Sábado, 27 de Dezembro de 2008

Pensamento de 26/12/2008‏

"Durante os nove meses que passa no seio da mãe, a criança está
ligada a ela pelo cordão umbilical e, portanto, vive uma vida
dependente; é a mãe que respira por ela, que come por ela. Do
mesmo modo, enquanto nós não tivermos nascido no plano
espiritual – aquilo a que a tradição cristã chama o segundo
nascimento –, são outros seres que comem e respiram por nós, que
pensam por nós.
O homem sai do seio da mãe, mas continua a viver no seio de uma
outra mãe: a Natureza. Um dia, ele deverá cortar também esse
cordão umbilical para se tornar independente. Na realidade,
mesmo nessa altura ele ainda não terá ganho a sua independência,
haverá que cortar outros cordões... Até ao dia em que ele se
tornará livre como o Senhor. Mas esse dia está ainda muito
distante e, até lá, ele deve continuar ligado à sua mãe
Natureza. Mesmo que atinja regiões superiores, elas continuarão
a ser a Natureza, e continuará a haver cordões para cortar."


Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 00:14
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2008

Preparar a Chegada

Preparar a Chegada

 
 
O Raio Crístico é a principal energia que mantém a aglutinação de todos OS outros Raios. É O Raio que viaja Com instantaneidade na Árvore DA Vida, despertando OS homens, falando-lhes directamente ao coração e à consciência e operando as revelações sobre O infinito.
 
Este Raio aproxima-se agora DA Terra, como uma magna presença omniabarcante, usando a própria atmosfera terrestre como seu corpo de “encarnação”. No retorno DA radiação crística à Terra, OS homens, previamente preparados pelas Matrizes Mariana e Melquisedek, mergulharão num oceano de sentido e de Paz como nunca este planeta experimentou – um oceano de vida e corpo civilizacional de UNIÃO Com as Irmandades Cósmicas.
 
Os éteres do planeta, elevados pela acção DA Mãe Divina, e as consciências, alinhadas Com O Raio Crístico pela acção DA Matriz Melquisedek, permitirão a implantação DA Matriz Original – O plano inicial para este planeta que emana directamente DA mente e coração de Eloham/Eloha.
 
Esta Matriz Original, no entanto, começa por se disseminar a partir dos corações-ressoantes dos povos sacerdotais, vasos planetários de luz que, pelas suas características psicológicas colectivas, se sintonizam mais facilmente Com O Criador.
 
Assim, doze áreas geográficas DA Terra estão em preparação para, além de expressarem a Matriz Mariana e a Matriz Melquisedek, poderem receber a chegada do alento de Eloham, Cristo-Miguel.
 
O centro de Portugal, segundo AURIAHNE, Santa Isabel, é um desses pontos-antena de recepção do Grande Peregrino Cósmico.
 
 
 
André Louro de Almeida
 
tags:
publicado por luzdecuraeamor às 20:40
link | comentar | favorito

Pensamento de 25/12/2008‏

"Tal como o espaço, o tempo tem quatro pontos cardeais, que são os
dois equinócios e os dois solstícios.
A 21 de Dezembro, tem lugar o solstício de inverno, ao qual
preside o arcanjo Gabriel. E, no dia 25 de Dezembro, a festa do
Natal celebra um nascimento, isto é, uma concretização, uma
descida à matéria. O arcanjo Gabriel dirige as forças que têm a
propriedade de condensar a matéria. Por isso se diz que, na
Árvore sefirótica, ele é o arcanjo de Iésod, a região da Lua.
Contrariamente ao Sol, que dilata, dispersa, distribui, a Lua
comprime, contrai, condensa; se ela não fosse impedida de o
fazer por outras influências, petrificaria toda a vida nas
plantas, nos animais e nos humanos.
Os Iniciados, que estão instruídos nesta ciência, procuram
utilizar este período do solstício de inverno para concretizar
as suas ideias, os seus projectos, pois nesse momento tem lugar
um nascimento na terra. As outras festas cardeais correspondem a
outros processos: a Páscoa a uma ressurreição, o São João a um
abrasamento, o São Miguel a um despojamento. A festa do Natal
está ligada a uma encarnação; foi por isso que a tradição situou
no inverno o nascimento do Cristo na pessoa de Jesus."


Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 20:35
link | comentar | favorito

Pensamento de 24/12/2008‏

"A verdadeira evolução é uma ascensão contínua. Mas, no decurso
desta ascensão, cada um passará fatalmente por altos e baixos,
subidas e descidas; há que saber isto, para não se perder a
coragem e se perseverar. Um dia, haverá mais subidas do que
descidas, e Deus, como um pai amoroso, perdoa aos seus filhos
que reconhecem os seus erros e estão decididos a corrigi-los.
É impossível alguém elevar-se sem qualquer desfalecimento. O
essencial é ter tomado o caminho para as alturas, o caminho do
amor e da sabedoria, que conduz à verdade. Se, nesse caminho,
vos acontecer recuardes, isso não é muito grave. O essencial é
manterdes a mesma orientação, o mesmo propósito, o mesmo ideal,
continuardes com o olhar fixo no cume a atingir."
 
Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 20:33
link | comentar | favorito

Pensamento de 23/12/2008‏

"O maravilhoso é uma necessidade da alma humana, e aquilo a que se
chama irreal é, na verdade, inteiramente real, mais real do que
aquilo que temos o hábito de considerar como realidade. Muitas
pessoas, se forem sinceras, reconhecerão que os contos de fadas
as mergulham, ao menos por uns momentos, numa espécie de
encantamento. Porquê? Porque tudo aí é não só vivo, mas também
animado e dotado de palavra: as rochas, as plantas e os
animais... E as forças da Natureza agem nesse domínio do
maravilhoso com inteligência. Mas, acima de tudo, para além da
aparente ingenuidade desses contos, são descritas neles
realidades da nossa vida interior.
Quando, em certas circunstâncias muito particulares, o subtil, o
irreal, o feérico, irrompem na nossa vida, nós sentimo-nos como
uma árvore que, outrora arrancada à sua terra e transportada
algures para um meio hostil, encontra subitamente a sua floresta
natal, onde pode de novo enraizar-se e viver."
 
Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 20:31
link | comentar | favorito

Pensamento de 22/12/2008‏

"A Iniciação é uma vitória sobre os quatro elementos: a terra, a
água, o ar e o fogo. Mas, actualmente, a Iniciação já não se faz
nos templos, faz-se na vida quotidiana, pois os quatros elementos
estão presentes na vida quotidiana, na existência quotidiana, e é
aí que deveis enfrentá-los mostrando que vencestes o medo, a
inveja, o ciúme, o egoísmo, a sensualidade, etc. Muitas vezes,
vós falhais por quase nada, por estardes à espera de grandes
provas: não vistes o pequeno problema que vos estava a ser
apresentado e tropeçastes.
Quando se está avisado de que se terá de enfrentar grandes
dificuldades, fica-se melhor, mais resistente, porque se sabe o
que vem aí. Mas, quando se é apanhado desprevenido, pode-se cair
ao menor obstáculo. Cabe-vos, pois, estar sempre vigilantes,
despertos, sabendo que qualquer circunstância da vida pode
tornar-se para vós uma prova iniciática."
 
Omraam Mikhaël Aïvanhov

publicado por luzdecuraeamor às 20:28
link | comentar | favorito
Domingo, 21 de Dezembro de 2008

Om Mani Padme Hum

tags:
publicado por luzdecuraeamor às 16:42
link | comentar | favorito

Coloque paz em seu coração!

Coloque paz em seu coração!

:: Rosemeire Zago ::
 
Final de 2008! Todo fim é um convite à reflexão. Pensamos sobre as conquistas, as decepções, as alegrias, tristezas, realizações, enfim, fazemos uma análise do que fizemos e, principalmente, do que não fizemos. Somado ao Natal que por si só simboliza renascimento, ou seja, mudar e renascer para uma nova vida.
 
O convite à reflexão é positivo porque faz pensar, mas esse pensar muitas vezes traz recordações, lembranças e saudades, principalmente, para aqueles que estão longe de quem amam ou por terem perdido alguém significativo. A vontade de rever, de abraçar, de conversar, de estar junto se faz presente e a saudade chega a doer. Nesse momento, devemos lembrar que o amor verdadeiro não separa, não morre, mas sobrepõe-se a qualquer outro sentimento e para sempre permanece vivo.
 
Nesta época, em geral, cada ser busca ocupar seu tempo com tudo e todos, menos consigo mesmo. Por ser uma época que sugere a introspecção, muitos se sobrecarregam com as compras, como forma de fugir, inconscientemente, do que sentem. São os presentes, os enfeites, a decoração, as comidas, bebidas, roupas, mas... e os sentimentos? Ficam de lado como se não existissem? Por que olhar só para fora? Será que olhar para fora e se ocupar com o externo protege e impede a tristeza? E quem disse que temos que estar feliz nessas ocasiões?
Por exemplo, a tradição da troca de presentes perdeu o sentido real. Esse é um ato que demonstra, ou deveria demonstrar, generosidade, amor, perdão e união. Hoje, muitas pessoas o fazem por obrigação e hipocrisia. Qual o valor que há nisso? Qual o valor que há em estar com pessoas só porque é Natal, mas que no decorrer do ano nem lembram de você?
 
As convenções estabelecidas de como se deve passar o Natal tendem a diminuir, permitindo que cada um busque passar essa data de acordo com seus verdadeiros valores e aquilo que pede seu coração. Devemos e merecemos estar felizes, mas como reflexo do que estamos sentindo e não por mera convenção. Não há nada contra presentes, encontros ou ambientes alegres, mas é preciso questionar o verdadeiro sentido, mergulhar mais na profundidade do interior dos próprios sentimentos, proporcionando assim verdadeiros encontros.
 
Por que nessa época do ano todos ficam mais fragilizados e sensíveis e para a maioria é uma época de muita nostalgia? O Natal por si só nos remete à infância, mesmo aqueles que não tiveram uma infância feliz, esperavam ansiosos pelo velhinho de barbas brancas e roupa vermelha. Era uma época em que se ganhava (ou não) presente, havia (ou não) festas, alegria, pessoas. Havia a magia do sonho. Todos se encontravam para festejar. Com o tempo, as pessoas vão se afastando, indo para outro plano, os caminhos vão se distanciando, os sonhos vão sendo esquecidos, assim, não há mais com quem comemorar, nem o que festejar e aquela alegria sentida vai ficando distante da que um dia existiu.
 
Não devemos seguir padrões ou fazer festa porque é Natal, devemos sim é estar próximos de quem amamos e, principalmente, de nós mesmos. Devemos é resgatar nossos sonhos, não esperando mais pelo bom velhinho, mas acreditando que cada um de nós é capaz de vencer, de viver, de ser feliz pelo que se é e não pelo que se tem.
Neste Natal e final de ano, substitua a tristeza pela alegria, a saudade pelas boas lembranças, o comodismo pela mudança, os maus tratos pelo cuidado, a agressividade pelo carinho, as lágrimas pelo sorriso, a descrença pela fé e esperança, as brigas pela união, a culpa pelo perdão, o ódio pelo amor. E permita que esses sentimentos positivos perdurem em todos os dias do próximo ano, tornando 2009 um ano totalmente diferente e maravilhoso para você. Assim, não só coloque, mas sinta paz em seu coração!
 
Depois de ler este artigo, você pode fazer o seguinte exercício para começar a projectar coisas positivas para o próximo ano. Feche os olhos e imagine-se no dia 31 de Dezembro de 2009. O ano não está errado, é este mesmo. Faça uma retrospectiva do ano 2009 como se ele já tivesse passado e agradeça tudo de bom que você conquistou. Faça uma carta para registar tudo que aconteceu em sua vida. Guarde com muito carinho e quando chegar esta data efectivamente leia e veja o que realmente conseguiu realizar e lembre-se sempre de agradecer.
Como diz um trecho da música "Canção do Terceiro Milénio" interpretada por Leonardo:
 
 
 
"Vamos todos fazer nosso sonho se realizar
Ninguém deve passar pela vida sem acontecer
O sol nasce pra todos, ninguém vai ficar sem brilhar
E é por essas e outras que a gente tem que
Agradecer..."
 
Celebre o Natal e, acima de tudo, irradie a luz que existe dentro de você em cada dia do novo ano que vai chegar! E se eu pudesse te deixar um presente, deixaria uma semente que começasse a germinar dentro de você e aos poucos fosse contagiando a todos que estão à sua volta. Deixaria uma semente dos mais nobres dos sentimentos... Assim, te deixo uma semente de amor!
 
tags:
publicado por luzdecuraeamor às 16:02
link | comentar | favorito

Das palhas da manjedoura para o seu coração

Das palhas da manjedoura para o seu coração

por Wilson Francisco - wilson153@gmail.com

 

Uma só vez na vida, eu pude compartilhar uma festa genuína de Natal, com Papai Noel e tudo o mais que se tem direito. Em casa, com meus pais não havia esse costume. Foi em Iacanga, interior de São Paulo, uma cidade muito singela, onde vivi essa extraordinária experiência e uma outra, a de conviver com pessoas da mais alta estirpe, as quais tenho guardado em meu coração até hoje.

Que magia, ver esse símbolo que envolve o imaginário infantil e de muitos adultos. Com certeza, é a presença de Jesus, esse mestre incomparável que irradia essa energia fazendo com que no Natal tudo ganhe um brilho especial.
E é especial, sim, porque essa época, marca o surgimento na Terra de uma promessa de paz e amor que transcendeu os séculos. Mais do que isso, pode ser sempre o prenúncio de um novo tempo. Isso, é cada criatura que decide, em seu coração.

Ah! você está triste, o fardo da vida terrena está pesando em seus ombros? Pois bem, com a presença do Espírito de Natal, você pode desalojar de seu universo essa sombra e abrir o seu coração, aproveite essa oportunidade. Se dê esse direito, o de buscar a felicidade. Onde ela está? Ora, numa infinidade de coisas, pode estar no sorriso de uma criança, que recebe de suas mãos um simples carrinho, uma boneca. Pode estar também no olhar antes sem viço de um ancião, que recebe de você um abraço e ouvidos atentos para saber dele histórias de sua juventude.

O Natal de 1975 eu passei num hospital de hansenianos, localizado na região de Itu - Hospital Dr. Francisco Ribeiro Arantes. Encontrei lá o Reginaldo, um exímio pianista, a Marita uma cantora lírica de rara qualidade e o Tio Jacó, um maestro de grande gabarito. Todos tinham seus corpos algemados pela doença. Tio Jacó e Marita, cegos e Reginaldo, apenas com uma das mãos sadias. Fizemos festa, toda tarde e noite de natal, com muita música, conversa e alegria. Num dado momento, a Marita me disse, Wilson, dedico esta música especialmente a você. E como um pássaro se pôs a cantar A Canção do Amor Indiano. Fiquei emocionado, porque nada dissera a ela sobre meu passado. Eu fora participante de um Coral Espírita, na zona norte de São Paulo, e a música que eu mais gostava de cantar, era essa. Foi realmente uma noite de natal, com o nascimento de uma amizade que perdurou longos anos, e que se mantém pulsando em meu coração até hoje.

Enquanto relembro esses fatos, me vem no pensamento a imagem dessas mães que perderam seus filhos, principalmente essas que foram molestadas por homens com taras hediondas. Como pode, num mundo tão bom, tão cheio de oportunidades para se viver e viver bem, ainda existir criaturas com tamanha insanidade.

É por isso, por essas crianças e por essas mães é que Jesus nasceu na Terra, trazendo das palhas da manjedoura a mensagem de que o mundo é um recanto bom, que há possibilidades de se viver e ser feliz. Talvez falte um pouco, um pouquinho de amor, de compreensão. Quem sabe, você que insiste em reter o ódio em seu coração, possa sob a inspiração do Natal, tomar a iniciativa de liberar o amor que existe em sua alma. Você, que odeia, que é violento, também veio do seio divino, foi criado por Deus.

Natal, parece uma palavra mágica, que enternece e encanta. Há palavras que são como pérolas, enriquecem quem as pronuncia. Observe, uma criancinha dizendo pela primeira vez mamãe, papai. Que encanto. Você também pode, faça um esforço, desate o nó que domina sua voz e tenha a coragem de pedir perdão e de perdoar, inspirado pelo Espírito natalino.

Observa esse velhinho que vai pela rua, com as pernas trôpegas, peito arfante. Ele é o avô de alguma criança, ele é uma fonte de histórias e atitudes que foram realizadas há alguns anos atras. Hoje, ele pode ser apenas um velho que atravessa a rua, que cata papel, que come as comidas do lixo. Mas pode ter sido um homem bem aparamentado, que criou uma família, que amou e foi amado. Quem sabe de onde veio e para onde vai? Mistério.

A vida é um mistério. Nem sempre se pode saber que destino está reservado para esse ou aquele. Somos parte de uma comitiva, realizando uma jornada de aprendizado. Oriundos de Deus, procuramos espaço nesse Universo para desenvolver talentos e qualidades, para conquistas materiais e essenciais.

Ei, você, que passa com pressa pelo mundo. Pare nessa loja, olhe o brilho do olhar daquele menino que está com o rosto colado na vitrine, sonhando com presentes, bolos e doces. Dê um pouco de seu tempo para a felicidade. Para a felicidade dele e principalmente para a sua. Porque, quando você realiza o Bem para o outro, o maior beneficiário é você mesmo.

Albert Einstein conta uma experiência interessante que serve para esse momento, estava num jardim, e dois meninos brincavam. Num dado momento um deles foi até uma fogueira quase extinta e com dois pauzinhos pegou uma brasa ainda incandescente e falou para o outro: quero que você carregue essa brasa, para outro lugar. O outro menino observou e ficou pensando.

Einstein, observador, também ficou olhando esperando o que o menino faria com aquela situação que se apresentava como uma possibilidade de dor, de sofrimento. Eram amigos e dizer não a um amigo, a uma pessoa querida é difícil.

Então, para surpresa do cientista, o outro menino pegou na fogueira um pouco de cinza já fresquinha, colocou uma quantidade na palma da mão e disse carinhosamente ao amigo: vamos coloque a brasa aqui em minha mão e seguiram os dois pelo caminho. A brasa protegida pela cinza, não queimava a mão do amigo. É isso, talvez a gente esteja necessitando dessa inteligência e amizade, para poder nos proteger da agudeza da vida.

Sabe, as vezes amigos, outras criaturas ou mesmo os fatos da vida exigem e determinam situações de sofrimento em nossa vida, noutras vezes nós mesmos nos apunhalamos com atitudes insensatas, mas haverá sempre na fogueira de nossas dores um pouco de cinza fresca, que colocada em nossa alma, nos permitirá carregar nossos sonhos e projetos sem sofrimento.
E o Natal pode ser essa cinza e essa oportunidade para que você realize o seu encontro com a paz e com a felicidade.


tags:
publicado por luzdecuraeamor às 15:56
link | comentar | favorito

Caminhar pelo desconhecido

Caminhar pelo desconhecido

:: Elisabeth Cavalcante ::
Seguir a intuição na hora de tomar decisões, ou encontrar saídas para problemas imediatos, é algo ainda extremamente difícil para a maioria das pessoas.
Visto que aprendemos muito cedo na vida que a mente é o único conselheiro confiável, desapegar-se deste apoio e caminhar guiado por uma percepção interior exige uma mudança radical de nosso sistema de crenças.
Quanto mais confiança colocarmos em nosso guia interior, maiores serão as chances de conseguirmos relaxar e permitir que ele se manifeste em momentos decisivos.

O relaxamento, aliás, é chave para este aprendizado. Sem ele, somos tomados pela preocupação e a ansiedade e sempre desejaremos agir de acordo com diretrizes previsíveis, seguindo padrões pré-estabelecidos pelo mundo exterior.
Os animais podem nos dar exemplos incríveis desta habilidade. Eles não pensam, simplesmente seguem seus instintos e confiam na orientação que recebem, reagindo a cada situação da vida de modo natural.
Nós, humanos, sempre temos a mente para direcionar nossas ações, com base em experiências já vividas. Se as experiências passadas foram negativas, elas certamente definirão o padrão de nossas expectativas atuais.

Quebrar esse condicionamento não é uma tarefa fácil, mas podemos realizá-la com sucesso através da observação permanente de nossas reações interiores.
Se conseguirmos reagir a cada situação respondendo de acordo com a percepção que sentimos naquele momento, iremos aos poucos aprendendo a caminhar com menos ansiedade por um território desconhecido.
A experiência passada pode nos servir de guia, mas não precisa ser determinante de um padrão mecânico de resposta que nos torna robóticos e previsíveis. Podemos recusar este destino e direcionar a vida de um modo mais vibrante, onde a pulsação de nosso coração seja o guia da jornada.

" A orientação é muito sutil, delicada, frágil.
... Para andar no mundo da orientação é preciso enorme confiança porque não se anda em segurança, anda-se no escuro. Mas o escuro dá uma certa emoção: sem um mapa, sem um guia, você caminha pelo desconhecido. Cada passo é uma descoberta e não é apenas descoberta do mundo exterior.

Ao mesmo tempo, algo é descoberto dentro de você também. Um descobridor não só descobre coisas. Enquanto ele segue descobrindo mais e mais mundos desconhecidos, ele descobre a si mesmo também, ao mesmo tempo.

Cada descoberta é uma descoberta interior também. Quanto mais você sabe, mais você sabe sobre o sabedor. Quanto mais você ama, mais você sabe sobre o amante.

Não vou lhe dar um destino. Só posso lhe dar uma orientação - desperta, palpitante de vida e desconhecido, sempre surpreendente, imprevisível.
Não vou lhe dar um mapa. Só posso lhe dar uma grande paixão por descobrir.

Sim, não é preciso um mapa; é necessária uma grande paixão, um grande desejo de descobrir. Então eu o deixo sozinho. Então você segue por conta própria. Entre na vastidão, no infinito, e pouco a pouco, aprenda a confiar nele.

Coloque-se nas mãos da vida...
... Porque cada momento é isso aí. Pode ser a vida, pode ser a morte; pode ser o sucesso, pode ser o fracasso; pode ser a felicidade, pode ser a infelicidade.
Cada momento... é isso aí."

OSHO, do livro Intuição - o saber além da lógica.
 
publicado por luzdecuraeamor às 15:33
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

Princípios do Reiki: Hoje eu abandono a raiva----- Hoje eu abandono as minhas preocupações------ Hoje eu conto com todas as minhas bênçãos------ Hoje eu honro os meus pais, o meu próximo, os meus mestres e os meus alimentos------ Hoje eu ganho a minha vida honestamente------ Hoje eu sou gentil com todas as criaturas vivas------

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Pensamento de 3 de Janeir...

. Energia e Astrologia do d...

. CHEQUES DA ABUNDÂNCIA - F...

. Pensamento 2 de Janeiro d...

. Pensamento 1 de Janeiro d...

. Mensagem de Mãe Maria

. SUA CENTELHA DE DIVINDADE...

. ATIVAÇÃO para 10.10.2010 ...

. Corrente Portal de 10 de...

. Por que a arruda funciona...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. -

. 2010

. a

. anael

. anjos

. arcanjo

. as

. através

. autres-dimensions

. benção

. canalização

. canalizada

. com

. da

. de

. deus

. do

. dos

. e

. em

. fevereiro

. hilarion

. janeiro

. luz

. mãe

. maria

. marlene

. meditação

. mensagem

. mensagens

. mestre

. mestres

. miguel

. o

. oração

. os

. para

. pensamento

. por

. salusa

. todas as tags