peixe" (traje de mergulho) e, creia-se ou não, esta figura exótica deve causado a impressão de ser uma criatura algo mística, mágica, divina, [para as populações que, embora também fossem sobreviventes, certamente teriam sofrido um processo de regressão social, brutalizando-se, animalizando-se].

Foi um tempo em que vimanas poderiam ter se salvado e Oannes [poderia ter "pousado" seu veículo no mar, ou emergido do próprio mar (veículo submarino), aventurando-se durante o dia e regressando à sua nave à noite. Sobre este tema, Raymond Drake cita Alexandro Polyhistor, comentando um trecho de Berossus, um autor sumério/caldeu:


Berossus descreve um animal dotado de razão que foi chamado Oannes; o corpo inteiro do animal assemelhava-se a um peixe, com cabeça humana (!); seus pés também eram humanos... sua voz era humana e articulada e desde esse dia foi conservada uma representação dele.

Este ser, durante o dia conversava com os homens mas não consumia alimento algum. Ele ensinou as letras, as ciências e as artes. Ensinou a construir casas, fundar templos, compilar leis e explicou os princípios do conhecimento geométrico.

Também lhes disse como distinguir as sementes da terra e ensinou a conservar as frutas. Ele os instruiu em tudo o que podia "abrandar" as maneiras e humanizar o "bicho-homem". Desde esse tempo, tão universais foram suas instruções que nada se pôde fazer para melhorar esses conhecimentos. Quando o sol se punha, Oannes costumava submergir novamente no mar e ali passava a noite, nas profundezas, porque era anfíbio. Depois disso apareceram outros animais como Oannes.


É um aspecto notável da cultura da Suméria a presença destes seres, como Oannes, que guiaram o povo rapidamente, de uma cultura nômade para uma sociedade avançada, com água corrente, escolas, leis, governo, agricultura e pecuária, domínio do fogo, conhecimentos médicos, além da matemática, da arquitetura, engenharia etc..

Com um "enredo" semelhante, quase todas as culturas meso-americanas têm lendas sobre homens brancos muito civilizados, como Quetzolcoalt e Viracocha, que vieram do mar, instruíram o povo em conhecimentos avançados e foram adorados como deuses. Mais uma vez, estes visitantes poderiam ser os sobreviventes da colapsada civilização atlante. Não bastassem os saberes de controle sobre a matéria grosseira, com as técnicas espirituais do conhecimento atlante, dotados de siddhis especiais (poderes) suas habilidades deveriam, de fato, dar a impressão de que os "homens do mar" eram deuses.



Mistérios

Segundo numerosas fontes de diversos campos, o acervo do conhecimento atlante foi preservado, ainda que de forma esparsa, por seus sobreviventes. O único relato histórico reconhecido como válido sobre a Atlântida é o famoso texto atribuído a Platão que, além de ser desconsiderado pelos cientistas [também é apontado pelos ocultistas como parcialmente equivocado, confundindo uma pequena porção de território, uma pequena ilha, com a totalidade do continente Atlântico, muito maior. Porém, mesmo a pequena ilha de Platão]... desapareceu em um súbito cataclismo que causou sua submersão no oceano.

O relato do filósofo grego diz que poucos habitantes se deram conta do que estava para acontecer e conseguiram deixar a "ilha-continente". Os migrantes dirigiram-se para diferentes regiões da Europa, África e Ásia bem como Américas, especialmente aqueles que deram origem aos chamados povos pré-colombianos.

Segundo as lendas, durante a "Era Atlântida" a maior parte do mundo não era constituída de nações civilizadas. A própria Atlântida, asilada, rodeada pelo oceano Atlântico, estava mais adiantada que muitas das culturas indígenas de outras partes do mundo. Não havia um mesmo nível de desenvolvimento global [como não há, ainda hoje, apesar da globalização!]. Os atlantes haviam começado um processo de colonização de sociedades mais primitivas quando a sobreveio a catástrofe.

O cataclismo Atlante submergiu completamente a ilha-continente de Platão e, em muitos casos, os sobreviventes do desastre se viram lançados em meio à comunidades atrasadas que não os compreendiam. Em alguns casos, mal começavam a expor seu conhecimento, era mortos imediatamente porque causavam temor. Por isso, muitos sobreviventes de Atlântida mantiveram seus conhecimentos sob rigoroso sigilo, cautelosos, para não criar conflitos. Assim, organizaram-se em sociedades secretas, que mantiveram a herança do conhecimento e da sabedoria conservada ao longo de milênios.

[Esta herança é, freqüentemente, em sentido amplo, chamada de "Mistérios" ou Tradição. Os Mistérios, mais de uma vez quase foram banidos em meio às condições opressivas de um mundo retornado à barbárie. O conhecimento sobreviveu na obra de homens como os gregos Thales, Pitágoras e Platão, e também no Oriente, na índia, China, Japão e, mais recentemente, no trabalho de Francis Bacon, por exemplo.


Sociedade Secreta

Bacon, um contemporâneo da época elisabetana, teve acesso aos antigos arquivos do Vaticano e outros. Os esforços de Bacon para ressuscitar os Mistérios foi o quê diretamente engendrou a moderna Ordem Maçônica.
A Ordem Maçônica é muito censurada pelos "teóricos das conspirações" como um alvo fácil por conta de seus votos ou pactos de segredo e seu inegável poder mundial. Apenas como ilustração, quase todas as pessoas que assinaram a Declaração de Independência dos Estados Unidos eram maçons assim como vários dos astronautas e dos presidentes daquela que ― ainda ― é a mais poderosa nação do planeta.

Na maçonaria e em outras sociedades secretas, somente os mais graduados [graus de saber] têm alguma idéias do que são realmente os Mistérios. Os graus mais baixos, são designados um grupo de membros leais que reforçam o poder do grupo e sua influência sem comprometer os segredos. Entretanto, as informações vazam através de eventuais dissidentes que violam a lei do silêncio. Os livros de Manly Palmer Hall, um iniciado maçônico de 33º, grau mais alto publicamente reconhecido, é considerado a única fonte mais ou menos confiável dos segredos do Mistério.

O livro Las Enseñanzas Secretas de Todas las Edades é, sem dúvida, o documento mais próximo de revelar as grandes verdades possíveis de serem divulgadas sobre os Mistérios Atlantes.
O livro começa com extensa e mesmo exaustiva discussão sobre filósofos, gregos, romanos, históricos, até o presente, apresentado idéias contraditórias. É uma discussão que mostra o conhecimento unificado dos Mistérios que se dispersou e, assim, todos teriam suas próprias teorias baseados no pouco que sabiam. Apesar disso, pode-se perceber o elo em comum.

Certos filósofos, como Pitágoras, buscaram eliminar esse problema [da dispersão dos conhecimentos] viajando a terras longínquas, recopilando informações de diferentes áreas do saber. Depois, Hall apresenta o conhecimento maçônico oculto, a origem secreta de toda filosofia e o papel do simbolismo, usado para transmitir informação e esconder a verdade dos não-Iniciados.

Hall esclarece que embora os gregos reclamem para sua nação a origem da filosofia, os mais sábios entre eles reconheceram que a fonte primeira da filosofia é "o oriente". As magníficas instituições hindus, caldéias (sumérias) e egípcias devem ser reconhecidas como a verdadeira origem da sabedoria grega.

O fato é que a filosofia surgiu dos Mistérios religiosos da Antiguidade. Não havia separação entre conhecimento científico e religioso até que os Mistérios começaram a "decair". Os Mistérios são um conhecimento transcendental da realidade que somente pode ser compreendido por um intelecto muito poderoso que tenha compreendido a desimportância das ambições pessoais. Os guardiões dos Mistérios consagram suas vidas ao serviço altruísta pela humanidade.

Simbolismos

O simbolismo é o idioma dos Mistérios, um simbolismo que não é misticismo filosófico; é uma técnica de expressão que serve para se referir aos objetos que escapam à capacidade do homem de traduzir em palavras aquilo que vê, que sabe, que sente. Trata-se de comunicar pensamentos que transcendem as limitações do idioma.

Rejeitando os dialetos concebidos pelo homem como inadequados e indignos de perpetuar as idéias divinas, os Mistérios utilizam método mais engenhoso de conservar seu conhecimento transcendental. Em uma só figura o símbolo pode revelar. Para o sábio, o tema do símbolo é óbvio no entanto, para o ignorante, a figura permanece incompreensível. aquele que busca desvelar a doutrina secreta da antiguidade não deve buscar essa doutrina nas páginas abertas de livros que poderiam cair em mãos indignas.

Os Iniciados da Antiguidade eram perspicazes. Eles compreenderam que as nações vêm e vão, que os impérios caem e que as Idades douradas das artes e ciências são seguidas por Idades obscuras de superstição. Com as necessidades da posteridade na mente, os sábios antigos foram a extremos inconcebíveis para assegurar-se de que o conhecimento seria preservado.

Gravaram-no nas encostas de pedra das montanhas ou o ocultaram em imagens colossais, cada uma das quais era uma maravilha geométrica. Seu conhecimento de química e matemática foi escondido em mitologias que mesmo o ignorante perpetuaria, em templos e monumentos que o tempo não destrói completamente. Escreveram em caracteres que nem o vandalismo dos homens nem a crueldade dos elementos poderiam destruir.

Hoje, os homens olham espantados para o poderoso Memnons (as Pirâmides) nas areias do Egito ou nas estranhas pirâmides terraceadas de Palenque (Américas). São testemunhas mudas das artes e ciências perdidas da Antiguidade; e esta sabedoria deve permanecer oculta até que esta raça tenha aprendido a ler o idioma universal ― o simbolismo.

LINKS RELACIONADOS

Atlântida: a Fantástica Quarta Raça Humana
Pirâmides do Mundo Inteiro
Anunnaki I ― Os Deuses Astronautas da Suméria
Anunnaki II ― A Construção de Mundos em Busca do Ouro
O Reino Perdido de Caim
Avançadas Tecnologias Arcaicas: o Mistério de Sabu

FONTE: Introdución a La Herança In Biblioteca Pleyades
tradução & adaptação: Mahajah!ck@hotmail.com
edição: Mahajah!ck
http://mahabaratha.vilabol.uol.com.br/translation/atlantes021203200...


*A Espada de Gilgamesh era capaz de cortar através de qualquer objeto, até mesmo do Cedro Sagrado, que era uma árvore mágica do conhecimento, guardada por Humbaba, o terrível, e cuja madeira seria usada para fazer as portas do grande templo de Enlil.
VEJA MAIS INFORMAÇÕES EM TEMPLO DAS ESTRELAS DE GLASTONBURY:
http://templodasestrelasdeglastonbury.ning.com/group/avalonouglasto...


Leia mais sobre a Saga de Gilgamesh em PORTAL DOS ANJOS NO GRUPO ARQUEOLOGIA & ESCATOLOGIA BÍBLICA:
http://portaldosanjos.ning.com/group/arqueologiabblica/forum/topics...





Os Ensinamentos Secretos De todas as idades
por Manly P. Hall - 1928
http://www.bibliotecapleyades.net/secret_teachings/sta_index.htm
de SacredTexts Website
Circe, by John William Waterhouse [1911], public domain image

Pela primeira vez, um livro que realmente faz jus ao seu título. Hall auto-publicado este tomo maciço em 1928, constituído por cerca de 200 páginas de tamanho legal no ponto 8 do tipo; é literalmente a sua magnum opus. Cada um dos cerca de 50 capítulos é tão densa com a informação de que é o equivalente a um livro inteiro curto. Se você ler este livro na sua totalidade, você estará em uma boa posição para mergulhar em assuntos como a Qabbala, Alquimia, Tarot, Magia Cerimonial, Filosofia neo-platônica, Mystery Religions, e a teoria do Rosacrucianismo ea Maçonaria.

Embora existam algumas partes questionável e polêmico do livro, como o material desatualizado sobre o Islã, a parcela relativa à hipótese de Bacon-Shakespeare, Hall e teoria da conspiração da história como motivada por uma conspiração de elite itinerante imortais, eles estão muito fora ponderado pelo global aqui informações sobre outros assuntos.

Por muitos anos, este livro estava disponível apenas em uma edição de grande formato que era difícil de obter e muito caro. No entanto, uma versão de bolso a preços acessíveis, foi finalmente lançado.

--John Bruno Hare

11 de junho de 2004

1. Os Mistérios antigos e Sociedades Secretas - Que influenciaram Maçônica Moderna Simbolismo - Part One
2. Os Mistérios antigos e Sociedades Secretas - Parte II
3. Os Mistérios antigos e Sociedades Secretas - Parte III
4. Atlantis e os deuses da Antiguidade
5. A vida e ensinamentos de Thoth Hermes Trismegistus
6. O início da Pirâmide
7. Ísis, a Virgem do Mundo
8. O Sol, A Divindade Universal
9. The Zodiac and Its Signs
10. A Tabela Bembine de Ísis
11. Maravilhas da Antiguidade
12. A vida ea filosofia de Pitágoras
13. A matemática de Pitágoras
14. O corpo humano em Simbolismo
15. The Legend Hiramic
16. A teoria de Pitágoras de música e cor
17. Peixes, insetos, animais, répteis e aves (Parte I)
18. Peixes, insetos, animais, répteis e aves (Parte II)
19. Flores, plantas, frutas e árvores
20. Pedras, metais e pedras preciosas
21. Cerimonial Magia e Feitiçaria
22. Os elementos e seus habitantes
23. Hermetic Farmacologia, Química e Terapêutica
24. Qabbalah, a Doutrina Secreta de Israel
25. Fundamentos da Qabbalistic Cosmogonia
26. A Árvore dos Sephiroth
27. Qabbalistic Keys to the Creation of Man
28. Uma Análise das Cartas de Tarô
29. O Tabernáculo no Deserto
30. A Fraternidade da Rosa Cruz
31. Rosacruz doutrinas e dogmas
32. Quinze Rosacruz e Qabbalistic Diagramas
33. Alquimia e seus expoentes
34. A Teoria e Prática da Alquimia - Part One
35. A Teoria e Prática da Alquimia - Parte II
36. A Hermética e Alquímica Figuras de Cláudio De Dominico Celentano Vallis Novi
37. O Casamento Químico
38. Bacon, Shakespeare, e os Rosacruzes
39. O Criptograma como fator simbólico em Filosofia
40. Simbolismo Maçônico
41. Cristianismo místico
42. A Cruz ea Crucificação
43. The Mystery of the Apocalypse
44. A fé do Islã
45. American Indian Simbolismo
46. Os Mistérios e seus emissários

SITE EM INGLÊS:
http://www.bibliotecapleyades.net/secret_teachings/sta_index.htm

publicado por luzdecuraeamor às 20:59
link | comentar | favorito

Breve Sociologia & Antropologia do Espiritismo no Brasil - O Brasil é a maior nação Espírita do mundo.

Breve Sociologia & Antropologia do Espiritismo no Brasil
por Ligia Cabús


LINKS RELACIONADOS
Quem é a Pomba-Gira
Cultos Afro-Brasileiros ─ Coleção de Textos




O Brasil é a maior nação Espírita do mundo, onde se concentra o maior número de adeptos dessa religião. Importada da França no século XIX, a Escola Espírita de Alan Kardec cresceu rapidamente em terras brasileiras, nas mentes brasileiras, incorporando elementos da cultura local.

Nesse país tão propício aos diferentes processos de mistura de etnias, de costumes, o Espiritismo se divide. São duas concepções da interação entre o mundo dos vivos e o mundo do Além. No Brasil existe um espiritismo erudito, estudado e outro, um Espiritismo popular, dos leigos. As duas formas diferem entre si em teologia e liturgias doutrina e práticas. São dois caminhos bem distintos em suas linhas de orientação, em suas fontes de conhecimento, sua estética, sua história e, até mesmo, em seus aspectos éticos.

O Espiritismo erudito brasileiro é Ortodoxo, clássico em relação à observância dos ensinamentos de Alan Kardec, especialmente como expostos na obra fundamental dessa escola: O Livro dos Espíritos. O espiritismo popular brasileiro é uma concepção sincrética [como, aliás, tudo no Brasil]. O Além do povo brasileiro inclui necessariamente elementos africanos e indígenas misturados com a doutrina européia kardecistas e outras ainda, mais recentemente, euro-asiáticas ocultistas. É um fenômeno cultural típico do Brasil mas tem seus similares entre as as religiões afro-indígenas-mexicanas e caribenhas.



Sociologia & Antropologia

Assim como existe a Geografia Humana, também existe uma Geografia Espírita, uma sociologia e uma antropologia dos desencarnados. O mundo espiritual também tem seus arquétipos. Esses arquétipos configuram-se de acordo o ambiente cultural onde é realizado o ritual da invocação de Espíritos ou mesmo sua aparição espontânea. Os Espíritos têm suas preferências ambientais e os tipos que aparecem em diferentes igrejas Espíritas correspondem a tipos humanos, vivos, destacados na vida real, seja de um passado remoto ou mais recente.

Os cultos Espíritas afro-brasileiros são visitados por entidades que têm seu comportamento, sua maneira de ser, definida ao modo dos personagens folclóricos. Esses personagens de sessão espírita estão relacionados a um conjunto complexo de fatores sociais. Todos, de certo modo, retratam a dinâmica socioeconômica local.



Terreiros

Terreiro é uma designação genérica para os locais onde os adeptos das religiões afro-brasileiras realizam suas reuniões e rituais. Esses lugares são, em geral, amplos galpões ou praças anexas a uma Casa ou Tenda [sendo Tenda também uma designação para uma edificação-sede, ou seja, não é uma barraca de lona].

Essas praças, instalações, são freqüentados por espíritos de mestiços chamados Caboclos e Caboclas. Esse tipo humano é entendido como resultado da miscigenação entre nativos brasileiros [amerabas] com brancos europeus [especialmente portugueses, holandeses e franceses] e negros de origem africana. Também são comuns, notavelmente na Umbanda e na Quimbanda, figuras como Caciques e Pajés.

Nas praças e Terreiros da Umbanda e da Quimbanda também aparecem os tradicionais Pretos Velhos e Mães Pretas que, muitas vezes, se apresentam como ex-escravos ou escravos libertos. Esses tipos de espírito correspondem a tipos humanos que, um dia, foram reais e pertencem à História do Brasil Colônia e ao Brasil Império, Reino Unido a Portugal.




O Malandro

O tempo passa e a história do país segue em frente registrando mudanças nos costumes e nos tipos humanos. No Brasil República e durante todo o século XX, os Terreiros, Casas e Tendas da Umbanda e da Quimbanda ganharam novos arquétipos: os malandros, entre os quais, um tal Zé Pelintra ganhou dimensões de padrão de identidade de desencarnados que se encaixam no tipo. O malandro é um arquétipo que apareceu nas zonas urbanas, nas cidade em crescimento. O malandro é um especialista nas coisas das ruas mais suspeitas mas também é amigo dos ambientes mais sofisticados onde o dinheiro troca de mãos rapidamente. Ele tem um charme pessoal e muitos truques em seu chapéu. Freqüentemente, toca violão e canta ritmos populares.



Pomba Gira


Algumas dessas entidades típicas são espíritos femininos, almas daqueles que viveram em corpos e vidas de mulheres. O mais famoso desses arquétipos femininos é a Pomba-Gira. Essas entidades se apresentam como mulheres jovens que sofreram morte trágica e/ou tiveram trágica existência. O tipo da Pomba-Gira é, geralmente, escandaloso.

Foram mulheres que perderam o caminho do bons costumes. São as seduzidas e abandonadas, as que perderam sua honra, ricas ou miseráveis, tornaram-se marginais. Muitas foram abandonadas grávidas em situações clichê. A boa sociedade rejeitou essas mulheres. Seu lugar, como o Malandro, é nas ruas, onde as mais pobres buscam quem lhes pague o pão de cada dia.


Essas mulheres perdidas afogaram seus dramas no fundo dos copos de drinques baratos, nas drogas, na dança frenética e sem sentido. Em alguns casos, a Pomba-Gira viveu um casamento sufocante. Todas morreram em estado de mágoa e/ou inconformismo. Muitas, foram completamente abandonadas por suas famílias, Sucumbiram à pobreza, à tristeza, às doenças.


Almas Penadas

Por tudo o que se sabe sobre aparições de mortos, fantasmas, pode-se entender que essas entidades que se manifestam na Umbanda e na Quimbanda são almas atormentadas de escravos, de nativos humilhados em sua terra. Todos esses Espíritos sentem-se compelidos a permanecer na esfera do mundo dos vivos. Eles são espíritos apegados; irresistivelmente atraídos por seus afetos e desafetos cultivados neste mundo. Entre os vivos, as afinidades se atraem. Os supostos poderes das Pombas-Giras, por exemplo, são procurados por homens e mulheres que não sabem como processar suas emoções.

Os objetivos de adeptos de Umbanda e Quimbanda são, muito comumente: 1. Resolver problemas amorosos, forçando situações por meio da feitiçaria. 2. Vingança, por orgulho ferido, mágoa. São, pessoas e Espíritos que carregam o inconformismo com a rejeição eventual ou, ainda, jamais ficam felizes ou estão felizes com o que têm.

O mesmo processo de apego às pessoas e às experiências terrenas ocorre com outros tipos populares. Porque o apego à vida que se foi, apego a uma identidade efêmera, é a causa principal da permanência de Espíritos desencarnados entre os encarnados; ou seja, não é um processo saudável. O Malandro está sempre envolvido com o marginalidade. É um fora da lei, imerso em bebida, fraudes, mentiras, luxúria. Mesmo os aparentemente tão respeitáveis Pretos Velhos e Mães Pretas são espíritos que solicitam bebida alcoólica e tabaco durante suas incorporações, quando mostram sua sabedoria forjada no fogo do sofrimento de vidas passadas.




No contexto do Espiritismo essas características socio-comportamentais são importantes porque, de acordo os princípios kardecistas, a nível de apego às coisas terrenas é um sinal claro do tipo de mente-Espírito em termos de elevação ética e inteligência emocional. As entidades tão folclóricas do Espiritismo Umbandista e Quimbandista são arquétipos de pessoas comuns: escravos, lavradores, capatazes, o conhecido Boiadeiro, mulheres seduzidas, indígenas e mestiços, chamados de Guias pelos adeptos dessas religiões são fantasmas, assombrações, como qualquer fantasma. Na Quimbanda e na Umbanda a mitologia puramente africana emerge sem força com sua identidade distorcida pelas influências européias e pelas circunstâncias peculiares de formação das doutrinas [ambiente leigo, popular].


Exús

O legado africano mais importante para o pensamento religioso da Umbanda e da Quimbanda é o Exu. No panteão de deuses da África tribal Exu é uma divindade proeminente. É um tipo análogo ao Hermes grego. Exu é o Mensageiro, intermediário entre homens e deuses. Na Umbanda e Quimbanda, intermediário entre os vivos e os mortos. Enquanto no Candomblé Exu é um filho de um deus, na Umbanda e na Quimbanda existem muitos Exus, em muitos cultos, sincretizado com a figura do malandro. Estes Exús umbandistas e quimbandistas não deuses; são espíritos também, meros mensageiros que servem aos sacerdotes e/ou líderes dos cultos.



Candomblé

O pensamento religioso da África tribal está mais bem preservado no Candomblé. Na doutrina e liturgias do Candomblé as forças das entidades permanecem transcendentais. São deuses porque são poderes da Criação e da Transformação de Todas as Coisas. No Candomblé, as entidades não são simples Espíritos. São Grandes Espíritos! Muitos, são representações de forças da Natureza. Outras, são ancestrais nobre, legendários: patriarcas, reis, rainhas, guerreiros, heróis. Incorporam o que há de melhor e de pior na Espécie Humana. Suas virtudes e vícios. são os Orixás. Deste modo, o Candomblé permanece, em si mesmo, muito distante do Espiritismo e mais próximo [o culto, o ensinamento] da Teologia mais elaborada das grandes religiões do mundo.



Kardecismo



O Espiritismo encontrou um lugar respeitável na sociedade brasileira através da doutrina de Alan Kardec. Em uma época de catolicismo severo, quando o que não era cristão era pagão no pior sentido do termo, a sistematização das idéias e a linguagem consistente e coerente com o Cristianismo, o verniz da erudição na obra impressa de um francês, abriu as portas de todas as classes sociais e também portas católicas para a aceitação mais ou menos pública da crença na Reencarnação, no ciclo de muitas vidas.

Mas nas sessões espíritas kardecistas brasileiras os convidados não são figuras folclóricas, não! Ali aparecem fantasmas históricos. Espíritos de personagens notáveis de diferentes épocas e lugares do mundo. Os kardecistas recebem espíritos de celebridades eruditas: filósofos, escritores, padre, papas, freiras, santos, anjos, médicos, artistas em geral. Espíritos de desencarnados como Platão e Sócrates.

Recentemente, mediuns espíritas afirmam terem feito contato com o espírito do Rei do Pop, Michael Jackson,no espaço virtual da Rede Mundial de Computadores. Como é moda, logo outras celebridades pós-modernas estão falando por meio da internet. Ainda teremos o mouse-Ouija ou o painel digital Ouija [Tábua para comunicação com Espíritos]. Coisas do Agora, coisas da pós-modernidade. Meditemos...

Desde que a religião Espírita chegou ao Brasil com sua origem francesa, uma parte dos intelectuais católico-cristãos adotaram a idéia. Logo abriu-se o campo para o advento e desenvolvimento da Literatura Espírita Brasileira em seu mais curioso gênero: os livros Psicografados ou seja, elaborados pelo processo mediúnico conhecido como Escrita Automática. Os autores dos livros são desencarnados. São Espíritos que se utilizam do corpo do medium para falar [ditar] ou escrever suas obras. Os títulos de literatura psicografada não numerosíssimos no Brasil. Somente Chico Xavier [1910-2002], o mais famoso medium do país, escreve, ou melhor psicografou centenas desses livros.


fonte:
http://www.sofadasala.com/ocultismo/espiritismo01.htm

publicado por luzdecuraeamor às 20:04
link | comentar | favorito

2012 ─ A Profecia do Monumento Seis

2012 ─ A Profecia do Monumento Seis

trad. e adap. Ligia Cabús
Fonte: STEVENDON, Mark. 2012 isn't the end of the world, Mayans insist
In Yahoo News, AP ─ publicado em 11/10/2009


ligiacabus@uol.com.br

LINKS RELACIONADOS
O Simbolismo da Serpente
2012 ─ O Fim do Mundo Maia


 


Apolinario Pixtun, maia: O mundo não vai acabar!


Mexico City ─ Apolinario Chile Pixtun, um velho índio maia, está cansado de responder as mesmas perguntas sobre o muito falado Fim do Mundo segundo o Calendário Maia. Existe uma idéia fantasiosa e mórbida de que na data prevista, 21 e dezembro de 2012, Tudo estará acabado! Mas o próprio herdeiro dos profetas reafirma: não é o fim do mundo! E, afinal, essas idéias de Juízo Final são idéias dos brancos ocidentais, não dos maias.

Na Cornell University, Ann Martin, editora do site Curious? Ask an Astronomer [Curioso? Pergunte ao Astrônomo], comenta: Muitas pessoas estão assustadas. Estamos recebendo e-mails de jovens que se queixam dizendo que são muito jovens para morrer. Uma mulher, mãe de dois filhos, teme pelo futuro das crianças e lamenta que talvez não possa vê-los crescer.

A mitologia corrente sobre o Fim do Mundo Maia tem origem no estudo do calendário daquela antiga civilização. Como todo calendário, os maias distinguiam diferentes ciclos astronômicos pontuando todo um passado que os estudiosos ainda não podem descrever com precisão. Um desses ciclos, compreendendo 28 mil e 800 anos, seria aquele que determinaria a queda de um ciclo civilizatório ou uma grande revolução astronômica-geológica que daria causa a um grande abalo nas estruturas da Humanidade. Porém, essas idéias, à luz da ciência, não vão muito além de especulações.

A maioria dos arqueólogos, astrônomos e maias dizem que a única coisa que deve atingir a Terra é uma chuva de meteoros. Também é possível uma intensificação das tempestades solares por conta da evoluções cíclicas próprias do Sol.




O Monumento Seis




Previsões apocalípticas sempre assombraram o imaginário popular. Nesta pós-modernidade não é diferente: em 1987, uma convergência [de astros] harmônica ia abalar o modus vivendi da raça humana; depois, era Efeito Júpiter que ameaçava o mundo ou o famoso Planeta X. Um desses marcos do fim do mundo é Monument Six [Monumento Seis].


O Monumento Seis foi encontrado em uma ruína obscura ao sul do México, localidade de Morelos, na década de 1960. O objeto é parte de uma série de entalhes feitos na pedra, cuja integridade se perdeu na destruição provocada por uma obra de pavimentação no local. A parte resgatada menciona o ano de 2012 em uma inscrição que descreve um evento significativo, que deve ocorrer naquela data. Algo que envolve Bolon Yokte, um misterioso deus mais associado tanto à guerra quanto à criação. Porém, a erosão e os danos gerais da peça arqueológica tornam o final do texto quase ilegível.


O arqueólogo da Mexico's National University, Guillermo Bernal interpreta os últimos glifos, erodidos, significando, muito possivelmente: Ele descerá do céu. Todavia, Bernal adverte que há muitas outras inscrições maias destacando outras datas futuras. Uma delas, por exemplo, refere-se ao longínquo ano de 4772.


Mistérios Maias

A civilização maia permanece sendo um grande enigma à graças ignorância dos jesuítas catequizadores coloniais, que fizeram o desserviço de destruir praticamente todos o registros históricos daquela civilização bem como os registros de outros povos pré-colombianos. Os historiadores, arqueólgos, antropólogos, juntando suas pesquisas, acreditam que os Maias viveram o auge de sua cultura entre os anos 300 e 900 d.C. [da Era Cristã]. A partir daí tudo o que se sabe mostra uma cena complicada e contraditória.

Os maias foram, reconhecidamente, talentosos astrônomos. Seu calendário, decifrado, mostra um contagem de tempo de se estende em um passado de milênios. Aqueles astrônomos teriam começado sua contagem dos anos em 3111 antes de Cristo [o que é contraditório para um auge alcançado somente a partir do ano 300 d.C.]. Nesses 3 mil anos são marcado períodos de 394 anos, chamado períodos Baktun. O 13º Baktun termina em 21 de dezembro de 2012; e, é claro, o número 13 é sagrado para os maias. [Eis como a mitologia do Fim do Mundo Maia vai aos poucos se delineando na lacunas do conhecimento histórico].


O especialista em epigrafia maia da University of Texas, em Austin, David Stuart explica: [Sendo o décimo terceiro Baktun] ...Esse é um aniversário especial no contexto da Criação. Os maias nunca disseram que o mundo ia acabar. Nunca previram que, necessariamente, algo ruim deva ocorrer. Em princípio, apenas comemoram esse aniversário especial e registram seu porvir no Monumento Seis.


Tempestades Solares

Tsunamis: os sinais do começo de um fim


Porém, a mitologia, os temores populares, têm lá suas referências: um dos mais instigantes enigmas sobre os maias é que eles conheciam o fenômeno da oscilação do eixo da Terra, que sutilmente vai alterando a posição deste planeta em relação ao alinhamento das estrelas, um pouco a cada ano.


A cada 25 mil e 800 anos o Sol se alinha com o centro da Via Láctea. É solstício de inverno galactico-solar, quando o sol atinge seu ponto mais baixo no horizonte. O próximo alinhamento coincide com o 13º Baktun, ou seja, acontecerá em 21 de dezembro de 2012. [Esses dados parecem coincidentes demais para serem uma ocorrência astronômica insignificante e mais espantoso ainda é que os maias soubessem, com tanta precisão, da ocorrência de tais fenômenos].

O pesquisador e escritor John Major Jankins afirma que suas duas décadas de estudos das ruínas Maias indicam que aquele povo atribuía, sim, grande importância ao fim do 13º e próximo Baktun. Jankins comenta: Se nós respeitarmos o pensamento maia então teremos de reconhecer que os maias viam 2012 com o fim de todos os ciclos, [no sentido de ser] um tempo de transformação e renovação.

Outro estudioso do tema, Lawrence Joseph, lembra que a intensificação das tempestades solares, que manifestam-se em explosões na superfície do Sol, produzirão alterações climáticas que poderão afetar por vários anos a produção de energia e de alimentos no Hemisfério Norte. Isso seria suficiente para desencadear um colapso na Civilização. Enquanto pressiona governos a providenciarem proteção para as redes de energia, Lawrence, que é autor de livros, aconselha seus leitores: Não usem 2012 como desculpa para viver dissolutamente. Ou seja, não estourem seus cartões de crédito.


De todo modo, a questão 2012 parece estar fortemente relacionada com alterações no alinhamento dos pólos da Terra, tempestades solares e magnéticas. Os mais exagerados falam em inversão dos pólos! O fato é que por menor que seja a mudança da angulação em relação ao espaço cósmico, será uma revolução ambiental em escala planetária; uma catástrofe para a espécie humana e para as outras formas de vida.


A crosta terrestre e suas camadas inferiores vão se movimentar durante dias. São os chamados movimentos tectônicos. Terremotos em larga escala na terra e no mar; tsunamis decorrentes; vulcões despertando da quietude milenar. Inundações, epidemias, colapso da economia são previsíveis em tais circunstâncias.


Sobre a história desta previsão, aparentemente, O Apocalipse Maia começou a ser comentado no século XIX com a divulgação do trabalho do padre-arqueólogo francês Charles Etienne Brasseur de Bourbourg, que estudou textos antigos maias e astecas. Os cientistas insistem que a mudança dos pólos não passa de um grau a cada um milhão de anos e não há sinais de que esse evento aconteça bruscamente nem que possa ocorrer repentinamente em 2012. Enquanto a discussão prossegue entre os diferentes pesquisadores do tema, espera-se que um deles, ao menos, faça um estudo confiável sobre as previsões, as tradições e as catástrofes naturais que têm ocupado as manchetes dos jornais.




fonte:
http://www.sofadasala.com/noticia/2012monumento06.htm

publicado por luzdecuraeamor às 20:02
link | comentar | favorito

As Raças dos Espíritos de Deus - parte 2

Esses tipos psicológicos podem ser entendidos como Raças de Espíritos [ainda uma vez, para fins didáticos] que se agrupam por afinidades em "mundos" confugurados de acordo com as necessidades físicas e meta-físicas de cada Raça. Essas Raças de Espíritos Egóicos são cinco, aqui listadas de acordo com a elevação de sua percepção, de seus sentidos, inteligência e capacidades:

1. Devas

Os Devas são muito poderosos. Suas vidas em forma/condição e mundo dévico são muito longas. Um Deva vive como Deva, em média, 30 mil anos terrenos [LOCHTEFELD, 2005]. Muitos deles se alimentam porém os mais elevados [espiritualmente elevados, protagonistas de vida anterior justa e reta e, muitos, não todos, quase totalmente desapegados das êfemera realidade da vida em estado de encarnação] ─ estes, já não precisam comer ou beber ao modo físico. Grande parte deles não precisa [porque não desejam] comer nem beber. Todos podem voar e, de todo modo, locomovem-se muito rápido. No entendimento popular, os Devas correspondem aos anjos judaico-cristãos-islâmicos. Em termos físicos-metafísicos-anatômicos os Devas podem ser:


[I] Amorfos ou Sem-Forma Meditativos; vivem em meditação renunciando a qualquer experiência sensorial ou relacional.

[II] Corpóreos Desapaixonados, são como os anjos assexuados dos judaico-cristãos. Entre os Desapaixonados, existe uma categoria chamada devas Suddhavasa são os guardiões da religião nos mundos Inferiores.Outros devas, apesar de assexuados e sem paixões, ainda apreciam a expressão de si mesmo em uma forma corpórea mas vivem entregues à meditação buscando a tranquilidade absoluta da "matéria mental" em si mesmos. Deixam de ser perturbados por pensamentos, tornam-se indiferentes até à alegria de atingir tamanha serenidade e seu anseio sem ansiedade é chegar ao prazer supremo de sentir "nada"... Somente os Devas Desapaixonados chamados devas Brahmã, apesar de serem meditativos, se interessam seres dos mundos inferiores, lamentam e seus sofrimentos e interferem dentro de sua esfera de poder.

[III] Devas Humanóides de Kamadhãtu de aparência semelhante à Humana porém maiores. Vivem de modo semelhante aos Homens, são susceptíveis às paixões e à embriaguês dos prazeres materiais mais grosseiros. Com sua lendária morada localizada no Monte Meru [ou Sumeru, montanha sagrada, mítica, situada em local incerto, considerada o centro do Mundo/Universo na Cosmologia hindu], são os que mais se parecem com deuses Olímpicos da Grécia.

Nos "céus", e existem vários "mundos celestiais" [LOCHTEFELD, 2005], a vida é repleta de prazeres e alegrias; ali não há sofrimento, ansiedade ou insatisfação de qualquer tipo. Porém, tudo isso acaba quando quando chega a hora da reencarnação; porque nada pode garantir que um deva não possa renascer em outro Reino. Para renascer como deva, o Espírito deverá se manter puro na sabedoria da bondade, coisa que pode escapar a qualquer deva: ao longo de 30 mil anos de Paraíso o Espírito tende a esquecer do plano religioso da existência.

Por isso, alguns sábios religiosos, como os monges [lamas] do budismo tibetano aconselham, durante o estado de Bardo [intermediário entre duas vidas], evitar o desejo pelo Reino e mundos dos Devas: "No continente oriental de Lupah... indo para lá, este Continente se bem que seja feliz e fácil é aquele onde a religião não predomina. Não entre aí" [SAMDUP, 2003]. No texto do Livro dos Mortos Tibetano, todavia, o conselho é outro: "Àquele que deverá nascer como deva surgirão templos exóticos [moradas] construídos com diversos metais preciosos. Pode-se entrar aí. Entra". [SAMDUP, 2003].



 







Esq.: Devas, anjos sob o ponto de vista cristão, deuses para os hindus, como o pequeno Ganesha [com aspecto de elefante] que se vê à frente, direita. Eles habitam o Reino dos Paraísos mas não estão livres do carma e também os Devas precisam seguir os giros da roda do Samsara e, depois de uma vida em Devakhan [lugar dos Devas], terão de renascer em um dos cinco Reinos dos Espíritos de Deus.

Dir.: Asuras, eles são belicosos, orgulhosos e muito sensíveis aos apelos de seus devotos humanos. A figura representa um Asura famoso: Varuna. Esse regente da arquitetura e da metalurgia é considerado o responsável pelos ciclos do Sol, da Lua, das marés e pela estrutura topográfica do planeta Terra. No reino animal, domina os crocodilos e as serpentes. Na religião comparada corresponde ao Hefaistos [Hefestos] dos gregos; Vulcano, dos romanos.



2. Asuras

Na cosmologia indiana os Asuras são seres super-humanos [LOCHTEFELD, 2005]. Asura é o nome destas criaturas, nas línguas sânscrito, pali e coreano; no Tibet, são os Lha-ma-yin; no Japão são os Ashura e na China, Axiuluo. Enquanto a serenidade e benevolência é característica dos Devas, os Asuras são agitados e, embora não sejam necessariamente maldosos são passionais e, em sua revolta, não poupam agressividade contra aqueles que consideram como rivais em qualquer questão.

São poderosos mas, freqüentemente, suas paixões os tornam amorais e/ou anti-éticos até porque são profundamente dominados pela arrogância e orgulho pessoal. No âmbito da cultura popular a palavra "Asura", se refere a "anti-deuses", "não-deuses" ou, ainda, são confundidos com elementais, deuses maus, gênios, espíritos malígnos, demônios. Porém entre os estudiosos da teogonia/cosmogonia oriental os Asuras são seres divinos. Conforme explica Helena Petrovna Blavatsky no Glossário Teosófico:


Asu significa "alento" [sopro/palavra] e é com este alento que Prajâpati [Brahmâ/Deus Pai] cria os Asuras... Nos Vedas, os suras estão sempre relacionados com Surya, o Sol, considerados como divindades [devas] inferiores. Em sua acpção primitiva e esotérica, baseando-se em outra etimologia, asura [de asu, vida, espírito vital ou alento ─ de Deus ─ e ra, [que tem ou possui] significa um ser espiritual [menos material] ou divino," [BLAVATSKY, p 60 ─ In Google Books].


Boa parte da natureza revolta dos Asuras deve-se ao fato de eles [as] são profundamente devotos, leais à Trindade Brahma-Shiva-Vishnu, leais aos seus amigos de outros mundos e Reinos, leias aos seus Budas, suas divindades tutelares, um tipo de Espírito tão elevado que transcende a pertença a qualquer Raça espiritual. Assim, qualquer atitude ou palavra mal colocado pode ser considerada um ultraje despertando afúria, indignação, instigando o amor próprio alimentado por um rígido conceito de dignidade. São vaidosos, orgulhosos e beligerantes beirando, e muitas vezes mergulhando, no domínio da soberba e da crueldade.

Sob o ponto de vista da religião comparada seriam, então, "semi-deuses". Também podem ser identificados com os Heróis gregos ou, ainda, com os Titãs, os quais, muitos, tornaram-se semi-deuses, como Hércules, por exemplo. No contexto judaico-cristãos, seriam os "Anjos Caídos". De todo modo, seja qual for o nome pelo qual são identificados, estes seres são regentes dos fenômenos sociais nos mundos de todos os Reinos. Sobre os mundos Asura, o Livro dos Mortos Tibetano assim os descreve: "O que deverá nascer como asura avistará uma floresta deliciosa, com círculos de fogo girando em direções opostas" [SAMDUP, 2003].



3. Homens

Os mundos humanos são, indiscutivelmente, os mais desafiadores para o complexo de inteligências com o qual são dotados os Espíritos Egóicos. Somente no Reino Humano a condição/Raça do Espírito pode ser modificada através de escolhas entre boas e más ações. Os outros Reinos são, vocacionalmente, lugares de recompensa, expiação ou retorno a uma condição essencial anterior, original, que continua prevalecendo mesmo depois de uma encarnação no Reino Humano.

A situação existencial de um ser humano ao nascer e ao longo de sua vida, sua saúde, posição social, qualidades físicas e psicológicas, tudo isso é determinado ─ na maior parte dos casos ─ pela Lei da Justa Retribuição ─ a Lei do Carma. E a dívida cármica contraída em encarnação humana deve ser anulada em outra encarnação humana. Ninguém compensa seus "pecados" em mundos infernais; antes, como diz a sabedoria popular: "Aqui se faz, aqui se paga". [Quem "vai para o inferno" depois da morte, simplesmente retorna ao lugar de onde saiu e para onde deve voltar porque, apesar da encarnação humana, continuou sendo um habitante dos Infernos, pertencentwe à raça dos demônios].

Isso não significa que somente Egos de essência humana habitam mundos humanos. Devas, Asuras, Rakshasas, Pretas, todos estão sujeitos e são passíveis de sofrer, experimentar uma ou várias encarnações humanas sempre com o objetivo de aperfeiçoamento do Eu Sou. Os mundos humanos, são, portanto, oficinas da evolução espiritual.

No post mortem, este estado de ser Intermediário, aquele que tende a renascer em mundo humano, ao modo chamado nascimento pela matriz ou nascimento pelo germe terá a visão de "machos e fêmeas em união" em um cenário de "grandes e belas casas" [SAMDUP, 2003]. "Entrar" no germe significa, literalmente, se apossar do organismo formado pelo "montículo de impurezas" [o esperma e o óvulo em matriz humana].

Nos mundos humanos, predominam as situações de paixão, desejo, dúvida, orgulho e vaidade. O nascimento no mundo humano é considerado vantajoso em meio aos Reinos Samsáricos [do ciclo de reencarnações]. Isto porque o os Reinos Humanos são os proporcionam a aquisição de Iluminação [aperfeiçoamento, sabedoria, aprendizado] de forma mais objetiva e rápida através das múltiplas "condições de vida" que oferece; ou seja, justamente porque nos mundos humanos "os homens não nascem nem são todos iguais", especialmente no que se refere àquelas situações existenciais que fazem as pessoas refletirem sobre coisas do tipo: "o mundo é injusto". Nos mundos humanos existem pobres, remediados, ricos, feios, bonitos, gordos, magros, saudáveis, doentes etc.. E embora essas diferenças sem razão aparente possam revoltar e/ou entristecer muitas pessoas, na verdade, as desigualdades encerram propósitos evolutivos individuais e coletivos.

Segundo o Bardo Thödol, escolher este germe é a primeira e difícil tarefa do futuro ser humano; muito da sua próxima vida dependerá dessa escolha, que pode resultar em uma experiência proveitosa e/ou mesmo agradável ou, ao contrário, destitosa, miserável. Outras Raças de Espírito passíveis de nascer pelo germe são os Râkchasas e os Pretas. Asuras e Devas têm nascimento supranormal e o mesmo acontece com os mais puros dos Espíritos, aqueles totalmente libertos da matéria densa, livres de todo condicionamento mental; constituídos de energia pura, eles são os Budas, os Iluminados e os Boddhisatvas ─ corpos de sabedoria.



4. Pretas: O Reino dos Fantasmas Famintos

Assim como nos mundos infernais, os Espíritos da Raça Preta [no Japão, chamados Gaki] expiam, purificam-se do peso de erros passados através do sofrimento. São atormentados pelas misérias da fome e da sede insaciáveis, até porque, seus pescoços, muito finos, "estreitos como o fundo de uma agulha" não permitem que se alimentem até a saciedade. Em contrapardida, seus estômagos são "grandes como tambores" [LOCHTEFELD, 2005]

Segundo a crença vulgar, os Pretas são "demônios famintos", "Cascas" ou invólucros de homens avaros e egoístas depois da morte... Renascem como pretas no Kama-Loka. ...[São] espectros, fantasmas, almas de defuntos. ...Habitam a região das sombras, estão geralmente associados aos bhütas e, como estes, costumam freqüentar os cemitérios e animar corpos mortos [BLAVATSKY, 1995].

Esse estado lamentável é decorrente da "gula" subjetiva destas criaturas, Egos dominados pela ambição, avareza, mesquinharia, mas também pelos desejos físicos, objetivos, como a voracidade diante da comida e do sexo, a acomodação ao sono, preguiça, anseio de fama e de riquezas em outras vidas, em outros mundos, seja em mundos pretas ou em qualquer outro dos cinco Reinos da existência.

  





Dir.: Inferno Budista ─ Os "Jardins do Inferno", na Tailândia, contraponto aos idílicos Jardins do Edén. Fica no monastério Wang Saen Suk, 90 minutos de carro ao sul de Bangcok. Na entrada, pictogramas coloridos informam: "Bem vindo ao Inferno!" O lugar é um tipo de "parque temático" onde esculturas de madeira muito expressivas mostram os variados sofrimentos que Espírito experimenta nos mundos infernais. Veja mais em Thai's Hell Garden.

Centro.: Râkchasas ─ quanto à aparência, alguns descrevem os machos como extremamente feios, ao contrário das fêmeas, consideradas belíssimas apesar de alguns traços zoomórficos presentes em sua constituição física. Esq.: O mundos dos Pretas ou Gaki, no Japão: fome, sede, tristeza, infindável insatisfação, é a realidade criada em torno dos seres dominados pela avareza.



5. Râkchasas: Reino de Naraka

Os râkchasas são habitantes dos mundos chamados de Infernais ou Reino de Naraka. Dante Aliguieri acertou quando concebeu vários infernos; de fato, existem numerosos mundos infernais onde os Egos sofrem o peso de suas ações malignas. Mas isso não decorre de um castigo divino; antes, tais mundos são infernais porque os rakchasas são seres infernais, tomados pelos mais perversos sentimentos e desejos. Segundo H. P. Blavatsky:


Râkchasas [sânscrito]: Literalmente "comedores de carne crua" e, segundo a superstição popular, maus espíritos, demônios. Esotericamente, contudo, são os gibborim [gigantes] da Bíblia, a quarta raça dos Atlantes. [Os râkchasas, exotericamente, são gigantes, titãs, inimigos dos deuses: são demônios, gênios ou espíritos malignos dotados de grande poder; atormentam a humanidade com todo tipo de mal; freqüentam os cemitérios, comem carne crua, estorvam ou perturbam os sacrifícios e mudam de forma à vontade. São os ogros ou antropófagos da Índia... Uma classe de râkchasas são [os guardiões dos tesouros] de Kuvera, [divindade das riquezas] ─ [BLAVASTKY ─ Glossário Teosófico].


O Espírito de essência, "raça" râkchásica constrói seus próprios mundos como ambientes onde imperam os reflexos de seus próprios pensamentos [como de resto, em todo o Universo, ambientes são criados por agregados de pensamentos da mesma natureza]: ódio, violência, inveja, luxúria, cobiça. Fome, sede, sensação de estar sofrendo torturas terríveis, como o desmembramento que dói mas não mata, agonias, aflições inimagináveis caracterizam a vida nos mundos infernais.

A vida de sofrimento infernais pode ser muitíssimo longa, até 60 mil anos terrenos.
Os sofrimentos do inferno incluem experimentar vida e morte em um mesmo dia. Dos mundos infernais é dito que o inferno de Avici é o pior deles. Segundo texto "Os Reinos do Dharma", traduzido [de fonte não mencionada] por Sérgio Pereira Alves:

O primeiro sofrimento é tempo ininterrupto, significando que não há nenhum descanso.
O sofrimento é contínuo, não há nenhum tempo para respirar durante até mesmo um minuto ou um segundo. O segundo sofrimento é espaço ininterrupto. No Inferno de Avici, espaço é preenchido com uma ou várias pessoas. Se houver muito espaço, uma pessoa se multiplicará até que ela ocupe todo o espaco. Assim este inferno pode estar cheio com só uma pessoa. O terçeiro é o sofrimento ininterrupto.


A pessoa tem que sofrer todos os tipos de sofrimento do mundo. Não há nenhum inferno que tenha mais sofrimento que este Inferno de Avici. Tal sofrimento é chamado de sofrimento ilimitado. O quarto sofrimento é o grau ininterrupto, significando que este inferno não diferencia, se a pessoa é um deus no céu, um humano no reino humano, um fantasma faminto dentro do reino dos fantasmas ou um animal dentro do reino animal. Se a pessoa se "qualifica ", qualquer um pode entrar no Inferno de Avici e pode receber o mesmo tratamento. O quinto sofrimento é vida ininterrupta. Há numerosas vidas e mortes dentro de um dia e uma noite, e, entre uma vida e uma morte, a pessoa sofre.


Mas nenhum râkchasa está condenado a ser um desgraçado pela Eternidade manvatárica: mais cedo ou mais tarde, a dinâmica que rege todas as coisas do Universo, cujo princípio é movimento, mudança, atua também sobre estes espíritos ditos demoníacos, modificando sua mente e percepção [forma de pensar, perceber, sentir, uma mudança nos padrões de pensamento porque, afinal, "Tudo é mental"]; em decorrência, o râkchasa verá sua realidade modificada. Morrerá para o inferno; morrerá em sua vida no inferno podendo, então, renascer [reencarnar] em um Reino de mundos melhores.



Miscigenação Espiritual

Nunca é demais enfatizar que a classificação é somente didática, serve apenas para organizar o pensamento na compreenção do tema. A realidade cósmica não obedece a nenhum limite intransponível. As cinco "Raças" de Espíritos transitam, em suas muitas vidas, pelos cinco tipos de mundos. Um espírito do tipo Asura pode "nascer" em um mundo de Homens ou em um mundo Râkchásico, por exemplo. Essas cinco Raças, têm, portanto um elemento existencial em comum: são, necessariamente Espíritos Egóicos [Eu Sou] reencarnantes.

Os Devas, que segundo o estudo de religião comparada, correspondem tanto ao Anjos judaico-cristão ─ mais específicamente, aos Serafins, Querubins, Tronos, Dominações, Virtudes e Potestades ─ quanto aos deuses dos panteões dos pagãos [como os gregos], este Deva pode "encarnar", "nascer" em mundo humano embora não seja um Ser essencialmente humano. Nos mundos habitados por Espíritos Egóicos as populações ─ do ponto de vista da essência, natureza ou Raça de dos Espíritos ─ são, mais ou menos miscigenadas e, possivelmente, os mundos Humanos são os mais miscigenados espiritualmente porque oferecem uma diversidade assombrosa de experiências ontológicas.

Nos mundos Humanos, virtudes e vícios coexistem em relações complexas que exigem uma alta capacidade de discernimento de todas as Inteligências que um Espírito Egóico possui [inteligência analítica, emocional, matemática etc.]. Nestes Mundos sofre-se muito porém aprende-se muito mais. Às vezes sofre-se tanto quanto no pior dos Infernos [pois existem muitos mundos infernais]. Por isso, a condição humana é um estado de ser que exige uma boa dose de heroísmo entre outras "habilidades".

Um ser humano, antes de ser humano é Espírito Egóico, um Ego, um Eu Sou.
O mesmo Espírito Egóico que hoje se manifesta como ser humano, daqui a um Eón, pode estar se manisfestando com um Asura; ou, o contrário, um Asura pode perder a harmonia [da sua unidade de Ser] e manifestar-se em uma vida rakashika [como um demônio habitante do inferno] ou, na via contrária, alcançando um estado de paz e bem estar, conquistar uma vida como Deva; e um preta, um dia consegue cultivar em si mesmo uma centelha de esperança e morrer e renascer como um ser humano; talvez um ser humano chato, triste, resmungão, sempre arrastando correntes de insatisfação, porém, humano! Melhor que o estado deprimido e recalcado-invejoso e, sobretudo, insoluvelmente faminto, na infindável fome e sede dos pretas. E assim evoluem, progridem, retrocedem e, muitas vezes, trabalham as populações dos mundos dos cinco Reinos do Ser ao longo de uma Eternidade [Maha-avatara, período de manifestação de Deus em Universo].


Encarnações: Transitando Entre os Reinos de Deus

Admitindo que os Espíritos encarnados na Terra pertencem a diferentes "Raças", diferentes estruturas psíquicas, mentais-emocionais, é possível compreender como e porque tantos humanos parecem ser tão pouco "humanos". É porque não são mesmo; não na essência. Alguns, mais se parecem com anjos enquantos outros comportam-se como demônios. Heróis e vilões, vítimas e carrascos, omissos e ativos, preguiçosos e laboriosos, assim a diversidade da "espécie humana", do Ser humano, intriga a biologia, a psiquiatria, a psicologia, desafia a genética, a pedagogia e diante de um prodígio artístico-intelectual ou de um fascínora "sem coração" é pertinente questionar: "Isso é gente?" ─ e, ainda, se alguém dissesse "mais ou menos", possivelmente, não seria uma resposta insana, ao contrário, esse "mais ou menos" pode estar muito próximo da verdade.

O renascimento como ser humano é muito difícil de ser obtido. Chega a ser uma ocorrência rara [em termos de indivíduo] porque a maioria das pessoas desperdiça seu tempo de vida terrena entre os anseios materiais, emoções, pensamentos e atitudes inúteis. A maior parte daqueles que morrem nos mundos humanos demora a retornar. Há uma rotatividade muito grande de raças espirituais que buscam nestes mundos os meios para obter a purificação, refinamento, melhoria do Si mesmo, do Eu Sou.

O fato é que a condição humana é experimentada não somente por Devas e Asuras, Râkchasas e Pretas mas também pelos espíritos em estágio de transcendência de uma condição animal e, ainda por espíritos livres de Carma, ["Raças" mais evoluídas, que são energeticsamente mais puras, fortes e poderosas] como Buddhas e Bodhisatvas [Nirmanakayas] ─ que voluntariamente se submetem às limitações do Reino Humano a fim de auxiliar seus "irmãos" na jornada evolutiva.



Sobre as Desigualdades: Nos mundos humanos, predominam as situações de paixão, desejo, dúvida, orgulho e vaidade. O nascimento no mundo humano é considerado vantajoso em meio aos Reinos Samsáricos [do ciclo de reencarnações]. Estes mundos são os proporcionam a aquisição de Iluminação [aperfeiçoamento, sabedoria, aprendizado] de forma mais objetiva e rápida através das múltiplas "condições de vida" que oferece. As desigualdades entre os homens, que a maioria percebe como injustiça do Destino ou de Deus, estas desigualdades são, precisamente o que torna a condição humana única; somente na condição humana o Espírito consegue evoluir.

Além disso, as desigualdades refletem com muito acerto configurações existenciais decorrentes da raça do Espírito encarnado. Isso se explica quando se admite que, embora as pessoas não conservem a memória da pré-vida-terrena, são elas mesmas, enquanto Espíritos de determinada raça que realizam operações fundamentais para a configuração da vida terrena que enfrentarão; operações tais como: escolha do meio familiar [incluindo traços genéticos fenotípicos, de aparência] e social. Por essa razão é que coexistem nos mundos humanos pobres, remediados, ricos, feios, bonitos, gordos, magros, saudáveis, doentes, inteligentes, néscios, gente muito má, gente muito boa, gente que "nem fede nem cheira" etc. E embora essas diferenças sem razão aparente possam revoltar e/ou entristecer muitas pessoas, na verdade, as desigualdades encerram escolhas e propósitos evolutivos individuais e coletivos.

Certas "impressões", percepções entre os seres humanos, tantas vezes expressas em linguagem que se pensa meramente figurada, essas percepções e "figurações" podem ser mais verdadeiras do que parecem. Em meio às metáforas dos elogios e das injúrias [xingamentos] existe muita literalidade, realidade. Se frequentemente as pessoas referem-se umas às outras como "anjo", "deusa", "meu herói!, ─ ou então ─ "fulano é uma anta", uma porta, um demônio, uma "mala" sem alça, um saco, um urubu... não raro o Espírito em questão é, de fato, um "espírito-de-porco", por exemplo.

Assim, essa massa de espíritos encarnados nos mundos humanos, embora tenham todos a anatomia antropomórfica, esta massa é constituída de diferentes Raças de Espíritos. Assim, olhar para as pessoas que transitam nas ruas pode ser como olhar para uma rica fauna invisível. Ocultos pela "veste humana" [corpo] convivem nesta Terra antas e leões, vermes, cachorras, portas, demônios râkchasas e demônios pretas; mas também, deuses, anjos, buddhas. Resta aprender a reconhecer os espécimes, as raças que nos rodeiam a fim de escolher muito bem aqueles com quem dividimos vida, para não correr o risco de jantar com um diabo ou dormir com as cobras. Meditemos...




fonte:
http://www.sofadasala.com/ocultismo/racasespirituais.htm
Bibliografia

AGRIPPA DE NETTESHEIM, Henrique Cornélio. Os Três Livros de Filosofia Oculta. [Compilação e comentários de Donald Tyson. Trd. Marcos Malvezzi] ─ São Paulo: Madras, 2008.
BLAVATSKY, H. P.. A Doutrina Secreta ─ vol. I. [Trad. Raymundo Mendes Sobral]. São Paulo: Pensamento, 2000.
........................... Glossário Teosófico, vols. I & II online ─ In E-Snips Livros Esotéricos ─ acessado em 15/02/2009
DEVAS. In WIKIPEDIA ─ acessado em 03/01/2009
LOCHTEFELD, James G.. The Six Realms of Existence: setembro de 2005. In Carthage College Personal Webhosting Sever, Kenosha/Wisconsin ─ acessado em 03/2/2009
PEREIRA ALVES, Sérgio. Os Reinos do Dharma ─ acessado em 14/02/2009.

LINKS RELACIONADOS:
Bardo Thödol: O Livro dos Mortos Tibetano ─ estudo do texto
Büthas: Prisioneiros do Passado
Kama-Loka & Devakhan: O Post Mortem Segundo a Teosofia
Mundos Mentais: Devakhan, Morada dos Devas ─ por C.W. Leadbeater | Trad. Ligia Cabús


edição: L. Cabús ─ fevereiro, 2009
editoria: mahajahck@hotmail.com

publicado por luzdecuraeamor às 19:45
link | comentar | favorito

ABRINDO O CAMINHO PARA O FUTURO ATRAVÉS DAS FADAS Mensagem do Reino das Fadas canalizada através de Natalie Glasson



ABRINDO O CAMINHO PARA O FUTURO ATRAVÉS DAS FADAS
Mensagem do Reino das Fadas canalizada através de Natalie Glasson
22 de Fevereiro de 2010

Luzes multicoloridas se movem rapidamente e giram no ar, reunidas em uma vasta névoa de consciência ativa. As luzes individuais se tornam intensas, enquanto elas unem as suas energias como uma, construindo a sua energia e o seu poder com o propósito de comunicação. As fadas estão reunidas a fim de expressar a sua energia e a sua sabedoria a todos.

Nossa luz está mudando e se transformando, como está a sua luz, tudo na Terra está assumindo uma nova vibração, uma vibração que está gradualmente se tornando mais rápida e, conseqüentemente, mais poderosa. As transições que estão ocorrendo agora são de crescimento acelerado, mas muitos não podem compreender ou até verem isto, pois eles permanecem ligados às vibrações mais lentas de energia que se manifestam na Terra. Aqueles que estão se focando em seu desenvolvimento espiritual, já podem ter aceitado as vibrações mais elevadas ou mais rápidas da luz que são mantidas dentro de toda a consciência da Terra, enquanto outros estão existindo dentro de um período de transição de aceitação, portanto, eles estão desviando a sua atenção entre as vibrações de luz mais lentas e as levemente mais rápidas que a Terra mantém. Algumas pessoas permanecem concentradas nos aspectos mais lentos e mais sólidos da Terra, e, conseqüentemente, para elas o mundo está permanecendo o mesmo e em muitos casos pode estar se tornando até mais sólido ou negativo. Nós vemos que através da intenção a humanidade está aceitando diferentes vibrações da consciência da Terra e da velocidade da luz.

A intenção é a chave, porque em que nível de vibração vocês colocarem o seu foco, esta é a realidade que vocês perceberão, o que, de muitos modos, pode ser completamente diferente do seu vizinho de porta ou do seu amigo. Nossas intenções, focos e pensamentos, determinam se aceitamos uma velocidade de energia mais lenta, média ou mais rápida, absorvendo as influências em todo o nosso ser e a nossa existência na Terra.

Nós falamos da Terra sendo um plano físico, uma energia mais lenta ou mais sólida e, entretanto, há muitos níveis de energia para a existência da Terra, pois vocês mantêm muitos e diversos níveis de energia do seu corpo físico, mente, emoções, alma e corpos espirituais.

Imaginem por exemplo, que vocês viviam em um bloco de apartamentos no apartamento térreo. Este apartamento seria a sua única realidade, vocês estão familiarizados com o interior deste apartamento e não exploram realmente a extensão do bloco de apartamentos, porque vocês não têm nenhuma razão para reconhecer ou compreender qualquer coisa além deste primeiro apartamento térreo. Vocês podem ficar curiosos; desencorajados pelo interior do apartamento ou através de períodos de crescimento e de descoberta, vocês querem encontrar algo que estivesse fora do apartamento que vocês conheciam como a sua realidade. Vocês decidem subir ao próximo nível e entrar no apartamento acima do seu; vocês gostam dele instantaneamente, tudo o que não fazia sentido no apartamento abaixo parece evaporar e uma maior sabedoria e contentamento são adotados. É como se tudo em sua vida fizesse sentido ou se unisse neste novo apartamento. A mudança os deixa felizes por algum tempo e então, novos desafios chegam e vocês ficam curiosos, o apartamento parece aborrecido, insatisfatório, não mais lhes dando prazer. Novamente, vocês sobem ao próximo nível, encontrando um novo apartamento acima do seu anterior; este parece surpreendente, ele lhes dá uma maior compreensão da área e do mundo a sua volta. O mundo não mudou sob qualquer condição, e nem a visão de sua janela e, entretanto, vocês apreciam e reconhecem o mundo, vendo-o de um modo diferente. Esta é uma explicação muito simples dos muitos níveis de energia da Terra; o apartamento térreo mantendo a vibração de luz mais lenta, e o apartamento do alto mantendo a vibração de luz mais rápida que seja apropriada para a Terra.

Ainda que possamos descrever o nível mais elevado da energia da Terra como mais rápido, isto não significa que seja a vibração mais rápida da energia do Criador, que está simplesmente mais próxima à vibração dos planos internos. Ao experienciarmos a vibração mais rápida da luz, nós somos capazes de nos liberarmos, sentindo e aceitando um volume maior da energia e da verdade do Criador, o que nos permite descartar falsas crenças que parecem muito realistas com vibrações mais lentas da energia. Uma vibração mais rápida nos permite ver além das estruturas sólidas e rígidas da Terra e construirmos uma ponte para os mundos espirituais que traga iluminação e inspiração. A aceleração da sua energia também fará com que a nova consciência, talentos, habilidades e ativações ocorram dentro de vocês. Enquanto a vibração da humanidade está se acelerando, uma adoção do que é verdadeiro está ocorrendo, uma compreensão dos seus seres e das qualidades sagradas do Criador, tais como o amor, a paz e a bondade. Ao invés de estar ligada às vibrações mais lentas da Terra, a humanidade está começando a aceitar as vibrações mais elevadas da Terra, o que permite uma maior compreensão do propósito e das energias da Terra. Por estar a humanidade ligada aos diferentes níveis da Terra, aceitando estes níveis de energia como a sua realidade que a Terra está mudando em vibração e no volume da Luz que a Terra mantém. A Humanidade está criando a Terra que está alinhada com a vibração que eles mantêm, portanto, criando grande beleza, harmonia e amor em suas realidades. Nós veríamos isto se manifestar se a humanidade unisse os seus pensamentos como um e se ligasse à mesma vibração de energia, mas agora os indivíduos estão realmente experienciando diferentes realidades com outros na Terra, simplesmente por causa da velocidade em que pulsa a vibração que eles mantêm e por causa das suas intenções. Uma mente focada no amor verá e sentirá um mundo de amor. Uma mente focada no medo verá e sentirá um mundo de medo. Na verdade vocês estão vivendo dentro de sua própria e pequena bolha, mas esta bolha se expandirá e se desenvolverá quando vocês encontrarem outros com vibrações e intenções similares, até que a bolha se expanda por todo o mundo. Este é um símbolo de aceitação e de confiança. A humanidade deve aceitar as diversas energias e a consciência da Terra e do universo do Criador, portanto, compreender que a percepção da humanidade também pode ser diversa. Encontrar o ponto da consciência que seja similar e confiar no outro e no Criador, permitirá que uma harmonia se forme na Terra, e, portanto, uma nova perspectiva da Terra que se origine do Amor.

A Terra continuará a construir e a acelerar a vibração da energia porque a energia e a consciência da humanidade estão alterando constantemente. Naturalmente haverá alguma turbulência porque muitas pessoas estão se focando simultaneamente em diferentes níveis da energia da Terra, o que pode causar um atrito e um processo de liberação para a Terra. Nós começamos a compreender que duas pessoas que vivem juntas podem adotar vibrações diferentes de energia da Terra. Uma pode manter a vibração lenta da Terra, e, portanto, estar focada no aspecto material da Terra, onde a ação afete a sua realidade. A outra pessoa pode manter a energia vibracional da vibração mais elevada ou mais rápida que a Terra mantém, e estar, portanto, focada em sua evolução espiritual, compreendendo que é o poder da mente que determina ou cria a ação e as experiências na Terra. Ambas podem parecer como humanos e até existirem dentro da mesma casa com os mesmos objetos ao redor delas e, entretanto, as suas experiências seriam diversas, devido ao seu foco, intenções e pensamentos. Por exemplo, uma pode perceber a vista do seu quarto como aborrecida e chata, enquanto a outra pode ver o mesmo panorama e perceber a beleza da Terra, o milagre do reino da natureza e os espíritos da natureza em atividade. Na verdade, isto é ascensão; é ver além do físico ou das vibrações mais lentas da Terra e permitir que a sua vibração se acelere, o que lhes permite embarcar em uma transformação interior. A Terra é apenas uma realidade criada pela sua mente e pelos pensamentos do Criador. Perceber que a Terra mudará devido à ascensão ou aumentará em energia, é tanto verdadeiro quanto falso ao mesmo tempo. As transformações ocorrerão dentro da humanidade; esta transformação está ocorrendo agora. As mudanças dentro da humanidade influenciarão a realidade do indivíduo e a existência da Terra. Se vocês estiverem esperando que a Terra mude, tornem-se mais amorosos e em paz, então vocês poderão não estar compreendendo, as alterações que estão ocorrendo na Terra agora, estão ocorrendo por causa do despertar que está ocorrendo dentro da humanidade, da aceitação do Criador. Nós, as fadas, os anjos, os mestres ascensionados e o Criador, estamos vertendo luz à Terra e à humanidade, mas isto é somente com o propósito de apoio e de inspiração. Vocês estão no cerne da transformação, da aceleração e da ascensão da Terra.

Nós, as fadas, trabalhamos estreitamente com os diferentes níveis de energia da Terra, e especialmente com a vibração mais lenta, que é o ponto atual de manifestação na Terra. Nós trabalhamos com o reino físico da natureza e com os reinos espirituais da natureza, viajando através dos níveis da energia da Terra. Nós podemos sentir a mudança na energia da Terra. Nós podemos sentir e até ouvir os pensamentos positivos e os sentimentos de amor que a humanidade está carregando em seus corpos e na energia da Terra. É maravilhoso encontrarmos estas vibrações sagradas criadas pela humanidade dentro do reino da natureza; elas preenchem os nossos corações com alegria e nós podemos usar as intenções da humanidade, energizando-as para cultivar o reino da natureza. Enquanto nós lhes afirmamos que a transformação da Terra ocorrerá a partir de dentro de vocês, é importante apoiar a Terra e a Mãe Terra com a sua energia, pois esta permitirá à Mãe Terra uma alma semelhante a vocês para conseguir um processo de evolução comparável. Nós devemos sempre manter a energia da Terra ativa, vibrante e fluindo, ancorando a luz no reino da natureza e na estrutura da Terra. Isto permite que as vibrações de energia da Terra permaneçam estáveis e não se esgotem, pois isto significaria que a vibração mais elevada da Terra seria consideravelmente inferior.

Lembrem-se de que enquanto vocês existirem na Terra, as transições sempre ocorrerão dentro de vocês. Permitam que as vibrações superiores que vocês absorvem da Terra emanem para outros. Vocês podem enviar a vibração que vocês mantêm na Terra e em sua realidade para manifestá-la como a sua realidade.

Vocês podem nos invocar, o reino das fadas, para envolvê-los em nossa luz e para alinhá-los com uma nova vibração de energia da Terra, ajudando ao seu corpo físico e mente a existirem em uma vibração de luz mais rápida. Sentem-se em silêncio e vocês sentirão a energia da Terra envolvendo-os e fluindo em todo o seu ser. Ancorar a luz das fadas ou a luz dos planos internos pode também auxiliá-los na aceleração da vibração de sua energia e, portanto, permitindo-lhes adotar um novo nível de existência dentro da energia da Terra. Lembrem-se de que uma aceleração da vibração não significa que tudo se moverá rapidamente em sua vida. Em muitos casos, isto os ajudará a acessar uma sensação mais intensa de paz e de tranqüilidade dentro de vocês. Nós desejamos também torná-los conscientes de que ao aceitarem uma vibração mais elevada ou mais rápida de luz dentro de vocês, pode colocar inicialmente stress no corpo físico, pois ocorre uma conversão de energia. Vocês podem invocar o reino das fadas para auxiliá-los com isto, pois somos mestres em manifestar, ancorar e supervisionar o desenvolvimento da energia e da consciência. Permitam-nos trazer a nossa luz calmante e de cura para vocês.

Vamos nos unir agora a um ponto semelhante de consciência, a consciência do amor e da aceitação,

O Reino das Fadas


Natalie Glasson canaliza mensagens dos seres de luz que o Arcanjo Miguel orienta para vir comunicar a sua sabedoria e compartilhar a sua energia para o crescimento espiritual da humanidade. Estas mensagens canalizadas se concentram na energia que está vindo mais proeminentemente dos planos internos, enquanto oferece orientação espiritual e inspiração. Natalie é famosa pela variedade de Arcanjos, Mestres Ascensionados, Elohins, Fadas, Unicórnios e Elementais que ela canaliza, o que permite ao leitor se conectar e a compreender muitos seres de luz, que são aspectos do universo do Criador e estão auxiliando no processo da ascensão na Terra.Para maiores informações dirijam-se à:

adminc@wisdomofthelight.com

Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
FONTE:
http://www.luzdegaia.org/outros/diversos/abrindo_caminho.htm


 

publicado por luzdecuraeamor às 19:41
link | comentar | favorito

SINTOMAS DA ASCENSÃO DA VIBRAÇÃO CÓSMICA PARA 2010 Uma mensagem de Shekina Rose/ Raio Azul

SINTOMAS DA ASCENSÃO DA VIBRAÇÃO CÓSMICA PARA 2010
Uma mensagem de Shekina Rose/ Raio Azul
22 de Fevereiro de 2010


 


Vocês passaram por um portal cósmico no alinhamento da Terra com o centro Galáctico. Vocês estão em grande Purificação. Energias muito poderosas de regeneração celular e de rejuvenescimento estão ocorrendo a um nível central do seu Ser. Este alinhamento está criando uma consciência e até uma elevada sensibilidade. A vibração cósmica os está despertando para uma maior força de vida, trazendo-lhes à união sagrada com toda a vida.

Neste ano vocês farão uma escolha que afetará o seu futuro e a direção da sua jornada de vida. Isto será uma dádiva de Deus, resgatando totalmente o seu poder divino. Vocês saberão que direção tomar, pois o seu coração e o seu corpo lhes dirão sonoramente e com clareza!

É o momento para que vocês como Sementes Estelares e Portadores da Luz assumam uma posição em seus direitos soberanos como verdadeiros seres Cósmicos do Universo. Vocês serão chamados ao serviço da luz, como muitos de vocês estiveram esperando. Seus dons empáticos ultra-sensíveis serão agora um dos seus mais preciosos dons e tesouros.

Tudo está sendo reorganizado, re-calibrado, repensado. O que permanecerá é a sua essência, a sua beleza, a sua luz, o que vocês vieram aqui ser.

Sintomas da Ascensão devido à Vibração Cósmica


Problemas passados de saúde partindo definitivamente

Mais do que nunca vocês serão chamados para trabalharem juntos em grupos e parcerias

Vocês terão mais apoio em seu trabalho e em seu propósito mais elevado

Poderosas liberações emocionais

Questões essenciais vindo à tona

Dificuldade para respirar, alertando-os que vocês precisam se expandir, liberarem e desacelerarem

Momentos em que não se alimentam muito, estando muito ansiosos.

Necessidade de comer carne e muita proteína. Necessidade de muitas frutas, vegetais e grãos.

Períodos em que vocês precisam passar uma grande quantidade de tempo, sozinhos. Este período serve para que vocês estejam em suas próprias energias e vibração.

Extra-sensibilidade às freqüências eletromagnéticas da TV, à eletricidade dos computadores, trovoadas, etc.

Não ser capaz de falar ou de pensar. Vocês estão sendo re-calibrados a um nível mais elevado. Este é um período de ajuste que terminará em breve. Como seres de luz, estelares vocês estão acostumados a se comunicarem através da telepatia e cineticamente, e precisam de momentos para ficarem assim para o equilíbrio.

Extrema fadiga devido à purificação e elevação de sua freqüência.

Recuperação dos aspectos perdidos do seu ser, de seu humor, dos seus aspectos mais felizes, alegres e divertidos.

Sensação de uma energia densa ao redor de vocês – isto é elevação.

Despertar do coração e foco no Amor mais elevado.

Ouvir um som de estalo que vem do centro do seu peito – vocês estão literalmente expandindo a energia do seu coração em seu corpo.

Ansiedade.

Momentos de aumento do calor corporal, semelhante a ondas de calor, onde vocês estão queimando através de camadas de problemas e de Karma.

Esperem o inesperado e os milagres. As energias estarão mudando constantemente, se re-calibrando, e se reorganizando, prosseguindo de um modo e então rapidamente e algumas vezes, subitamente, de outro, até que se estabeleçam.

Poder maior em dirigir conscientemente a sua intenção e a sua energia nas dimensões do não tempo para a cura acelerada e a manifestação.

Recebimento de novos guias.

Símbolos, imagens, emblemas sagrados e geometria sagrada que chegam até vocês e que expandem instantaneamente a sua consciência, conectando-os com os seus seres ascensionados.

Sonhos

Sonhos poderosos

Sonhos de morte e de morrer.

Amados que fizeram a transição e encontro de velhos amigos.

Antigas questões e dinâmica familiares que criam emoções poderosas de cura e de liberação.

A morte é o processo de xamanismo e de alquimia do novo nascimento, sinalizando-lhes que vocês estão preparados para mudar para a expressão mais elevada de quem vocês são. E que vocês podem fazer mais trabalho, viajando através dos reinos e dimensões.

Isto significa também que há grande poder em seu período de sonho e em seu estado de vigília para sonhar, adquirir insight e ter uma visão direta do seu bem mais elevado.

Sintomas de Mudança pela Vibração Cósmica

Vidas passadas estão subitamente em sua consciência, podendo levar ao desconforto e à ansiedade em seu corpo.

Estranhos e incomuns pensamentos que não são seus.

Extrema fadiga das sessões de luz com os seus guias superiores e a sua família estelar.

(Entretanto, muitos de vocês sabem quando estas sessões da luz estão ocorrendo. Vocês se sentem tão esgotados que precisam descansar e deitar sem razão aparente. Vocês podem perder a noção de tempo e isto é quando vocês estão sendo trabalhados. Vocês podem ver uma névoa na sala, verem faíscas de luz, sentirem, ouvirem e perceberem um maior influxo de luz.)

Desconexão de sua família de nascimento. Muitos se re-conectarão com as suas famílias terrestres, uma vez que tenha passado algum tempo, a um nível mais saudável e mais elevado que esteja em maior alinhamento com o seu ser verdadeiro. Todos os do Raio Azul e muitos Portadores da Luz passarão por isto em algum momento.

Receber o seu nome espiritual que traga um maior aspecto de sua divindade e dos seus dons sagrados.

Falar na linguagem da Luz, ou ouvir melodias sagradas, especialmente depois de terem visitado um local sagrado ou de estarem na natureza. Esta linguagem da luz é uma linguagem mais elevada de Deus e de sua alma.

O que vocês podem fazer para ajudar na mudança?


Saibam que todos estes sintomas e energias usuais não são quem vocês verdadeiramente são, pois eles estão passando por vocês. Trabalhem com as suas ferramentas sagradas, com o Ritmo e o fluxo da fonte do Criador.

Conectem-se com a energia dos golfinhos – através de imagens e de meditações, vendo-os brincando e nadando com eles.

O exercício, a caminhada, o movimento, a dança, a ioga, estão fluindo gentilmente com o ritmo e o movimento. Muitos seres estelares e os do Raio Azul passam por um período de estagnação, onde eles não gostam de se exercitar, mas desejam estar em silêncio e meditar mais. É vital para a saúde e para estar no corpo algum movimento que flua gentilmente.

Conectem-se com o céu, com o oceano ou grandes quantidades de água para a expansão, para respirarem melhor e liberarem. Se não tiverem isto próximo, ouvir um CD com sons do oceano ou da água pode ter os mesmos efeitos.

Bebam as Águas vivas e sagradas da Vida. Mudar a sua água para as Águas Vivas e Sagradas da Vida, lhes dará maior hidratação para as células do seu corpo e criará instantaneamente uma água de freqüência mais elevada.

Segurem o seu copo de água com ambas as mãos dizendo: “Deus Pai, Mãe, Espírito Santo, capacitem e restaurem estas águas para as Águas Sagradas e Vivas da Vida com a freqüência mais elevada para a minha encarnação agora”. Sentindo-se em seu corpo, ancorados com o coração de Gaia, peçam a Vibração Cósmica, e sintam a vibração Cósmica através do seu corpo e em seu coração e para fora, para as suas mãos com a água vibrando na água.

Criem o seu refúgio sagrado e o seu altar onde vocês vivem, onde vocês possam ir sempre para aumentar o seu poder e estabilizar os seus campos de energia através dos momentos de mudança.

Sejam expressivos em si mesmos, e com vocês mesmos.

Usem essências florais e tragam flores para a sua casa, as quais sejam intuitivamente guiados, próximo à área onde vocês passem a maior parte do seu tempo.

Usem cores e tragam estas para a sua casa para as quais a sua intuição os esteja atraindo. Cores é o espectro das freqüências de luz.

Criem a arte! Ser criativo os ajudam a permanecer nos ritmos e no fluxo da fonte do Criador. A criatividade é a energia do Criador.

Escrevam um diário

Cantem, entoem e ouçam, fluindo com a música. Certas músicas têm freqüências de cura, pois foram criadas a um nível mais elevado para auxiliá-los nas energias de cura, de transmutação e para que permaneçam no fluxo.

Dêem uma pausa em sua rotina. Isto permitirá que a energia chegue. Haverá momentos em que vocês não serão capazes de trabalhar tanto quanto costumavam ou fazer exatamente o que faziam antes. Ouvir os ritmos do seu próprio corpo e a sua intuição os deixarão mais talentosos na longa corrida.

Conectar-se com as energias da Terra será vital para a sua ascensão e o seu equilíbrio. Toquem a terra a cada dia e permitam que a sua conexão se fortaleça.

Verifiquem todos os dias em seu corpo como é estar no fluxo divino do Criador. Ainda que vocês possam ter um horário e trabalho, analisem a maior prioridade, permitindo-se fazer a sua vida de maneiras novas e inovadoras.

Lembrem-se de que as regras antigas não se aplicam mais. Agora mais do que nunca é o momento de se colocarem em Alinhamento Divino, permitindo que o Pulso Cósmico flua através de vocês. É o momento de vocês liberarem tudo o que aprenderam dos sistemas da Terra que não mais sirvam a sua verdadeira essência e beleza. Tudo de Deus e da Criação estão chegando até vocês em Luz e Amor. Nós estamos aqui com grande força, servindo-os e capacitando-os. Nós somos um!

Este grande poder divino está dentro e ao redor de todos vocês, esperando o seu retorno para resgatar o seu poder, o seu direito soberano como verdadeiros Seres Cósmicos do Universo. Vocês, Sementes Estelares ultra-sensíveis e empáticas e os Portadores da Luz podem estar sentindo estas mudanças Galácticas através de todo o seu ser.

As energias cósmicas estarão mudando constantemente, recalibrando-se, e se reorganizando, seguindo de um modo e então rapidamente, e algumas vezes, subitamente, de outro, até que o assentamento ocorra. De modos nunca esperados e, entretanto, sempre em divina e perfeita ordem. O modo através da graça e da facilidade é se libertarem das restrições, de formas pensamentos prolongadas e da densidade, e entrarem plenamente no Fluxo divino, não importa como isto pareça para o mundo exterior. É o momento que a maior confiança do seu ser verdadeiro e de sua natureza divina assumem a liderança.

Os seres do Raio Azul é um grupo de almas ultra-sensíveis e empáticas como os Índigos que vieram de muitos planetas ascensionados e dos reinos da luz para iluminar o código genético da humanidade e elevar a consciência Divina em Gaia. Eles são o raio perdido do Trabalhador da Luz.

“Shekinah”, palavra Hebraica na “Linguagem da Luz”, é uma mentora do Raio Azul. Shekinah é o aspecto perdido do Feminino Divino sagrado da Criação que é a incorporação do Divino, do processo da ascensão.



Direitos Autorais Linguagem da Luz, transmissões vocais e sonoras por Shekina Rose de
www.shekinaspeaks.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Fonte:
http://www.luzdegaia.org/outros/diversos/ascensao_vibracao.htm

publicado por luzdecuraeamor às 19:39
link | comentar | favorito

17 .01.2010- SRI AUROBINDO- "Preparação" da intervenção de Miguel do dia 17.03. 2010”

17 .01.2010- SRI AUROBINDO-

"Preparação" da intervenção de Miguel do dia 17.03. 2010”

http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=538


 

Audios:

1ª parte
http://www.dailymotion.com/video/xc9rsv_sri-aurobindo-17-2-10-part1...





Sri-Aurobindo-17-2-10_part1.2
Enviado por autresdimensions. - Ver mais webcams




2ª Parte: -
http://www.dailymotion.com/video/xc9rxn_sri-aurobindo-17-2-10-part2...

Sri-Aurobindo-17-2-10_part2.2
Enviado por autresdimensions. - mais blogues videos e vlogueiros


Horário de efusões diárias:

França – 19h

Portugal- 18h

Brasilia- (hora de verão)- 16H
Brasilia- (hora NORMAL)- 15H


Eu sou Sri Aurobindo.

Bem-Amados irmãos e irmãs em encarnação, recebam as minhas bênçãos e as saudações de todos os 24 Melquisedecks.

Hoje, eu venho a vocês, como o anunciou, há algumas horas, o Arcanjo Miguel.

Foram vocês, na verdade, que divulgaram a aproximação final do Supra Mental da vossa dimensão, na vossa Consciência e ainda nas vossas Vidas.

Eu venho agora para vos dar, se vocês o desejarem, alguns conselhos, alguns ensinamentos, sobre a melhor maneira para vocês, de apreciarem esta encarnação da Luz na vossa dimensão.

Na minha vida e através de meus escritos, especialmente através do Yoga Integral, eu fiz a tentativa de inicializar e iniciar o que iria acontecer com a humanidade e que hoje aconteceu.

Como vos disse o Arcanjo Miguel, o período que vos conduzirá a desde este dia até 17 de Março é uma etapa onde os véus da ilusão devem cair, em vocês e ao vosso redor.

A construção do Ser Humano dentro desta densidade explica, de uma forma muito lógica que a Revelação da LUZ e a Encarnação da Luz Vibrante, na vossa dimensão, passa e passará, por fases de resistência.

Dentro desta incrível expansão da vossa Consciência, a Personalidade deverá viver e evacuar um certo número de fenómenos de resistência, de bloqueios ligados às últimas sombras passado presentes em vocês.

É crucial durante este período, que vocês se prepararem activamente para deixar que a LUZ VIBRANTE, agir em vocês, sem recorrer à força e à vontade da personalidade, para resolver o que deve ser resolvido em vocês, a fim de vos permitir, uma melhor estabilização e uma maior amplitude, da LUZ.

Esta reconexão com a LUZ é uma etapa importante.

Depois de dois meses, depois de muito exactamente o dia 8 de Dezembro, nós preparamos com vocês, activamente, a fusão da Coroa Radiante da Cabeça e da coroa Radiante do Coração.

Hoje, a vibração da luz Supra Mental deverá estender-se muito além da moldura do vosso Templo Interior, no vosso peito para se manifestar e irradiar em todas as vossas estruturas, todas as vossas funções, desmascarando assim as zonas de Sombra, as zonas não- transparentes, as zonas que, portanto, necessitam de ser colocadas na LUZ, de serem reveladas para se dissolverem.

Além do período das 19h - 19 h 30 (hora francesa), e como alguns de vocês neste planeta se aperceberam, já, à várias semanas, sobrecarregado este horário, foi antecipando uma hora.

A partir de hoje, vocês têm a oportunidade de se inundarem na energia Supra Mental, em permanência, a cada respiração, a cada segundo do vosso tempo.

Vocês podem, portanto, hoje, muito mais facilmente do que no tempo da minha vida, de realizar o Yoga integral a que eu chamaria se o desejarem, de Yoga da Verdade.

O Yoga da Verdade consiste em acolher, sem julgamento, em total transparência e toda a clareza, o Supra-Mental dentro do vosso Templo Interior e de o deixar irradiar para todas as vossas estruturas.

Esses momentos e este período são ideais para pacificar a esfera emocional, a esfera das vossas feridas, a vossa esfera de resistência.

Você não precisam de se preocupar com o que são essas resistências.

Vocês têm simplesmente que observá-las, observá-las manifestarem-se, de se densificarem, de se cristalizarem e, finalmente, se dissolverem.

Não é necessário nem desejável, abordar essas áreas de Sombra sob uma aproximação psicológica ou para se elucidar da causa.

Se ela remonta à vossa Consciência, acolham-na como um observador.

Se não há nada que diga respeito à Consciência, não há mais nada a procurar, seja o que for.

Não se esqueçam que, estas áreas de resistência e sofrimento podem destacar-se do facto, simplesmente, do afluxo de LUZ dentro das vossas estruturas.

A Densificação, a pressão da Luz Vibrante do Supra Mental na vossa dimensão nas vossas estruturas, é o agente revelador e também o agente de cura.

Então, eu venho comunicar-vos, ensinar-vos, algumas formas simples de favorecer o trabalho de esclarecimento e de dissolução do que deve ser dissolvido, em vocês.

Além dos momentos privilegiados das 19 horas às 19 ;30 horas, vocês têm a possibilidade ao vosso próprio ritmo e de acordo com os vossos desejos, de se alinharem com a Luz Supra Mental, e de a deixar trabalhar ,em vocês.

Estes meios de promover este trabalho são muito simples, no Yoga da Verdade.

Primeiro, algumas regras de comportamento, que vos aproximam da unidade e do SER:

- Não julgar. - Nunca fale sobre os outros.

- Nunca condenar. - Amar acima de tudo.

Isso define os pré-requisitos para a vossa vigilância, que deve permitir ao fogo do amor se manifestar até ao nível celular.

Tendo observado essas atitudes comportamentais, é necessário em seguida procurar os meios, para não se dissipar, mas para mover o fogo em vocês, para que se dissolva nas áreas de resistência e nas áreas de Sombra, de forma natural.

A primeira coisa, muito simples de executar, é a respiração consciente.

Esta respiração consciente não precisa de técnicas de Pranayama.

Ela não precisa das técnicas de respiração alternada.

Mas esta respiração, que deve ser respiração CONSCIENTE, quer dizer que a consciência deve centrar-se sobre o acto de respirar, sem tentar consolidar o fôlego no vosso Hara, sem tentar visualizar seja lá o que for, mas simplesmente, ritmar a vossa respiração no afluxo de Luz Supra Mental em vocês.

Ao estarem consciente da vossa respiração, muito facilmente, dentro de alguns minutos do vosso tempo, vocês irão apercebesse que a vossa de respiração rítmica a vibração do Fogo em vocês.

Essa respiração será nem profundo nem superficial.

Ela será natural e realizada, se possível, com a boca entreaberta.

É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem. O 2º ensinamento do Yoga da Verdade, concerne por um lado a posição das vossas mãos que vocês executam durante o período de tempo das 19 horas a 19; 30 horas, mas também, de uma inclinação da cabeça para a frente, permitindo libertar uma zona em particular e posterior ao Chacra da Garganta e duas zonas importantes ao nível das artérias carótidas – chamadas de seio carotídeo ou Alta Maior -o que irá permitir gerar, no vosso Cérebro e no vosso Coração, um afluxo de Luz Vibrante.

Nos momentos de dificuldades, nos momentos de sofrimento, nos tempos de agitação, vocês terão com estas duas técnicas simples, a habilidade de restaurar rapidamente a luz.

Isso por sua vez, será capaz de dissolver as zonas de tensão, as zonas de dor, as zonas de agitação.

Dentro da pulsação da vibração / luz, vocês constatarão que a vibração da luz em vocês se tornará mais rápida.

Um sentimento novo vos invadirá muito rapidamente, permitindo-vos então a aproximação dos mundos de paz suprema Shantinilaya, e também dos estados de Samadhi.

Isto será realizado na posição sentada, na posição em que a cabeça pode tombar para a frente, (inclinar o máximo a cabeça para a frente) o mais naturalmente possível.

E ao vosso ritmo, juntamente com as pulsações e as Vibrações da LUZ dentro das vossas estruturas, levantar a cabeça muito ligeiramente e depois a deixá-la cair ligeiramente para trás.

( 2 movimentos – inclinar até ao queixo e rodar docemente até fazer a inclinação para trás).

Vocês irão dispor de um elemento muito importante na natureza, que vos irá permitir alinhar a coroa Radiante do Coração e a da Cabeça, reunida no vosso Coração com o Fogo da Terra, ao nível do vosso Sacro.

O agente e este vector de circulação da luz em vocês é a árvore.

a árvore é um importante vector de alinhamento em vocês, e da vossa própria Revelação da luz.

Será suficiente então, durante as cristalizações importantes de se encostarem a uma árvore.

Vocês poderão também fazê-lo em pensamento, o pensamento dirigido a uma árvore que vocês conhecem e que vocês já se aproximaram.

Durante este período, O FOGO DO AMOR accionará, dentro de vosso corpo, em pleno, uma vibração pulsante, de natureza quente e um formigueiro, acompanhado por uma Expansão da Consciência sobre as esferas da bem-aventurança, (BEATITUDE) e as esferas de Unidade.

Vocês não terão mais nada para procurar, nada a criar e nada a manifestar-se.

Chegando facilmente à realização deste Yoga da Verdade, vocês constatarão que as zonas de Sombra e as e cristalizadas se dissolverão sem dificuldade, com facilidade.

Assim é o trabalho da LUZ, que vos vai permitir, durante este período, de vos manter ao abrigo da desagregação e dissolução definitiva da matriz e das forças astrais ainda presentes na Terra.

Muitos dos que vocês chamam de entidades estarão presentes.

Eles não vão assustá-los nem agitá-los, porque nos princípios da o yoga da Verdade, que eu vos estou a dar, eles não terão nenhum peso (poder) em relação à vibração da luz que vos animará.

Façam o hábito, tanto quanto possível, de contactar esta VIBRAÇÃO da luz, de amplificar através da vossa respiração e da posição da vossa cabeça, pela natureza, e pela árvore.

Não se esqueçam de FICAREM NA Benevolência, no Serviço, na neutralidade.

Assim, será realizado em vocês, o yoga da Verdade, que vos irá permitir abordar as duas últimas Etapas de MIGUEL, e despertar em vocês, o Fogo da Terra e de ajustar o Fogo da Terra, o Fogo no Coração e o Fogo da Cabeça, realizando em vocês a unificação final, da vossa existência, proporcionando-vos, uma estabilidade emocional e mental nova, uma Alegria nova, um estado de clareza e de transparência muito forte, eu diria mesmo, cada vez mais forte e cada vez mais intenso.

Queridos irmãos e irmãs, não há mais nada a fazer a não ser realizar isso, em confiança com a Luz e no respeito pela Benevolência.

A partir do momento em que vocês estabilizem em vocês, estas poucas simples regras, vocês constatarão, muito facilmente, que vocês tocarão os domínios da Consciência, que para muitos de vocês nunca tinham sido tocados!

Dentro destes campos de Consciência, vocês viverão a Beleza, vocês viverão o desapego.

Vocês viverão, tal como o Arcanjo Uriel vos fez já viver,” a presença em si mesma”, “a presença no Ser” .

A vossa Personalidade será transmutada!

A VOSSA PERSONALIDADE será purificada!.

Então, vocês poderão dirigir-se com SERENIDADE, com FÉ, com CERTEZA, para a última etapa do Arcanjo Miguel.

Vocês, também, irão retribuir o Serviço à Terra e aos vossos irmãos e irmãs, ao elevarem-se, realmente e em verdade, o nível vibratório da Terra.

Um único Ser Humano realizando, de forma perfeita, o yoga da Verdade, pode realmente elevar o nível vibratório da Terra, se transcender e transcender o seu meio envolvente.

Então imaginem, dado o número que vocês são neste planeta, se vocês realizarem isso, às vezes nas horas em que temos um encontro, mas também às horas que vos sejam apropriadas, o Caminho da Humanidade irá se tornar mais claro então, no sentido de uma possível transição suave.

Quaisquer que sejam as anomalias deste mundo desligado, um novo mundo nascerá em vocês e ao vosso redor, sem sofrimento.

Cabe-vos a vocês decidirem, a vocês implementar, a vocês realizar isso.

Como sempre, sem excepção, todos o disseram, que nós não podemos realizar o trabalho no vosso LUGAR, nós só podemos dar-vos um certo número de energias e qualidades de Consciência, que depende de vós fazer o vosso e de o manifestar nesta densidade.

Os momentos que vocês vivem neste momento, são únicos na História da Humanidade.

Eles correspondem, por analogia, ao estabelecimento de uma nova era, uma era de ouro, como aquela que foi iniciada durante a criação da Atlântida, uma nova Consciência, uma nova Vibração, uma nova LUZ!

Como MIGUEL o disse, ao realizarem “o YOGA DA Verdade”, vocês poderão manifestar em vocês, “ a presença e o contato com o Mestre da Luz, que se dirige agora para o vosso sistema solar”.

Vocês são extremamente numerosos, os que esperam por esses momentos.

Esses momentos são efectivamente magníficos, mas eles exigem da vossa parte um investimento, um trabalho.

Isto é o que é o yoga da Verdade.

Queridos irmãos e irmãs em Humanidade e encarnação, se vocês tiverem alguma dúvida em relação a isto, gostaria de prosseguir com o que eu vos falei.

*** 1 ª Pergunta: A respiração que você descreve é mais ou menos a respiração pelo nariz?
Resposta: - O importante é a boca entreaberta.

O ar passará por onde deve passar, em função das zonas de menos resistência.

Vocês não têm que levar esta respiração pelo nariz ou boca.

Ela irá estabelecer-se onde deve ser estabelecida.

O importante é a boca entreaberta.

***2 ª Pergunta: Isso trata-se de uma respiração ventral ou bem alta?
Resposta: - Eu disse, nem uma nem outra.

A Respiração mais natural possível para vocês.

Se a vossa respiração é mais ventral, deixem-na estabelecer-se no nível ventral.

Se é bastante superficial, deixem-na estabelecer nesse nível superficial.

Neste processo, vocês não têm que decidir, nem controlar, mas apenas permitir o ritmo de inspirar e expirar.

***3 Pergunta: Quando se faz este movimento da cabeça, acima / abaixo, é normal sentir-se tonto?

Resposta: - Isso é parte do o yoga da Verdade.

Há de facto em alguns indivíduos, uma perda dos marcos espácio-temporais do corpo que podem provocar uma pseudo- vertigem, o que foi chamado algumas vezes de o INTERRUPTOR DA consciência, este é o momento em que vocês passam de uma Consciência comum a uma Consciência expandida.

O momento em que vocês passam da Consciência da Personalidade para uma Consciência do SER.

4 ª Pergunta: - Qual deve ser a amplitude do movimento da testa?

Resposta: - Deve ser natural, também, como a respiração.

É como se vocês deixarem cair a sua cabeça para a frente.

E em dado momento da respiração natural, sua cabeça vai subir novamente, a um ritmo que vocês possuem, mas que de qualquer forma, ele é lento, não rápido.

***5 ª Pergunta: - Quando se sentir durante esses momentos, uma grande dor nas costas, o que fazer?

Resposta: - Isso é parte do processo.

A Árvore da Vida que está na vossa coluna vertebral, e é o local por onde O FOGO circulará, de cima para baixo e de baixo para cima, antes de se difundir por todo o Corpo, tanto para cima como para baixo.

Basta irem para além da zona de percepção da dor, que isso se dissolverá pela respiração.

***6 ª Pergunta: - A boca que seca e a sensação de sede estão ligados ao mesmo processo?

Resposta: - Sim.

O FOGO requer uma ingestão de líquidos e electrólitos importantes.

Vocês precisam durante este período, de minerais.

Vocês precisam durante este período, de líquido em grandes quantidades, para permitir que o FOGO, de uma forma imaginária, deslizar nas vossas estrutura, de os penetrar, de os transformar, de fornecer, em certo sentido, a este Fogo do Amor e a este Fogo do Coração, o combustível necessário ao seu desenvolvimento.

***7 ª Pergunta: -Que tipo de minerais podemos absorver para nos ajudarmos neste processo?

Resposta: - A maioria dos minerais será absorvida sob a forma natural.

Certos sumos de fruta e sumos de vegetais são altamente adequados porque são ricos em diversos minerais essenciais à combustão e ao Fogo da TERRA.

Não é necessário absorver os produtos sintéticos.

Fiquem pelos produtos naturais, como o suco de tomate, de cenoura, de uva, de maçã.

***8 ª Pergunta: - Acabou de mencionar frutos vermelhos. Isso é uma necessidade?

Resposta: - Sim.

***9 ª Pergunta: - Ao nível alimentar, é recomendável levar a cabo uma dieta mais leve, ou líquida, ou períodos de jejum?

Resposta: - A vossa Consciência vos ditará.

EM determinados momentos, O FOGO necessitará em vocês de uma entrada que pode ser mais importante, e em outras vezes, a ingestão dos alimentos é restrita, porque vocês vão experimentar uma saciedade mais rápida, com muito menos comida.

Aqui, é um caso, eu diria, pessoal, pessoal de cada um.

***10 º Pergunta:- Vocês têm preconizado fazer este trabalho várias vezes ao dia. Por quanto tempo é necessário fazer e a que ritmo?

Resposta: - À medida que vocês entrarem na prática do o yoga da Verdade, vocês vão perceber, na maioria das vezes, com espanto, que o tempo não existe mais.

Então, façam isso nos momentos em que vocês têm tempo.

Façam isso quando vocês o sentirem, quando existir um apelo da LUZ para fecharem os olhos, para se sentarem, re-entrarem em vós e respirarem.

Alguns de vocês poderão permanecer imersos neste Samadhi durante um dia inteiro.

Outros iniciarão este processo, minuto a minuto.

Façam-no como quiser.

Façam-no segundo a experiência da Consciência em que vocês vivem ao praticarem o yoga da Verdade.

Não existe uma regra formal.

Deixem-se guiar, também, pela Luz e pela sua inteligência.

***11 ª Pergunta: -Qual é a posição das mãos?

É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem. Resposta: - É a mesma que lhes permite acolher a Luz de Cristo em unidade e em verdade e aquela que vos foi solicitado com o OD - ER - IM - IS - AL.

A mesma postura que lhes foram dadas por MIGUEL, na etapa anterior (nota do editor: esta posição é descrita na canalização de MIGUEL do dia 17 de Janeiro passado e incluída no diagrama abaixo).

Mas retenham bem que, a um dado momento, quando a pulsação da LUZ se tornar intensa, a coisa mais importante é a respiração e a consciência da respiração.

É ela que irá ditar e irá levá-los à experiência de Samadhi, a cabeça participa, ela também, a este ritmo de inspiração e expiração, com outras funções como a respiração, mas mais ligadas à circulação sanguínea e à circulação de energia e da Consciência entre o Sacro, o Coração e a Cabeça.


- Nós não temos mais perguntas, Nós Agradecemo-vos.


Então, queridos irmãos e irmãs em Humanidade, eu vou deixar-vos, para voltar em breve, a fim de juntos realizarmos, nesta primeira etapa, Às 19 horas, na qual vocês terão a oportunidade de testar e viver isto.

Recebam todo meu AMOR e todo o AMOR do Conselho dos Melquisedecks.

Estamos com vocês e nós amamos-vos.

Até breve.

AS horas indicadas correspondem à hora francesa, ao relógio. Ao fazerem a Décalage Horaire(
http://www.lolo.free.fr/Divers/DecalageHoraire.html), isso irá permitir deduzir a vossa hora local

Tradução para o Português (de Portugal) : Sónia Maria
fonte:
http://www.luzdegaia.org/outros/diversos/preparacao_170310.htm



LEIA TAMBÉM:

Yoga da Verdade - SRI AUROBINDO


COLABORAÇÃO DE ZULMA PEIXINHO.

NESTE LINK: http://portaldosanjos.ning.com/group/mensagenscanalizad...

publicado por luzdecuraeamor às 19:34
link | comentar | favorito

As Raças dos Espíritos de Deus - parte 1

As Raças dos Espíritos de Deus
por Ligia Cabús


LINKS RELACIONADOS:
Bardo Thödol: O Livro dos Mortos Tibetano ─ estudo do texto
Büthas: Prisioneiros do Passado
Kama-Loka & Devakhan: O Post Mortem Segundo a Teosofia
Mundos Mentais: Devakhan, Morada dos Devas ─ por C.W. Leadbeater | Trad. Ligia Cabús





A questão da existência, ou não, de vida inteligente extraterrestre [em outros planetas, sistemas, galáxias], vida intraterrestre, nos subterrâneos, nas profundezas do mar ou, ainda, vida meta-terrestre ou meta-dimensional [habitantes de outras dimensões de existência, de universos paralelos], essa idéia, tendo ocupado definitivamente seu lugar entre os campos da investigação científica, é um tema que agora se organiza em disciplinas específicas, especializações como a Exobiologia, a Arqueologia Astronômica ou mesmos os delirantes, posto que não são fundamentados, estudos especulativos de Exopolítica!

Nesse contexto emergem personagens cuja realidade, embora não comprovada, não os impede de tornarem-se populares, verdadeiros mitos contemporâneos. São eles, especialmente, os reptilianos e os pleiadianos, que já têm uma "história" de serem tradiconalmente rivais, protagonistas cósmicos do eterno conflito do velho Maniqueu [Antigüidade, Pérsia]: o Bem contra o Mal, Treva contra Luz. Os ufólogos-exobiólogos falam muito dessas Raças de alienígenas entre as quais ainda reconhecem subraças, híbridos, mutantes diversos e tipos mais raros ou inexplicados [como os foofighters].

Enquanto se acumulam as hipóteses sobre os alienígenas, entre livros, ensaios, revistas, fotografias, supostos"comunicados", textos e grupos de estudo, tudo disponível na internet, nada se diz, todavia, sobre as "Raças" de Espíritos que se manifestam nos diferentes corpos materiais dos seres inteligentes [animados com autoconsciência, segundo o Livro Tibetano dos Mortos] que habitam os inimagináveis planos ontológicos - que são ESTADOS de Ser e Estar - coexistentes, simultâneos no Universo. Os habitantes das "muitas Moradas" do Criador.


Espíritos



A ciência ocultista e os mais antigos mitos cosmogônigos descrevem o Princípio de Todas as Coisas de modo muito semelhante à Astrofísica contemporânea. Muitos antes da teoria do Big Bang aparecer, os relatos arcaicos já falavam de um Ser que estava só, o Grande Espírito. Este ser, feito de enigmática energia, ao se sentir só e ao lamentar-se porque está só, manifestou seu desejo de SER mais de um e assim tudo foi imediatamente criado. O Espírito, matéria inerte e escura, foi "ativado", "acordou" colocou-se em movimento manifestando uma Vontade Suprema. Essa Vontade criou o "torvelinho", o Fohat, o primeiro Espírito agente, que movendo-se em círculos, deu forma e sentido aos primeiros agregados de partículas energéticas espirituais que, muitas rotações depois, chegaram a ser a matéria bruta como a que se conhece em planetas como a Terra e em outras modalidades, desconhecidas dos seres humanos.
VEJA IMAGEM AMPLIADA In TTTAstro

Os Espíritos dos seres [vivos e brutos], embora sejam, em última instância os próprios seres, em si mesmos, despidos de toda e qualquer adaptação e/ou "vestimenta" ambiental, são, eles, os Espíritos, a realidade primeira e última mais misteriosa do Universo, ao menos para os homens do planeta Terra. Ninguém - em nível de conhecimento científico, comprovado - sabe do que são feitos, como surgiram no contexto da Criação ou quantos são em todo o Cosmos. Alguns crêem que Deus cria uma nova alma [termo que será utilizado aqui como sinônimo de Espírito] a cada ser ou cada criança que nasce no mundo. Os Teósofos, ao contrário, afirmam que todos os espíritos são contemporâneos ao Big Bang e cumprem longa jornada de mudanças e aperfeiçoamentos ao longo da Eternidade [que, na verdade, teria sim, um fim, quando toda a matéria universal se reúne e entra em estado de latência/repouso [chamado PRALAYA]; ou seja, volta a Ser Uno e Só e muito quieto...

Sendo os Espíritos uma realidade ou ao menos possibilidade sempre renegada ou desdenhada pela ciência objetiva contemporânea [embora aceita pela ciência da Antiguidade], praticamente tudo o que se sabe sobre esta FORMA DE SER é conhecimento herdado de culturas mágicas e religiosas muito antigas; e quanto mais antiga a tradição, mais detalhado se mostra o panorama da existência além desta vida e menos fantasiosos são os relatos que descrevem tanto o post-mortem quanto a "pré-vida-planetária".

Enquanto os católicos falam de Paraíso, de uma Jerusalém cujas calçadas são feitas de pedras preciosas; muçulmanos deliram com jardins cheios de árvores que se inclinam oferecendo as frutas e numerosas virgens perpétuas para satisfazer os desejos sexuais dos bons fiéis desencarnados e, ao mesmo tempo, enquanto tais religiões descrevem infernos escaldantes repletos de carrascos incansáveis; enquanto isso, o velhíssimo Bardo Thödol [Budismo Bhramânico-vedantino + religião Bön-Pá de tradição Tibetana], conhecimento milenarmente mais antigo que as escrituras judaicas, cristãs e a farsa islâmica do Alcoorão, o Livro dos Mortos Tibetanos fala do ESTAR em um NÃO-LUGAR experimentando diferentes ESTADOS MENTAIS e DISPOSIÇÕES PSÍQUICAS que determinam as sensações e percepções do além túmulo e as condições de uma próxima vida.

É uma situação na qual o Espírito, despido de todas as referências biográficas da vida passada em determinado mundo, exceto as eventuais culpas, remorsos e/ou virtudes e alegrias que permanecem em sua memória, acha-se em um estado livre de forma [exceto aquela que ele crê possuir]: esta situação é chamada de Estado Intermediário, tradução precisa dos termos Bardo Thödol [Estado de Bardo, Estado Intermediário]. Em estado Bardo o indivíduo fica naquela condição que os kardecistas chamariam de "espírito errante" - no sentido de sem rumo, sem orientação, sem padrões de modus vivendi, sentido, significado para existir.



Seres Auto-Conscientes



Uma daquelas coisas que ninguém sabe é quando, como e porquê este ou aquele Espírito [que pode ser entendido com Unidade Egóica], criado em simultâneo com a criação do Universo, encarnou-se ou materializou-se [atomizou-se e molecularizou-se?] pela primeira vez. Ninguém, sobretudo, sabe porquê, uma unidade Egóica de essência Divina, deixando a realidade subatômica de SER energia PURA para entara em uma relação de união integrada com uma forma-corpo constituído de matéria planetária e sujeito a uma série de limitações, ruins ou menos piores, dependendo da categoria de ser no qual ele se converta em função de seus apetites e tendências.

Essa disposição de colocar a si mesmo em estado de impureza em troca de certas experiências sensoriais é o que a mitologia de muitos povos entende como "a queda do Homem [ou do Espírito na matéria que, absolutamente, não se confunde com a mitológica Queda dos Anjos]. Apesar das incertezas e ignorância sobre as evoluções [a movimentação, a conversão, as transformações] dos Espíritos em meios materiais, a ciência oculta tem preservado por milênios o dogma que descreve esse fenômeno, pelo qual passam todos os Espíritos: vivências/experiências, entre a materialização e a desmaterialização mais ou menos densa e pesada:

O Sopro torna-se pedra;
a pedra converte-se em planta;
a planta em animal; o animal em homem;
o homem em espírito e o espírito em um deus
[BLAVATSKY, 2000]




O que antigo axioma está dizendo claramente é todo Espírito autoconsciente neste tempo presente já foi, um dia, pedra, planta, animal, homem e será novamente Puro Espírito e enfim, uno com Deus, "um deus". Outra forma de dizer isso é admitir que todos os Espíritos experimentam todos os Reinos da Naturezas Física e Metafísicas [planetárias e dimensionais] do SER: mineral, vegetal, animal em todas as suas manifestações intermediárias.

Fantasmas & Elementais: Tanto entre as grandes religiões [Cristianismo, Islamismo, Budismo] quanto entre os cultos regionais mais primitivos a idéia de Espírito foi desgastada pela distorção das informações, que transformam ritos religiosos em práticas de superstição. O entendimento de Espírito mais difundido é restrito, associado genericamente a: 1. seres humanos desencarnados; 2. seres elementais, habitantes dos quatro elementos [para alguns cinco: água, terra, fogo, ar, éter] que atuam de forma imprevisível, tando benéfica quanto maléfica.

Na esfera do conhecimento popular e especialmente na doutrina do cristianismo católico e do terror Islâmico, que vê o diabo em toda parte, todas essas criaturas, sejam fantasmas ou elementais, são demoníacas e relacionar-se com tais seres é, essencialmento, claro, pecado! Com menos escândalo e terror pode-se dizer mais acertadamente que relacionar-se com desencarnados e/ou elementais é tão desnecessário quanto pouco saudável; isso quando não se torna uma aventura perigosa, portal para a insanidade mental.

Muito populares deste mundo ou mundos invisíveis são os Anjos, os seres que estão mais próximos do Altíssimo, agentes do bem contido em toda Vontade Divina [ainda que essa Vontade pareça, por vezes, produzir uma catástrofe], desempenham as funções cósmicas de mensageiros e guardiões [combatentes mesmo] do Reino de Deus. Os Anjos estão presentes nas doutrinas judaica, cristã e muçulmana, apresentados em uma hierarquia de poderes e atribuições. A classificação mais aceita distingue nove categorias de Espíritos Angelicais, os "Anjos":

Os serafins, são anjos muito diferentes da imagem popular. São descritos criaturas de grandes dimensões, dotados de 3 pares de asas.


Serafins

São "supercelestiais. Os mais próximos do centro do Ser Criador. Trabalham com a Providência Divina. Seu instrumento é a Bondade.

Querubins

Trabalham com a essência de Deus, [que é Mente] e confere aos Epíritos de Deus humanos a luz intelectual, o poder do conhecimento e da imaginação que permite ao homem contemplar as coisas divinas

Tronos

Trabalham com a Sabedoria de Deus [o conhecimento eterno de Todas as Coisas], são a memória e o raciocínio do Universo aberto àqueles que conseguirem acessar o "Livro da Eternidade".



Dominações

Diretamente ligados à regência das coisas do Mundo, essas três categorias são dirigidas pela primeira, as Inteligências das Dominações. Interferem nas questãos dos conflitos entre os homens. Protegem [os justos] contra inimigos domésticos [ou seja, aqueles que estão mais próximos de nós].


O Arcanjo Miguel, general das Milícias Divinas, é um dos mais conhecidos Arcanjos da mitologia cristã


Virtudes

São "ministro do céu que às vezes conspiram para realizar milagre". Trabalham junto às Humanidades para que escolham antes a virtude do bem desprezando os vícios que corrompem a essência do Ser.
Potestades

Eliminam manifestações fenomênicas que ameacem perturbar a "lei divina". Monitoram toda violência que destrói viventes em estado corpóreo, considerando todo corpo como veículo, parelho físico de um Espírito, como "Tabernáculo de Deus", morada de Deus.


Principados

São os primeiros daqueles que são considerados, por muitos ocultistas, como pertencentes à hierarquia inferior, significando que estão ainda mais perto dos Espíritos encarnados em Planetas mais ou menos densos. São regentes da vida prática na esfera do controle dos seres humanóides sobre "as coisas', matérias, materiais, elementos, meio-ambiente, e controle seu prório ser. Os Principados estão ligados ao equilíbrio cibernético cotidiano. Meditemos...

Em Agrippa, Principados, Arcanjos e Anjos são definidos como "espíritos ministrantes que descem para cuidar das coisas inferiores. Principados, especificamente, ocupam-se do interesse público, dos príncipes e magistrados, províncias, reinos, Estados e tudo o que lhes pertence" [AGRIPPA, 2008 - p. 661].

Arcanjos

Presidem os rituais sagrados, inspiram o sentimento de adoração a Deus, orações, penitências e todas atitudes de caridade e fraternidade. Também estão ligados à relação do homem com a Natureza; podem comandar os animais do campo, os peixes, as aves.

Anjos*

Finalmente, os Anjos, estes, tão mais populares que parecem engolir todas as categorias, cuidam de coisas pequenas [mas a vida do homem na Terra está repleta de coisas pequenas...]. Também são guardiões específicos de plantas e pedras "e todas as coisas inferiores". Ministros mediadores são, sob esse aspecto, aqueles mensageiros que com tanta freqüência aparecem nos relatos de textos sagrados. "Mensageiros da Vontade Divina, intérpretes da mente de Deus" [AGRIPPA].



* Os Anjos propriamente definidos são apenas uma entre essas nove categorias de seres celestiais, a mais inferior por sinal, o que significa, mais distantes de Deus, segundo a teologia cristã. O termo Anjo foi tomado como termo geral, para referência a qualquer ser de qualquer uma das categorias daqueles seres que são considerados como uma espécie de equipe de trabalho do Criador, milícia de Deus.


Espírito: o Onipresente


Sejam fantasmas, elementais, anjos ou demônios, até aqui, o senso comum concebe a idéia de Espírito como algo que evoca o sobrenatural nas visões lúgubres e cadavéricas das "assombrações" ou às imagens de seres etéricos, luminosos, vaporosos, "divinos". Todavia, na esfera do conhecimento esotérico, onde a raíz das palavras e das realidades últimas não se perde, nesse âmbito, Espírito se refere à Individualidade, seja do Único, do Todo, antes do alvorecer da manifestação em Universo, seja Individualidade de cada um dos seres manifestados em seus peculiares graus e qualidades de sensibilidade, percepção, consciência e inteligência; em uma escala de evolução que, no caso dos seres brutos [como as pedras, os minerais em geral], chega muito perto do grau zero. [Em outras palavras, até onde se sabe uma pedra não sente dor nem fica "chateada" se alguém da uma "bicuda" nela; isso não quer dizer que ali, naquele rocha, não habite um Espírito aprisionado em virtude de um estágio evolutivo de Ser bruto].

O "Grande Arcano", que o ocultista francês Eliphas Levi resume na frase "É a divindade no Homem"; a Verdade simples que poucas pessoas conseguem absorver apesar da singeleza do enunciado é que o Espírito é Tudo ─ é o Todo, em tudo está e a tudo permeia, perpassa, enquanto a tudo constitui na total consiguração do SER de todas as coisas, seja a estrela mais brilhante do Cosmos, seja um microorganismo menor que um grão de talco ou, ainda, a energia que move fenômenos da Natureza como a trajetória de um cometa ou uma corrente de vento.

O Espírito Unidade, quando em movimento, gera diversidade. O movimento é deflagrado pelo pensamento do Um; palavra na mente do Um, pequena frase que diz EU SOU. Uma afirmação que põe em movimento a vastidão indiferenciada do Ser primordial [o negro "Abismo das Águas"] gerando, assim, a multiplicidade de seres. Cada ser, Espírito-unidade [que os esotéricos chamam mônada] surge [porque não "nasce", resulta de uma reação físico-química] tosca, insensível. Mas a mônada bronca tem Eternidades para evoluir ao longo de sua existência, conduzida pelo movimento universal, que consiste na interação dos seres em trajetórias circulares, sejam esferoidais, elípíticas ou espirais, girando a diferentes velocidades, em diferentes condições de temperatura e pressão. É o caldeirão cósmico mexido pelo primeiro pensamento de Deus.

Para a mônada, o importante é que pode demorar uma centena de Manvataras [Eternidades de manifestações do Universo] porém, em algum momento, depois de muito "sofrer" [no sentido de experimentar e ser provocada pelas experiências] - sofrer, com os acidentes e intempéries na jornada de meramente existir, ela, a mônada, alcança uma condição de sensibilidade. [E a partir daí "sofrerá" ainda mais intensamente]. O Espírito-mônada adquire percepções, consciência vaga e, enfim, consciência de si mesma, germe da inteligência. Tornou-se uma "Individualidade Egóica", um "EU SOU" e somente por ter chegado a esse tipo de consciência os Espíritos Egóicos já começam a manifestar a condição divina que pulsa em suas origens. Não é mais mônada, é Manas.


Tudo É Mental


O primeiro princípio da filosofia do mítico Hermes Trimegisto enuncia: "Tudo é Mental". Este lugar, chamado Universo ou Cosmo, palco de tantos acontecimentos protagonizados pelos Espíritos Egóicos, é um lugar/não-lugar, é um espaço gráfico, numérico até, mas não, de fato, mas não geológico ou geométrico, mas instância de SER, de natureza mental, onde coexistem diversos planos mais ou menos adequados a diferentes estados ontológicos [de SER]; são os diferentes "Mundos".

Mundos mentais, constituídos de matéria mental agregada pela força da manifestação mental que é o PENSAMENTO-PALAVRA. E não mais o pensamento primordial D'Aquele Que Estava Só, mas pelos pensamentos, gerados por sensações-emoções justamente dos Espíritos Egóicos, os Espíritos-Manas, os "EU SOU" e seus devaneios em torno das condições de "Eu Estou..." E conforme se agregam, reúnem-se pela afinidade dos pensamentos semelhantes, esses pensamentos, as emoções, formam os Reinos e os mundos correspondentes, "temperados" por estes pensamentos; ambientes, que vão dos infernos aos céus passando pela Terra [e/ou outros planetas fisicamente habitáveis por seres humanos].


Raças de Espíritos


Os Espíritos Egóicos, os seres animados autoconscientes [em oposição aos brutos, inconscientes], habitam, portanto, numerosos mundos e embora no contexto da cultura popular sejam conhecidos como anjos, deuses, homens, demônios, seja qual for a teologia, é fácil perceber que todos estes seres têm traços em comum do ponto de vista anatômico-morfológico e psicológico. Todos parecem ter a forma-base dos corpos estruturada no padrão pentagrâmico [cindo extremidades, estrela de cindo pontas] ─ cabeça, tronco, membros e postura mais ou menos ereta, [bípedes]. Isso poderia caracterizá-los, todos, como humanóides [do ponto de vista de espécie humana]; ou, quem sabe, são todos "divinóides", "teomórficos", do ponto de vista da etnografia metafísica dos seres autoconscientes.

A Teologia e a Teurgia judaico-cristã distinguem a massa de Espíritos autoconscientes em três tipos bem definidos: Anjos, Homens e Demônios. Os Anjos, Espíritos despaixonados que agem pelo bem e sempre no cumprimento da Vontade de Deus; os Demônios, discípulos/seguidores de uma legião de Espíritos angelicais rebeldes, segundo a lenda, liderados pelo Anjo Lúcifer [que seria um Serafim, pois era da mais alta patente] ─ mais tarde chamado Satanás, que significa "adversário". Uma alegoria evidente indicando que a Raça dos Anjos [que os tibetanos reconhecerão como Devas], embora sejam, em geral imparciais, também estão sujeitos à tentação da divisão interior, da dúvida diante de uma escolha.

Finalmente os Homens, protegidos pelos anjos, tentados pelos demônios, são tradicionalmente descritos como "feitos à imagem e semelhança" de Deus, microcosmo. Estes seres hesiantes, sempre confrontados com a dificuldade de escolher entre o certo e o errado, na teologia cristã, com todos os elementos herdados do maniqueísmo persa, os Homens, mais se parecem com troféus sendo disputados pelas duas forças que Maniqueu acreditava que regiam o Universo: o Bem e o Mal..

A doutrina judaico-cristã apresenta esse esquema bem simplista, de três categorias ontológicas, para representar a "demografia" dos Espíritos Egóicos. No Tibete, o budismo propõe um quadro bem mais complexo porém mais verossímel, distinguindo cinco perfis psicológicos que caracterizam as cinco Raças dos "Espíritos de Deus". É uma diferenciação que os tibetanos utilizam por comodidade didática pois não há limites fixos entre um e outro tipo psicológico independente do meio físico adequado como habitat. O que define a essência dominante em um Espírito egóico esteja ele num inferno, numa Terra ou num céu, é predominância de tendências psicológicas-comportamentais, de ser, sentir, de pensar, agir e reagir.

continua aqui:
As Raças dos Espíritos de Deus - parte 2

fonte:
http://www.sofadasala.com/ocultismo/racasespirituais.htm
Bibliografia

AGRIPPA DE NETTESHEIM, Henrique Cornélio. Os Três Livros de Filosofia Oculta. [Compilação e comentários de Donald Tyson. Trd. Marcos Malvezzi] ─ São Paulo: Madras, 2008.
BLAVATSKY, H. P.. A Doutrina Secreta ─ vol. I. [Trad. Raymundo Mendes Sobral]. São Paulo: Pensamento, 2000.
........................... Glossário Teosófico, vols. I & II online ─ In E-Snips Livros Esotéricos ─ acessado em 15/02/2009
DEVAS. In WIKIPEDIA ─ acessado em 03/01/2009
LOCHTEFELD, James G.. The Six Realms of Existence: setembro de 2005. In Carthage College Personal Webhosting Sever, Kenosha/Wisconsin ─ acessado em 03/2/2009
PEREIRA ALVES, Sérgio. Os Reinos do Dharma ─ acessado em 14/02/2009.

LINKS RELACIONADOS:
Bardo Thödol: O Livro dos Mortos Tibetano ─ estudo do texto
Büthas: Prisioneiros do Passado
Kama-Loka & Devakhan: O Post Mortem Segundo a Teosofia
Mundos Mentais: Devakhan, Morada dos Devas ─ por C.W. Leadbeater | Trad. Ligia Cabús


edição: L. Cabús ─ fevereiro, 2009
editoria: mahajahck@hotmail.com

publicado por luzdecuraeamor às 19:31
link | comentar | favorito

A hora é de Enfrentar a Verdade - Comandante Ashtar Sheram

A hora é de Enfrentar a Verdade - Comandante Ashtar Sheram
Partilhe este Artigo com os seus Amigos que não estão na CE

Regina M.B. dos Santos
Escrito a 26 Janeiro, 2010 por Regina M.B. dos Santos

Publicada em 25 de Janeiro de 2010
1726 - A hora é de enfrentar a verdade

 




Paz sobre todos os quadrantes planetários!

Paz também em vossos corações!

Irmãos, viajamos pelo espaço, trabalhando em nome da Luz. Percorremos estrelas no cosmo, que conduzem sistemas repletos de planetas, cujas humanidade, reverentes ao Criador, plantam e colhem, amor, bondade, paz e bem aventurança.

Atravessamos as barreiras do tempo vencendo o espaço, indo ao encontro de humanidades resplandecentes de luz, cujas organizações sociais jamais foram imaginadas por vós.

O amor reina em todos os mundos; porém, se as notícias que vos trazemos e os acontecimentos que revelamos falam de dores e sofrimentos, não é porque assim desejamos.

Tantas bênçãos recaem sobre vós, mas caminhar entre o perfume das flores no jardim da Terra, preferis o caminho estéril das pedras.

Quiséramos apresentar-vos quadros belíssimos do mundo astral; todavia, não podemos fazê-lo, pois a beleza que ali havia, destruístes. Se nessa hora de renovação, vos reconhecerdes pequeninos e carentes de transformações, seguirão para mundos semelhantes à Terra.

Viver em mundos melhores com beleza e bem estar, requer no presente, muito trabalho e renovação espiritual.

Nós vos mostramos o feio para que conheçais as ondas mentais que emanam e necessitam mudar urgentemente.

Não há mais tempo para mudanças espontâneas, nem tão pouco para negação da realidade. A hora é de enfrentar a verdade. Não somos nós a vos envolver nas nuvens negras da infelicidade.

Somos aqueles que, enviados pelo Alto, lançamos holofotes de luz, que vos permitem enxergar e trabalhar para dispersar tais nuvens, auxiliando vosso caminhar.

Fechar os olhos nessa hora, negando a ajuda que chega, é renegar a misericórdia do Criador, rejeitando Seu imenso e puro Amor.

Para compreender é preciso mudar.

Para mudar é imperativo estudar.

Para estudar, necessitais dedicação, esforço, renúncia.

Nada no universo é milagre, tudo é trabalho.

Buscai e achareis. Batei e abrir-se-vos-á.

Nada de errado está naquele que busca a beleza, mas negar a realidade é adiar o despertar de um novo tempo onde a beleza reinará.

Paz sobre todos os quadrantes planetários!

Paz também em vossos corações!

Comandante Ashtar Sheram

GESH – 21/11/2009 – Vitória, ES – Brasil

FONTE:
http://www.comunidade-espiritual.com/Reginamaste/blog/a-hora-e-de-e...

publicado por luzdecuraeamor às 19:29
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

Princípios do Reiki: Hoje eu abandono a raiva----- Hoje eu abandono as minhas preocupações------ Hoje eu conto com todas as minhas bênçãos------ Hoje eu honro os meus pais, o meu próximo, os meus mestres e os meus alimentos------ Hoje eu ganho a minha vida honestamente------ Hoje eu sou gentil com todas as criaturas vivas------

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Pensamento de 3 de Janeir...

. Energia e Astrologia do d...

. CHEQUES DA ABUNDÂNCIA - F...

. Pensamento 2 de Janeiro d...

. Pensamento 1 de Janeiro d...

. Mensagem de Mãe Maria

. SUA CENTELHA DE DIVINDADE...

. ATIVAÇÃO para 10.10.2010 ...

. Corrente Portal de 10 de...

. Por que a arruda funciona...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. -

. 2010

. a

. anael

. anjos

. arcanjo

. as

. através

. autres-dimensions

. benção

. canalização

. canalizada

. com

. da

. de

. deus

. do

. dos

. e

. em

. fevereiro

. hilarion

. janeiro

. luz

. mãe

. maria

. marlene

. meditação

. mensagem

. mensagens

. mestre

. mestres

. miguel

. o

. oração

. os

. para

. pensamento

. por

. salusa

. todas as tags